Mais na região Como chegar

Endereço: Rua Cel. André Belo, 433, Menino Deus - Porto Alegre , RS - Brasil - 90110-020

Telefone: 51 3062-8264

Preço: $$$$  (De R$51 até R$100)

Sou dono deste estabelecimento

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Ambiente aconchegante e agradável. Com decoração rústica, utilizando bastante elementos naturais, como árvores, arbustos e uma pequena fonte. Possui ambiente interno para dias mais frios e externo com música ao vivo para os dias mais quentes. Ótima carta de vinhos, deixando a desejar nas opções de cervejas especiais. Possui poucas opções de pratos principais, com sabores intensos e típicos de uma culinária rústica. O atendimento é sempre especial, os garçons estão sempre à disposição para sugerir opções tentos dos pratos quentes quanto das bebidas. Ah, não podendo esquecer do gato preto que circula pelas mesas, mas não é sempre que aparece.
A Taverne Le Chat Noir, nossa o nome já diz tudo, pode pensar tudo de bom, ambiente totalmente diferente, lugar discreto, tu olha da rua não dá nada mas no momento que entra nossa tudo de bom, música ao vivo, comida, bebidas geladas, atendimento e os donos vem conversar com os clientes diretos, contam a história do bar, tem mesas na rua (patio), é uma casa com vários ambientes e alugam para festas (casamentos, noivados, aniversários e formaturas), enfim recomendo, vale a pena.

Tem como não amar um lugar que tem gatos fofos, mimosos e educados? Um lugar onde a dona super socializa, que a comida é ótima e que o ambiente é de um romantismo shakespeariano?
Melhor lugar pra um jantar romântico! (um dos melhores, né?)
O porém fica por conta da "música ao vivo", que às vezes é meio alta demais, impedindo aquele "clima", sabe?
Mas vale o investimento!

Fui lá no presente surpresa de dia dos namorados. O lugar é lindo, mas como tava frio no dia, ter ficado no jardim não ajudou muito. A comida é boa, apesar de que a carne que pedimos (um prato com carne e batatas que eu não lembro o nome) estava muito mal-passada. Tava seca :/ #fail. O garçom que nos atendeu foi bem simpático, mas nos passou a impressão que o restaurante não oferecia refrigerante, então, acabamos tomando um suco orgânico de laranja que a casa oferece (que é mto bom, mas a atitude do garçom não foi legal).

Esse local é ótimo para ir com os amigos ou em casais!

Ele é mais escurinho, com mesas tanto na parte interna como na parte externa, música ao vivo e um ambiente super agradável. É um lugar que pretendo voltar,pois a experiência que tive lá foi ótima e valeu a pena ter ido conhecer. Sem contar que fica numa rua super tranquila, fácil de estacionar na rua.

O atendimento estava muito bom no dia que fomos. O garçom foi bem atencioso e sempre trazendo os pedidos da mesa rapidamente.

Lugar muito bonito, charmoso demais...
interessante pra convidar pras primeiras saídas com aquela ou aquele pretendente que estiver pintando... porque é quieto, bom pra bater um papo, tem um clima romântico no ar.
Vinhos, cervejas artesanais, espumantes.... tudo uma delicia. Os sanduíches também deixam a sua marca.
Recomendo muito como alternativa num dia de semana porque pode ser aquela noite bem aproveitada, mas sem o agito que o fim de semana parece pedir.

NOSSA PRECISA MELHORAR E MUITO! Talvez se tu fores ao lugar sem nenhuma expectativa e num dia de temperatura no mínimo amena tu gostes, mas não faça muitas exigências, OK?! Já algum tempo queria ir nesse lugar, então fechou para todos e fomos. Já tinha lido algumas ótimas resenhas a respeito do Le Chat Noir o que só me estimulava a ir logo conhecê-lo, mas na verdade foi uma decepção, o que provavelmente me fará não voltar mais. Bom ao entrar a impressão não foi ruim, mas na sequência nos mandaram pro jardim, o que imediatamente me trouxe a pergunta pq estamos saindo casarão dos anos 30 tão comentado nas resenhas... mas OK, a pergunta se dispersa pq o jardim é lindo e nos mantem entretidos por algum tempo, sim mas não por muito tempo, de repente alguém desavisado aparece e pergunta vocês querem uma mesa? "Boa noite, sim!" respondemos. Quando somos surpreendidos sendo levados para uma mesa que ainda se localiza no jardim, porém numa área coberta por uma lona. Gente naquele dia estavam fazendo 8ºC, acho que é frio para ficar na rua né?! Sim, mas não existe outra opção! Nessa área existiam uma lareira com algumas mesas ao redor, mas que não podíamos sentar pq estavam organizadas para 6 pessoas e nós estávamos em 3, Ok, mas então pq só organizaram mesas para 6 nessa região?! E tinha tb um aquecedor bem na entrada, local de corrente vento, passagem de pessoas e garçons, ou seja impossível de ficar. Bem estávamos bem agasalhadas resolvemos dar chance pelo menos pra experimentar a culinária...Pedimos um creme de abóbora com gorgonzola, no qual não senti gosto de gorgonzola e que sem pimenta e sal ficava bem sem graça. O prato principal sim esse era MARAVILHOSO (alguma coisa tinha que dar certo né!), pedimos o Tartiflette, um prato que tem batatas filetadas, com cebolas e bacon fritos em camadas e coberto com queijo reduzido no vinho branco, que como o garçom disse serve bem 2 pessoas. MAS o prato principal chegou não estávamos na metade da entrada, apesar de eu ter frisado para o garçom tomar esse cuidado ao fazer o pedido na cozinha. Resultado tivemos que comer a entrada correndo pra que o prato principal não esfriasse. Pedimos uma sugestão de vinho, o garçom disse que ia chamar a pessoa que entendia do assunto, ahã, veio alguém que entendia tanto quanto qualquer um (Não tem problema não poder dar a sugestão só não finge que pode). Para minhas companheiras pediram 2 sobremesas clássicas Petit Gâteau e Crème Brûlée, mas que na verdade não estavam melhores que nenhuma sobremesa comprada em praça de alimentação de shoppping. Bom para irmos embora precisamos da conta, certo?! Sim a conta veio, o problema é que a partir deste momento parece que ficamos invisíveis! Fiquei uns 30min tentando que um garçom viesse pegar os cartões pra pagar conta. É quando ele me diz "Ah não conta vocês pagam no caixa" e vira as costas. AFINAL PQ ELE NAO NOS DISSE ISSO DESDE O INICIO ENTAO!!!!!!
ENFIM DE FORMA ALGUMA RECOMENDO ESSE LUGAR!!!!!

Pra começar minha resenha sobre a Taverne, gostaria de deixar claro que esta foi a minha primeira impressão da casa, posso não ter dado sorte ou algo assim, mas pela experiência ter ficado muito abaixo da expectativa a motivação para voltar terá que ser muito grande.
Tinha vontade de conhecer este restaurante a algum tempo, li algumas resenhas falando sobre o ambiente rústico, a comida deliciosa, somado a isso, o local é proximo a minha casa...Fechou todas!!!
Num sábado a noite fomos enfim, conhecer a taverne. Era uma ocasião , digamos festiva e queriamos um lugar diferente.Chegamos sem reserva, e não haviam mais mesas disponíveis na parte externa, ok...estávamos de coração aberto, aceitamos o local que nos indicaram na parte interna. O ambiente parecia agradável, a decoração belíssima, luz baixa...porém, a mesa ficava bem na passagem, e todo mundo que entrava ou saía acabava nos esbarrando.Trocamos para uma mesa ao fundo, enquanto pediamos informações ao garçon sobre os pratos. O garçon foi até bastante gentil, mas insistiu que o prato escolhido não nos serviria, que deviamos pedir uma entrada, e nos sugeriu (com veemencia,) a entrada do dia, que era um creme de ervilhas com croutons de bacon....ok, traz o creme... Well... eu vou ser sucinta a respeito do creme: mal servido, caro (dez reais a porção, menos de 200ml) e possivemente feito com água da torneira, pois o gosto de barro estava muito forte. Abandonamos o creme, e logo em seguida chegou o prato que escolhemos , o Tartiflette, que é um prato de batatas , cebolas e bacon em camadas com vinho branco e molho de queijos..esse sim IRRETOCÁVEL, delicioso, e muito bem servido.
Teríamos tido uma experiência maravilhosa ao degustar este prato maravilhoso com uma Baden Baden Stout, se, em primeiro lugar não tivessemos ficado o jantar todo sem bebida, pois nossa cerveja acabou assim que o prato foi servido e não conseguimos, até o final do jantar que nos trouxessem outra cerveja, e principalmente se , uma senhora, que depois descobrimos ser a dona da casa, nao tivesse decidido, naquela noite enquanto jantávamos e tentávamos conversar, gritar várias vezes com a cozinheira, com o caixa, brigar com um garçon, cantar, xingar novamente o mesmo garçon, reclamar do garçon para os outros garçons e vir até nossa mesa, perguntando, com essas palavras , e num tom pouco amistoso -Vocês vão querer mais alguma coisa?
Eu queria, claro que queria...desaparacer dali o mais rápido que pudesse. Tanto que deixei o meu prato pela metade, não quisemos pedir outra cerveja, e fomos embora, com a impressão de que não fomos bem vindos.
Espero, sinceramente que revejam o atendimento, o local tem sim, grande potencial , os pratos são saborosos,bem servidos e com um ótimo custo benefício, o ambiente é muito bonito, mas não nos fez querer voltar ao local, tampouco recomendar
Tomara, que ao visitar a Taverne, vocês tenham uma experiência melhor que a nossa...
Você conhece o Taverne Le Chat Noir? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: