Blog de
São Paulo
Mudar de cidade

Um século atrás, nascia o cineasta norte-americano Orson Welles, que na década de 1940 seria responsável por inovar a narrativa do cinema com seu ‘Cidadão Kane’. Há 80 anos, o documentarista brasileiro Vladimir Carvalho abria seus olhos pela primeira vez para, mais tarde, dar ao mundo uma visão única sobre diversas questões sócio-políticas do país. Em 2014, falecia o mestre do cinema documentário nacional, Eduardo Coutinho, deixando para trás um legado de filmes icônicos, como o premiado ‘Cabra Marcado para Morrer’.

O que essas três personalidades têm em comum? Tanto Welles, quanto Carvalho ou Coutinho serão celebrados em São Paulo, entre 09 e 19 de abril, na 20ª edição do festival ‘É Tudo Verdade’. São 109 produções de 31 países - sendo 16 delas inéditas! - nas salas do CCBB, CCSP, Cine Livraria Cultura, da Cinemateca, Galeria Olido e da Reserva Cultural, em exibição gratuita. Basta retirar seu ingresso na bilheteria apenas 1h antes da sessão começar.

O guia Kekanto separou cinco dicas impressionantes, que você não pode deixar de ver. 

 

Últimas Conversas

O longa que se tornou a última produção de Eduardo Coutinho foi o grande escolhido para abrir o festival. Montado após sua morte em fevereiro de 2014, o documentário traz o diretor conversando com jovens cariocas sobre seus próprios futuros. O filme será exibido para o público no Cine Livraria Cultura, dia 10, às 21h, e dia 19, às 17h.

 

Cidadãoquatro

Vencedor do Oscar 2015 de Melhor Documentário, o longa Cidadãoquatro retrata os bastidores dos encontros entre a diretora Laura Poitras e o ex-agente da CIA Edward Snowden, em que ele divulgava uma série de documentos secretos que revelavam as ações de espionagem das agências norte-americanas sobre governos de outros países - incluindo o Brasil! O longa será exibido no Cine Livraria Cultura, dia 12, às 21h, e no dia 19, às 15h.

 

A Alma do Osso

O aposentado Domingos Albino Ferreira, vive sozinho há 41 anos em cavernas no interior de Minas Gerais. Descoberto há alguns anos pela imprensa, aos poucos começou a se relacionar com as pessoas. O filme retrata o cotidiano deste eremita. A exibição única deste filme acontece no CCBB, dia 18, às 14h.

 

Invasão

Pouco antes que o Canal do Panamá fosse definitivamente entregue ao governo panamenho, 1989, o país foi invadido por tropas norte-americanas. 25 anos depois, uma espécie de amnésia coletiva sobre a invasão paira sobre o Panamá. As sessões acontecem no CCSP, dia 14, às 17h e dia 18, às 19h.

 

A Nação que Não Esperou por Deus

No Mato Grosso do Sul, a cineasta Lucia Murat mostra o impacto da chegada da eletricidade e da televisão e os impasses decorrentes de conflitos com pecuaristas, que invadiram parte de uma reserva da região. Inédito da mostra, o longa terá uma única apresentação no Cine Livraria Cultura, dia 17, às 19h.

 

A programação completa do festival você confere clicando aqui.

 
Publicado por Gabriel Moterani em 9/4/15
Baixe o App Grátis
Tags:  
Nenhum comentário
Para enviar comentários você precisa estar logado! Clique aqui para efetuar login.