Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

via Android

O parque é diversão na certa. A entrada é um pouco complicada, fica em uma via de mão dupla na serra, bem apertadinha, e com fila pra entrar, especialmente por volta de meio dia. Contudo, se a intenção é ir nas cachoeiras, recomendo que seja visitado por volta desse horário mesmo, já que tem que ter coragem pra entrar na água fria, então o calor serve de estímulo ;)

Paga-se 5 reais de estacionamento. Dá pra ir andando, e muitas pessoas vão. Porém, há muita ladeiras, e várias trilhas e atrações do parque ficam bem no alto, como a trilha suspensa e a do sino, que exigem ainda mais uns 4 km de subida até chegar à trilha em si. Eu não tenho essa disposição toda, então sem carro meu passeio agradável viraria tortura hahaha.

A entrada é 11 reais para brasileiros. Crianças menores de 12 e adultos maiores de 60 não pagam. Apresentando comprovante de residência em terê paga-se 3 reais para entrar. Não há meia entrada. Como tenho casa na região, o passeio saiu bem barato e valeu muito a pena.

Na parte mais baixa do parque, tem-se a piscina de água natural, que reune uma grande quantidade de pessoas, além daqueles que resolvem sentar nos gramados e simplesmente fazer um picnic. Também se encontra aí o barzinho, pra abastecer o público, bem como uma lojinha e um painel de informações sobre as atrações do local. A piscina conta com salva vidas a postos para aumentar a segurança.

Fora isso, há guardas circulando pelo parque constantemente e bastante prestativos. Como nunca tínhamos ido lá, um deles foi super simpático e nos levou trilha acima até as cachoeiras.

O parque tem um complexo considerável de quedas d'agua. Nos dias de verão, o passeio se torna extremamente refrescante e revitalizante. Além dessa trilha no plano mais baixo, existem outras mais acima. Subindo até a barragem, chega-se à interessantíssima trilha suspensa, que pra mim foi o passeio maia divertido. Tem-se acesso à copa das árvores, caminha-se por entre a mata como se fosse parte integrada da floresta, e de fácil acesso, por um extenso corredor de madeiras. Ao longo do passeio, diversas placas trazendo curiosidades sobre a mata, sua biodiversodade e sustentabilidade. Ao final, chega-se a mais uma cachoeira.

O parque fecha por volta de umas 17 horas, então o ideal é chegar cedo para poder aproveitar o dia.

Procurem se informar sobre as programações infantis, o parque tem várias atrações para toda a família.

Vale a visita, mesmo que paga, porque percebe-se o quão bem conservado o local se encontra, com banheiros limpos, vigia constante e sem lixo espalhado pela mata e demais dependências.





avaliações recomendadas
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

O parque nacional da Serra dos órgão é um excelente lugar para quem curte a natureza, ar mais puro e fresco, quem gosta de fazer caminhadas em trilha também é uma bela pedida, ainda da para se refrescar em cachoeiras e tirar belas fotos. Mas se quiser fazer toda a travessia tem que ter disposição, pois são várias horas de caminhada.

Parque nacional serra dos órgãos um dos pontos turísticos de Teresópolis...É um ótimo local para a prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada, rapel e outros; além de ter fantásticas cachoeiras. O Parque tem a maior rede de trilhas do Brasil. São mais de 200 quilômetros de trilhas em todos os níveis de dificuldade: desde a trilha suspensa, acessível até a cadeirantes, até a pesada Travessia Petrópolis-Teresópolis, com 30 Km de subidas e descidas pela parte alta das montanhas.
Um dos mas belos lugares que já conheci.
Para quem gosta de natureza, paz, harmonia...é o lugar perfeito!
Aquieta a alma e faz uma verdadeira transformação pela grandiosidade da beleza.
O lugar tem esse nome porque em dias de chuva as águas que correm entre pedras, trilhas e vales fazem som de Órgãos, instrumento musical.
A Pedra do sino possui uma pousada para quem gosta de acampar e não quer ficar em barraca.
alguns arriscam a travessia da serra, uma caminhada de Teresópolis para Petrópolis atravessando todo o Vale. RECOMENDADO FAZER APENAS COM GUIA PROFISSIONAL.
Espetacular.

via Android

Lugar deslumbrante....Uma ótima dica para quem quer passar um dia na natureza e logo após uma bela caminhada irá desfrutar de uma bela piscina de água natural que aos FDS chegam a bater recorde de banhista na cidade......

via Android

O PARNASO possui 3 sedes (Teresópolis, Petrópolis e Guapimirim) com diversas opções de lazer para a sua família. São inúmeras trilhas, com diferentes níveis de dificuldade, piscinas naturais, cachoeiras, centros de visitação e locais para piquenique.

via Android

Nossa esse parque sem dúvida é um dos melhores parques que temos no Brasil. E em termos de meio ambiente e espaço para atividades físicas junto aí meio ambiente é o melhor que te os no Rio de Janeiro. O espaço conta com. Várias trilhas, cachoeiras e uma gigantesca piscina natural, lojinha de souvenirs, espaço gourmet, estacionamento e área para fazer um delicioso picnic.

via Android

O parque é diversão na certa. A entrada é um pouco complicada, fica em uma via de mão dupla na serra, bem apertadinha, e com fila pra entrar, especialmente por volta de meio dia. Contudo, se a intenção é ir nas cachoeiras, recomendo que seja visitado por volta desse horário mesmo, já que tem que ter coragem pra entrar na água fria, então o calor serve de estímulo ;)

Paga-se 5 reais de estacionamento. Dá pra ir andando, e muitas pessoas vão. Porém, há muita ladeiras, e várias trilhas e atrações do parque ficam bem no alto, como a trilha suspensa e a do sino, que exigem ainda mais uns 4 km de subida até chegar à trilha em si. Eu não tenho essa disposição toda, então sem carro meu passeio agradável viraria tortura hahaha.

A entrada é 11 reais para brasileiros. Crianças menores de 12 e adultos maiores de 60 não pagam. Apresentando comprovante de residência em terê paga-se 3 reais para entrar. Não há meia entrada. Como tenho casa na região, o passeio saiu bem barato e valeu muito a pena.

Na parte mais baixa do parque, tem-se a piscina de água natural, que reune uma grande quantidade de pessoas, além daqueles que resolvem sentar nos gramados e simplesmente fazer um picnic. Também se encontra aí o barzinho, pra abastecer o público, bem como uma lojinha e um painel de informações sobre as atrações do local. A piscina conta com salva vidas a postos para aumentar a segurança.

Fora isso, há guardas circulando pelo parque constantemente e bastante prestativos. Como nunca tínhamos ido lá, um deles foi super simpático e nos levou trilha acima até as cachoeiras.

O parque tem um complexo considerável de quedas d'agua. Nos dias de verão, o passeio se torna extremamente refrescante e revitalizante. Além dessa trilha no plano mais baixo, existem outras mais acima. Subindo até a barragem, chega-se à interessantíssima trilha suspensa, que pra mim foi o passeio maia divertido. Tem-se acesso à copa das árvores, caminha-se por entre a mata como se fosse parte integrada da floresta, e de fácil acesso, por um extenso corredor de madeiras. Ao longo do passeio, diversas placas trazendo curiosidades sobre a mata, sua biodiversodade e sustentabilidade. Ao final, chega-se a mais uma cachoeira.

O parque fecha por volta de umas 17 horas, então o ideal é chegar cedo para poder aproveitar o dia.

Procurem se informar sobre as programações infantis, o parque tem várias atrações para toda a família.

Vale a visita, mesmo que paga, porque percebe-se o quão bem conservado o local se encontra, com banheiros limpos, vigia constante e sem lixo espalhado pela mata e demais dependências.





Um dos lugares mais lindos que já fui! Muito verde, bonito, limpo, bem estruturado, um lugar maravilhoso que dá vontade de ficar por lá pelo menos 3 dias.
Com restaurante, lanchonete, lojas de lembrancinhas... o espaço é muito bem estruturado e muito agradável.
Gostaria de voltar muitas vezes pra lá!
Foto opinião do Viviane Freitas sobre Parque Nacional da Serra dos Órgãos

A trilha suspensa dentro do parque é uma boa pedida para quem quer ter contato com a natureza sem precisar fazer esforço. Antes, sugiro ligar para o parque e verificar se é possível percorrer todo o seu percurso ,Além de todas as belezas da mata, o parque conta com ótima infra-estrutura, é limpo, organizado, e notamos que tem um carro que faz uma espécie de ronda para segurança. trilha dificil... a vista vale a pena
O PANASO é um Parque Nacional que fica nas cidades serranas, de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapimirim.
É um dos melhores locais do país para a prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada, rapel e outros; além de ter fantásticas cachoeiras. O Parque tem a maior rede de trilhas do Brasil. São mais de 130 quilômetros de trilhas em todos os níveis de dificuldade: desde a trilha suspensa, acessível até a cadeirantes, até a pesada Travessia Petrópolis-Teresópolis, com 30 Km de subidas e descidas pela parte alta das montanhas.
Entre as escaladas destacam-se o Dedo de Deus, considerado o marco inicial da escalada no país, e a Agulha do Diabo, escolhida uma das 15 melhores escaladas em rocha do mundo.
Antes de conhecer, aconselho a assistir o vídeo que conta a história do Parque e visitar a sala da maquete, onde um funcionário explica tudo sobre as trilhas e locais para pernoite!
Passando pela sede, você logo se depara com a piscina natural e uma pequena cachoeira e quem tiver disposição pode seguir pelas trilhas de vários níveis de dificuldade.
É o terceiro maior Parque Nacional do Brasil!!


Exibindo 14 opiniões | Total de 29 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Parque Nacional da Serra dos Órgãos? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Conteúdo relacionado O que fazer em Teresópolis?