Quina Bar

nota 3.9 de 5 em 8 opiniões
| Rank: 292º de 1193 | Bares e Botecos
Mais na região Como chegar

Bar tradicional no bairro do Ipiranga com decoração rústica e música ao vivo.

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Sábado eu e meu marido fomos neste bar ali no Ipiranga a convite de um amigo, pois esse disse que tinha uma banda muito boa tocando na noite... mesmo sendo bem fora de mão para nós que moramos na Zona Oeste resolvemos aparecer para conferir.

Pois bem, nos deslocamos da Lapa até o referido local e assim que chegamos vimos a frente do bar toda dominada de pessoas... pensei "de fato o lugar deve ser aprazível"... a noite estava bem quente e logo mais descobri um dos motivos possíveis da galera estar toda na porta.

Entramos e o bar é diminuto! Deve ter lá dentro no máximo umas 12 mesas e todas estavam ocupadas... acho que também era por isso que o povo estava na porta, porque nem caberiam lá dentro todas as pessoas que estavam na calçada... tem algumas mesas também do lado de fora, dentro de uma grade... acho que agrada principalmente os fumantes, e o bom é que não senti cheiro de cigarro no salão... por falar em lá dentro, ô lugar abafado e quente! Apesar de muitos ventiladores, esses só circulavam ar quente... nos sentamos em uma mesa perto do toilette feminino e aquela parte do salão não tem um pingo de luz, impossível enxergar menu ou qualquer coisa... eu não enxergava nem o meu próprio copo na mesa... rs. Depois de um tempo uma mesinha alta desocupou ali perto do caixa e nos mudamos para lá... e em seguida nos mudamos para mesa grande ao lado do toilette masculino porque nós íamos petiscar umas pizzas.

A banda já tinha feito uma entrada e estava fazendo o intervalo... enquanto isso rolava um DVD do Creedence Clearwater Revival... AMO DEMAIS! Assim que a banda voltou uma parte da galera voltou ao salão para prestigiar o som, que era muito bom por sinal: muitas músicas do The Doors, REM, Pearl Jam, Talking Heads e outras totalmente excelentes.

A esposa do amigo do meu marido disse que o ambiente é bem família, e de fato percebi mesmo: os filhos dos músicos estavam lá, assim como pais e esposas (uma delas veio nos cumprimentar na mesa, simpático)... achei muito legal uma menina de uns 9 anos (provavelmente filha de um deles) cantar o "Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Far Better... Run Run Run Run Run awaaaaaay... ô Ô ô Ô ai ai ai ai" de Psycho Killer... demais, rs. Logo após o término do show da banda, o vocalista veio até a mesa e agradeceu a nossa presença...

Bebemos algumas Original que estavam geladas, porém esquentavam rapidamente pelo calor do ambiente mesmo dentro daquele recipiente plástico... pedimos duas pizzas: uma de calabresa com mussarela e outra marguerita. A massa é daquelas prontas de supermercado e o molho é pronto (Pomarola)...gostosinha, dá para o gasto mas senti falta de azeitonas.

Perto da 1 da manhã o bar começou a esvaziar... sendo assim fica a dica: o lugar não tem a proposta de balada para passar a madrugada inteira... nossa conta deu R$ 84,00: cinco cervejas, dois refrigerantes, uma pizza, duas entradas de R$ 8,00 e o serviço (a nota fiscal é genérica com a discriminação de 'despesas').

O toilette é bem pequeno, com duas cabines super apertadas: minhas pernas batiam no lixo em frente... o chão estava da pior qualidade: muito molhado cheio de pegadas pretas... meu marido disse que o masculino também estava nas mesmas condições.

Dificilmente volto, até mesmo porque o táxi de volta para casa ficou bem carinho (60 mangos)... mas a proposta é interessante para quem gosta de rock do bom, ambiente familiar com pessoas mais maduras... rolê para voltar logo para casa, manjam...
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Bar muito simpático e aconchegante perto do histórico ponto brasileiro onde, conforme dizem por aí, D.Pedro I deu uma de filho rebelde e resolveu se tornar independente dos pais, desembainhou a espada e clamou pelo rompimento da submissão de nosso país ao governo lusitano.
Já tinha ouvido falar do lugar, mas foi só com o convite de um amigo que acabei indo conhecer o bar. O espaço não é muito grande, mas as largas janelas, as mesas na calçada e as paredes em tijolo aparente contribuem para um ambiente bastante agradável, onde roqueiros de todas as idades se reúnem para curtir boa música e se confraternizar um pouco. Tem lugar para todo mundo: solteiros, casados, jovens, quarentões, pais e filhos etc.
O espaço ocupado pela banda é pequeno, mas por estar no mesmo nível do chão das mesas e cadeiras - e cercado por elas - faz da apresentação um show bastante intimista.

Sábado eu e meu marido fomos neste bar ali no Ipiranga a convite de um amigo, pois esse disse que tinha uma banda muito boa tocando na noite... mesmo sendo bem fora de mão para nós que moramos na Zona Oeste resolvemos aparecer para conferir.

Pois bem, nos deslocamos da Lapa até o referido local e assim que chegamos vimos a frente do bar toda dominada de pessoas... pensei "de fato o lugar deve ser aprazível"... a noite estava bem quente e logo mais descobri um dos motivos possíveis da galera estar toda na porta.

Entramos e o bar é diminuto! Deve ter lá dentro no máximo umas 12 mesas e todas estavam ocupadas... acho que também era por isso que o povo estava na porta, porque nem caberiam lá dentro todas as pessoas que estavam na calçada... tem algumas mesas também do lado de fora, dentro de uma grade... acho que agrada principalmente os fumantes, e o bom é que não senti cheiro de cigarro no salão... por falar em lá dentro, ô lugar abafado e quente! Apesar de muitos ventiladores, esses só circulavam ar quente... nos sentamos em uma mesa perto do toilette feminino e aquela parte do salão não tem um pingo de luz, impossível enxergar menu ou qualquer coisa... eu não enxergava nem o meu próprio copo na mesa... rs. Depois de um tempo uma mesinha alta desocupou ali perto do caixa e nos mudamos para lá... e em seguida nos mudamos para mesa grande ao lado do toilette masculino porque nós íamos petiscar umas pizzas.

A banda já tinha feito uma entrada e estava fazendo o intervalo... enquanto isso rolava um DVD do Creedence Clearwater Revival... AMO DEMAIS! Assim que a banda voltou uma parte da galera voltou ao salão para prestigiar o som, que era muito bom por sinal: muitas músicas do The Doors, REM, Pearl Jam, Talking Heads e outras totalmente excelentes.

A esposa do amigo do meu marido disse que o ambiente é bem família, e de fato percebi mesmo: os filhos dos músicos estavam lá, assim como pais e esposas (uma delas veio nos cumprimentar na mesa, simpático)... achei muito legal uma menina de uns 9 anos (provavelmente filha de um deles) cantar o "Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Far Better... Run Run Run Run Run awaaaaaay... ô Ô ô Ô ai ai ai ai" de Psycho Killer... demais, rs. Logo após o término do show da banda, o vocalista veio até a mesa e agradeceu a nossa presença...

Bebemos algumas Original que estavam geladas, porém esquentavam rapidamente pelo calor do ambiente mesmo dentro daquele recipiente plástico... pedimos duas pizzas: uma de calabresa com mussarela e outra marguerita. A massa é daquelas prontas de supermercado e o molho é pronto (Pomarola)...gostosinha, dá para o gasto mas senti falta de azeitonas.

Perto da 1 da manhã o bar começou a esvaziar... sendo assim fica a dica: o lugar não tem a proposta de balada para passar a madrugada inteira... nossa conta deu R$ 84,00: cinco cervejas, dois refrigerantes, uma pizza, duas entradas de R$ 8,00 e o serviço (a nota fiscal é genérica com a discriminação de 'despesas').

O toilette é bem pequeno, com duas cabines super apertadas: minhas pernas batiam no lixo em frente... o chão estava da pior qualidade: muito molhado cheio de pegadas pretas... meu marido disse que o masculino também estava nas mesmas condições.

Dificilmente volto, até mesmo porque o táxi de volta para casa ficou bem carinho (60 mangos)... mas a proposta é interessante para quem gosta de rock do bom, ambiente familiar com pessoas mais maduras... rolê para voltar logo para casa, manjam...
Foto opinião do Juliana EugeniA Ribeiro sobre Quina Bar
Você conhece o Quina Bar? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: