Quintana Café e Restaurante

nota 4.2 de 5 em 17 opiniões
| Rank: 9º de 32 | Restaurantes Contemporâneo


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

O Quintana Café e Restaurante é um lugar para descobrir e se descobrir. É mais do que uma refeição, é um refúgio à correria do dia-a-dia em um espaço agradável e confortável. Simples como os poemas de Mario Quintana. Sutil como a ecogastronomia cultural da “bem temperada” chef Gabriela Vilar.

Em nossas andanças pelo mundo temos experiências de todo o tipo. Quem viaja por lazer ou diversão tem que estar pronto para tudo, às vezes as experiências não são muito boas e outras são melhores do que nossas expectativas. Um destes lugares surpreendentemente legais é o Quintana Café e Restaurante, um mix muito bem sucedido de restaurante, biblioteca, café e galeria de arte no coração da Avenida do Batel.

Quando digo surpreendente é porque fica difícil imaginar que existe um oásis charmoso em forma de casinha de vovó, escondida entre as plantas e em meio as construções modernas do bairro Batel. Quem passa por ali correndo talvez nem imagine a alegria e energia que emana deste lugar.

Assim que passamos do portão várias opções de ambientes são apresentadas, a primeira é o super-descontraído quintal. Com as mesinhas estrategicamente posicionadas nas sombras das árvores e plantas, tudo para que a imersão na natureza seja completa.

Já para os que preferem um espaço mais reservado, a área interna conta com ambientes imersos em poesias do gaúcho Mario Quintana, que foi a inspiração para o nome do café. As poesias estão até mesmo nas paredes do banheiro.

Caricaturas do “poeta das coisas simples” também espalham-se por todos os lados e dividem os espaços com diversos livros. Mais de 2000 títulos que podem ser lidos por ali mesmo ou então levados para casa. Isto mesmo, o pessoal empresta os livros para os clientes.

Outro ambiente surpreendente é a sala trasparente, com um telhado de vidro e água esguichando/escorrendo, dando a impressão de que se está almoçando em um dia de chuva. Refrescante. A água é capturada em uma cisterna e reutilizada constantemente, uma espécie de “fonte gigante” sob as nossas cabeças.

Exposições de fotografia, desenhos e pinturas são constantemente atualizados no Quintana. Quando visitamos, as paredes estavam repletas de quadros do artista londrino Simon Thompson.

Sustentabilidade real, engajamento na luta contra o desperdício de alimentos e equilíbrio ambiental, social e econômico fazem deste um dos lugares mais especias de Curitiba.

O Quintana abre todos os dias para o almoço, mas deixa a monotonia e a rotina bem longe, com pratos inspirados em culturas gastronômicas do mundo todo.

Uma mesa gastronômica foi criada para substituir o famigerado “buffet self-service” e cada dia da semana tem a influência de uma cultura, na segunda-feira a inspiração vem dos países do Mediterrâneo. Na terça acontece o “Giro pela Europa” com pratos da Itália, Alemanha, França… Na quarta, o destino são os temperos exóticos da Taliândia, Vietnã, Índia e China. A sexta-feira é o dia do carneiro, que a cada semana ganha um preparo diferente. Nos finais de semana a casa serve o famoso Brunch.

São montados mais de 20 pratos na mesa gastronômica, com o valor fixo de R$ 37,00 para comer à vontade ou R$ 69,90 por quilo, além de um serviço a la carte. O brunch do fim de semana e feriados tem preço fixo de R$ 45,00. (valores em 04/2015)

Nos fartamos na mesa gastronômica. A comida é deliciosa, os temperos usados com maestria, uma simples salada vira uma experiência.

Para acompanhar, Água Fresca: Água mineral da Serra da Graciosa aromatizada e preparada de acordo com a inspiração da mesa. – R$ 5,00 (04/2015) – A água é preparada com ervas e frutas, vale a pena experimentar!

No segundo dia queríamos experimentar a área interna, aquele espaço com “chuva artificial”. A Fabi foi novamente para a mesa gastronômica, já que os pratos eram todos diferentes, eu queria experimentar o Prato da Boa Lembrança 2015.

Também tivemos a honra de provar uma deliciosa caipirinha do mestre baiano Rogerinho Moreira. Acatamos a sugestão e ficamos mais felizes depois de experimentar a Caipira com Cacau, Maracujá, Gengibre e Cachaça Local. – R$ 15,00 (04/2015) –

O Quintana Café e Restaurante é uma lugar mágico, fomos alimentados em todos os sentidos. Saímos de lá mais leves, calmos e com a energia renovada.

Sentar à sombra de uma árvore, ou em uma área onde chove todos os dias e saborear um prato feito com capricho e esmero é um prazer inestimável.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

via iPhone

Tentamos conhecer o local num almoço de domingo. O lugar é lindo e o buffet parecia muito apetitoso. No entanto, estava lotado, barulhento, com fila de espera. Estava chuviscando, então não havia como ficar nas mesas de fora. Deixaremos para conhecer o local em outra oportunidade, outro dia, outro horário. Não aprecio muvuca na hora das refeições. Espero que meu review possa ser útil para alguém que tenha meu perfil de escolha, pois teria sido proveitoso para mim.

Melhor buffet da cidade. Várias opções de saladas e pratos quentes, inclusive opções vegetarianas e sem glúten/lactose. As sobremesas também são muito boas. Atendimento atencioso, ambiente bem agradável, numa casa antiga com uma horta e jardim nos fundos. Um pouco caro, mas vale a pena pela qualidade.

O Quintana Café e Restaurante é um lugar para descobrir e se descobrir. É mais do que uma refeição, é um refúgio à correria do dia-a-dia em um espaço agradável e confortável. Simples como os poemas de Mario Quintana. Sutil como a ecogastronomia cultural da “bem temperada” chef Gabriela Vilar.

Em nossas andanças pelo mundo temos experiências de todo o tipo. Quem viaja por lazer ou diversão tem que estar pronto para tudo, às vezes as experiências não são muito boas e outras são melhores do que nossas expectativas. Um destes lugares surpreendentemente legais é o Quintana Café e Restaurante, um mix muito bem sucedido de restaurante, biblioteca, café e galeria de arte no coração da Avenida do Batel.

Quando digo surpreendente é porque fica difícil imaginar que existe um oásis charmoso em forma de casinha de vovó, escondida entre as plantas e em meio as construções modernas do bairro Batel. Quem passa por ali correndo talvez nem imagine a alegria e energia que emana deste lugar.

Assim que passamos do portão várias opções de ambientes são apresentadas, a primeira é o super-descontraído quintal. Com as mesinhas estrategicamente posicionadas nas sombras das árvores e plantas, tudo para que a imersão na natureza seja completa.

Já para os que preferem um espaço mais reservado, a área interna conta com ambientes imersos em poesias do gaúcho Mario Quintana, que foi a inspiração para o nome do café. As poesias estão até mesmo nas paredes do banheiro.

Caricaturas do “poeta das coisas simples” também espalham-se por todos os lados e dividem os espaços com diversos livros. Mais de 2000 títulos que podem ser lidos por ali mesmo ou então levados para casa. Isto mesmo, o pessoal empresta os livros para os clientes.

Outro ambiente surpreendente é a sala trasparente, com um telhado de vidro e água esguichando/escorrendo, dando a impressão de que se está almoçando em um dia de chuva. Refrescante. A água é capturada em uma cisterna e reutilizada constantemente, uma espécie de “fonte gigante” sob as nossas cabeças.

Exposições de fotografia, desenhos e pinturas são constantemente atualizados no Quintana. Quando visitamos, as paredes estavam repletas de quadros do artista londrino Simon Thompson.

Sustentabilidade real, engajamento na luta contra o desperdício de alimentos e equilíbrio ambiental, social e econômico fazem deste um dos lugares mais especias de Curitiba.

O Quintana abre todos os dias para o almoço, mas deixa a monotonia e a rotina bem longe, com pratos inspirados em culturas gastronômicas do mundo todo.

Uma mesa gastronômica foi criada para substituir o famigerado “buffet self-service” e cada dia da semana tem a influência de uma cultura, na segunda-feira a inspiração vem dos países do Mediterrâneo. Na terça acontece o “Giro pela Europa” com pratos da Itália, Alemanha, França… Na quarta, o destino são os temperos exóticos da Taliândia, Vietnã, Índia e China. A sexta-feira é o dia do carneiro, que a cada semana ganha um preparo diferente. Nos finais de semana a casa serve o famoso Brunch.

São montados mais de 20 pratos na mesa gastronômica, com o valor fixo de R$ 37,00 para comer à vontade ou R$ 69,90 por quilo, além de um serviço a la carte. O brunch do fim de semana e feriados tem preço fixo de R$ 45,00. (valores em 04/2015)

Nos fartamos na mesa gastronômica. A comida é deliciosa, os temperos usados com maestria, uma simples salada vira uma experiência.

Para acompanhar, Água Fresca: Água mineral da Serra da Graciosa aromatizada e preparada de acordo com a inspiração da mesa. – R$ 5,00 (04/2015) – A água é preparada com ervas e frutas, vale a pena experimentar!

No segundo dia queríamos experimentar a área interna, aquele espaço com “chuva artificial”. A Fabi foi novamente para a mesa gastronômica, já que os pratos eram todos diferentes, eu queria experimentar o Prato da Boa Lembrança 2015.

Também tivemos a honra de provar uma deliciosa caipirinha do mestre baiano Rogerinho Moreira. Acatamos a sugestão e ficamos mais felizes depois de experimentar a Caipira com Cacau, Maracujá, Gengibre e Cachaça Local. – R$ 15,00 (04/2015) –

O Quintana Café e Restaurante é uma lugar mágico, fomos alimentados em todos os sentidos. Saímos de lá mais leves, calmos e com a energia renovada.

Sentar à sombra de uma árvore, ou em uma área onde chove todos os dias e saborear um prato feito com capricho e esmero é um prazer inestimável.

O Quintana é um restaurante maravilhoso! O buffet é especial, sempre que vou lá tem pratos diferenciados e o melhor, todos muito bem elaborados, MUITO saborosos. Soube que os ingredientes utilizados são orgânicos. Uma coisa muito legal que me chamou a atenção é que tem plaquinhas no buffet indicando os pratos que não contém glúten - como tem uma pessoa celíaca na minha família, isso é essencial pois sempre sofremos muito quando vamos à restaurantes e temos que ficar perguntando sobre a composição dos pratos aos responsáveis.
O ambiente do Quintana é divino, aconchegante, o atendimento é ótimo e as sobremesas... nossa, maravilhosas! O preço,... não é barato, mas não é caro. Um almoço com bebida sai por mais ou menos R$ 40,00 (média). Acho que vale muito a pena cada real pago.

via iPhone

Aqui existe a opção por kilo e buffet livre no almoço e além disso( o que acho mais agradável) é ir lá de tarde e ficar folheando vários livros/revistas que deixam a vontade para isto e assim poder tomar um capuccino e comer algum salgado e ou doce
O almoço é caro e poucas opções , mas o cardápio é bom!
Tem praticamente dois ambientes , sendo que a varanda é o mais interessante para o almoço e as almofadas para o café da tarde
Tem convênio com estacionamento próximo

Ambiente cult com ar de café com livros, tem estantes de livros e poemas de Mário Quintana nas paredes. O cardápio desse buffet por quilo é diferenciado, combinando ingredientes orgânicos, pratos isentos de lactose (essa vai para a Taty), porém há poucas opções. Tomei o suco de laranja com maracujá, gengibre, mel e estava bom. O cardápio é fixo por dia da semana na forma de cardápio temático sob influência da culinária internacional de alguma região do mundo (Mediterrâneo na segunda, Europa na terça, Américas na quarta, Ásia na quinta, Grande Oriente Médio na sexta, Brunch no sábado e domingo)

A refeição é equilibrada e saudável, mas o preço é salgado, R$ 55,00/kg fora a bebida (sucos especiais a 6,90) e o valet (R$ 12,00).

Os doces são umas obras de arte. Abre apenas para almoço.

Sugestão: Dispor nas placas de identificação do prato, o grau de quanto é picante.
Fomos almoçar no Quintana Café e Restaurante e gostamos muito. Um ambiente muito agradável, com um espaço externo que mantém um telhado de vidro com água esguichando/escorrendo, dando a impressão de que se está almoçando ou sorvendo um delicioso café num dia de chuva refrescante e aconchegante. O Arthur adorou poder brincar no pequeno quintal e também explorar os espaços externos. O atendimento é muito bom, atencioso e discreto.

E quem diria que encontraríamos um espaço tão agradável em meio à Avenida do Batel?! Como disse a Paty, em meio "aquelas construções da Batel, cheia de coisas modernosas".

A construção ocupa um dos antigos casarões ainda restantes na tradicional rua curitibana, o que traz ao local um charme muito propício ao nome herdado do poeta Mario Quintana.

A comida é saborosa e achei o custo-benefício muito bom, pois na opção de Quilo ou Livre do buffet optei pela segunda, que custou R$29,00, enquanto o quilo custa R$49,00 e ainda dá tempo de decidir na balança quando vc percebe que já pegou o suficiente para fazer valer a pena consumir livremente, rs.

Sucos deliciosos, sobremesas, e cafés muito gostosos. Alem de muita cultura na forma de revistas e livros, e das celebres frases do poeta espalhadas pelo ambiente.

Recomendo tempo para o café e a leitura, que farei na minha próxima visita.
Exibindo 14 opiniões | Total de 16 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Quintana Café e Restaurante? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: