Salumeria Central

nota 4.1 de 5 em 19 opiniões
| Rank: 169º de 2134 | Restaurantes

A Salumeria é nossa! Dizem os Italianos. Orgulho Nacional! Enfatizam. Essa milenar tradição italiana, é dedicada ao preparo dos produtos de carne de porco, presunto, salame, enfim, frios de forma geral. Com ajuda do clima seco da península italiana, foi criada como forma de preservar as carnes antes do advento da refrigeração. Sua característica peculiar é a vitrine ou mostrador transparente, onde são expostos os produtos à venda.

Aqui na Sapucaí - não por empreendedorismo, mas por um sonho do chef Italiano Massimo Battaglini (Osteria) - brota a Salumeria Central, trazendo mais encantos aos que atravessam os arcos do viaduto de Santa Tereza! Em BH, o deslocamento imposto pela substituição do trem pelo automóvel, deixou caprichosamente sossegada essa parte da cidade que fica atrás da Estação. Daqui, a vista da silhueta do centro é privilegiada! Desde o balcão da Salumeria, que fica ao fundo do bar, pode-se apreciar o conjunto arquitetônico da Estação com suas muralhas de prédios que margeiam a Bahia, a Espírito Santo e as ruas que cortam.

Ao atravessar a rua, a paisagem do parapeito em longo muro de balaustres desbotados, é a baixada da Estação com todo seu complexo predial, plataformas e escadarias, trilhos e fios, que fazem da Salumeria Central, lugar privilegiado para contemplar o frenesi urbano sem estar nele nem fora dele, degustando salames e queijos artesanais, massas, risotos, acompanhados de vinhos e outras bebidas.

Bem vindos à Salumeria Central! Era o que faltava à charmosa BH.

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

O Salumeria Central é simples, mas também incomum, rustico, mas também moderno, parece uma taberna italiana, mas é também um bar de BH. O Salumeria Central é este gostoso paradoxo, um lugar daqueles que você esquece da hora, sempre quer ficar um pouco mais.

O Salumeria Central é um misto de winebar, restaurante, mercearia e empório gourmet. O ambiente é super aconchegante devido a seu clima simples, o salão principal tem um longo banco que estende-se por toda a parede, um barrado em madeira de fora a fora, pé direito alto e lâmpadas incandescentes sem lustres.

A visão mais impactante se tem quando estamos de frente ao balcão vitrine, logo ao entrar no restaurante. A adega no mezanino iluminada com um vermelho intenso, os salames pendurados sobre o balcão recheado de gostosuras, com vários tira-gostos à vista, queijos, carnes, salames, pernis, linguiças e, se olharmos melhor, uma gaiola com a projeção de lindos pássaros esvoaçantes.

Se você apenas ler um texto assim será bem difícil de imaginar a inventividade e a energia deste ambiente com muitos recursos visuais do artista Éder Santos, não que as fotos possam recriar um mínimo do que é estar aqui, mas já ajudam um pouco, por isto anexei várias neste review.

É esta iluminação bem dimensionada e a decoração rica em detalhes que vão nos dando esta sensação de conforto, de acolhimento, despertando os sentidos. É difícil descrever, é como jantar em um museu moderno.

O cardápio traz um misto entre a cozinha mineira e a italiana com pitadas de sul do Brasil. O atendimento das garçonetes foi simpático e profissional durante toda a noite, mostrando que conhecem muito bem os pratos e bebidas da casa e explicando cada detalhe.

Começamos com o Gran Porcaria – sim, no cardápio tem vários nomes diferentes e engraçados para os pratos, outra marca registrada do Salumeria -. Uma seleção com 5 frios produzidos pela casa: Pancetta, copa, lombo defumado, presunto cru artesanal e salame tenro.

Para acompanhar nada melhor do que uma Cesta de pães, feitos na casa e servidos com manteiga de ervas.

Acompanhamos a refeição com o vinho do restaurante, batizado de Onesto (nome mais do que justo para a bebida). Um assemblage de Carbenet Sauvignon e merlot de sabor e aroma frutado.

Continuamos com o prato Do Brasil: Uma seleção de queijos artesanais mineiros, da Serra da Canastra, como o Canastra Real de Medeiros e o Imperial da Serra do Salitre, servidos na mesa com uma chapa quente, onde se pode ir gratinando estas delícias. E ainda, pra fechar com chave de ouro, eles servem um potinho pequeno com um melado que cai perfeitamente com os dois queijos.

Teve também Bolinhas de Maça de Peito Cremosas. Um delícia, feitas com peito de frango e acompanhados por um igualmente delicioso molho de barbecue picante.

O próximo da lista foi uma Porchetta, manta de porco, suculenta, recheada com alho, pimenta do reino e funcho fresco. Slow Food, assada em fogo baixo, chegando à mesa em uma frigideira quente. De suspirar.

E para finalizar um Mexidão Central: arroz, feijão, linguiça, bacon, couve e torresmo com um ovo frito por cima.

Impossível pedir sobremesa depois disto.

O Salumeria Central é um daqueles restaurantes que não saem da nossa mente por bastante tempo depois que conhecemos, é um lugar que dá uma saudade tremenda, vontade de voltar para experimentar pratos diferentes e reviver o ambiente. Uma experiência única em Belo Horizonte.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

O Salumeria Central é simples, mas também incomum, rustico, mas também moderno, parece uma taberna italiana, mas é também um bar de BH. O Salumeria Central é este gostoso paradoxo, um lugar daqueles que você esquece da hora, sempre quer ficar um pouco mais.

O Salumeria Central é um misto de winebar, restaurante, mercearia e empório gourmet. O ambiente é super aconchegante devido a seu clima simples, o salão principal tem um longo banco que estende-se por toda a parede, um barrado em madeira de fora a fora, pé direito alto e lâmpadas incandescentes sem lustres.

A visão mais impactante se tem quando estamos de frente ao balcão vitrine, logo ao entrar no restaurante. A adega no mezanino iluminada com um vermelho intenso, os salames pendurados sobre o balcão recheado de gostosuras, com vários tira-gostos à vista, queijos, carnes, salames, pernis, linguiças e, se olharmos melhor, uma gaiola com a projeção de lindos pássaros esvoaçantes.

Se você apenas ler um texto assim será bem difícil de imaginar a inventividade e a energia deste ambiente com muitos recursos visuais do artista Éder Santos, não que as fotos possam recriar um mínimo do que é estar aqui, mas já ajudam um pouco, por isto anexei várias neste review.

É esta iluminação bem dimensionada e a decoração rica em detalhes que vão nos dando esta sensação de conforto, de acolhimento, despertando os sentidos. É difícil descrever, é como jantar em um museu moderno.

O cardápio traz um misto entre a cozinha mineira e a italiana com pitadas de sul do Brasil. O atendimento das garçonetes foi simpático e profissional durante toda a noite, mostrando que conhecem muito bem os pratos e bebidas da casa e explicando cada detalhe.

Começamos com o Gran Porcaria – sim, no cardápio tem vários nomes diferentes e engraçados para os pratos, outra marca registrada do Salumeria -. Uma seleção com 5 frios produzidos pela casa: Pancetta, copa, lombo defumado, presunto cru artesanal e salame tenro.

Para acompanhar nada melhor do que uma Cesta de pães, feitos na casa e servidos com manteiga de ervas.

Acompanhamos a refeição com o vinho do restaurante, batizado de Onesto (nome mais do que justo para a bebida). Um assemblage de Carbenet Sauvignon e merlot de sabor e aroma frutado.

Continuamos com o prato Do Brasil: Uma seleção de queijos artesanais mineiros, da Serra da Canastra, como o Canastra Real de Medeiros e o Imperial da Serra do Salitre, servidos na mesa com uma chapa quente, onde se pode ir gratinando estas delícias. E ainda, pra fechar com chave de ouro, eles servem um potinho pequeno com um melado que cai perfeitamente com os dois queijos.

Teve também Bolinhas de Maça de Peito Cremosas. Um delícia, feitas com peito de frango e acompanhados por um igualmente delicioso molho de barbecue picante.

O próximo da lista foi uma Porchetta, manta de porco, suculenta, recheada com alho, pimenta do reino e funcho fresco. Slow Food, assada em fogo baixo, chegando à mesa em uma frigideira quente. De suspirar.

E para finalizar um Mexidão Central: arroz, feijão, linguiça, bacon, couve e torresmo com um ovo frito por cima.

Impossível pedir sobremesa depois disto.

O Salumeria Central é um daqueles restaurantes que não saem da nossa mente por bastante tempo depois que conhecemos, é um lugar que dá uma saudade tremenda, vontade de voltar para experimentar pratos diferentes e reviver o ambiente. Uma experiência única em Belo Horizonte.
Foto opinião do Fábio Junior Alves sobre Salumeria Central

via iPhone

Lugar delicioso e aconchegante. Excelente para tomar um vinho.
O atendimento é cortes porém achei o garçom despreparado quando se trata de explicar o cardápio.
Experimente a porcaria, uma tábua deliciosa com embutidos de porco, bacon, lombinho, tudo muito saboroso.

Já fui algumas vezes à Salumeria e vez por vez tenho percebido que o atendimento ao invés de melhorar, vem piorando gradativamente. Mas da última vez, chegou ao auge do desrespeito. Primeiramente, o garçom, para vir à mesa receber o pedido demorou quase dez minutos. Pedimos o vinho da casa e uma burrata. O garçom não sabia explicar direito se a burrata vinha acompanhada da cesta de pães e teve que pedir ajuda a uma outra garçonete. Após chegar o vinho, percebemos um gosto estranho, meio avinagrado. É bom ressaltar que já tomamos o mesmo vinho da casa outras vezes e não tinha aquele sabor. Ao chamarmos a tal garçonete, a mesma começou a discutir conosco afirmando que ela tinha experimentado o vinho e era aquilo mesmo. Revoltados, fomos embora, sem consumir nada e não pretendo voltar a este local. A comida pode ser até boa, mas se um lugar não sabe tratar o cliente, tem centenas na cidade que sabem fazê-lo.

via iPhone

O ambiente Tem um charme. Cerveja bem servida. O vinho da casa tem ótima relação custo benefício. Todas as vezes que fui, o atendimento foi a contento. O que melhor comi foi a panturrilha de porco, realmente muito gostosa.

Ambiente aconchegante, à meia luz, sendo bom para uma conversa descontraída entre amigos. Gostamos de todos os pratos da entrada à sobremesa. Os vinhos, que já tiveram preços razoáveis, agora estão inflacionados, chegando ao cúmulo de cobrar R$19,00 por uma taça do vinha da casa que é apenas um vinho regular gaúcho e não vale o preço. Optamos pelo jantar tradicional, mas também pode ser uma boa opção para petiscar, compartilhando as iguarias do cardápio. Atendimento precisa melhorar.

Imagine um bar cujas estrelas são o vinho e os embutidos produzidos pela própria casa. Agora imagine um ambiente moderno, aconchegante, onde você fica tão a vontade e é tão bem servido que se esquece da hora de voltar pra casa. Essa combinação incrível você encontra na Salumeria Central que fica ali na Floresta e que se você ainda não conhece deveria se envergonhar!
Tudo na casa é bom e dá vontade de passar a noite interia comendo queijos, presunto, lombo defumado, parma, etc.
A casa também abre para o almoço e recentemente tem servido comida ao estilo família como frango assado!
Se for sua primeira vez, vá à noite qualquer dia da semana, peça o vinho da casa, comece com queijos, complete com salumes e termine com uma boa pasta! Imperdível!

via iPhone

Show de bola!!!
Já frequento o salumeria com meu namorado a algum tempo. Sou suspeita para falar desse lugar!
O ambiente é fantastico, o vinho da casa é barato e muito bom... Mas o melhor prato è a tabua de frios... Se nao me engano, todos sao de fabricaçao propria... Uma delicia!!!!
Recomendo para casais q curtam ambientes diferentes, com boa comida e bom vinho!!!

Um lugar aprazível, com excelente atendimento e porções deliciosas. Os proprietários são os mesmos do restaurante ao lado, que é especializado em peixes. No caso da Salumeria, há diversos tipos de pratos com diferentes salames, queijos e embutidos, em combinações perfeitas. Como dica, fica a muzzarella de búfala ao pesto e tomate cereja. Muito boom!

Gostei do ambiente, limpo e organizado...luz pouca...bem romântico... localização super bacana.... uma vista bacana.. tranquilo para estacionar...
Aceita pagamento com cartão de crédito.
Achei os preços bem altos. As porções muitooo pequenas. Comi a famosa panturrilha de porco... muito pequena...não dá para uma pessoa, no valor de R$38,00.
Tem uma jarra de vinho, muito boa. Preço bom, R$28,00.
E cerveja geladinha.
O atendimento achei fraco... a pessoa que estava nos atendendo parecia estar de mau humor.
Panturrilha
"Panturrilha"

Ambiente aconchegante, à meia luz, sendo bom para uma conversa descontraída entre amigos. Gostamos de todos os pratos da entrada à sobremesa e possui vinhos a preços razoáveis. Optamos pelo jantar tradicional, mas também pode ser uma boa opção para petiscar, compartilhando as iguarias do cardápio.

via Android

Lugar fantástico a começar pelo excelente atendimento. Pedi a cesta de paes que por sinal muito saborosa. Variedade de tipos e a porção bastante generosa. Panturilha de porco super macia e temperada. Os legumes achei maravilhoso apesar de vir muito pouco. Vinho da casa muito bom também. Preço justo para uma ótima comida. Recomento.

A Salumeria Central ainda não completou o seu primeiro aniversário, mas em pouco tempo de existência já ganhou a simpatia da imprensa especializada. Tanto que foi contemplada com o troféu “Bar Revelação”, em Agosto último, pela revista Veja BH. Não fosse este prêmio certamente o “bar” não figuraria no Blog Butecage, dado que todas as resenhas que lemos até então se referiam à casa como um restaurante. Não apenas no intuito de desvendarmos essa contradição, como também movidos pelos elogiosos comentários de amigos, foi que decidimos conhece-la no setembro último. Porém a visita se deu depois de termos feito a nossa reserva, recomendação unânime dentre todos que lá já estiveram.

Chegando ao local, uma mesa que não poderia ter sido melhor. Posicionada à frente da porta, dela é possível avistar os arcos do Viaduto Santa Tereza, bem como parte do Centro. Sensação das mais agradáveis a quem tem o bairro Floresta nas veias, escutando desde criança as estórias do pai e da avó sobre a linha férrea, a Contorno, o parque e o próprio viaduto.

Sentados, recebemos as boas vindas do garçom, que se colocou a disposição e fez breve apresentação do cardápio. Pedimos uma jarra de vinho da casa, por óbvio sem qualquer expectativa, dado o preço mais que camarada de R$ 19,00. Foi o suficiente para todos da mesa brindarem antes de migrarmos para a nossa inseparável cerveja, que na ocasião foi a Bavaria Premium 600 ml (R$ 6,50), mas que poderia ter sido a igualmente interessante Heineken 600 ml (R$ 7,50) ou ainda a importada Edewlweiss 500 ml (R$ 17,00).

Depois de uma ótima porção de pães caseiros (R$ 12,00) para acompanhar o vinho, solicitamos a uma outra garçonete as opções para petiscar, tendo ela nos indicado as “entradas”. A partir dessa classificação do cardápio entendi que, a despeito da sua primeira premiação, a casa se propõe a ser um restaurante. O que não impede que se “buteque” por ali, sobretudo quando há cervejas em garrafas de 600 ml e pratos pra lá de inventivos.

Falando dos acepipes, foi pela “Burrata com tomatinhos marinados e paté de azeitona preta” (28,00) que demos início. Não conhecia este queijo, e gostei muito do seu sabor, da sua consistência e também dos acompanhamentos.

Na sequência fomos de “Linguiça de São Roque com mini cebolas ao vinagre balsâmico” (R$ 24,00), deliciosa porção que vai muito bem com a cerveja. Assim como a burrata, é destinada a duas pessoas.

Por fim, e algum tempo depois, experimentamos aquela que tem sido uma das mais recomendadas especialidades da casa, qual seja a “Panturrilha de porco ao forno com batatinhas”. Assada durante 5 horas, custa R$ 29,00, e pode atender até 3 pessoas. A carne é macia, e seu suave tempero pode ser complementado pela interessante salada de cenouras que acompanha. Já as batatinhas assadas não erram, são infalíveis.

Além da interessante vista do restaurante, o ambiente da Salumeria Central é outro aspecto que chama a atenção. A iluminação é bem dimensionada e a decoração rica em detalhes, o que se explica pela paixão à videoarte de alguns dos sócios da casa.

O único ponto negativo na noite da visita ficou conta do atendimento, que não deu conta da lotação máxima. Seja como for, não será este aspecto que desestimulará o nosso breve retorno, mesmo porque há no mínimo mais duas dezenas de convidativos pratos para se conhecer. E, para além da nossa avaliação, faço muito gosto da reocupação da Rua Sapucaí, patrimônio nosso como o bairro Santa Tereza, a Rua da Bahia e o bairro Lagoinha, dentre outros.

Finalizo informando que a Salumeria Central já está recebendo cartões de crédito, e que recentemente passou a oferecer almoços executivos de segunda a sábado, a preço e formato de Restaurant Week (R$ 32,00 com entrada e prato principal).
Exibindo 14 opiniões | Total de 19 opiniões
4 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Salumeria Central? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: