Paris 6 Classique

Bistrô charmoso 24h, famoso por sua sobremesa: o Grand Gateau
nota 3.8 de 5 em 249 opiniões
| 2º melhor em Restaurantes Franceses e Bistrôs de São Paulo   2º melhor em Restaurantes Franceses e Bistrôs de São Paulo

Aberto 24 horas por dia, o Paris 6 é um bistrô francês com um ambiente extremamente agradável e muito bem decorado. Com 200 pratos no cardápio, de petiscos a entradas, principais e sobremesas, uma curiosidade: todos eles acompanham o nome de alguma celebridade. Os destaques vão para o camarão à Bruno Gagliasso e a sobremesa Grand Gâteau à Paloma Bernardi.

Avaliar
Salvar
Compartilhar
Oferta

Promoção

Sobremesa cortesia para aniversariante.

Divulgue seu estabelecimento aqui
Saiba como
Dicas rápidas Ver todas as dicas
avaliações recomendadas
Nosso sistema de inteligência artificial recomenda automaticamente as opiniões com maior probabilidade de serem relevantes a você. Ele leva em conta diversos fatores como, por exemplo, a qualidade de texto e fotos, e o histórico de publicações do autor. Apenas as avaliações recomendadas são levadas em conta na avaliação geral do estabelecimento.
   
Selecione uma nota

Ouvi tanto falar no Paris 6 que estava louca de curiosidade para conhecer! Mas é porque não aprendo que quando é badalado demais não é tudo o que dizem! :/

Fui no último dia dos namorados e já que não havia feito reserva, chegamos super tarde achando que não esperaria tanto tempo, ledo engano....chegamos às 23h50 e conseguimos entrar 01h05. Assim que entramos, fomos atendidos pelo garçom que nos trouxe o menu, de cara já pedimos os pratos, uma cerveja (chopp não tinha) e um suco. As bebidas só chegaram após reclamarmos depois de quase 20 mins, os pratos demoraram mais uns 20 mins. para chegar à mesa.

Meu prato estava bom, mas nada estupendo, o prato do meu marido era muito simples e a carne que estava embaixo do macarrão, era fina e sem sabor. Pelo o que é escrito no menu, você imagina uma coisa totalmente diferente do que oferece...são muitas opções de pratos (bem detalhados), mas chega a ser extremamente confuso tantas informações.
Ao pedirmos a sobremesa, o garçom foi super simpático ao explicar o que acompanhava, porém, não tinha (!), pedi outra que também faltava ingredientes, por fim, decidi por outra que achei "boa"....nada demais.

O ambiente é bem gostoso, bem decorado e limpo, realmente remete aos bistrôs em Paris, inclusive a forma de acomodar os clientes (02 pessoas = mesa para 02 e assim por diante, o que acho bem bacana) o atendimento também é "parisiense", ruim, lento e no final te pedem desculpas pelo atendimento (!!), mas a comida não lembra nem de longe uma comida parisiense,,,,para quem não conhece, passa batido...

Enfim, recomendo que jantem em outro lugar e vá ao Paris 6 para uma sobremesa, café ou vinho, não acho que compense gastar (e não é pouco!) com a comida de lá.

Acho que estou assistindo demais o seriado "O Sócio" porque ao meu ver, o Paris 6 precisa passar por uma reformulação quase que total....
Começando por um treinamento adequado para o atendimento dos garçons; Passando pela cozinha (temperos dos pratos, por exemplo, para que "lembre" uma comida francesa - a apresentação do prato não é ruim);
Não deixar faltar ingredientes, bebidas, etc...principalmente num dia tão movimentado quanto o Dia dos Namorados;
Rever o valor do valet que é caríssimo! (R$ 25,00 as 03 primeiras horas);
E por fim, mas não menos importante, colocar um aquecedor para os motoristas do serviço de valet no inverno. Quando saímos do restaurante por volta das 03h30 da manhã, dava dó de ver os rapazes encolhidos de tanto frio numa cadeira enquanto a temperatura estava beirando 8 graus.
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.
Fui na sexta feira, dia 27, com mais três pessoas, por sugestão de uma delas. Nunca havia ido, não conhecia ninguém que já tivesse ido, mas a pessoa que sugeriu disse que era bom, e assim fomos. Chegamos por volta das 18h e pouco, entramos de imediato. A decoração é toda over e não lembra em nada qualquer coisa em Paris. Achei os garçons tanto quanto intrusivos e o garçom que tentou nos recomendar vinhos me parecia que não tinha a menor ideia do que estava fazendo. Aliás, um bistrô que cobra o que este cobra e que não dispõe de um sommelier já é espantoso. As mesas pavorosamente perto umas das outras e a iluminação baixa, que é para parecer chique, penso eu. Pedi bloody mary, que para ser feito com vodca importada custou 31,00 e era no máximo passável, com o suco ralo e metade do mínimo copo ocupada de gelo, acabou em dois goles. A opção de vodca nacional era Smirnoff e custava 25. O cardápio gigantesco já me assustou pq parece realmente complicado manter qualidade e frescor quando vc tem de lidar com tantas opções de carne, peixe, frutos do mar, massa, risotos e saladas ali. Aliás, qualidade e frescor, ali, eu não vi. O nome de famoso ao lado do prato é bem cafona. Pedi um tartare (da fafá de belém) que salvo engano custou 49 reais. A carne veio servida moída (???), já temperada (???) com a temperatura morna (???), e um pingo de mostarda em cima, saída do bico de confeiteiro (???). Acompanhava torradas de pão velho com orégano e batatas daquelas de pacote congelado. Ainda bem que estava escuro para não ver esse horror disfarçado de tartare. Ao lado do tartare vinha uma saladinha de folhas, cujo molho invadiu o tartare já super temperado, pra melhorar ainda mais a situação. Não é de se espantar que eu esteja ruim do estômago até hoje. E reparei que há uma onipresente pimenta em todos os pratos que são servidos, o que achei o suprassumo da cafonice. Do prato de uma amiga provei uma super oleosa farofa de shiitake que veio compactada (parecia uma rabanada), de modo que demoramos um bom tempo para descobrir o que era.
De sobremesa optamos por dividir um grandgateau (cuja apresentação nem de longe lembrava a da foto do cardápio e que transbordava de calda), que peca pelo excesso de açúcar e de calda, de pedaços de chocolate, se tornando praticamente incomível. Na saída, a surpresa: o valet que constava ser 25 reais não informava que esse valor era por um período limitado de não sei quantas horas. Como ficamos algum tempo conversando no local, nosso estacionamento saiu a bagatela de 43 reais.
Se arrependimento matasse, pelos bem mais de cem reais gastos, estava já mortinha. São Paulo tem muitas opções de locais para comer melhor, pelo mesmo dinheiro ou menos.

via iPhone

O ambiente é bem decorado, mas achei muito apertado, principalmente as mesas para dois. A porção de comida é muito grande e dá para dividir em dois tranquilamente. Os pratos são bem feitos, mas sinceramente, nada que vc não encontre no outro restaurante do mesmo nível. E o diferencial é sem dúvida as sobremesas. Acho que vale a pena ir só para comer a sobremesa no fim da noite.
Foto opinião do Naty sobre Paris 6 Classique
Começando minha experiência com o paris 6...
2 horas e meia de espera para conseguirmos uma mesa, eu e meu namorados vivemos buscando novas experiências gastronômicas, e por ouvimos falar bem, esperamos.
Claro que depois de duas horas e meia esperando estávamos com fome, decidimos por pedir uma entrada, prato principal e sobremesa.
A entrada que pedimos foi um isca de peixe ao molho tártaro, era gostoso, então imaginamos que o que estava por vir era muito melhor.
Tivemos duvidas para o prato principal, mas no fim, eu acabei optando pelo prato conhecido como Caio Castro, peixe grelhado acompanhado de berinjela à milanesa, purê de mandioquinha, e meu namorado pediu o prato da Alessandra Negrini, que é o Boeuf Bourguignon, uma carne cozida ao vinho tinto, com bacon e legumes acompanhado de arroz provençal.
Foi muita decepção pois os dois pratos estavam sem sabor algum, o meu peixe veio sem sabor, sem sal, e os acompanhamentos estavam meio perdidos.. eu não sei o que eles fizeram, tinha tudo pra ser uma combinação perfeita, mas estava tudo sem sabor.
Então resolvemos pedir o tão famoso Grand Gateau... Demorou 45 minutos pra chegar, e quando chegou, não passava de um bolo, sem nenhum sabor especial, cheio de leite condensado, morango e o sorvete, nada inovador, eu faço esse grand gateau dez vezes melhor.
Conclusão... É apenas marketing, é muito caro, gastei quase 300,00 reais, ( pra duas pessoas) o restaurante é ruim, muitas pessoas dizem gostar, mas quem entende de uma boa gastronomia, concorda com a minha opinião.

via iPhone

Existem lugares que se justificam as imensas filas, mas o famoso PARIS 6 não é um desses lugares. Ao menos não pelo prato principal.

Muito se fala em São Paulo sobre este restaurante. Eu não conhecia e resolvi ir com um grupo de amigos. Pedimos de entrada umas coxas de rã que estavam boas, mas naaaaaaada extraordinário.

Como principal, pedi um risoto a parmegiana servido com um salmão. Na minha opinião faltava tempero e alma no prato. Não achei nada de mais também. Enquanto isso, olha a parte externa do restaurante e não entendia o motivo de uma fila de espera de mais de uma hora. Pessoas não paravam de chegar e até aquele momento nada me impressionara. Na verdade, fiquei impressionado com a quantidade de opções de pratos e de sobremesas. Mas honestamente prefiro pouca opção e mais sabor.

Quando finalizamos a refeição todos queriam provar o famoso grand gateau. Ele sim vale a pena. Aliás, é muito bom. Talvez eu encarasse uma filinha de 20 minutos para comer apenas a sobremesa.

No geral achei um restaurante muito comum, longe de ser metade da fama que ostenta.
Foto opinião do Bruno sobre Paris 6 Classique

via Android

Vamos por partes,irei começar pelo ambiente ,podemos chamar de aconchegante, meia luz,romântico, fui comemorar meu aniversário de casamento, mas não gostei de quão são perto as mesas, vc escuta tudo que seu vizinho fala essa parte não gostei , agora vamos ao que realmente interessa a comida, relmente como li aqui o cardápio é enorme mais bem separado por tipo de prato não senti dificuldade alguma e escolhe o que eu gostaria de comer , não recomendo o couvert,deixem pra lá, os pratos não demoram e são muito bem servidos meu marido perdeu o apetite,pedi o prato Rafael Zulu um risoto de fungui com camarão, maravilhoso uma delícia mesmo, recomendo, meu marido pediu um prato que não lembro o nome,mas basicamente era um filé a parmegiana com fritas , há para quem nunca foi tome o suco paris 6 é divino e por fim o carro chefe da casa a sobremesa Grand Gateau pedi o Paloma Bernadi , pessoas o que é aquilo, é simplesmente sensacional, vale a pena ir lá nem que vc vá para apenas comer a sobremesa. Nossa conta ficou em 287,00 que contemplou 1 couvert 2 pratos principais, 2 sucos paris 6 1 cerveja importada e 1 Stella e 1 sobremesa, há esse é outro detalhe 1 sobremesa serve tranquilo 2 pessoas, irei voltar com toda a certeza, só que por conta dos lugares apertados nunca ganhará 5 estrelas de mim

via iPhone

Provavelmente o restaurante mais superestimado de São Paulo.
Tudo começa com uma fila gigantesca, e a criação da expectativa. Aí vc entra, come, paga e sai frustrado, se sentindo um trouxa.
Ao entrar, vc dá de cara com um lugar apertadíssimo, barulhento, onde vc escuta melhor o papo da mesa do lado do que a pessoa na sua frente.
Os garçons são péssimos, antipáticos, mal-humorados, mal-preparados. O cara do vinho não fazia ideia do que tava fazendo.
O cardápio é uma zona! Um monte de nome de artista..
A comida era meio sem noção, alguns pratos (inclusive o meu) com temperos muito além da conta (saí com azia de lá); outros mais sem graça que comida de hospital.. A comida até que chegou rápido, mas incrivelmente fria.. Devem ter errado o tempo do microondas..
A tal sobremesa famosa, o grand-gateau é basicamente uma bomba de calda e açúcar. Estávamos em 4, pedimos duas. O gosto era praticamente o mesmo, puro açúcar. Mal dava pra identificar o sabor.
Pagamos uns 90 reais por pessoa por uma experiência pior q comer no boteco da esquina
A única coisa que salva é o marketing, pq pra fazer tanta gente querer comer num lugar tão ruim, tem que ser muuito bom!

Minha experiência foi daquelas em que você sai do estabelecimento com o sentimento de ter pago muito por algo que não valeria nem 10% do que foi pago. Não recomendo a ninguém. O couvert é composto de pães amanhecidos e o atendimento parece demorado justamente para criar filas e dar a impressão de que o lugar é badalado. O ambiente é apertado, as mesas coladas umas nas outras ao ponto que foi possível escutar as pessoas se recusando a pagar os 10% de serviço em função do mal atendimento. O GrandGateu não tem nada demais, é apenas uma mistura de produtos industrializados extremamente doces. Eles pegam um molho de chocolate extremamente doce que deveria ser a base de um petit gateu, enchem de chocolates industrializados como Ouro Branco, Hersheys, KinderBueno, colocam mais calda por cima e mergulham um sorvete que me pareceu ser um Magnum de algum tipo. Basicamente não fazem nada de novo, apenas um misturão de doces em uma calda doce. Mesmo uma pessoa como eu, que gosta muito de doces não consegue comer 1/3 da sobremesa sem acabar enjoado. Os pratos são pequenos e custam o dobro do que valem. Acredito que as pessoas acabam se deslumbrando com fotos e nomes de famosos no cardápio e saem dizendo que a experiência foi maravilhosa, mas na mesma rua existem opções de primeira linha onde seu dinheiro será melhor utilizado. Só dou 1 estrela porque não existe a opção de não colocar estrela nenhuma.

via iPhone

O Paris 6 tem um espaço bem aconchegante, embora um pouco apertado. Uma infinidade de opções no cardápio, difícil de escolher. Servem massas, carnes, frangos, peixes, sanduíches. Das vezes que fui, todos os pratos estavam deliciosos!
No dia do aniversário o aniversariante ganha a tradicional sobremesa do Paris 6, super calórica, mas deliciosa. O valor dos pratos é justo, condizente com a qualidade. Na média gasta-se com prato, bebida e sobremesa na faixa de uns 120,00 (valores de julho/2016).

via iPhone

Uma das melhores experiências que já tive.

Chegando no local. Fila! Talvez a parte chata do passeio. Média de 1 hora e 30 de espera num sábado a noite. 36 mesas na minha frente. Não tem lugar pra esperar. Sendo assim cansativo ficar em pé por tanto tempo em uma rua inclinada que torna a experiência desagradável para mulheres com salto.

AMBIENTE - agradável e aconchegante. Não sei se era pelo cansaço de esperar porém quando sentei fiquei bastante satisfeito. Decoração simples. Com predomínio do dourado e cartazes de filmes nacionais.

Pra quem não consegue breve a história do local, a ideia do proprietário é valorizar a arte, cultura, cinema e teatro brasileiro. Por isso você encontrará diversos artistas por lá, quando tiver sorte.

ATENDIMENTO - Bom porém não ótimo.
Fui bem atendido e não tenho reclamações pra fazer porém não me surpreendeu em nada.

COMIDA - A melhor.
Couvert foi de pãezinhos e patês. Muito bom porém nada com ampla magnitude. Normal e saboroso.

Prato principal, fui de medalhão ao molho madeira e risoto de brie com o prato que homenageia o Chorão (todos os pratos fazem homenagem a artistas nomeando os pratos com o mesmo nome do artista). O meu prato estava excelente. Tudo muito bem equilibrado. Carne no ponto exato que eu pedi. O risoto magnífico.

Bebida. Fui de suco paris 6. Um suco com morango, abacaxi e mel. Acho que nunca tomei suco melhor.

Sobremesa. A melhor de todas. Entre tantas opções escolhi um clássico brigadeiro brulle. Não poderia ser melhor. Bem servido. Saboroso. Equilibrado. Bem feito. Ótimo!!!

O preço não é dos mais baratos mas tb não é absurdo. Vale o que se paga. Média de 120,00 por pessoa.

Se fosse pra melhorar algo eu melhoraria apenas a organização da fila.


Faça reserva pois vive cheio, a não ser que você vá em algum horário alternativo.
O cardápio é gigante e não fica apenas na culinária francesa, são diversos pratos que mais lembram receitas tradicionais italianas e brasileiras.
Este francês também serve picadinho, bife a parmegiana, strogonoff, salada caprese entre outros além dos clássicos magret e confit de canard.
As receitas que não são de origem francesa tem algum toque de ingrediente francês, como o picadinho com pastelzinho de brie.

Visitei o Paris 6 pela primeira vez em dezembro de 2014. Gostei muito do atendimento: apesar da fila enorme em plena quarta-feira, os garçons ofereciam champanhe em taças, gratuitamente, e quando chega sua vez, eles enviam um aviso por sms. Tem várias opções de doces, pedimos o grand gâteau à Paloma Bernardi e outro que não me recordo o nome, mas era também de uma famosa atriz brasileira. Tem também pratos salgados, mas o carro-chefe é o grand gâteau . Tinha ouvido falar que era caro, mas pelo tamanho e pela delícia que é, vale a pena. Super recomendo, e fica aberto 24h!!!

Fui ao Paris 6 para comemorar um dia dos namorados, tive a oportunidade de experimentar, as entradas, prato principal e sobremesa. A entrada achei interessante, mas um pouco caro, os pratos principais o interessante é que tem para todos os gosto. Mas a sobremesa, essa não tem como sair sem experimentar, só ela já me valeu toda a experiencia do local

Com um ambiente sensacional para curtir com os amigos, o amor ou com a família, tem um atendimento especial, tudo que faz você se sentir fora da cidade, em um lugar especial e único.
Pratos diferenciados, e uma sobremesa mais que espetacular, o Gran Gateaux, que é simplesmente o melhor. Não tem como ir ao Paris 6 sem provar essa maravilha.
Exibindo 14 opiniões | Total de 249 opiniões
11 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Paris 6 Classique? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: