Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Este restaurante tem uma das melhores vistas da região para quem consegue uma disputada vaga no deck. Pegamos uma mesa na beiradinha em um dia com águas claras que dava para ver muitos peixes por perto.

O famoso por aqui é a caipirinha de pitanga, mas tive que tomar a de morango pois esta estava em falta. Aprovada :)

Recomendo as ostras com ervas e a lula a dorê. O ponto negativo na experiência foi o atendimento lento em um final de semana de sol no horário de pico. Apesar de focarmos nas porções rápidas, acabou demorando mais que o previsto. As vagas por aqui são difíceis de encontrar, então tenta parar por perto e vá andando.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Ainda que eu saia de casa morrendo de vontade de comer qualquer outra coisa que não seja o risoto, essa vontade acaba quando coloco meus pés no Pitangueiras.
Geralmente substituímos o arroz...
É tão molhadinho, cremoso, saboroso!
Adoro!
Todos os pratos que provei gostei.
Tem a ostra gratinada com provolone, é bem forte, mas acompanhada de uma geladinha cai bem.
A caipira de pitanga já foi melhor, anos atrás não era polpa e agora é :$
O atendimento é sempre engraçado, os garotos viram e mexem acabam esquecendo de anotar algo, mas o clima é tão maravilhoso que só conseguimos achar graça.

Passaria uma tarde inteira nesse restaurante!
A vista é linda, o bairro em si já é uma paisagem top!

Peça qualquer prato sem medo, todos pareciam impecáveis (sim, fiquei de olho, ao meu redor, hahaha!)

Quando fui, lembro de ser algo com camarão mas não me recordo especificamente do prato escolhido :~

No mês de abril o Pitangueiras lançou uma promoção nas sextas-feiras: risoto de camarão para dois por R$ 35,00 e música ao vivo (MBP). Embalados na promoção, fomos conferir o que o Pitangueiras têm nos oferecer.

Para inicar os trabalhos, nada mais natural que provar a tão comentada caipirinha de pitanga. Confesso que sou fã de cerveja e vinho e quase nunca outra bebida comanda a minha noite... mas dessa vez foi diferente... três delas fizeram a minha alegria.

Além de reviver um gosto muito frequente na minha infância, pitanga, ela não estava nem doce, nem amarga, nem forte, nem fraca, estava perfeita!

De entrada, iniciamos com pastel de berbigão e siri (aprox. R$ 4,00 cada - tamanho médio).

Mais um ponto positivo, pois estavam sequinhos e bem recheados. Um pouco mais de conversa e mais um aperitivo. Dessa vez pedimos uma porção de lulas à milanesa (aprox. R$ 25,00).

Embora estivessem muito gostosas já não estavam tão sequinhas quanto o pastel, tanto é que uma boa camada de óleo pairou na travessa após terminarmos.

Como prato principal, pedimos a promoção, risoto de camarão (R$ 35,00 para duas pessoas). Estávamos em seis e o garçom nos indicou pedirmos somente dois. E realmente, deu e ainda sobrou um pouquinho.

Embora preparado com arroz parboilizado, estava muito bom. E também muito bem recheado, com muito camarão!!!

Quanto ao atendimento, foi muito bom durante toda a noite. Contudo, por volta da meia noite nos perguntaram se queríamos mais alguma bebida, pois estava fechando (isso que já tinham perguntado se queríamos pedir mais alguma comida, pois a cozinha estava fechando).

Além disso, começaram a arrumar as mesas, dobrar toalhas... e, inclusive, apagaram algumas luzes... isso não era nem próximo da uma da manhã. Bom, entendemos que deveríamos ir embora... e fomos.

A conta fechou em R$ 302,00 (seis pasteis, uma porção de lula, dois risotos de camarão, seis cervejas, cinco caipiras de pitanga e dois mojitos).

O local, bem na ponta do Sambaqui, deve ser muito melhor aproveitado durante o dia... como era muito escuro, não tínhamos como aproveitar a paisagem.

O restaurante, embora com uma estrutura simples, ganha muitos pontos devido ao local em que está localizado.
Foto opinião do Aline Rodrigues de Sousa sobre Restaurante Pitangueiras

Semana passada fomos jantar em um restaurante que eu adoro e que ainda não tinha sido citado aqui no blog. Trata-se do Pitangueiras. Bastante conhecido pela população Florianopolitana, o Pitangueiras está localizado no bairro Sambaqui que tanto gosto.

Já visitei este restaurante inúmeras vezes, mas poucas foram as experiências noturnas. Não adianta, quando um lugar é bom, a clientela o procura faça chuva, faça sol, seja noite, seja dia.

O pequeno estacionamento estava lotado e alguns carros já estavam estacionados na rua. Fizemos o mesmo e demos poucas pisadas até chegar ao nosso destino.

A casa é composta por três ambientes: interno, externo e varanda descoberta. Ao ultrapassarmos a porta de entrada, já fomos recebidos com o sempre-bem-vindo cumprimento. A princípio optamos por sentar na última mesa à direita da varanda para aproveitar a liberdade que o Pitangueiras nos oferece. Ficamos pouco por ali, somente até concretizarmos o pedido da cerveja (R$7,00), porque um cheiro forte de esgoto nos incomodou.

Migramos para uma mesa ao centro. Recebemos a geladinha e o cardápio. Na verdade, eu já tinha em mente qual seria o nosso jantar, aguardei apenas para ver se o namorado iria concordar.

Contei aqui para vocês sobre o Festival Brasil Sabor, em que restaurantes oferecem pratos com 50% de desconto em dias específicos. O participante do Pitangueiras ainda não está no cardápio, pois foi lançado no evento e aguarda a avaliação dos clientes para tornar-se membro da casa ou não.

O prato é o Linguado gratinado com alho poró e funghi Porcini (Linguado gratinado em camadas com molho de alho poró e funghi Porcini, guarnecido com arroz e farofa - R$72), elaborado pelo Chef. José Luiz Lueneberg. A promoção é imperdível, pois essa maravilha sai por apenas 36 reais. Atenção: válida somente para quintas-feiras (almoço e jantar), até dia 03 de junho.

Além do linguado, pedimos uma porção de polenta frita (R$8,50) para incrementar.

Para quem não se agradou com o participante do festival ou não conseguirá prová-lo, algumas opções do restaurante são divinas. Pratos para 2 ou 3 pessoas como Delícia Sambaqui: camarões, ostras e lulas em anéis gratinados com molho de tomate, leite de côco e catupiry - acompanha arroz (R$84,20). Peixe à moda Pitangueira: postas de namorado gratinadas com molho de camarão, leite de côco, dendê e catupiry (R$81,20), e a Moqueca de siri mole (R$91), ou para duas pessoas o delicioso Salmão ao molho de manga, que chega à mesa acompanhado de batata na manteiga e saladinha (R$52,50).

Enquanto bebíamos nossa cerveja, o garçom muito atencioso e educado levou até nós um caderninho com todas as informações do Brasil Sabor 2012. Apesar de já possuir um e de saber como funciona, o deixei explicar para ver como se saía. Nota dez. Explicou tudo direitinho, apresentando também exemplos de outros restaurantes, além do Pitangueiras. Só fez com que gostássemos ainda mais do atendimento que recebemos naquela noite.

Mais uma cerveja, friozinho chegando e o nosso prato também. Lindo! Igualzinho à foto do anúncio, coisa semi-impossível de acontecer, principalmente com os hambúrgueres de fast- food.

Elogiamos o peixe incansavelmente. Bastante funghi, farofinha crocante, azeitonas, tomates cereja e muito queijo. Comemos muito e ainda sobrou.

Nos questionaram sobre o jantar e alertamos: Queremos comer essa delícia novamente! Tomara que entre para o cardápio.

Publiquei este post intencionalmente hoje, para deixar vocês com vontade e fazerem uma visitinha ao Pitangueiras, afinal hoje é dia dessa promoção.

No final da noite deixamos R$72,05 para o restaurante, preço do prato promocional, polenta e três cervejas.

Em Sambaqui - parada obrigatória em Florianópolis.
Mais um restaurante da região que oferece excelentes pratos com frutos do mar.
As mesas que ficam no píer, obviamente, são as melhores. Dá para ficar curtindo a paisagem bucólica e tranquila.
O cardápio oferece tantas opções que a escolha se torna difícil.
Como a nossa amiga do Canadá se interessou muito pelo Camarão na Moranga, essa foi a nossa escolha.
Muito bom!

Muito bem localizado no charmoso bairro de Sambaqui, em meio a uma pequena enseada, o Pitangueiras é mais um daqueles restaurantes em Floripa onde você encontra frutos-do-mar de primeira, ambiente agradabilíssimo e paisagens irresistíveis. Infelizmente eu não pude presenciar, mas há quem diga que é o pôr do sol mais bonito da ilha.

A vista é realmente bonita. O mar é calmo, cheio de peixes e uma pequena praia com "ranchos" de pescadores dão todo o charme ao local. A boa é chegar cedo, se você não quiser esperar por um lugar no deque e caçar uma vaga para estacionar o carro.

Seguindo a sugestão de um amigo que me apresentou o local, comecei com casquinha de siri, uma suculenta entrada que abriu os “trabalhos” para o risoto de frutos-do-mar, muito gostoso e generoso na quantidade de camarão, lula e mariscos. Fora o tempero que é leve, mas rico no sabor e aroma. Se tiver na dúvida, vá de risoto que não tem erro.

Talvez a próxima imagem consiga passar um pouco mais do que é esse lugar. Tem como não amar um clima como esse? Quando chegamos o restaurante estava lotado, mas ninguém se preocupou em aguardar um tempinho.A espera valeu a pena. Na verdade, poderíamos ter sentado bem antes, mas fizemos questão de sentar ficar em uma mesa no deck. Confesso que até vi mesas na parte interna, só que nem passou pela minha cabeça perder o visual.A maioria dos manezinhos que conheço frequentam o Pitangueiras desde sempre, e fazem a maior propaganda da capirinha de pitanga. Não perderia a chance de provar a dita cuja, por isso, pedimos uma rodada para abrir os trabalhos.

Achei simplesmente uma delícia, um pouco pesado talvez, praticamente uma refeição, mas valeu muito pelo sabor.Adoro quando estou na ilha e posso passar a tarde toda comendo o que costumo chamar de “acepipes do mar”, e um dos meus favoritos é a Lula à Milanesa. Nada de lula borrachuda, essas estavam na medida certa.Depois, uma novidade para mim. Não sei como passei uma vida inteira sem ter provado essas Ostras Gratinadas na Manteiga. O aspecto pode não ser dos melhores, mas eu desafio alguém a comer isso e não agradecer o dia que alguma criatura teve essa ideia.

Ainda nas entradinhas, era chegada a hora do bom e velho pastel. Lá tem de todo tipo e com tudo que é recheio.

A bola da vez foi o de siri desfiado e bem temperadinho, o Diogo vai me matar pela foto pornográfica do pastel mordido, mas não tinha como ser diferente, precisava mostrar a “beleza interior” que só esse recheio tem.Fome não tínhamos mais já fazia um bom tempo, só que isso não quer dizer absolutamente nada. Ou seja, terminamos nossa tarde com um Camarão ao Molho de Nata.

Sem mais, Meretíssimo. O que dizer sobre isso!?Enfim, quase seis horas comendo e bebericando, aproveitamos o restinho de sol antes de pagarmos os cerca de 60 reais por pessoa e de pegarmos nosso caminho de volta pra casa. Naquela noite fui dormir pensando onde seria a nossa próxima parada gastronômica na Ilha da Magia… stay tuned!
Foto opinião do Lela Zaniol sobre Restaurante Pitangueiras
Exibindo 67 opiniões | Total de 67 opiniões
5 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Restaurante Pitangueiras? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: