Yellow K

nota 3.6 de 5 em 30 opiniões
| Rank: 150º de 1192 | Bares e Botecos
Mais na região Como chegar

Há 15 anos o Yellow K recebe pessoas que estão a fim de cantar, beber e se divertir. Por aqui já passaram meio milhão de pessoas. O karaokê tem 250.000 músicas nacionais e internacionais. É só soltar a voz! Para deixar o ambiente mais aconchegante e moderno, o Yellow K passou por um upgrade. A casa está com um novo conceito. Foi reservado também um espaço para festas e eventos. Uma ótima opção para reunir os amigos. E tem mais: os frequentadores podem dar risadas com os shows de stand up comedy.

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Curti demais o Yellow K, por ser um lugar super bacana para Karaokê, com um espaço mais intimista, mais arrumadinho e bonitinho se comparado aos karaokês que conheço, hehe. Tudo no melhor estilo lounge.

Existe um salão principal, mais "público", com um palquinho e várias sofás para descansar e contemplar os mais exímios cantores (#sqn). E um outro espaço mais privado, menor, mas que você pode fazer uma festa particular, para umas 30 pessoas!

Agora, o Yellow K se diferencia pela inúmera quantidade de música. Sim, há para todos os gostos! Além disso, eles são mega atualizados quando o assunto é música: nada de só ter as antigonas no catálogo - os hits do momento também estão todos lá!

As cervejas long neck custam em torno de R$ 10, preço de baladinha mesmo. Há um espaço também para provar vários tipos de caipirinhas e drinques, como se fosse um "vitrine" alcoólica.

Vale para quem curte um karaokê em um ambiente mais aconchegante.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

Comemoramos nosso aniversário no ultimo dia 18/04, eu e um amigo. Reservamos o box por R$300,00 - esperava um pouco mais pois, por ser um karaokê precisamos achar as músicas nos livros e não tem iluminação, a sala é mega escura e tivemos que pedir para que deixassem alguma luz para procurar as músicas, mesmo assim não resolveu. Eles tem um livro atualizado, que não tem todas as músicas, então você tem que recorrer aos antigos que estão todos rasgados e fora de ordem. Complicadíssimo pra achar uma música!! Como em outras reclamações o play back é adiantado, vc não acompanha as músicas não porque não sabe, mas porque o play é atrapalhado. Comidas e bebidas extremamente caros!!! R$10,00 uma long neck, gente para né! a consumação é de R$65,00, ou seja 6 cervejas...
Para o aniversariante não tem cortesia, apenas a entrada VIP. Não tem acompanhante VIP, não tem bolo, não tem uma bebida, nada...muito chato, fiquei com um pouco de vergonha pq meus amigos perguntaram...enfim, precisa melhorar muito pra ser um local que eu volte ou meus amigos, principalmente os preços e aparelhos. O microfone da minha sala parou de funcionar a 1 da manhã, avisamos o cara ele veio mas não trocou, disse que não tinha outro microfone.
Precisa melhorar, porque o boca a boca funciona!!
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Curti demais o Yellow K, por ser um lugar super bacana para Karaokê, com um espaço mais intimista, mais arrumadinho e bonitinho se comparado aos karaokês que conheço, hehe. Tudo no melhor estilo lounge.

Existe um salão principal, mais "público", com um palquinho e várias sofás para descansar e contemplar os mais exímios cantores (#sqn). E um outro espaço mais privado, menor, mas que você pode fazer uma festa particular, para umas 30 pessoas!

Agora, o Yellow K se diferencia pela inúmera quantidade de música. Sim, há para todos os gostos! Além disso, eles são mega atualizados quando o assunto é música: nada de só ter as antigonas no catálogo - os hits do momento também estão todos lá!

As cervejas long neck custam em torno de R$ 10, preço de baladinha mesmo. Há um espaço também para provar vários tipos de caipirinhas e drinques, como se fosse um "vitrine" alcoólica.

Vale para quem curte um karaokê em um ambiente mais aconchegante.
Foto opinião do Sheila A. sobre Yellow K

O evento do Kekanto foi em junho do ano passado e eu só estou escrevendo sobre ele agora. Achar a portinha do Yellow K foi uma tarefa difícil, acabamos passando duas vezes na frente dela sem reparar. Graças aos olhos de águia da minha namorada que viu uma plaquinha, finalmente encontramos e pudemos curtir o evento.

Como a gente tinha um compromisso, ficamos pouco tempo no lugar, mas o suficiente para encontrar bons amigos e colocar a conversa em dia. Ganhei um yakissoba que veio numa casquinha de sorvete (bem diferente, pena que não gosto de casquinha) e estava uma delícia, só achei que veio tão pouquinho.

Acabei nem usando a minha ficha de karaokê (se eu não me engano, passei para a Samyra), fiquei só com a plaquinha - que, por falar nisso, achei bem legal - escutando o pessoal. O espaço é um tanto pequeno para um karaokê (já fui em alguns maiores), mas é um ambiente legal para curtir com os amigos. Fica a recomendação!

Lugar excelente para você, que curte pagar aquele king kong para seus amigos!

Conheci o YK através do evento mensal do Kekanto, onde os convidados eram agraciados com fichas para cantar aquela famosa música que você insiste em cantar no chuveiro!

Achei o local demais! Meio escondidinho, mas dentro, muito bonito, apenas razoavelmente apertado. No entanto, vale a pena, se seu intuito é cantar, esse é o local, eles tem milhares de musicas de todos os estilos, pagode, rock, pop, metal, reggae, sertanejo e etc...

via iPhone

O lugar é bem pequeno mas é bem aconchegante....
Não tem opção de comida para quem ta com bastante fome mas os petiscos são bem feitinhos. Recomendo a brusqueta, caprichada no queijo $18! Mas os valores são altos, chega rápido na consumação de 50 reais. Em resumo vale a pena.
Um bar e karaokê com alguns telões espalhados pelo salão para quem quiser acompanhar a letra da música. Conheci num evento do kekanto, e nesse dia experimentei o mix de frios, tipo salaminho, queijo, e as bruschetas que pareciam umas pizzinhas. Pedi uma água (5,50), bem carinha, na minha opinião. Ambiente despojado e até aconchegante pra encontrar amigos. Apesar de ser um karaokê, a acústica não era das melhores.

Conheci esse karaoke durante um evento do Kekanto, quando passei na frente de carro achei que estava no lugar errado, mas passando mais devagar vi uma portinha com uma escadaria, era lá.

O lugar é pequeno e enche facilmente, mas bem aconchegante. o serviço é eficiente e as bebidas e comidas são ok!

Não tem estacionamento nem manobristas e na rua não é muito fácil encontrar vagas.

O Yellow K é um karaokê que fica na Al. Lorena. Se você der sorte [como eu dei] encontra vaga para estacionar o carro nas ruas mais próximas, depois do horário da zona azul ou então com o talão...

A fachada é bem simples e não dá muito pra perceber, tive que olhar, pensar, olhar de novo e aí sim ver que era lá mesmo onde eu queria ir! Assim que você entra já sobre uma escadaria. Entrando no Karaokê você sobre mais escadas. Fica difícil pra quem tem dificuldade.

Achei a mecânica para as músicas bem interessante. Você compra uma ficha, escolhe uma música, entrega a ficha pro "karaokê man", ele coloca na fila e... pronto! Só esperar a sua hora de brilhar chegar. Completamente diferente do que eu já tinha visto em karaokês [sou bem iniciante nesse aspecto, não sei se o que eu fui antes era mais comum em que você aluga uma sala pra X número de pessoas por um preço Y e canta quanto quiser, ou se esse esquema de pagar por música é mais comum].

A minha única crítica é a temperatura. Estava muito quente. Era um dia frio, todos com mega-casacos e lá dentro estava um forno... Mais ar-condicionado por favor! Não precisava ser um freezer, mas também não precisava ser uma estufa. A temperatura me incomodou, me senti um pouco mal.

Conhecio o Yellow K, no evento do Kekanto.
Apesar de ser muito pequeno, o ambiente é aconchegante.
Quando olhei o site, a impressão que passa, é que a casa é bem ampla, e com vários ambientes.
Não consigo imaginar o local em um dia comum, deve ficar bem difícil circular, pois é bem pequeno.
O atendimento foi muito bom!!!! os garçons eram muito solícitos e rápidos.
Olhando o cardápio, achei o preço um pouco salgado. Uma cerveja à 10,00 achei fora do padrão de balada.

Uns amigos que também cantam me convidaram pra conhecer o Yellow K.
Como bar eu achei legal. Galera bonita, espaço gostoso, bom atendimento.
Só me decepcionei com a parte de karaokê.
Eles tem uma pasta de músicas internacionais de dar inveja em muitos karaokês já a de nacionais desanima bastante.Um amigo me explicou que é por causa da lei de direitos autorais, mas até foi bom pra treinar um pouco meu inglês (rs).
Escolhi uma música, esperei uma eternidade (algo até normal em karaokês), finalmente chegou minha vez e fui cantar mas a acústica deixou muito a desejar. O retorno estava muito baixo e o som do microfone estava "chiando" um pouco.
Aconselho pra ir beber e se divertir, pra cantar eu escolho outros.

Dificilmente conheceria o Yellow K se não fosse pelo Kekanto! Minha voz não é boa para cantar, então dificilmente vou a karaokês! rsrs Mas a alegria que encontramos nestes lugares é indescritível! E além do mais tinha uma importante missão: entregar a chave da Prefeitura para a kekanteira Juliana! :)
Marquei encontro com algumas amigas kekanteiras no metrô Trianon e fomos caminhando até o YK. Dá uns 15 minutos de caminhada. O YK fica num imóvel com a frente bem estreita e como estávamos a pé, não foi difícil achar, mas meu marido passou mais tarde por ali de carro e deu algumas voltas até encontrar o lugar. Há vagas para estacionar na rua.
Como foi um evento do Kekanto, não pagamos a entrada e ganhamos um voucher que dava direito a uma música e quem era Star ganhou um Yakissoba na casquinha de sorvete! :)
Subimos uma longa escadaria para chegar ao salão onde o agito acontecia. Gostei do lugar, tem clima de balada, com espaço para as pessoas dançarem e circularem. E quem estiver cansado, pode se sentar nos banquinhos/sofás que rodeiam a "pista" de dança.
O livro de músicas era gigante e atual, dificilmente você não encontraria a sua música preferida! Um DJ fica no centro do salão, é só escolher a música e entregar para ele que ele organiza a sequência da cantoria!! rs Se não me engano há 2 grandes aparelhos de TV no salão passando clips nos intervalos da cantoria e o som às vezes ficava um pouco alto, o que te forçava a falar muito alto para manter uma conversa.
Gostei muito do atendimento dos garçons, sempre simpáticos e eficientes. As porções que foram servidas estavam ótimas, pão fresquinho e boa variedade de frios. O yakissoba também estava saboroso, mas o macarrão já estava um pouco seco e mole, mas acho que foi pq pedi quase no fim da festa.
As cervejas long neck (Bud e Stella) chegavam sempre bem geladas! O preço normal (R$ 10,00) é bem pesado, até pq dificilmente as pessoas param na primeira, então a conta pode ficar alta! Ainda bem que tinha a promoção para os kekanteiros: pede uma, leva outra de graça! Aí sim! :)
Gostei muito do local, se curtisse mais karaokê talvez pensasse em fechar o local para um aniversário ou algo assim. Fui bem atendida e recomendo! :)

Era uma vez uma garganta. Ela foi num karaokê, cantou umas músicas e bebeu umas garrafas de cervejas geladíssimas, aí, de novo, era uma vez uma gartanta. > História da minha vida

O que eu quero dizer com isso é que tive uma noite muito animada e divertida no evento do Kekanto no Yellow K. A casa tem "a cara" de um karaokê, não parece um bar e também não chega a parecer uma balada.
Devo dizer que no dia do evento, a maioria das cadeiras e mesas foram tiradas do espaço para que os ilustríssimos kekanteiros pudessem ficar em pé, interagindo mais entre si e por isso pode ter dado um clima mais ~baladinha~ pra casa.
Além disso, um outro ambiente que fica depois de uma portinha e um lance de escadas é muito mais "baladinha" do que onde se concentrou o nosso evento. Lá, nos dias de funcionamento normal da casa, funciona como uma sala reservada para aniversariantes/pessoas que reservam a sala para um grupo de até 35 pessoas. Achei bem legal, até porque o som, apesar de ser bem alto, não se mistura de um ambiente para outro.
Voltando para o foco da resenha, o Yellow K tem um cardápio legal de comes e bebes, confesso que algumas coisas achei meio caras, mas nada muito diferente do que estamos acostumados a pagar nos bares e baladas da vida. Os drinks tem nomes engraçadinhos e são gostosos. As porções eu achei bem simples, preço elevado para a quantidade.
Mas, muito mais daora que o cardápio de comidas e bebidas é o "cardápio de músicas". Gente! Só eu cantei: Kaiser Chiefs, Carly Rae Jepsen, Só Pra Contrariar, Jessie J, Blur e outras músicas que eu nem lembro agora... Fora as bandas que eu apenas ouvi/assisti: The Killers, Spice Girls, System of a Down... Cara, sério, qualquer banda que você imaginar vai ter no repertório, tem até música gospel.
O staff da casa foi o tempo todo muito simpático e prestativo. As cervejas foram trazidas com muita rapidez, mas os petiscos e drinks demoraram um pouco mais, o que é completamente compreensível.

O Yellow K, além de fugir dos tradicionais "pontos" de karaokê (como bairro da Liberdade e Santa Cecilia), também foge do ambiente clichêzão e das músicas da época que papai ainda era menino.
Recomendarei sempre que o assunto for Karaokê! :)

Já começo a resenha com a série "se meus joelhos não doessem mais": como que o pessoal com restrições de mobilidade ou cadeirantes entram na casa? Não entram né... eu não poderia marcar um rolê com minha turma porque tenho um amigo nessas condições, e na ocasião em que ele foi no Siga La Vaca foi um perereco aquela escada e o degrau na porta da sala... a escada da entrada do Yellow é escura mesmo com aquelas luzes na parede, e não vi lixas na beirada dos degraus... super perigo numa noite como a que fomos: bem chuvosa.

Enfim, dito isso eu prossigo dizendo que o local é pra lá de aprazível, tipo buraco quente: pequeno porém bem aconchegante e intimista, com várias poltronas e um sofá enorme que pega toda uma parede... passei calor no momento em que cheguei, mas não sei dizer se melhorou depois de eu ter arrancado duas blusas ou se acertaram a temperatura do ar condicionado.

A luz do ambiente é muito agradável: um escurinho bem bom quebrado pela luminosidade da prateleira de bebidas no canto de um dos lados da sala principal, e também pela claridade das TVs penduradas na parede: a letra da música é exibida em formato garrafal e até os mais ceguetas conseguem enxergar. Tinha uma salinha menor, a qual me foi apresentada como 'reservada para pegação'... rsrs... como sou uma 'senhoura' casada e mais reservada nesse sentido eu não fui conhecer o local, só dei uma olhada e era bem bonita.

A promoção double cerveja foi bem providencial e tomei várias dividindo com o marido... ganhei uma garrafa de saquê pela atual prefeitura 'kekanquística' da cidade de São Paulo e resolvi dividi-la entre as antigas prefeitas: pedi 5 caipirinhas para nós mas o garçom disse que eu não poderia usufruir da bebida com as meninas porque era para eu levar a garrafa para casa... o staff KK negociou com a gerência e conseguimos os drinks: estava boa porém sou mais chegada na preparação com cachaça ou vodka. Não comi nada além de uma porção esquecida numa mesa lá pelas onze... rs... pedi o brinde ao garçom mas as atividades da cozinha já estavam encerradas: brochei.

Em relação ao repertório de músicas, eu não costumo arriscar nada além dos brega hits conhecidos e batidos em karaokê... não ouço rádio, e quando ouço são rádios de rock, programas de músicas dos anos 80 e 90 ou programação que toca em salão de cabeleireiro (Alpha, Eldorado e afins): então não sei o que é moda por aí... cantaram algumas lá que sei pelos amigos que são hits do momento, e sendo assim deduzo que a atualização é constante. Não paguei sequer uma música, porque os mais vergonhosos concederam as fichas a mim, hehehe...

Atendimento muito bom e prestativo (exceto pelo negócio da comida lá pelas tantas da noite).

Não tenho comentários a respeito do público, pois era um evento oficial mensal do Kekanto: gente linda, simpática, agradável, boa de papo e de humor, e meio doida também... adoro! Super ponto para a casa e também a galera, porque meu marido cantou várias! Coisa super rara... ;-).

Ontem 25/06 tive a oportunidade de participar do meu primeiro evento Kekanto nesta pequena mas muito aconchegante casa de karaokê, o lugar é super discreto porém muito bem localizado (região da Paulista), é basicamente um sobrado dividido em três ambientes pequenos mas bem decorados, com pontroninhas e um enorme sofá em volta, com alguns LCD's espalhados que passam clipes de dance music e as letras da música que alguém estiver cantando no momento para que você possa acompanhar. Como já disse, o lugar é muito pequeno mesmo porém, é isso que torna o lugar bacana pois tem um ar intimista que você acaba se sentindo mais a vontade pra poder cantar (apesar q eu não cantei. Contraditório? rsrs). Como era um evento fechado, tivemos alguns petiscos free como a bruschetta (que apesar de gostosa estava um pouco dura demais) e uns frios que estavam super fresquinhos e apetitosos, o atendimento é um dos pontos fortes da casa, todos os garçons sorridentes, atenciosos e rápidos além de servirem uma cerveja estupidamente gelada, as opções eram Budweiser e Stella Artois ambas long neck pelo preço de R$10,00 que no evento, estavam na promoção double drink que acabava saindo a R$5,00 cada (barato pro local). Não provei as outras opções de comes e bebes mas os preços variam bastante e são valores de acordo com a região (leia-se salgados). Em dias normais talvez eu não frequentaria a casa mas eu tenho ela anotada no caderninho em caso de eu precisar juntar a galera num evento fechado futuro, como um niver por exemplo e também pelo atendimento muito simpático.
Exibindo 14 opiniões | Total de 31 opiniões
Você conhece o Yellow K? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: