Um jardim encantado em Olinda

escreveu sobre Beijupirá

Rua Saldanha Marinho, 2

Quando meu irmão formou-se em Engenharia Mecânica e decidiu por não participar da festa, decidimos comemorar sua formatura de forma mais discreta, porém, em grande estilo. O local escolhido foi o Beijupirá, em Olinda, restaurante que nos encantou, cativou e ficou em nossos corações.

Quando chegamos ao Beijupirá nos impressionamos de cara. Para acessar a casa, é necessário descer dois níveis, trajeto que pode ser feito por uma escadaria de madeira, adornada com plantas e velas, ou através de um belo elevador panorâmico que nos guia direto para o ambiente de sonho.

Dentro do restaurante a impressão é ainda melhor. A vista, de arrombar a retina, como diz o Chico Buarque, é mais um elemento de deslumbre. Com aparência de adega francesa, o local é ricamente adornado com peças artesanais, feitas à mão, o que confere um aconchegante clima orgânico. Velas e lustres rústicos completam a decoração. Há um outro ambiente externo, com laguinho artificial, fonte e mesas de madeira para aqueles que buscam um clima mais casual.

Além de tudo isso, o atendimento é exemplar. Os garçons são solícitos e sempre, sempre muito simpáticos. O dono sempre está presente e faz questão de contar a história da casa.

Os pratos são um caso à parte. Elaborados com requinte e cuidado, representam uma explosão de sabores na boca de quem se aventura. Desde a entrada até a sobremesa, a experiência toda é extasiante. De prato principal, pedi o camarão Oui, que custa R$ 61,00 e é individual. Delícia!

A média de preços fica em torno de R$ 150,00 por pessoa, contando com entrada, prato principal, sobremesa e bebidas. Preço fantástico para uma experiência única e surreal como esta!