Sainte Marie Gastronomia

nota 4.4 de 5 em 21 opiniões
| Rank: 16º de 232 | Restaurantes Árabe
Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

via iPhone

Fomos ao Sainte Marie pela segunda vez. A primeira vez foi ao sábado e estava LOTADO, já na segunda, fomos em um quarta feira à noite e estava tranquilo. O atendimento foi muito bom e a comida é perfeita. Vale a pena pedir a esfiha de cebola e o quibe cru, são de comer com olhos fechados. Vimos a mesa do lado pedir o quibe montado e será o nosso próximo pedido quando voltarmos.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

via iPhone

Fomos ao Sainte Marie pela segunda vez. A primeira vez foi ao sábado e estava LOTADO, já na segunda, fomos em um quarta feira à noite e estava tranquilo. O atendimento foi muito bom e a comida é perfeita. Vale a pena pedir a esfiha de cebola e o quibe cru, são de comer com olhos fechados. Vimos a mesa do lado pedir o quibe montado e será o nosso próximo pedido quando voltarmos.
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Estive por lá no meio da semana para almoçar. Tinha mesas disponíveis porem o movimento estava intenso, por ser no meio da semana achei que estaria mais vazio. O ambiente é simples assim como o cardápio, não estranhe tudo por lá tem nome de "fofo", uma simpatia do chef. Como foi primeira experiência foi conhecer o kibe montado que se constitui de kibe cru empilhado com coalhada cebola, temperos diversos tudo em camadas e bem bonito. Por sinal achei o melhor que comi. Outro prato foi o charutinho de folha de uva também muito bom assim como a kafta de carne de boi. Eles possuem kafta de cordeiro mas não experimentei. O que me decepcionou foi as esfihas, bonitas mas pouco saborosas. Eles também possuem pratos com frutos do mar como polvo que parece bem interessante. Um bom restaurante para se conhecer mas evite em finais de semana pela lotação.

via iPhone

Pela segunda vez fui ao restaurante Sainte Marie Gastronomia, especializado na culinária árabe. Para quem se hospeda na região da Avenida Paulista, como era meu caso, gasta-se por volta de uma hora de carro para chegar até ele, localizado no Jardim Taboão. E se for sábado, deve-se ir preparado para uma longa fila de espera. O local é simples, com um pequeno empório que vende as iguarias preparadas pelo chef Stephan Kawijian, libanês de origem armênia. O chef é um caso à parte, sempre de bom humor e chamando a todos de fofos. O cardápio tem textos divertidos para descrever os pratos. Entre as iguarias, os destaques são a esfirra de cebola e o kibe montado. Ambos são deliciosos. Mas a linguiça artesanal de cordeiro, feita pelo próprio chef às quartas-feiras e disponível para venda para levar para casa, servida com dois ovos fritos e cebola frita é de comer rezando. Enfim, vale muito o tempo gasto no deslocamento para vivenciar uma pequena orgia gastronômica. O que peca no lugar é o serviço, lento e muito amador. A comida e a simpatia do chef acabam compensando. Para pagar, não aceitam incluir a gorjeta no cartão de crédito.












Cheguei cedo, porém não havia mesa disponível, em razão das reservas. O senhor Sthepan (dono) explicou-me que haveria tolerância de 15 minutos de atraso para os detentores das reservas e após este período a mesa seria liberada. Resolvi aguardar. Passados 20 minutos ALÉM DA TOLERÂNCIA, este senhor negava-se a liberar a mesa. Ou seja, fiquei lá por 50 minutos, com mesa livre e com preferência ao cliente que reservou e NÃO HONROU O HORÁRIO. Sem clima algum, fui embora com minha esposa muito chateado.

via iPhone

O Sainte Marie fica em meu caminho diário, e sempre tentava ir almoçar, porém nunca conseguia, o restaurante sempre lotado e fica em uma rua estreita, ruim para estacionar, porém hoje consegui, e vamos para o que interessa, logo que cheguei fui recebido pela proprietária do restaurante, uma pessoa muito educada e atenciosa, logo que sentei a mesa recebi de entrada coalhada seca e pão sírio, que estava quente, muito bom, não sei se é comum eles fazerem isso, pois está entrada não foi cobrada, de prato principal pedi um Shawarma de cordeiro (R$33,00), lembra muito um kebab, estava muito bom, depois pedi uma esfiha de carne aberta (R$5,50), que sinceramente não encontrei um diferencial, mas estava bom, este é um lugar que irei voltar, pois o cardápio é muito tentador, quem estiver por perto vale conhecer, ou até mesmo reservar o final de semana para conhecer, muito bom.
Foto opinião do Ciro Vinicius Martins Roza sobre Sainte Marie Gastronomia

A Moussaka de cordeiro é maravilhosa, e a coalhada então? É espetacular!
Não é a toa que o dono é chamado de "Rei das coalhadas".
As esfihas são deliciosas e fofas, como o restaurante inteiro.
A primeira vez que fui fiquei encantada com o bom atendimento, o chef Stephan falando com todos os clientes, passando de mesa em mesa.
Provem tudo que puderam, pois tudo é feito com muito capricho.
O restaurante é bem tradicional.
E ao chef Stephan... Mercizão pelo capricho e pelos pratos maravilhosos!
Assim que você vai embora do restaurante você já tem vontade de voltar de novo.
Sem contar o cardápio que é cheio de frases fofas, normalmente faladas diariamente pelo Chef Stephan, recomendo muito a visita!
Foto opinião do Karla Rodrigues Beltrani sobre Sainte Marie Gastronomia

Depois de um longo e fervoroso verão, finalmente conheci o famoso Sainte Marie Gastronomia, considerado por muitos como o "Mocotó das Arábias", isso porque também é um restaurante singular com boa comida, comandado por um talentoso chef e disputadíssimo, com longas filas de espera. Justamente por ser tão concorrido, chegamos cedo, bem cedo, por volta das 11:30hs da manhã. O local é bem pequeno e realmente lota rapidamente.
A fachada simplória e o ambiente despretensioso coincidem com o que há de mais encantador por trás de todo esse sucesso: a hospitalidade, demasiada simplicidade e espontânea simpatia do chef Stephen Kawijan. Quem acompanha esse blog, sabe que dificilmente cito os nomes dos chefs, só de alguns poucos que definitivamente chamam a minha atenção e merecem todos elogios. Vai de mesa em mesa, conversa de igual para igual com seus clientes, possui o talento sem nenhuma empáfia, que é peculiar em muitos renomados chefs por aí. Ele está verdadeiramente de parabéns por tamanha humildade e espero que isso nunca mude, por mais alto sejam os objetivos que ele alcance. Ah e ele também é super antenado nas redes sociais, algo fundamental nos dias de hoje.


Como se não bastasse, Kawijan ainda realiza uma verdadeira arte em sua cozinha. Todo o tempero, cuidado na apresentação e harmonia de sabores são sentidos em sua culinária libanesa. Então, vamos ao que interessa, ou seja, comida da boa: começando pela Coalhada com a "piscininha" de azeite e pistache. Muito saborosa e sem sombra de dúvida, a melhor que já comi.


Depois pedimos Babaganush que estava boa, mas com um gosto muito pronunciado de defumado para o meu gosto. Porém, combinou perfeitamente com a cervejinha.


É chegado então o momento das esfihas, claro. Confesso que foi o meu preferido, uma vez que as esfihas de lá são sensacionais. Experimentamos a de Cebola, Basterma e Queijo de Cabra. Todas deliciosas, especialmente a de cebola.


A Mousaka foi a próxima pedida e ela era realmente diferente de todas as outras que comi, coberta com queijo de cabra e a base é de batata. O pessoal da mesa achou um pouco salgado, mas eu adorei.


E finalizando perfeitamente o nosso agradável almoço, pedi o Mousse de Chocolate com Calda de Maracujá de sobremesa. Nossa, aquilo é um mousse de verdade, o resto é história. Só de pensar, salivo e quero comer de novo.


O Hilton pediu a Torta de Pistache e também adorou.


Como nem tudo são flores, devo falar do atendimento que, apesar de toda simpatia e esforço do dono, deixa a desejar. Há até um aviso "fofo" (aliás, como tudo é lá, o chef criativamente adotou o adjetivo fofo para tudo que diz respeito ao seu restaurante) sobre tal equívoco. Nós nem nos importamos, já que estávamos em uma animada mesa de amigos e o que não nos faltava era assunto. Entretanto, talvez seja necessária a contratação de uma mão de obra mais especializada para corrigir esse erro.
Apesar desse contratempo, este é um excelente restaurante que certamente voltarei outras vezes. Não tanto quanto gostaria, pois fica bastante longe para mim. Mas, com toda certeza, vale a "viagem", as muitas calorias adquiridas e até o preço (que é um pouco salgadinho, rs).
Enfim, o lugar é uma incrível incursão na cozinha libanesa e foi uma "fofura" de experiência gastronômica que eu recomendo e muito!
Foto opinião do Vanessa Fernandes sobre Sainte Marie Gastronomia
Exibindo 14 opiniões | Total de 21 opiniões
Você conhece o Sainte Marie Gastronomia? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: