Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

O Takêdo tem a essência do oriental criativo, é impossível explorar a diversificada gastronomia de Porto Alegre sem colocar este restaurante no topo da lista.

Chegar ao Takêdo é muito fácil, a Carvalho Monteiro fica quase na “esquina” da Carlos Gomes e Nilo Peçanha, avenidas super conhecidas na capital. A rua é sem saída e super calma, chegando lá é só deixar o carro na mão de um dos manobristas da casa e ficar tranquilo. O serviço de valet é 100% grátis e seguro, coisa rara hoje em dia.

Assim que chegamos, fomos recepcionados pelo carismático maître Sidnei e ficamos em uma mesa no deck coberto. O Takedo destaca-se entre os restaurantes mais bem decorados de Porto Alegre.

Este espaço é uma espécie de varanda super charmosa e com clima mais descontraído do que a área interna do restaurante. Poltronas em couro branco super confortáveis, árvores de bambu à volta e uma enorme instalação com uma carpa “tatuando” a parede ao fundo compõem o ambiente.

O ambiente interno combina uma decoração super moderna com luzes e plantas que criam um jogo de sombras fascinante, mesmo assim emprega muitos detalhes tradicionais e minimalistas da cultura oriental.

O conforto é muito valorizado, os clientes ficam super a vontade. Os espelhos no teto e as mesas com tampo de vidro contrastam com o jogo americano de bambu e os guardanapos negros dobrados de maneira peculiar dentro das taças.

Este estilo todo do Takêdo combina maravilhosamente bem com os pratos da casa.

Assim que nos acomodamos, logo depois de fazer um tour por toda casa, Itamar, nosso garçom, trouxe o cardápio e ficou nos auxiliando com os diversos itens do menu. Super variado e com uma infinidade de pratos diferentes, deu vontade de pedir um de cada! Como foi nossa primeira visita ao Takêdo ficamos encantados mesmo foi com o buffet, que já tínhamos observado com carinho antes de voltar à mesa.

Com o preço de R$ 127,00 o buffet masculino e R$ 107,00 o feminino (valores em 03/2015) foi uma ótima escolha. Não contei, mas acho que tinha cerca de 70 opções no self-service, entre pratos quentes e preparados com polvo, camarão, salmão, ovas, lula, atum, peixe branco…

Além de poder se servir à vontade no buffet, alguns pratos vem até a mesa. A entrada com rolinhos primavera, lula frita e camarão ao saquê estava fenomenal. Eu poderia comer estes camarões a noite toda!

A casa possui uma carta de bebidas bem completa com drinks e coquetéis, mas a estrela é a eclética carta de vinhos e espumantes elaborada pelo sommelier Cícero Troglio.

Uma adega com mais de cem rótulos muito bem selecionados e dispostos de maneira simples para os clientes escolherem.

A comida estava maravilhosa, tudo muito bem feito e muito bem apresentado, mas caí de amores pelo Risoto com Frutos do Mar com Manga, disponível no buffet. Foi com certeza o melhor risoto deste tipo que já comi, muitos frutos do mar e uma leve picância ao final. Perfeito!

Entre os pratos que vem a mesa o destaque fica para o Frutos do Mar ao Molho de Maracujá: Lula, polvo e camarão servidos na casca do maracujá.

Mesmo muito satisfeito sempre busco espaço para uma boa sobremesa, o Harumaki de Chocolate estava delicioso! São rolinhos oriental, com a massa fininha, recheados com chocolate e acompanhados de sorvete de baunilha. – R$ 17,00 (03/2015) –

Também experimentamos o animadíssimo Mil-Folhas da grife Diego Andino Pâtissier. Trata-se de massa folheada recheada com doce de leite, com cobertura de ganache branco. – R$ 19,00 (03/2015) – Enquanto escrevo me acometo de uma vontade desesperada de correr para a Diego Andino e devorar aqueles doces!

A experiência no Takêdo foi ótima, com um dos buffet mais caprichados da cidade este restaurante tem uma rara e perfeita relação entre variedade, qualidade e inovação. A frase que está na capa do site diz tudo: “A arte do Takêdo é transmitir carinho e cuidado em cada sensação de seu paladar.”
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

O Takêdo tem a essência do oriental criativo, é impossível explorar a diversificada gastronomia de Porto Alegre sem colocar este restaurante no topo da lista.

Chegar ao Takêdo é muito fácil, a Carvalho Monteiro fica quase na “esquina” da Carlos Gomes e Nilo Peçanha, avenidas super conhecidas na capital. A rua é sem saída e super calma, chegando lá é só deixar o carro na mão de um dos manobristas da casa e ficar tranquilo. O serviço de valet é 100% grátis e seguro, coisa rara hoje em dia.

Assim que chegamos, fomos recepcionados pelo carismático maître Sidnei e ficamos em uma mesa no deck coberto. O Takedo destaca-se entre os restaurantes mais bem decorados de Porto Alegre.

Este espaço é uma espécie de varanda super charmosa e com clima mais descontraído do que a área interna do restaurante. Poltronas em couro branco super confortáveis, árvores de bambu à volta e uma enorme instalação com uma carpa “tatuando” a parede ao fundo compõem o ambiente.

O ambiente interno combina uma decoração super moderna com luzes e plantas que criam um jogo de sombras fascinante, mesmo assim emprega muitos detalhes tradicionais e minimalistas da cultura oriental.

O conforto é muito valorizado, os clientes ficam super a vontade. Os espelhos no teto e as mesas com tampo de vidro contrastam com o jogo americano de bambu e os guardanapos negros dobrados de maneira peculiar dentro das taças.

Este estilo todo do Takêdo combina maravilhosamente bem com os pratos da casa.

Assim que nos acomodamos, logo depois de fazer um tour por toda casa, Itamar, nosso garçom, trouxe o cardápio e ficou nos auxiliando com os diversos itens do menu. Super variado e com uma infinidade de pratos diferentes, deu vontade de pedir um de cada! Como foi nossa primeira visita ao Takêdo ficamos encantados mesmo foi com o buffet, que já tínhamos observado com carinho antes de voltar à mesa.

Com o preço de R$ 127,00 o buffet masculino e R$ 107,00 o feminino (valores em 03/2015) foi uma ótima escolha. Não contei, mas acho que tinha cerca de 70 opções no self-service, entre pratos quentes e preparados com polvo, camarão, salmão, ovas, lula, atum, peixe branco…

Além de poder se servir à vontade no buffet, alguns pratos vem até a mesa. A entrada com rolinhos primavera, lula frita e camarão ao saquê estava fenomenal. Eu poderia comer estes camarões a noite toda!

A casa possui uma carta de bebidas bem completa com drinks e coquetéis, mas a estrela é a eclética carta de vinhos e espumantes elaborada pelo sommelier Cícero Troglio.

Uma adega com mais de cem rótulos muito bem selecionados e dispostos de maneira simples para os clientes escolherem.

A comida estava maravilhosa, tudo muito bem feito e muito bem apresentado, mas caí de amores pelo Risoto com Frutos do Mar com Manga, disponível no buffet. Foi com certeza o melhor risoto deste tipo que já comi, muitos frutos do mar e uma leve picância ao final. Perfeito!

Entre os pratos que vem a mesa o destaque fica para o Frutos do Mar ao Molho de Maracujá: Lula, polvo e camarão servidos na casca do maracujá.

Mesmo muito satisfeito sempre busco espaço para uma boa sobremesa, o Harumaki de Chocolate estava delicioso! São rolinhos oriental, com a massa fininha, recheados com chocolate e acompanhados de sorvete de baunilha. – R$ 17,00 (03/2015) –

Também experimentamos o animadíssimo Mil-Folhas da grife Diego Andino Pâtissier. Trata-se de massa folheada recheada com doce de leite, com cobertura de ganache branco. – R$ 19,00 (03/2015) – Enquanto escrevo me acometo de uma vontade desesperada de correr para a Diego Andino e devorar aqueles doces!

A experiência no Takêdo foi ótima, com um dos buffet mais caprichados da cidade este restaurante tem uma rara e perfeita relação entre variedade, qualidade e inovação. A frase que está na capa do site diz tudo: “A arte do Takêdo é transmitir carinho e cuidado em cada sensação de seu paladar.”
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Esse restaurante japonês é sensacional! O Buffet variado é um diferencial que o deixa muito acima dos demais restaurantes da mesma categoria em Porto Alegre. O preço é "salgado", mas vale a pena pela variedade e qualidade do que é servido lá. O atendimento é muito bom e a localização é perfeita.

Comida japonesa em um ambiente reservado e extremamente agradável.

Localizado próximo a um dos bairros mais bem frequentados de Porto Alegre o restaurante Takêdo é o restaurante perfeito para uma excelente comida japonesa em um lugar bonito demais.

Em uma rua sem saída, eis que você olha pra direita e é atraído quase como um imã por um restaurante distinto e que só de entrar você já fica feliz pelo clima do local. Ambiente interno e externo, eu particularmente prefiro a parte de fora.

Sobre o buffet de sushis e comida japonesa (que incluem pratos quentes), não temos do que reclamar. Muitas opções e peças feitas com muito carinho e temperos que praticamente viciam o visitante.

Para acompanhar este cardápio delicioso a casa ainda possui uma carta variada de vinhos e também cervejas especiais.

Beleza, bom gosto e um atendimento excelente. Vale conferir!

A Rê tava de aniver essa semana e para comemorar com os amigos da capital, armamos uma jantinha esperta. Ela pediu comida japonesa e eu prontamente indiquei o Takêdo, o antigo Takê, que deu um tapa na peruca e trocou de nome recentemente.Se não estivesse tão frio, certamente teríamos sentado no deck externo, no qual rolava um som muy bueno. Mas o termômetro tava lá embaixo, coisa de 5 graus, então pegamos uma mesinha na parte interna, que também é bem requintada e confortável.A aniversariante resolveu abrir os trabalhos no buffet. Cabe dizer que o buffet do Takêdo é um dos mais caprichados da cidade.

Ele mantém uma ótima relação entre variedade, qualidade e inovação. Eu comecei pelos pratos quentes: gyoza, salmão grelhado, shimeji e a maracujá ball. Dessa última, eu falarei mais logo abaixo.Segundo round, lá fomos (eu, Rê, Gustavinho e Jana) pro buffet de novo. Agora, eu foquei nos sushis e sashimis.

Fiz uma prato bem variado, pegando um pouquinho de cada coisa, para experimentar de tudo. No prato: sushis enrolados em salmão, sashimis de salmão, califórnias, philadelphias, sashimi de polvo (que é bom pacas), sashimi de hadocck (que não se encontra fácil por aí), entre outros. Os melhores ainda teriam um repeteco no terceiro round. Ahan, isso aí, terceiro round, que rolou logo a seguir.

Entre uma ida e outra ao buffet, ainda vinham uns sushis empanados na mesa, os famosos hots. Tinha um com um molhinho tarê em cima que era de-outro-mundo-que-eu-não-sei-qualé.Isso sem falar no shitake com um molho que parecia ser de vinho que eles trouxeram na mesa. Sumiu tudo rapidinho.

Era tanta coisa que eu cheguei a esquecer de pedir os temakis, que eu curto tanto. Paciência…Todo mundo satisfeito? Quase, quase…Eu ainda fui pela enésima vez no buffet para buscar mais a fantástica Maracujá Ball. Esse é o prato que me faz voltar lá sem parar. Eu nem sou tanto do maracujá, mas esse serve de base para um molhinho com camarões, lulas, mexilhões, cebolinha e cream cheese.

É casca, muito casca!O Diogo, “esposo” da aniversariante, não foi na acabação do sushis e sashimis. Preferiu uma coisa mais leve, segundo ele. Leve? Jura né. O cara remou pra matar uma tilápia com molho thai, que ainda era acompanhado por uns legumes refogados e um arrozinho com não-tem-ninguém.As sobremesas não encantaram e depois de tanta comilança, só restava pedir a conta e zarpar. Pagamos uns 60 reais por pessoa. A aniversariante ganhou uma festinha privê, e a gente, uma excelente japanese night.
Foto opinião do Diego Fabris sobre Takedô
Você conhece o Takedô? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: