Teatro Procópio Ferreira

nota 3.5 de 5 em 25 opiniões
| Rank: 14º de 111 | Teatros
Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Fui assistir "God" com Miguel Falabella em um sábado a noite, às 21h. Cheguei bem na hora de pegar os convites e correr pro meu lugar. O segurança que me atendeu foi super gentil e rápido, logo já estava entrando na sala. Achei as poltronas bem confortáveis e, diferente dos comentários que vi no Kekanto, não me arrependi de ter sentado um pouco mais pro lado na fileira D. Consegui acompanhar tranquilamente o espetáculo. Talvez achei o corredorzinho entre fileiras bem mais apertado que o normal e a demora bem maior do que em outros teatros para escoar a sala de espetáculo, talvez tenha ficado uns 10 minutos para tentar sair sala, mas levando em consideração que o teatro tem mais de 60 anos, fica mais fácil de relevar estes detalhes.
O ingressos não costumam ser absurdos, entre 80 e 130 reais, e a localização é bem bacana. Você consegue sair do espetáculo e jantar em um lugar bem legal pelos arredores. :)
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

Fui assistir "God" com Miguel Falabella em um sábado a noite, às 21h. Cheguei bem na hora de pegar os convites e correr pro meu lugar. O segurança que me atendeu foi super gentil e rápido, logo já estava entrando na sala. Achei as poltronas bem confortáveis e, diferente dos comentários que vi no Kekanto, não me arrependi de ter sentado um pouco mais pro lado na fileira D. Consegui acompanhar tranquilamente o espetáculo. Talvez achei o corredorzinho entre fileiras bem mais apertado que o normal e a demora bem maior do que em outros teatros para escoar a sala de espetáculo, talvez tenha ficado uns 10 minutos para tentar sair sala, mas levando em consideração que o teatro tem mais de 60 anos, fica mais fácil de relevar estes detalhes.
O ingressos não costumam ser absurdos, entre 80 e 130 reais, e a localização é bem bacana. Você consegue sair do espetáculo e jantar em um lugar bem legal pelos arredores. :)
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Teatro relativamente pequeno, como aparência mais moderno, tem uma programação bem variada exibindo desde musicais até stand-up.
Um dos destaques desse teatro para mim é o atendimento, desde a bilheteria até os fiscais da sala são atenciosos. As peças são bem produzidas com destaque para Cabaret que disponibilizava assentos no palco o que dava uma perspectiva diferente ao espectador (sem contar que os personagens interagiam de forma sutil com a gente).
Escolha assentos centrais, claro quanto mais perto do palco melhor, mas se você estiver no fundo a experiência ainda é válida, só acho prejudicial os assentos laterais, porque as apresentações geralmente são planejadas com ênfase no centro da sela.
220 Volts
"220 Volts"

via iPhone

Localizado no badaladíssimo bairro dos Jardins, esse teatro é um charme na Rua Augusta. Pelo que eu reparei tem apenas uma sala de tamanho médio, com poltronas razoavelmente confortáveis e visão boa de qualquer ponto da sala. Conheci o teatro ao assistir à peça 220 Volts, do Paulo Gustavo. O teatro tem uma lanchonete pequena mas bem equipada com lanchinhos quentes, bebidas quentes e geladas, drops e chicletes. Não oferece estacionamento, sendo necessário estacionar na rua ou em algum estacionamento da região.

Ontem, eu e minha mão fomos assistir ao espetáculo “O que o mordomo viu”. O elenco dispensa comentários, com Marisa Orth, Miguel Falabella e outros ótimos atores!
A peça conta com enredo razoável, estilo de comédia “pastelão”, a produção é relativamente simples, conta apenas com um cenário e a história se desenrola em torno de um consultório psiquiátrico. As piadas forçadas chegam a arrancar risadas do público.

O teatro poderia ser melhor, o telão instalado para a apresentação inicial não é muito visível dos primeiros lugares, e a inclinação entre os assentos poderia ser melhor se fosse maior, de forma que a pessoa a frente não atrapalhasse a visão.
O banheiro é pequeno e sem ventilação.
A entrada e saída dos atores são feitas pelo mesmo acesso do publico, e os atores tem que sair quase que “fugidos” do publico.
Foto opinião do Isabela Rodrigues sobre Teatro Procópio Ferreira

O Teatro Procópio Ferreira é um teatro antigo, construído em 1948, na Rua Augusta. Ele é pequeno, então não é preciso se preocupar em conseguir assentos muito próximos ao palco. Aliás, os primeiros assentos são próximos demais e deve prejudicar a visão geral do espetáculo. As poltronas são antigas e achei um pouco apertado, mas nada que tenha atrapalhado.
O saguão de entrada também não é muito grande, então não cabe tanta gente. Lá há uma pequena lanchonete que tem pouca variedade. No dia que eu fui, tinha apenas salgadinhos (aqueles industrializados) e algumas balas/chocolates e bebidas. O preço, como em qualquer teatro, é alto.

Fui assistir ao musical Cazuza- Pro Dia Nascer Feliz e reparei que os assentos já estão surrados, há pouquíssimo espaço para andar entre as cadeiras, a identificação dos assentos deixam a desejar porque, além de a numeração ficar na traseira da cadeira, alguns assentos sequer têm demarcação, as laterais do palco não favorecem o campo de visão, o banheiro é bem esquisito e a passagem de pessoas entre um espetáculo e outro é tumultuada. No entanto, não tive complicações na hora de comprar os ingressos, nem para entrar no prédio, os seguranças e os demais funcionários foram prestativos e o espetáculo Cazuza - com 3 horas de duração- foi excepcional. O atores são parecidos com os personagens da vida real, o interprete de Cazuza - Bruno - tem voz parecida e boa atuação.
Voltaria umas 5 vezes para assistir de novo.

Estivemos no teatro Procópio Ferreira no último final de semana para conferir o musical do Tim Maia, o teatro fica na Rua Augusta no lado dos Jardins, próximo a Oscar Freire, fácil acesso, quem vier de metrô vai sofrer na volta, pois a subida é bem íngreme. Alguns estacionamentos próximos estavam cobrando de R$20 a R$30 pelo período, infelizmente os preços nessa região estão inflacionados, até por conta dos restaurantes e baladas próximos.
Como compramos os ingressos através de um site de compras coletivas, trocamos os cupons antes de sair para jantar, já sabendo que trocar pouco antes do início seria um sufoco, o que de fato aconteceu, com muita fila e alguma desorganização.
O teatro tem um café logo após a subida da escada de entrada, e banheiros que considerei insuficientes para a capacidade do teatro, o que gerou muitas filas durante o intervalo. Achei que o teatro precisa de uma reforma para melhorar o conforto dos espectadores (afinal, são 65 anos!), as poltronas são muito apertadas, até pra mim que não chego a 1,80m de altura e a numeração das mesmas é de difícil visualização. Afinal, SP merece salas de teatro modernas e confortáveis!

Cruzando a avenida Paulista este teatro está situado em uma das mais conhecidas ruas de São paulo a Rua Augusta de muitos bares, baladas etc, muitos atores globais já trabalharam em peças que estiveram em cartaz lá, o teatro é bem amplo bem localizado com já mencionado, com preços variados dependendo dos atores e do escritor a última peça que assisti lá foi escrita pelo Miguel Falabella tendo a Cláudia Jimenez como atriz principal um ambiente bem agradável
Exibindo 14 opiniões | Total de 25 opiniões
Você conhece o Teatro Procópio Ferreira? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Conteúdo relacionado O que fazer em São Paulo?
Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: