Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

O Puppi Baggio é um dos restaurantes localizados em uma travessa bem calma da Padre Chagas, em uma casa que fica elevada e com uma bela varanda com mesas.

Por aqui o ambiente é dividido entre mesas com guarda sol com vista para rua e algumas outras na parte de dentro. Optei pela massa com frutos do mar e salmão que custa R$ 118 e dá para duas a três pessoas. A massa é muito boa e caseira.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Localizado no bairro Moinhos de Vento, um dos mais tradicionais e bem frequentados da cidade. Perto de bons hoteis e do Parcão, o Puppi Baggio oferece excelente opções de massas e risotos. Ambiente muito bem decorado, ideal para um jantar descontraido e sem pressa. Carta de vinhos também com boas opções.

Quando se trata de pizza a la carte, o Puppi Baggio é uma das boas opções que tem a cidade.
A massa da pizza é bem crocante, o atendimento é muito bom, ambiente agradável, e no verão da para jantar na área externa, muito bacana, estar num lugar aberto, em um dos poucos lugares na cidade que tem essa opção.

O Puppi Baggio é um dos restaurantes localizados em uma travessa bem calma da Padre Chagas, em uma casa que fica elevada e com uma bela varanda com mesas.

Por aqui o ambiente é dividido entre mesas com guarda sol com vista para rua e algumas outras na parte de dentro. Optei pela massa com frutos do mar e salmão que custa R$ 118 e dá para duas a três pessoas. A massa é muito boa e caseira.
Foto opinião do Bruno Yoshimura sobre Puppi Baggio

Ai esse restaurante conheço desde a casa antiga... ai esse é daquele que a gente e diz "aí que fofo... que gostoso...sei lá!" nem tenho palavras para definir! Parece que estamos entrando numa casa de mama italiana sabe!? Para mim o ambiente é muito especial! E o cardápio não deixa por menos! As opções são te tirar o fôlego... dá vontade de comer todas! É legal que agora na casa nova tem opção também de sentar no deck, na parte externa, se estiver fazendo uma temperatura amena.Os atendentes são super atenciosos fazendo com que o cliente, sempre, saia de lá satisfeito. Super aprovado!
Simplesmente ótimo! Fui muito bem atendido e bem servido também! As pizzas são uma delícia, e a carta de vinhos bem variada! E muito bem frequentado, quando fui cruzei com Eduardo Guedes, que estava jantando e fazendo um trabalho também!
No inverno, sentar no jardim aquecido é ótimo! Pegar uma brisa invernal e ao mesmo tempo manter-se quentinho!
O preço não é barato, mas não é caro, vale a pena!

via iPhone

Eu já havia ido uma vez gostado. Hoje fui novamente. O atendimento foi ruim, o tempo de espera após o pedido foi de quase 1 hora, o filé e a massa não estavam bons e, para finalizar, achei caro. Realmente, tirando o ambiente, o resto me desagradou e muito. Possivelmente não retornarei.

Sim, o adorado Puppi Baggio mudou de número. Faz um tempinho. A rua é a mesma. Ele continua lá na romântica Dinarte Ribeiro. Do 36 foi para o 155.
Eu já era super fã. Agora sou mais ainda.
A casa está linda, mas espaçosa e aconchegante.
A decoração é familiar. Fotos antigas de família espalhadas pela casa. As cores das paredes combinam com a proposta da casa. Tudo bem italiano.
Tem uma salinha para os baixinhos. Bem bonitinha. Lembra uma mini cozinha.
Desbravando o local, pode-se ver algumas frases bacanas, em italiano, escritas nas paredes e até mesmo no toalete.
qui vai uma receita que peguei lá:
Ricetta di felicita:
1kg di comprensione * 2,5 kg di pazienza *350 gr di dolcezza * Baci alla volonta * Mescolar alungo * Aggiando almeno * Un pizzico di allegria * Cucina tutto all fuoco * moderato ***** Per tutta la vita
Visitei a nova casa, logo depois da mudança, no almoço e no jantar. O atendimento é sempre cordial e as pastas sempre surpreendem.
O que eu gosto muito no almoço é o horário que a casa fecha, às 16 horas. Para quem costuma almoçar tarde nos finais de semana, como eu e a minha turma, está excelente. (Em Porto Alegre, almoçar depois das 15 horas não é uma tarefa fácil).
As mesinhas no deck da casa são uma ótima escolha para dar início aos trabalhos.
Degustar um bom vinho ali fora com o couvert da casa.
Uma cestinha com diferentes tipos de pães e torradinhas. Tudo quentinho. Quentinho mesmo.
Para acompanhar: Pasta de alho, manteiga com salsa, patê de fígado e antepasto de berinjela. Eu amo o patê de fígado apesar de não gostar de fígado (???!!!).
Minha escolha para o almoço deste dia foi Talharim verde. Molho Caprese. Tomate e majericão no cardápio meus olhinhos brilham! Amo essa combinação.
Escolha correta. O prato estava apetitoso. Joguei um pouco de parmesão por cima e me escaldei!
Como a maioria sempre vence, fomos de choppinho. Eu queria um vinho branco mas faltou a parceria. Não fiquei triste pois o chopp Brahma estava geladíssimo.
Jantar com os amigos. Amo muito tudo isso. Como é bom encontrar com amigos queridos para bater papo, comer e beber. Acho a mesa do jantar um lugar ideal para isso.
Uns foram de chopp. Outros vinho. Entrei no grupo dos que se “atiraram” no vinho.
Um bom vinho tinto para acompanhar o que estava por vir.
O couvert fez o sucesso de sempre.
Se tiver na dúvida de qual massa pedir, peça que venha a mesa alguns exemplos.
As porções vem servidas em panelas de ferro. Uma delicadeza!
A estrela da noite foi o Talharim ao molho Marcantonio (camarões, vinho branco, alho e pimenta vermelha). O bom desse prato é poder copiá-lo em casa. Fácil.
As pimentinhas por cima deram um toque especial e não muito apimentado. Camarões grandes e gordinhos. Alho marcando presença.
A casa também está oferendo pizzas. Pizza DOC (Denominação de Origem Controlada). Uma linda pizza andou pela nossa mesa mas com o Talharim verde Marcantonio na minha frente não consegui prová-la. Nenhum problema quanto a isso. Assim já sei qual será o meu próximo pedido: pizza.
Mangia que te fa bene!
Cada vez que me deparo com o cardápio, escolho algo que ainda não experimentei. O cardápio está ficando restrito para mim. Rsss.
Super indico o Puppi Baggio. Já levei cariocas, paulistas e capixabas para conhecer e todos aprovaram.
Com certeza, merece outro e mais outro post cheio de ótimas fotos.
Mora no meu coração.
Vorrei prenotare un tavolo per sempre.

Uma pizza dessas merece maior destaque.Primeiro porque tem um conceito rápido e descontraído, num dos pontos mais charmosos da cidade. Charme este que até no cardápio a gente encontra.E pra quem acha que essa é uma pizza qualquer, tá enganado.

Ela tem um pedigree dos bons. O chef Alexandre Baggio fez um estágio na Itália para ganhar o certificado de “Vera Pizza Napoletana”. Com isso, Porto Alegre agora tem uma Pizza D.O.C. (denominação de origem controlada).Não basta só fazer o estágio, tem que respeitar as regras para a verdadeira pizza italiana. Se você for curioso como eu, eles até te mostram o certificado e suas exigências, como ter uma borda com altura de 1 a 2 cm, usar uma farinha especial e por aí vai.Receita na parede que é pra não errar nada…

O povo não brinca em serviço no Puppi. Pra se ter idéia os tomates são importados da Sardegna e de fato tem um sabor irritantemente bom. Mantém aquela máxima italiana de simplicidade com o uso de matérias primas de excelente qualidade.Pra começar, uma das pizzas tradicionais, Marinara.

Dá pra dizer que tem um estilo “direto ao ponto”. Sabores simples e maravilhosos do molho de tomate, alho laminado e orégano fresco.Esta aí é do tamanho Piatta, a menor disponível. Sente ela no replay aí. Fininha e crocante.A Marinara pode até tentar mas quem explode o coração mesmo é a Carbonara. Na minha modesta opinião, a mais inspiradora pizza da cidade hoje.

A leitura desta famosa pasta agora no mundo da pizza, traz os ingredientes como molho de tomate, mussarela de búfala, pancetta, queijo parmesão, salsinha e ovos de codorna estalados em cima. Incrível e ponto.A Carbonara foi no tamanho grande. Ando tão viciado nela, que ultimamente, encomendo pelo telefone e vou buscar pra comer em casa.Pra fechar com chave de ouro, que tal uma degustação de brigadeiros? Bora. Uma bela surpresa.No Puppi Pizza gasta-se em média 30 reais por pessoa. Isso se você se segurar e não visitar a bela adega/loja para conferir um vinho.
Foto opinião do Diego Fabris sobre Puppi Baggio

Temos alguns restaurantes que moram em nossos corações. Talvez seja porque estão aqui do lado, bem pertinho e são sempre uma boa opção. O Puppi Baggio sempre foi um desses restaurantes queridos que voltamos frequentemente. Aí que um belo dia eu passo na frente e vejo que non ecxiste más! Como assim, Bial? Pode, Arnaldo!? Calminha ai, eles apenas mudaram de endereço e estão de cara nova. Ufa! Escalei o Diogo o Diego e a Mariana para o “jogo dos 7 erros”.

Fiquei ainda mais tranquila ao ver que eles mudaram pra bem perto, aliás, mais perto ainda. Continuam ali na Rua Dinarte Ribeiro, mas foram para uma outra casa. Toda cheia de charme e agora ainda tem esse deck bonitão. Claro que nessa época do ano é inviável ocupar qualquer mesa outside. Comida Italiana e calor Senegalês são coisas que não combinam muito bem.

Ao entrar na casa percebe-se que praticamente tudo do endereço antigo veio para casa nova. Fiquei bem mais tranquila, amava a decoração antiga.

A mesa escolhida foi essa ai pertinho da janela aproveitando a iluminação natural e bem pertinho do ar condicionado.

Como era um almoço de terça-feira escapamos o vinho, mas confesso que foi difícil de resistir a essas estantes repletas que insistiam em ficar no meu campo de visão.

Não teve vinho, mas teve Coca-Cola de garrafinha. Um beijo para os restaurantes que oferecem isso!
Antes dos pratos principais, um bom papo com uns acepipes para enganar a fome. Pães acompanhados de  patês, manteiga, e berinjela.

Después, uma salada para arrematar. Metade da mesa foi de rúcula, mix de tomates, mussarela de búfala e pesto de manjericão.

A outra parte da mesa foi um pouco mais leve com um mix de folhas verdes, manga, molho de mostarda e mel.

Na hora das estrelas do almoço, o Diogo e a Mariana ficaram com uma das sugestões do dia que era: Eescalopes de filé com prosciutto e sálvia, acompanhados de talharim com molho de pomodori freschi.
O Diego não quis a sugestão e pediu muito bem um Talharim com molho Firenze (limão, cogumelos, salsinha e nata).

Eu resolvi ir na sugestão também e provei o prato de peixe. Posta de salmão com crosta de gergelim, molho de laranja e açafrão. Ainda acompanhava o peixe um talharim ao molho de funghi.
Antes de ir embora mais uma voltinha pelo salão e uma foto para nossa amiga Destemperadinha, a Alexandra. Vai lá e depois conta o que os pequenos acharam.

Pagamos cerca de 30 reais por pessoa por esse almoço. Adorei constatar que a comida continua muito boa e que conseguiram deixar o clima ainda mais agradavel no novo endereço, as mudanças quando são para melhor sempre são bem vindas. Vida longa ao Puppi Baggio!
Primeira opinião do lugar
Temos alguns restaurantes que moram em nossos corações. Talvez seja porque estão aqui do lado, bem pertinho e são sempre uma boa opção. O Puppi Baggio sempre foi um desses restaurantes queridos que voltamos frequentemente. Aí que um belo dia eu passo na frente e vejo que non ecxiste más! Como assim, Bial? Pode, Arnaldo!? Calminha ai, eles apenas mudaram de endereço e estão de cara nova. Ufa! Escalei o Diogo o Diego e a Mariana para o “jogo dos 7 erros”.

Fiquei ainda mais tranquila ao ver que eles mudaram pra bem perto, aliás, mais perto ainda. Continuam ali na Rua Dinarte Ribeiro, mas foram para uma outra casa. Toda cheia de charme e agora ainda tem esse deck bonitão. Claro que nessa época do ano é inviável ocupar qualquer mesa outside. Comida Italiana e calor Senegalês são coisas que não combinam muito bem.

Ao entrar na casa percebe-se que praticamente tudo do endereço antigo veio para casa nova. Fiquei bem mais tranquila, amava a decoração antiga.

A mesa escolhida foi essa ai pertinho da janela aproveitando a iluminação natural e bem pertinho do ar condicionado.

Como era um almoço de terça-feira escapamos o vinho, mas confesso que foi difícil de resistir a essas estantes repletas que insistiam em ficar no meu campo de visão.

Não teve vinho, mas teve Coca-Cola de garrafinha. Um beijo para os restaurantes que oferecem isso!
Antes dos pratos principais, um bom papo com uns acepipes para enganar a fome. Pães acompanhados de  patês, manteiga, e berinjela.

Después, uma salada para arrematar. Metade da mesa foi de rúcula, mix de tomates, mussarela de búfala e pesto de manjericão.

A outra parte da mesa foi um pouco mais leve com um mix de folhas verdes, manga, molho de mostarda e mel.

Na hora das estrelas do almoço, o Diogo e a Mariana ficaram com uma das sugestões do dia que era: Eescalopes de filé com prosciutto e sálvia, acompanhados de talharim com molho de pomodori freschi.
O Diego não quis a sugestão e pediu muito bem um Talharim com molho Firenze (limão, cogumelos, salsinha e nata).

Eu resolvi ir na sugestão também e provei o prato de peixe. Posta de salmão com crosta de gergelim, molho de laranja e açafrão. Ainda acompanhava o peixe um talharim ao molho de funghi.
Antes de ir embora mais uma voltinha pelo salão e uma foto para nossa amiga Destemperadinha, a Alexandra. Vai lá e depois conta o que os pequenos acharam.

Pagamos cerca de 30 reais por pessoa por esse almoço. Adorei constatar que a comida continua muito boa e que conseguiram deixar o clima ainda mais agradavel no novo endereço, as mudanças quando são para melhor sempre são bem vindas. Vida longa ao Puppi Baggio!
Foto opinião do Lela Zaniol sobre Puppi Baggio
Você conhece o Puppi Baggio? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: