Oferta

Quer receber ofertas do(a) Reserva Cultural de Cinema?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores.

Baixe grátis nosso aplicativo e confira as ofertas:

Escolha seu celular:      
Divulgue seu estabelecimento aqui
Saiba como
Dicas rápidas Ver todas as dicas
avaliações recomendadas
Nosso sistema de inteligência artificial recomenda automaticamente as opiniões com maior probabilidade de serem relevantes a você. Ele leva em conta diversos fatores como, por exemplo, a qualidade de texto e fotos, e o histórico de publicações do autor. Apenas as avaliações recomendadas são levadas em conta na avaliação geral do estabelecimento.
   
Selecione uma nota

Localizada dentro do prédio da Gazeta na Paulista, mais especificamente, embaixo dela, a Reserva Cultural é uma ótima opção de cinema nessa região de São Paulo.
Além do cinema, há um café/restaurante que geralmente fica lotado, um quiosque que vende pães franceses, além de uma lojinha que vende dvds e outros apetrechos para gente moderninha.
O cinema mescla blockbusters com filmes mais alternativos. Há 4 salas, se não estou enganado, e os filmes geralmente lotam.
A sala 1 que foi a que conheci, é grande e espaçosa mas peca um pouco no conforto. As poltronas são pequenas e não muito macias. Isso se comparado a um cinema de shopping.
Mas resumindo, é uma ótima opção de cinema na Paulista, mais pela variedade de filmes e por sair do blockbuster, do que pelo conforto das poltronas.
Paguei R$14 por uma meia, o que achei um pouquinho caro, mas o filme foi bom :)
Recomendo com certeza!
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Um excelente lugar na cidade de São Paulo para se conhecer, fica na região da Paulista, no mesmo prédio da Faculdade de Comunicação Cásper Líbero, o lugar conta com exposições, cinemas, livraria, muitos eventos, lanchonete e bistrô.

Tudo com muito qualidade, e com um ótimo requinte, tudo sempre muito arrumado, a limpeza fora do comum, o atendimento seja em qual serviço utilizado por você, sempre é com muito respeito e atenção, nota-se a preocupação em prestarem um atendimento com excelência.

Dependendo do período de sua visita, você irá encontrar um lugar tranquilo, com pouco movimento, com salas de cinema praticamente vazias, o que para mim é excelente, adoro um lugar calmo, sem barulhos e gente mal educada, e aqui você encontra isso em qualquer ambiente que estiver.

A Reserva Cultural tem convênio com 2 estacionamentos, então a facilidade para ir de carro é ótima, e sem contar que o local fica no coração financeiro da cidade, lugar melhor para chegar não existe, rsss.

Reviver os bons tempos dos cinemas de rua é uma missão difícil, ainda mais se essa rua for a monumental avenida paulista, certo?
Pois os decks do reserva cultural dão conta do recado e para além oferecem um bistrô gostosinho e um café parisiense muito aconchegante (e quase sempre lotado) com diversas coisas boas a serem provadas (bom motivo para um outro futuro Kekanto).
A programação dos filmes é das melhores da cidade, quase impecável mescla muito bem as expectativas de ver os novos filmes dos consagrados com o burburinho das novidades, entretanto nem tudo são rosas en la vie. E o Reserva conta com uma falha que a mim incomoda muito, tanto ao ponto de o local ser sempre minha última opção na hora de escolher um cineminha, esse problema é a quase onipresente projeção digital que o cinema faz nas salas.
Isso é péssimo, ainda mais para o tipo de filmes exibidos no local, lembro de ter ficado muito triste de ver filmes magnificamente fotografados como o estupendo "A fita branca" todo feito num preto e branco cheio de granulações, camadas, luzes etc ficar completamente chapado na tela do cinema por conta do uso do digital e não da versão em película, um verdadeiro disparate do local! Como oferecer filmes de qualidade sem qualidade de exibição?
Além disso a frequência do local é muito tradicional e costuma ser marcado pelo pessoas de maior idade, não que isso seja uma regra mas em muitas sessões que presenciei , vários senhores e senhoras agiam com muita má educação falando alto e conversando durante o filme, não que isso seja característica de um público mais velho, mas pelo que notei diversas vezes é característico do publico mais velho que frequenta o reserva, uma vez que nunca presenciei tal desrespeito em outros cinemas pelo pessoal da mesma faixa etária.
Agora uma coisa muito legal é a relação e os serviços que o cinema oferece aos clientes: enviam newsletters informando a programação, oferecem descontos em filmes que já estão saindo de cartaz e/ou em sessões de meio da tarde, organizam eventos cinéfilos em finais de semana que contam com café da manhã incluso no bilhete de entrada etc. Tudo isso serve para tornar diferente a experiência com os filmes e deixar a visita mais agradável.
Para ir com cautela.

via iPhone

Esse lugar é ótimo pra quem ama cultura! Os filmes são bem alternativos (para os intelectuais), mas que chegam a mesclar bastante com estilos romanticos, drama, comédia, além de documentários.
O ambiente, apesar de pequeno, é uma fofura: a bilheteria fica na parte de fora e, ao entrar, você se depara com uma mini-lanchonete (bem cara, mas cheia de gostosuras) e um restaurante finíssimo no corredor. O cardápio está cheio de pratos com vocabulários em francês!
Também vendem pães tipo baguete e livros/roupas/filmes.
Dica: se você tiver carteirinha do objetivo, eles dão um desconto especial; peça o cartão fidelidade; vá quarta-feira, se possível.
Sugiro que dependendo do filme comprem o ingresso com antecedência, seja pelo Ingresso.com ou chegando bem cedinho na bilheteria, pois além de lotar pode-se escolher os melhores lugares.

Sem contar que enquanto aguardamos a liberação da sala, podemos tomar um cafezinho na cafeteria e nos acomodar nas novas poltronas, mesmo assim ainda acho que deveriam ter mais.

Passei duas vezes nessa semana nesse mesmo cinema. Na primeira oportunidade, conheci o Reserva Cultural pelo Ciné-Club, evento realizado em parceria com a Aliança Francesa que inclui uma sessão de filme francófono e um café da manhã simples, no estilo francês. Tudo isso graças ao Leonard Ang que me informou e a minha namorada (linda e maravilhosa) que se dispôs a comprar o ingresso antecipado na quinta e ficou quase uma hora na fila. E saiu pela bagatela de 6$!

O lugar estava bem lotado para um domingo de manhã e duas das salas foram disponibilizadas para exibir o filme "Propriedade Privada" (Nue propriété), com a Isabelle Huppert. O filme é bem legal ("um tanto parado" nas palavras da Yasmim), os lugares são marcados e pra quem estuda e fala francês, uma boa oportunidade para treinar o idioma. Só que o Reserva deixou a desejar com a parte técnica: qualidade de imagem regular, com rabiscos e um barulho frequente da máquina e som satisfatório. Esperava mais nesse aspecto.

Apesar disso, gostei dos filmes em cartaz e das informações que estão disponíveis aqui: várias resenhas, filmes não comerciais, de grandes festivais e que você dificilmente encontra num cinema de shopping. Conhecer a história do Cine Gazeta, entre outras coisas, foi um ponto que me fez voltar aqui ontem.

Numa ótica toda diferente, paguei 13$ no ingresso (uma meia, bem cara por sinal) e tive que esperar até o horário exato do bilhete para entrar na sala, pois ela não tinha sido liberada até o momento. O atendente foi um tanto grosso em mandar todos os que tinham ido até a sala 3 retornar, pois não tinha dado o horário e ele não podia deixar ninguém entrar na sala. Dessa vez, assisti "Amour", um drama bem legal e em francês! Foram duas horas divertidas, numa sala um tanto pequena e apertada, mas numa qualidade de áudio e som melhor.

No fim, a conclusão que tive é a de que o Reserva Cultural apresenta vários pontos positivos, como a localização, o acervo de filmes em cartaz e o ambiente, mas deixa a desejar na qualidade da imagem e em atendimento. Voltarei mais vezes para o Ciné-Club.




via iPhone

Eu sou uma dessas pessoas apaixonadas pelas particularidades de São Paulo e entre elas, o clima misto de nostalgia e modernidade que tem a Reserva Cultural. Se eu tivesse que fazer uma lista dos meus 10 lugares favoritos em São Paulo, sem dúvida a Reserva estaria lá.
Rola quase todos os finais de semana... Lá vou eu pegar a fila (quase sempre grande) da bilheteria, fazer uma horinha no café e na mini livraria (cheia de preciosidades) até o filme começar... Sim, eu conheço muito bem o rosto do senhorzinho de cabelos brancos que abre as salas.
A programação da Reserva atrai principalmente quem gosta de filmes europeus, mais conceituais e menos firula digitalizada. Sabe aquela estreia de um Almodóvar que você esperou tanto pra ver e não encontrou em nenhum Cinemark? Então. Apesar da seleção ótima de filmes, o conforto das salas deixa um pouco a desejar em comparação com uma sala Kinoplex, mas tenho certeza que quem vai na Reserva não está em busca de óculos 3D e baldes gigantes de pipoca.
O complexo Reserva Cultural, que além do cinema, conta com café, bistrô e livraria, fica localizado na Avenida Paulista bem pertinho do metrô, ou seja, vale a pena ir de transporte público, mas se não for o caso, o cinema possui convênio com dois estacionamentos, já que vaga na rua por aquela região é quase um sonho.

Acho que é meu cinema preferido na cidade! Os filmes que passam por lá são ótimos, dificilmente entra em cartaz algo do circuito comercial, e adoro ser surpreendida pelos filmes a que não temos acesso nas grandes redes.

Fica na Avenida Paulista, acesso facílimo, e tem um café e uma livraria, além de lugares confortáveis para sentar fora desses ambientes.

No último domingo do mês, acontece o Cine Clube, quando é exibido um filme francês e a gente ainda tem direito a um café da manhã bem gostoso, por um preço SUPER em conta. Os ingressos começam a ser vendidos na quinta-feira, e sempre esgotam.

Quer ver um filme bom, diferente, em outra língua? (Sem ser inglês) Bons atores? Vá a Reserva cultural. Há uma preocupação com o tipo de filme e sempre traz mais de um motivo p/ assistir o filme escolhido. Gozado são as pessoas q vão c/ ares intelectuais e às vêzes uma certa
empáfia, mas acho q faz parte do contexto. Sempre uma boa opção de filmes! Ar condicionado muuuito frio, bom levar uma blusinha, chale ou algo semelhante

O Reserva Cultural de Cinema ocupa o espaço onde antes funcionaram as três salas de cinema GAZETA.
Após ampla reforma e modernização do espaço, hoje abriga, além das confortáveis salas de cinema, livraria e café e em sua programação privilegia filmes de arte, alternativos, fugindo do padrão das grandes redes exibidoras que dão mais espaço para o chamado cinema comercial.
Uma ótima opção para quem quer assistir bons filmes e antes ou após a sessão sentar para tomar um café ou ir à livraria folhear uns livros, etc

Quer ver um filme bom, diferente, em outra língua? (Sem ser inglês) Bons atores? Vá a Reserva cultural. Há uma preocupação com o tipo de filme e sempre traz mais de um motivo p/ assistir o filme escolhido. Gozado são as pessoas q vão c/ ares intelectuais e às vêzes uma certa impáfia, mas acho q faz parte do contexto. Sempre uma boa opção de filmes!

Domingo passado (06/06/14), fomos meu marido e eu assistir ao maravilhoso filme, vencedor do Urso de Prata do Festival de Cinema de Berlim, Grande Hotel Budapeste, do diretor Wes Anderson. Como de praxe (inconsciente, é claro!), sentamo-nos nas cadeiras erradas e fomos gentilmente alertados quanto a isso por uma atenciosa jovem "lanterninha". Felizes com o filme, o café com chantilly e a chausson aux pommes do Reserva, saímos distraídos até que há quadras dali, senti falta da minha echarpe (presente de uma ex-amiga). Insisti para que voltássemos imediatamente ao Reserva, mesmo diante do cansaço de meu amado marido, com a convicção de que a encontraria no setor de achados e perdidos. Não foi surpresa alguma encontrar de fato meu mimo, delicadamente guardado numa sacolinha plástica, com todo cuidado, com um dos seguranças. Resumo: NOTA DEZ para o Reserva e seus funcionários. E muito obrigada à incógnita alma gentil e honesta que possibilitou o retorno de minha echarpe às minhas descuidadas mãos.

Cinema na Paulista em que passa filmes um pouco menos mainstream. Achei a qualidade de imagem e som ok e o conforto da sala também ok. Não gostei muito do custo-benefício, pois pelo mesmo preço, ou um pouco menos até, é possível achar cinemas melhores em São Paulo. Recomendo para aqueles que estão querendo ver um filme mais alternativo que é mais difícil de encontrar em outros cinemas.
Exibindo 14 opiniões | Total de 80 opiniões
2 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Reserva Cultural de Cinema? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: