Stuzzi Bar

nota 4.5 de 5 em 20 opiniões
| Rank: 23º de 707 | Bares e Botecos


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Que lugarzinho incrível para ir. Localizado na Dias Ferreira, bem no finalzinho da rua, o Stuzzi é ideal para ir a dois, ou em grupo de amigos. Com uma boa carta de drinks, vinhos e cervas, o ambiente é aconchegante, com uma atmosfera legal para curtir as noites cariocas. Fui no festival da marguerita, e havia vários sabores. Provei a de tangerina e a de melancia. Refrescantes e deliciosas! Há uma série de comidinhas também, desde saladas, aperitivos e pratos para jantar. Delicioso mesmo o queijo gran padano com mel e nozes. Fica uma dica bem legal!

Um bar de tapas italianas.

Lugar bacana para beber com amigos e petiscar. Bem localizado e com boa frequência.

Dependendo do dia pode estar meio vazio (2fs por exemplo) e, se não for com amigos, pode ser sem muita graça.

Se quiser tapas (espanholas mesmo). Há o Venga a poucos metros do Stuzzi, mas é um lugar pequeno e a chance de conseguir mesa é ainda menor.

Estive lá pela primeira vez num evento do Kekanto e depois voltei para confirmar a excelência do local. A mini-porções são ótimas para acompanhar as bebidas, mas se você estiver com fome de comida mesmo, deixam um pouco a desejar e nesse caso recomendo pegar uma sugestão com o garçom.
Apesar de ter uma boa carta de vinhos, nas duas vezes que estive lá optei pelos drinks e olha que nem sou muito fã de drinks, mas lá valem a pena! Recomendo o Perfetto Lemone que possui um leve toque de pimenta, realmente me surpreendeu!
Quando a comida apesar de já terem dito isso aqui, confirmo a excelência na sabor dos pães que são de fabricação própria. Peça qualquer aperitivo que tenha pão e se delicie!
A única coisa ruim do local é realmente o preço salgado. Mas considerando a localização, a qualidade e o atendimento vale o preço.

O Stuzzi é de culinária italiana, são pequenas porções chamadas stuzzichini. Garrafas penduradas no teto recebem uma iluminação especial e dão um clima original ao bar. No salão principal, sofás, mesas altas e um balcão acomoda os clientes, enquanto na varanda, mesas decoradas com velas permitem a degustação dos pratos ao ar livre.

Entre os stuzzichini, experimentei uma batata em cubos e douradas, com aroma de trufa, com crispies de presunto de parma e um ovo frito em cima... bem diferente, depois pedimos Focaccia com Burrata, tomate confit e rúcula. incrível, gostamos tanto que no período de uma semana fomos 3 vezes... A gastronomia é tão diferente que vou sempre para tentar experimentar todos os itens do cardápio.
Em outra vez experimentei o PRATO DE ANTIPASTOS - Tábua de pães da casa, perpenata, abobrinha e berinjela em conserva ( me apaixonei, os pães são caseiro, na minha opnião o de azeitona é o melhor!!! já fui várias vezes e não consigo não pedir esta entrada.
Outra coisa o qual me apaixonei foi o risoto de funghi com perfume de trufas...
Os drinks também são diferentes e maravilhosos.
Tenho muito o que experimentar ainda.. e pretendo ir sempre.. O lugar é muito agradavél e confortavél.. Atendimento perfeito...
Estive no Stuzzi a primeira vez durante o evento do kekanto.
E desde então voltei mais duas vezes e devo reconhecer o excelente atendimento e cardápio.

Entre a degustação do evento e o retorno acho que já provei todas as entradas- e não consigo decidir um favorito.

A comida é super bem feita, e apresentação linda. O atendimento é excelênte, bem como a decoração do lugar.
Virei fã

O bar de stuzzichini (petiscos italianos) é um bar bem decorado e aconchegante. Fui para um evento do Kekanto, mas gostei tanto da comida que quero voltar. O serviço foi excelente, o ambiente é agradável e os drinks estavam muito bonitos.

Mas como eu não bebo só posso comentar sobre a comida, que estava deliciosa!

A chef Paula Prandini nos preparou vários itens do cardápio: antepastos, risotos muito saborosos, pães, arancinis crocantes e que derretiam na boca, bruschetas, um delicioso ragu de cogumelos e ainda sobremesas.

O prato que mais gostei foram as batatas douradas com azeite de trufas servidas com Parma crocante e ovo frito. Super simples mas surpreendente!

Veja em meu blog uma resenha completa e com fotos - http://www.aromasesabores.com/2011/10/stuzzi-onde-comer-no-rio.html

O Stuzzi é especificamente um bar e por isso oferece um diversificado e interessante cardápio de drinks. Ganha cara de restaurante pelo excelente ambiente e por oferecer petiscos bem incrementados de origem italiana. Aliás, chamar de petiscos algumas das opções que provei neste dia é até sacanagem. Talvez seja melhor chamá-las de stuzzichini, como o próprio restaurante as denomina.

A experiência se deu graças ao evento Kekanto Elite. Fomos tratados como reis lá. E assim que chegamos, diversos drinks começaram a ser servidos, na versão shot, de forma que pudemos experimentar um leque de opções sem sair de lá trocando as pernas.

A sequência começou com Cosmopolitan (Absolut Citron, Contreau, cranberry e limão: R$ 19,00), seguido do Stuzzi Spritz (vinho branco, morangos, mix de frutas e licor de mandarino – 1 litro: R$ 39,00), Yamí (Vodka importada, molho de jabuticaba, graviola e limão siciliano: R$ 19,00) e uma que não estava presente no cardápio – talvez a melhor de todas elas – elaborada com limão siciliano, Jack Daniels, pimenta e néctar de maracujá. Muito boa!

Depois de algumas rodadas de shot, os stuzzichinis começaram a ser servidos e pudemos ter uma idéia bem ampla do conceito que o cardápio abraça. Do clássico Prato de antipastos composto por tábua de pães da casa, peperonata, abobrinha e berinjela em conserva, tomate confitado, crostini de patê toscano, spiedini de queijo de cabra e lascas de Grana Padano - R$ 32,80; até opções mais contemporâneas como o bolinho de arroz, também chamado de Arancini, que veio nos sabores ragu de carne, camarão com mascarpone e presunto com mozzarela de búfala - R$ 23,50. Não deu pra provar todos porque era uma porção pequena para uma mesa grande. Mas suspeito que se trata de uma das melhores opções entre os petiscos italianos.

Aliás, eu poderia fazer uma resenha só elogiando tudo que nos foi servido, o sabor, o atendimento, o ambiente. Mas as porções foram poucas. Aposto que teve gente que ficou com aquela vontadezinha de ter saboreado mais uma opção que tenha gostado. Talvez tenha sido uma técnica parecida com um strip tease pra deixar o pessoal com aquela água na boca e vontade de comer mais... logo! Agora só voltando lá pra matar a vontade.

A porção de mini-bruschettas com 3 unidades foi o prato seguinte. Uma de feijão branco, atum e cebola roxa (R$ 11,50); outra de queijo de cabra, figo e mel (R$ 13,50); e a outra de funghi com taleggio (R$ 13,50). Logo depois, chegou a Batata trufada com crispies de Parma e ovo frito - R$ 24,50. Opção um pouco mais pesada e ainda assim deliciosa.

O trio de risotos de sabores diversos também não deu pra experimentar toso os sabores: açafrão com camarão e aspargos (R$ 22,50); cogumelos mistos trufados (R$ 22,50); e ossobuco ao molho de vinho tinto (R$ 23,90). O camarão eu achei sem graça, o ossobuco bom, mas o mais falado da mesa, o de cogumelos trufados, não consegui experimentar.

Ainda houve tempo de provarmos o Gnocchi dourado com ricota fresca, tomate e rúcula - R$ 22,70, antes de chegarem as sobremesas. E estas também vieram no contexto italiano. A primeira delas, uma espécie de bebida gelada de café, foi o Afogatto gelato de biscoito, café, trufa de chocolate, chantilly e calda de chocolate - R$ 14,00. Ele estava muito, bom, mas tivemos que nos virar pra dividir, afinal ele é quase uma bebida. E como fazer pra todo mundo experimentar um pouco?

Depois dela, opções mais práticas pintaram. Não experimentei o Lecca Lecca de palha italiana com pistache, gelato de baunilha e calda de chocolate - R$ 16,00, mas consegui comer um espetinho do Rolinho crocante recheado de Nutella, banana e macadâmia com gelato de baunilha - R$ 15,00.

Pra lá de satisfeito e ainda tentando assentar o excesso de informação em forma de sabor que passou pela minha língua, saí do Stuzzi entusiasmado, certo de que o local que acabara de conhecer é uma boa opção para bebericar em casal, já que o ambiente é intimista e - por que não? - também para um bom papo entre amigos. Aliás, foi exatamente isso que fizemos ali. Trocamos figurinhas entre os usuários do Kekanto, cartões entre os blogueiros e experiências sobre os melhores restaurantes do rio.

+ LEIA MAIS: http://restaurantesdorio.com.br/restaurante-stuzzi-bar-leblon/

O Stuzzi é um bar que serve mini porções de comidas italianas. As tais tapas. Conhecia o Stuzzi dos seus primeiros dias de vida. Quando não aconselho ninguém a visitar um estabelecimento. Quando as coisas ainda estão se encaixando, quando ainda está se pegando o ritmo. E pior, que acabo caindo justamente nessas pré-estreias. Lembrava apenas que não tinho sido muito feliz, mas cheguei no evento pronta para me surpreender.

Por ter sido um evento, a disposição das bebidas e comidas foram um pouquinho diferentes. Os drinks estava sendo servidos em shots. Ótimo para provar um de cada, era apenas quarta-feira, nada de beber demais. E as comidinhas vinham aos pouquinhos como num menu degustação. Pena que às vezes era gente demais na mesa e comida de menos. Não consegui provar de tudo, infelizmente. Mas sai de lá satisfeita e levemente alterada alcoolicamente.

Provei os drinks Cosmopolitan, Mojito, Apple Martini, Sicília, Yami, Anguria Martini e o Aperol Spritz. O Bloody Mary não faz a minha praia. Pulei e repeti o Mojito que amo de paixão, e estava delicioso. Dos diferentes, o Yami com suco de graviola e molho de jabuticaba era bem legal, intrigante. Já o anguria de melância e tabasco não agradou meu paladar. O Sícilia com limão, pêra e uva era docinho e bom de ir tomando. O Aperol Spritz era incrivelmente refrescante, para aquelas noites de calor que só o Rio de Janeiro pode providenciar.

Num certo momento começaram a aparecer as comidinhas. Vi um prato de antipasto com várias coisas interessantes e uma cesta de pães quentinhos, mas ambos ficaram longe de mim e acabei não conseguindo provar. Depois vieram o trio de Arancini, tipo bolinho de arroz. Esse eu provei dos três sabores: camarão com mascarpone, ragu de carne e presunto com mozzarela de bufala e manjericão. Com um molhinho de pimenta bem suave. Delicia.

Ai vieram as Bruschettas que eu também consegui provar dos três sabores e fiquei apaixonada pela de feijão branco com atum e cebola roxa. Um sabor inesperado e envolvente. A de queijo de cabra com figo e mel também estava bastante gostosa. Uma mistura com personalidade. A de funghi perto dessas duas estava boa, mas nada mais.

Na sequência vieram batatas trufadas com crispies de parma e ovo frito. O azeite trufado utilizado me ganha fácil. Ele dá sabor e personalidade pro prato. Uma simples batata fica uma senhora batata. Muito bom.

Nos foi servido uma colher de cada sabor de risoto, tão pouquinho, difícil até pra dar uma impressão do prato. O de camarão apesar de bom, não me emocionou. O de ossobuco estava bem imponente e gostoso. E o de funghi trufado levou a melhor. Estava divino. Desejei muito ter comido mais dele. E pensava que nada mais me emocionaria nessa noite.

Até que chega o Gnocchi. Não era um gnocchi comum. Ele era grelhadinho e, vinha com uma espécie de burrata, tomate e rúcula por cima. Tava tão, mas tão gostoso que por pouco eu deixava a educação de lado para comer sozinha. Ali a Chef Paula Prandini me arrematava de vez. Adorei seu tempero e fiquei feliz de ter me surpreendido e mudado radicalmente – pra melhor – a imagem que eu tinha do estabelecimento.

Fui embora antes de comer a sobremesa, já estava satisfeita. Tinha me divertido muito e comido muito bem. Foi uma experiência única e espero que seja a primeira de muitos.

O Stuzzi é muito bem localizado, parada obrigatória para quem gosta de drinks diferentes. O ambiente é gostoso, excelente para uma pré-night ou simplesmente jantar com os amigos. Recomendo o drink Perfetto Lemone (Jack Daniels, limão siciliano, limoncello, nectar de maracujá, tabasco, pimenta do reino) imperdível. Para acompanhar, sugiro os bolinhos de risotto, são feitos com o maior capricho e super saborosos! As sobremesas também são incríveis.
Com o perdão do trocadilho, o Stuzzi não é um lugar grande, mas é um grande lugar. A decoração do local, assim como a sua comida, são modernas e aconchegantes. O que é uma comida aconchegante? Aquela que te faz querer passar ainda mais tempo por ali. E voltar depois com mais gente.

O serviço também é impecável, coisa que falta em muitos restaurantes cariocas. Os garçons, atentos e sempre presentes, conhecem bem o menu e, se falta alguma informação, voltam depois com riqueza de detalhes. Coisa de gente que sabe que um bom restaurante não é só boa comida, é o conjunto da experiência.

Localizado na Dias Ferreira, os preços seguem a linha dos concorrentes locais: não é barato, e a qualidade cobra seu preço. Mas traz também ótimas surpresas, como drinks surpreendentes e clássicos italianos muito bem executados, como o gnocchi dourado de massa levíssima com ricota fresquíssima. Derrete na boca. Acompanha baby rúcula e molho de tomate, de paladar igualmente suave.

Do celebrado prato de Antipastos, pude fazer as pazes com o queijo de cabra, item que normalmente tenho muitas ressalvas e pouco afeto: no Stuzzi, ele vem em gotas perfeitas de textura cremosa e um amável paladar aveludado. Acompanhado do bom azeite italiano servido nas mesas, só faz páreo para a burrata, ainda mais cremosa e azedinha na medida certa. Os pães percebe-se que são muito frescos e as massas, excelentes.

Do bar, o meu favorito é o surpreendente Anguria Martini, que traz um suco de melancia refrescante com vodka absolut peppar e pimenta tabasco. Deixa o paladar confuso entre o frescor e o picante, é uma aventura etílica. O Sicília (absolut, limoncello, limão siciliano, nectar de pera e uva itália) me pareceu um drink feminino, bem menos ousado mas incrivelmente delicado, com sabores sutis combinando muito bem, como o limão siciliano e a vodka conferindo mais acidez e corpo à doçura do limoncello e da pêra. A uva vem num belo arranjo com uma plantinha decorativa igualmente singela.

Aliás, todos os drinks tem uma apresentação interessante, lembro de um que tinha uma physalis esvoaçante praticamente voando do copo, uma graça. O celebrado Yamí (absolut, graviola, jabuticaba e limão siciliano) ainda deixa você comer a decoração, que vem com uma flor capuchinha navegando pela taça. Já os tradicionais Cosmopolitan e Mojito são muito bem executados e nunca perdem a graça, como uma música que a gente gosta tocada pela nossa banda favorita.

O Mojito te faz lembrar como realmente deve ser um Mojito, drink geralmente tão catastófico dada a livre interpretração de outros lugares que conjugam sprite com rum barato. No Stuzzi, não: usa-se Havana (3 anos) e outros segredos.

O vinho da casa também é uma grata surpresa: normalmente já sinto um calafrio de medo quando teimo em experimentar o vinho da casa, mas lá dá para suspirar de puro deleite. Serviram um Montepulciano D'Ambruzzo (2009), um vinho italiano jovem com notas de frutas vermelhas, muito gostoso, e acompanha bem as massas da casa.

Para quem quer conhecer mais a fundo as possibilidades do cardápio, os drinks podem ser degustados no trio de shots (R$24), e o menu-degustação depende de arranjos prévios com a chef em preço a combinar.

Das sobremesas, gostei especialmente do sorbet de frutas vermelhas que acompanha o brownie. E também das trufinhas de chocolate "afogadas" no Afogatto. Detalhes especiais, como todos os detalhes no Stuzzi, que são bem pensados para render momentos agradabilíssimos.
Exibindo 14 opiniões | Total de 20 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Stuzzi Bar? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: