Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Preciso urgentemente parar de torcer o nariz para certas coisas que nem mesmo chego a provar e já saio dizendo que “blergh, não gosto”. Temos que aprender que devemos formar opinião sobre alguma coisa somente depois de prová-la. Mas eu não. Dizia pra Gandhi e todo o mundo que comida vegetariana jamais mataria a minha fome.Até que num belo dia o JP, rapaz viajado pra mais de metro e que já desbravou os quatro cantos da Índia, me liga dizendo que iríamos almoçar num lugar que eu ia curtir muito e que certamente não conhecia. Tudo bem.

Que lugar misterioso é esse e onde fica? “É um restaurante indiano vegetariano que fica no Bom Fim”. Tá, sem pré-conceitos. Vamos à luta.Te contar que o lugar é uma paz. Mas uma paz. Paz sem tamanho. Não conheço a Índia, mas sei que lá o pessoal leva bem a sério o momento das refeições. E pelo visto isso é superbem retratado aqui no Suprem também.Tanto é que o chef Alex Zarate, outro que é viajado pra mais de metro e que, igualmente, desbravou todos os caminhos das índias, comanda sua pequena equipe mega protegidos.

Falei que eles levavam à sério esse momento da refeição, né!?E não é a toa que no segundo andar dessa antiga casa, fica um espaço mais retirado para meditações e aulas de yôga. Muito legal. Admiro muito esse pessoal que não tem medo de errar, e que bate o pé até seu projeto dar certo. Acho fantástico isso e bato palmas de pé para quem age com o coração.Eis que chega o menu do dia, que muda sempre. Quando fomos, o menu era composto por legumes ao sugo……arroz jasmin, purê de batata com castanhas, salada verde com grão de bico, e um bife de proteína de soja com funghi. Preciso destacar os legumes ao sugo, que depois que o JP deu a dica para que carinhosamente o despejasse em cima do arroz, o almoço passou a ter um outro significado.

Anotem aí: eu, Diogo Carvalho dos Santos, me arrependo amargamente de ter falado que não gostava da comida vegetariana e que ela jamais mataria a minha fome. Quase que não consegui acabar. Mas acabei, de tão delicioso que estava. Ainda tivemos fôlego para essa tortinha de maçã com canela e sorvete caseiro de cardamomo.Tudo isso e mais um suco de abacaxi com hortelã custou sabe quanto? 16 reais por pessoa. Preço indiano! Mas melhor do que isso foi o tapa de luva de pelica que eu tomei do Suprem. Virei cliente de caderninho.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

Ótimo restaurante vegetariano no Bom Fim!
As opções de almoço (reduzido, normal ou reforçado) sempre com ótima variedade e super gostosos.
Os sucos são boas combinações, vale experimentar para acompanhar a saudável refeição.
Para sobremesa, o pudim é maravilhoso!
De noite a casa serve para eventos, é muito bacana! Segue com a mesma proposta vegetariana! Muito bom!!
Atendimento dia e noite nota 10!
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

O lugar é acolhedor, calma paz para almoçar é muito importante para uma boa digestão que é favorecida pela comida maravilhosa, que nos brinda com todos os elementos, saciando nossas necessidades, quando almoço no Suprem, simplesmente não sinto vontade de jantar.

Ambiente totalmente temático em em uma antiga casa, o que dá um charme todo especial.
A comida é deliciosa, muito saborosa, prato feito mas bem variado sempre. Bebida recomendo suco de banana com gengibre, surpreendente!!!!

Restaurante muito bom, mas está sempre muito cheio e tem filas.
Tem que chegar muito cedo, para poder pegar lugar e aproveitar bem a comida.
A comida é ótima, bem servida e bem variada.
Boa decoração, ambiente climatizado e atendimento excelente.
Fácil acesso, só é difícil o estacionamento.
Abre aos finais de semana.

O Suprem é um daqueles restaurantes que felizmente ajudam a desfazer o mito que comida vegetariana é necessariamente ruim. Fui em um almoço de domingo, onde eles servem um prato montado único, com 2 acompanhamentos e sobremesa inclusa. Para beber, eles tinham algumas opçoes de sucos naturais feitos na hora, inclusive alguns bens diferentes como banana com gengibre e maracujá com manjericão (fui no seguro e peguei o de laranja com mamão). Absolutamente tudo que comi do prato estava muito bom ou ótimo, só a sobremesa que veio depois que deixou um pouco a desejar pra fechar com chave de ouro.

Prós: Ambiente super agradável, comida muito boa, tudo natural e deu só R$ 26 por pessoa com sobremesa e suco. Isso para um almoço de domingo onde geralmente os restaurante sobem um pouco seu valor é um ótimo custo benefício, aliás, um dos melhores da cidade pelo valor.

Contras: Eu gostei de tudo no meu prato, mas e se ele tivesse itens que eu particularmente não gosto? Pra algumas pessoas com certeza tinha e isso gera desperdício de comida. Com um restaurante que é todo natureba isso não pode acontecer e deveria ter alguma escolha mínima do que integra o prato (entendo o fato que fazendo um prato único eles conseguem se focar pra deixar tudo gostoso, mas colocar uma que outra opção não ia fazer tanta diferença). Outro ponto negativo que não é culpa do restaurante é o barulho. Toda decoração dele lembra um lugar calmo, tranquilo, zen... porém as pessoas falam em um tom MUITO alto (ou a acústica do local faz assim parecer). O restaurante podia deixar pequenas mensagens simpáticas na mesa pedindo pras pessoas manterem o tom de voz baixo para todo mundo poder desfrutar melhor da experiência.

Neutro: O atendimento é bom mas poderia ser melhor. A minha garçonete não sabia algumas coisas básicas do prato (o prato é único, não tem opção, quão difícil é saber o que integra um único prato?!) e o sr. do caixa não é dos mais simpáticos (não foi rude nem nada, só não teve aquela simpatia com o cliente que tu espera do responsável pelo atendimento em um lugar assim). Outro ponto bom de saber antes de ir é que o restaurante tem um cheiro de incenso bem marcante, que eu particularmante gosto, mas se você não curte pode ter problemas com o perfume do local.

Conclusão: Não vejo a hora de voltar de novo! Vou começar a bater ponto lá nos finais de semana.

Nossa, demorou mas fui conhecer o famoso Suprem. Além das maravilhosas recomendações aqui no Kekanto, não tem como não ficar curiosa pra conhecer um restaurante indiano vegetariano, né!? Pois bem, fui com a minha irmã e kekanteira Giuliana almoçar durante a semana.
O esquema deles é o seguinte: no almoço é servida uma opção de prato do dia. Cada dia esse prato muda, bem como os seus acompanhamentos. O valor fixo é de R$ 15,90.
No dia em que fui o prato era composto por arroz integral, salada, purê de batata, feijão (com uns legumes e ingredientes especiais misturados), almôndegas de proteína ao sugo e berinjela na chapa.
Gente, que comida deliciosa!!! Sério, fiquei impressionada. É tudo muito gostoso mesmo! Super bem preparado e temperado. E vem muita comida (o que achei uma pena, pois sobrou muito). Também pedi um suco de mamão com laranja que estava muito gostoso. E, para fechar, um espresso do mercado. Hmmm, foi o almoço perfeito.
Não dá pra não falar do ambiente também. A decoração é toda detalhada, cheia de fru frus, quadros e cangas. É muito bonita mesmo. Parece que estamos na índia! Amei.
Restaurante Suprem
"Restaurante Suprem"

Um dia quando o Ocidente estava cheio alguém se lembrou do Suprem. Eu que adoro conhecer lugares novos me fui feliz, mas com uma tristezinha de perder o pudim de iogurte do Ocidente que não tem comparação.
O esquema é o mesmo: prato feito com nomes indianos que só descobrimos o que é quando chega na mesa. E pra mim essa é uma das partes mais legais de comer em lugares assim.
Ficamos no andar de cima (o que passamos a repetir sempre) que é de uma paz sem tamanho. Não lembro bem do cardápio desse dia, mas sempre tem uma entradinha composta de umas bolachinhas e um antepasto de berinjela que dava briga na mesa e acaba muito rápido. Outro acompanhamento do pf é uma lentilha que cada vez tem um tempero diferente, muito saborosa.
Sobre as bebidas, sempre experimente os sucos do dia. São sabores às vezes inusitados, mas valem a experiência. Como no dia que aceitei provar o de banana com hortelã e gengibre, que pra mim não fazia nenhum sentido. Onde já se viu suco de banana?, pensava eu. Foi uma grata surpresa.
Pra quem curte os lassi, eles também oferecem diversas opções (eu acho um pouco pesado junto com as refeições).

Nas sobremesas eu nunca fujo do pudim de iogurte, mas o pessoal já pediu um sorvete de cardamomo que é muito gostoso.

Mas o que mais me conquistou no Suprem, foi a delicadeza do gengibre, tempero recorrente na culinária indiana que sempre tive problemas, me sentia comendo desinfetante em outros lugares e ali não, ele estava na medida certa.

Localizado no Bom Fim, ele surpreende primeiramente com a decoração impecável, genial. O prato é feito, logo que chega e senta na mesa, há somente a opção do prato da vez, que não inclui carnes, e sim á moda indiana com um toque especial de suas especiarias.
São dois andares muito arejados, atendimento de mesa rápido, e conta com um TV que passa clipes de musicas indianas, que pareceram ser muito legais, mas no som geral estavam músicas indianas mais ambiente, ao que parece ser mais correto para refeições.
A sobremesa não é inclusa, mas conta no cardápio com um pudim de iogurte que todo cliente deveria provar.
Exibindo 14 opiniões | Total de 20 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Restaurante Suprem? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: