Sabiá Bar e Restaurante

nota 4.5 de 5 em 5 opiniões
| Rank: 294º de 1193 | Bares e Botecos

Com um jeitão de boteco antigo, com grandes janelas e piso de azulejo branco, o Sabiá Bar e Restaurante oferece ótimos petiscos e bebidas de qualidade. Falando nelas, o chopp Eisenbahn é tirado bem gelado e as caipirinhas fazem sucesso. Nas comidinhas, o Bolinho do Luiz é o mais pedido. A casa ainda serve a feijoada aos sábados.



Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque
Eu passei um zilhão de vezes no Sabiá antes de entrar e constatar que minha impressão era certeira: o bar com cara de boteco chique, pé direito alto e ares de descolado é um dos lugares mais legais de Vila Madalena.

A primeira vez que fui era uma sexta-feira. O local estava lotado e, como éramos só duas, nos sentamos no balcão. Nessa sexta fui de chopp escuro, perfeitamente tirado, e duas porções: o escondidinho de linguiça artesanal com purê de mandioquinha (R$20) e o cabrito à passarinho (R$40). Para duas, era refeição de bom tamanho – e dois pratos para se comer de joelhos!

O escondidinho vem fumegando em uma cumbuca. Ideal para duas pessoas – se outros petisquinhos forem pedidos -, o purê é cremoso e bem temperado, gratinado com queijo dourado e crocante. A linguiça não tem nada de linguiça de churrasco, é realmente artesanal e nota-se no sabor e na textura a qualidade dos ingredientes utilizados.
O cabrito à passarinho é uma experiência a parte. Pedaços da carne ainda no osso são fritas e servidas com limão siciliano em uma porção mais que honesta! A carne é macia e bem seca, mas frita à perfeição solta facilmente do osso. A pouca gordura também é deliciosa e não precisa – nem deve – ser dispensada. Por ser bastante seca, pedi alguns pedaços mais de limão para encharcar os troços do cabrito, e achei que ficou bem gostoso assim inundado. Funcionou bem porque o limão é siciliano, com sabor bem mais suave e menos azedo que o limão verde mais comum por aqui.

Repeti a visita este fim de semana, mas ao invés de sexta, no sábado. A casa estava bem mais vazia, e ainda que fossemos muitos – uns 12 ou 14 – não foi difícil conseguir uma mesa. Melhor que isso, eles tem uma mesona quadrada que é perfeita para grupos, já que todos podem ficar uns de frente com os outros. Bastante conveniente.

O pessoal que eu estava dessa vez tinha um paladar menos aventureiro, então ficamos nos petiscos mais tradicionais. Começamos com a mini coxinha (R$20 com 10 unidades), que são bem mini mesmo! Apesar disso, são bem gostosas e a surpresa é que, ao invés daquele catupiry esdrúxulo usado em muitos lugares, no Sabiá o recheio vem mergulhado em requeijão. Tão mergulhado que houve quem reclamasse que não se via ou se sentia o frango – e de fato ele se perdeu em meio à massa e o queijo. Ainda assim, as coxinhas são muito gostosas, mas entre tantas opções mais exóticas, eu dispensaria numa próxima visita.

Logo veio o bolinho de arroz (R$16 com oito unidades), bem quente, bem frito e com bastante queijo. Veio acompanhado com um molhinho de pimenta que parece mais forte do que é e era gostoso. Tão gostoso quanto pode ser um bolinho de arroz, mas confesso que a opinião vem de alguém que não é das mais fãs do petisco. E, convenhamos, entre cabrito a passarinho e bolinho de arroz, fico com a primeira opção! =)

A estrela da noite foi a porça de bolinhos do Luiz (R$25 com quatro unidades), super recomendados pela Priscila, a moça que nos atendeu maravilhosamente bem! O preço parece destoar, mas cada bolinho é enorme. Inspirado no mesmo quitute do tradicional Bar do Luiz Fernandes, no Mandaqui, vem extremamente crocante por fora e praticamente cru por dentro. A carne é muito bem temperada e acompanha molhinho de pimenta bem gostoso, mas também bem moderado. Junto com o cabrito, são as grandes estrelas entre os petiscos do cardápio.

Aos sábados, a feijoada (R$45 individual e R$70 para dois) é bastante aclamada e lota as mesas e as calçadas com filas intermináveis de espera. Ainda não provei, mas minha próxima visita pode ser para essa experiência. O menu ainda conta com pratos individuais e para dois, saladas e sanduíches, todos bastante apetitosos!

O chopp brahma sai por R$5,80 e há uma infinidade de caipirinhas com combinações exóticas e cachaças artesanais. Nas minhas duas visitas, morreu por volta dos R$60, preço bem digno pela comida bem feitinha, ingredientes de qualidade e ambiente aconchegante! Virou o meu preferido na vida! <3
avaliações recomendadas
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Estive no Sabiá há uns 15 dias. O lugar é bem legal. Não sou muito de buteco porque não bebo mas achei interessante o lugar. Quando cheguei já tinha uns amigos lá. Eles tinham pedido uma porção de bolinhos do Luiz. Eu não conhecia e todo mundo tava falando que era famoso e tal então resolvi provar.
Nossa...é bem diferente.. é um bolinho de carne, acho que frito..bem torradinho por fora, mas com a carne crua por dentro. Nunca tinha visto nada parecido. Muito gostoso, com um molhinho que é uma delícia!!!!
Pedi também um suco. E já que estava na vibe de pegar coisas diferentes, optei pelo suco de limão com capim santo. Também muito gostoso!!! Uma combinação que eu não faria normalmente e que amei!!
Pedimos também uma porção de coxinhas...e continuando no clima de elogios, que coxinhas gostosas!!! Macias e com o recheio muito bem temperado!
Gostei, recomendo e voltaria fácil!
Eu passei um zilhão de vezes no Sabiá antes de entrar e constatar que minha impressão era certeira: o bar com cara de boteco chique, pé direito alto e ares de descolado é um dos lugares mais legais de Vila Madalena.

A primeira vez que fui era uma sexta-feira. O local estava lotado e, como éramos só duas, nos sentamos no balcão. Nessa sexta fui de chopp escuro, perfeitamente tirado, e duas porções: o escondidinho de linguiça artesanal com purê de mandioquinha (R$20) e o cabrito à passarinho (R$40). Para duas, era refeição de bom tamanho – e dois pratos para se comer de joelhos!

O escondidinho vem fumegando em uma cumbuca. Ideal para duas pessoas – se outros petisquinhos forem pedidos -, o purê é cremoso e bem temperado, gratinado com queijo dourado e crocante. A linguiça não tem nada de linguiça de churrasco, é realmente artesanal e nota-se no sabor e na textura a qualidade dos ingredientes utilizados.
O cabrito à passarinho é uma experiência a parte. Pedaços da carne ainda no osso são fritas e servidas com limão siciliano em uma porção mais que honesta! A carne é macia e bem seca, mas frita à perfeição solta facilmente do osso. A pouca gordura também é deliciosa e não precisa – nem deve – ser dispensada. Por ser bastante seca, pedi alguns pedaços mais de limão para encharcar os troços do cabrito, e achei que ficou bem gostoso assim inundado. Funcionou bem porque o limão é siciliano, com sabor bem mais suave e menos azedo que o limão verde mais comum por aqui.

Repeti a visita este fim de semana, mas ao invés de sexta, no sábado. A casa estava bem mais vazia, e ainda que fossemos muitos – uns 12 ou 14 – não foi difícil conseguir uma mesa. Melhor que isso, eles tem uma mesona quadrada que é perfeita para grupos, já que todos podem ficar uns de frente com os outros. Bastante conveniente.

O pessoal que eu estava dessa vez tinha um paladar menos aventureiro, então ficamos nos petiscos mais tradicionais. Começamos com a mini coxinha (R$20 com 10 unidades), que são bem mini mesmo! Apesar disso, são bem gostosas e a surpresa é que, ao invés daquele catupiry esdrúxulo usado em muitos lugares, no Sabiá o recheio vem mergulhado em requeijão. Tão mergulhado que houve quem reclamasse que não se via ou se sentia o frango – e de fato ele se perdeu em meio à massa e o queijo. Ainda assim, as coxinhas são muito gostosas, mas entre tantas opções mais exóticas, eu dispensaria numa próxima visita.

Logo veio o bolinho de arroz (R$16 com oito unidades), bem quente, bem frito e com bastante queijo. Veio acompanhado com um molhinho de pimenta que parece mais forte do que é e era gostoso. Tão gostoso quanto pode ser um bolinho de arroz, mas confesso que a opinião vem de alguém que não é das mais fãs do petisco. E, convenhamos, entre cabrito a passarinho e bolinho de arroz, fico com a primeira opção! =)

A estrela da noite foi a porça de bolinhos do Luiz (R$25 com quatro unidades), super recomendados pela Priscila, a moça que nos atendeu maravilhosamente bem! O preço parece destoar, mas cada bolinho é enorme. Inspirado no mesmo quitute do tradicional Bar do Luiz Fernandes, no Mandaqui, vem extremamente crocante por fora e praticamente cru por dentro. A carne é muito bem temperada e acompanha molhinho de pimenta bem gostoso, mas também bem moderado. Junto com o cabrito, são as grandes estrelas entre os petiscos do cardápio.

Aos sábados, a feijoada (R$45 individual e R$70 para dois) é bastante aclamada e lota as mesas e as calçadas com filas intermináveis de espera. Ainda não provei, mas minha próxima visita pode ser para essa experiência. O menu ainda conta com pratos individuais e para dois, saladas e sanduíches, todos bastante apetitosos!

O chopp Brahma sai por R$5,80 e há uma infinidade de caipirinhas com combinações exóticas e cachaças artesanais. Nas minhas duas visitas, morreu por volta dos R$60, preço bem digno pela comida bem feitinha, ingredientes de qualidade e ambiente aconchegante! Virou o meu preferido na vida! <3
Foto opinião do Tali Sztokbant sobre Sabiá Bar e Restaurante
Exibindo 5 opiniões | Total de 5 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Sabiá Bar e Restaurante? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)