Museu da Língua Portuguesa

nota 4.5 de 5 em 345 opiniões
|

Museus

   
Este local está fechado

Utilizando tecnologia avançada e recursos audiovisuais, o Museu da Língua Portuguesa entrega uma experiência sensorial sobre nosso idioma, o sexto mais falado no mundo. Acima da estação da Luz, o visitante terá um amplo conteúdo sobre a história, as línguas que ajudaram na formação e a utilização na literatura brasileira. Tudo em diferentes mídias, o que garante maior interatividade.

Oferta

Promoção

Aos sábados, a entrada é gratuita.

Divulgue seu estabelecimento aqui
Saiba como
Dicas rápidas Ver todas as dicas
avaliações recomendadas
Nosso sistema de inteligência artificial recomenda automaticamente as opiniões com maior probabilidade de serem relevantes a você. Ele leva em conta diversos fatores como, por exemplo, a qualidade de texto e fotos, e o histórico de publicações do autor. Apenas as avaliações recomendadas são levadas em conta na avaliação geral do estabelecimento.
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.
Se você estiver passeando por São Paulo não deixe de passar nesse museu.
O Museu é cheio de história da língua portuguesa e do latim, tem um espaço que fala sobre poemas e poesias.
Quando estive lá, estava com a Mostra Cazuza, que deixou mais emocionante ainda a minha visita.
Infelizmente, recentemente houve um incêndio no local que acabou destruindo quase tudo e por esse motivo o local está fechado.
Torço para que o mais rápido possível o museu volte a funcionar.

O Museu da Língua Portuguesa está localizado junto à estação do metrô e trem (CPTM) Luz. Seu acesso é facilitado por diversas linhas e permite a qualquer pessoa chegar ao local com facilidade.
O museu conta a história da língua no Brasil e diversas influências afluências. Com exposições rotativas, o local permite que o visitante possa vir várias vezes ao longo do ano, já que muitas delas são temporárias.
As atrações são interativas e divertem a todos.

Um passeio muito agradável onde temos a apresentação das características da nossa língua portuguesa. Expondo poemas de diversos autores, falados por alguns artistas renomados.
Requer atenção, não diria agradável para crianças pois ficamos ouvindo por 15 minutos e temos que ter silêncio. Esta parte é com horário programado, portanto ao chegar já vá para a fila, no 3º andar.
Depois faça a excursão pelos outros dois andares, no segundo pode utilizar telas interativas para ver traduções de palavras em diversas línguas, nisto as crianças se divertem.
No 1º andar vemos as culturas de nosso país que é muito interessante, também agrada bastante a criançada. Na entrada temos pilhas de livros e dizeres que remetem à nossa sala de aula.
O mais importante é ir no sábado de manhã pois além de gratuito não tem tantos visitantes.
De lá dá para apreciar o Parque da Luz e querendo é só atravessar a rua.
Gostei e pretendo voltar com algumas amigas.

O grande diferencial desse museu em relação aos demais é a utilização de recursos de interatividade e tecnologia para apresentar os conteúdos. A visitação começa no auditório do terceiro andar, onde fica a Praça da Língua Portuguesa, em que a riqueza do idioma é ressaltada. Passa para o segundo andar em que projeções simultâneas de filmes explicam a influência de outros idiomas no nosso idioma. E, no primeiro andar, sempre tem uma mostra temporária. Por lá já passou a exposição Cazuza, Clarice Lispector e Guimarães Rosa.
Ao visitá-lo não deixe de conhecer a arquitetura da Estação da Luz, que é riquíssima em história e detalhes. Inaugurado em 1901, conta até com um jardim. A estrutura foi trazida da Inglaterra e copiam o Big Ben e a abadia de Westminter. E, do outro lado da rua, tem a incrível Pinacoteca do Estado. É o mais antigo museu de arte da cidade e tem uma infraestrutura linda. Não à toa, após passar por reforma entre 1993 e 1998, Paulo Mendes da Rocha, o responsável, acabou ganhando o prêmio de arquitetura Mies Van der Rohe, que é concedido de dois em dois anos aos que se destacam na arquitetura da união europeia.
O ingresso ao Museu da Língua Portuguesa custa R$ 6,00 e a meia-entrada custa R$ 3,00. Aos sábados, como em todos os museus, a entrada é grátis.
Funciona de terça a domingo, das 10h às 18h.

via Android

Muito bom! Apesar de eu ser da área de exatas, me sinto a vontade no museu da língua portuguesa. Conhecimento não ocupa espaço. É sempre bom aprendermos novas culturas e conhecermos a origem da nossa língua. De tempos em tempos as exposições do primeiro andar mudam. A última vez que fui lá estava tendo exposição da ditadura militar e a trilha sonora era Chico Buarque adorei! Foi uma pena esse museu ter sido acometido pelo incêndio. Espero que seja reaberto o quanto antes.

Para quem gosta de interatividade e multimídia, este é O lugar. Foi um dos primeiros museus multimídia na cidade e investiu em tecnologia de ponta em suas atrações. Hoje, com Museu do Futebol (assim como o da Língua Portuguesa, também é da Fundação Roberto Marinho) e outros que apostam em tecnologia/multimídia, nem parece mais "óóóó", mas vale a experiência.

Lá dentro, o ambiente é dividido em 3 andares aos quais você tem acesso pelo elevador. O primeiro andar são exposições temporárias e a área sócio-educativa do museu.

O segundo andar é o maior de todos: é lá que você vê uma tela gigante, exibindo filmes que falam do uso da língua portuguesa; o Beco das Palavras, uma mesa multimídia onde você monta palavras aprende sobre seus significados e origens através da sombra de suas mãos (projeto do Marcelo Tas); o Mapa dos Falares, onde você pode ouvir diversos depoimentos de moradores de várias regiões do Brasil e perceber seu sotaque etc.

Mas, o terceiro andar é o MELHOR! É lá que está localizada a Praça das Palavras. Durante uma sessão de 20 minutos, são projetadas poesias de vários autores da Língua Portuguesa. As projeções são 3D e você pode ouvir cada versão por meio de diferentes locutores (artistas conhecidos). Ao final, é possível passear sobre estes versos. Enfim, apenas experimentando para saber!

Minha dica é realmente tentar assistir a esta projeção, que acontece em horários específicos, então, fique atento para conseguir vaga. Lembro que na primeira vez em que fui ao Museu, não sabia deste terceiro andar. Mas a minha segunda visita valeu à pena por causa deste espetacúlo 3-D

As entradas para o Museu são bem baratinhas: R$ 6 ou R$ 3 (meia)

Lugar excelente, ótimo para passar uma tarde agradável e aprender coisas novas de uma forma divertida.
Aos sábados a entrada é gratuita e mesmo assim não fica mega lotado, dá para ver todas as atrações e interagir com tudo de forma tranquila e divertida.
Tem atrações excelentes para todas as idades, e dá pra ver todas em uma tarde, mesmo assim recomendo ir mais de uma vez...

Visitei em 2010 e posso dizer que até hoje está na minha lista de Top 5 Museus!
Na época rolava uma expo do Fernando Pessoa - "Plural como o universo". Além de contar toda trajetória, organizaram suas obras desde a forma tradicional até a mais criativa e em linha do tempo para não perder nenhum detalhe. Ficava logo na entrada e era bem interativa, assim como a proposta do museu.

Aliás, uma das salas rola um "game" fixo com as palavras "voando" em uma mesa multimídia onde você monta versinhos e descobre a origem de cada termo. Bem bacana! É uma das atrações mais divertida para as crianças que disputam um espaço na mesa.

Em outras salas havia uma expo fixa sobre a origem da família linguística no mundo, fazendo conexões com as culturas de cada país, com artigos indígenas, entre outros.

Vale muito a pena a visita e vá com tempo para ver com calma!

É um Museu sem necessariamente ser um Museu. E concordo em parte com o Rubens Burgel quando chama este espaço de "instalação". Seja lá como você classificá-lo, o Museu da Língua Portuguesa não deixa de ter um charme por ser um tesouro paulistano por justamente ser atrativo com aquelas pessoas que não são lá muito chegadas em um "museu" e também para aqueles que curtem conhecer esse tipo de ambiente.

Para chegar, vá pela Estação da Luz. Mas atenção: procure a saída pela CPTM que vá em direção para a Pinacoteca e ao Museu da Língua Portuguesa. Qualquer outra via de acesso fará com que você fique exposto aos "noias", batedores de carteira e "gente diferenciada" (no mau sentido mesmo) que perambula por aquela região fazendo com que você, seus amigos ou familiares possam correr riscos evitáveis.

São três andares no total. Fui pela primeira vez quando era uma novidade e conferi uma exposição inesquecível sobre Clarice Lispector. Ontem, 10/03/2013, retornei e não havia nenhuma exposição temática no primeiro andar. Fui direto ao segundo andar que conta um pouco sobre a origem da língua portuguesa e as influências que ela sofreu com o decorrer do tempo por outros idiomas de raiz latina e também de outras linguagens nada a ver com a nossa.

Já no terceiro há uma sessão de cinema bem bacana de apenas dez minutos com um filme narrado por Fernanda Montenegro sobre a comunicação por meio da linguagem. E depois há um espaço onde os visitantes tem uma experiência interativa com poesia por 20 minutos. Fique atento porque essas duas programações possuem horários pré-definidos e não admiti-se atraso (repito: não admite-se atraso! Meio estranho isso para padrões Brasil, isso sim que eu chamo de milagre!). Na saída pude conferir desenhos do Salão de Humor de Piracicaba.

Os acessos aos andares são somente por amplos elevadores. Aos sábados, entrada free. Entrada mais cara ao custo de R$6.00.

Alguns pontos:

# Mais vale a pena adiar a visita e esperar alguma exposição temática temporária no primeiro andar e ter experiência completa do que ir apenas com o segundo e terceiros andares abertos.

# Há um aviso de que o Museu está em transição e que a Nova Ortografia só será implementada ali logo após a obrigatoriedade da mesma em 2016. Mas convenhamos que já é hora de uma boa atualização por lá porque se eles se propõe a expor a evolução da língua e usam muito da tecnologia para isso, a proposta das instalações também deve evoluir com ambos (touchscreen era novidade em 2007 quando fui lá pela primeira vez. E os painéis param no ano 2000, deixando de contemplar, por exemplo, palavras que se formaram com o advento da internet e redes sociais).

Passeio altamente recomendável.
Foto opinião do Lucas Nobre sobre Museu da Língua Portuguesa

O Museu da Língua portuguesa na linda Estação da Luz é um exemplo de preservação do patrimônio cultural nacional. Tudo lá está em ótimo estado de conservação e as exposições são conduzidas com o maior cuidado e atenção. Isso é perceptível pelo nível de organização do museu, das exposições com obras dispostas de maneira intuitiva e muito instrutiva! O museu tem um tom moderno, mas o acervo é de diversas épocas, que retratam e relatam tanto o patrimônio material, quanto o imaterial da nossa língua portuguesa. Para quem gosta de ler, de escrever, para quem quer dar um passeio, o Museu da Língua Portuguesa é uma ótima opção de cultura em São Paulo.

As exposições são bem variadas e expressam muito da nossa cultura nacional. Vamos valorizá-la. Visite o museu!

Eu me apaixonei pelo museu da Língua Portuguesa!! Apesar de adorar museus, eu tenho uma certa dificuldade em descrevê-los por que eles sempre me passam uma coisa mais sentimental... Acho que eu vejo museus de uma forma meio subjetiva, sempre (que resenha mais piegas..kkkkk)
Fui principalmente para ver a exposição sobre o Cazuza (que por sinal é DEMAIS!!), mas o museu ao todo é maravilhoso.
Não preciso nem dizer nada sobre o prédio, pois fica na estação da Luz, pertinho da saída do metrô e da CPTM. De domingo e de terça a sexta é cobrada uma entrada baratérrima (algo em torno de 6 ou 7 reais), mas aos sábados é gratuita. Não abre as segundas.
No primeiro andar, ficam as exposições temporárias, que é onde está a do Cazuza. Já o segundo e terceiro andar, fazem você mergulhar no mundo das palavras, de forma completamente interativa. O museu parece nos fazer saborear cada palavra, nos trazer para a delícia que é o nosso idioma. Você passeia pela origem, pelos sotaques, pelas culturas num único dia e isso é fantástico!! Há computadores onde são mostradas palavras que são de certas regiões do nosso país. Há também alguns painéis que mostram objetos com nomes que são originários de algum outro país do mundo, tipo soutien, abajur, que vem do francês, mas foi completamente inserida e modificada para a nossa língua e virou sutiã!!!
Enfim, não dá para descrever numa resenha esse museu!!
É maravilhoso!! Só indo mesmo para poder desfrutar!!
O atendimento é maravilhoso e a sensação é única!!
Super recomendo!
Entrada do museu
"Entrada do museu"
Exibindo 14 opiniões | Total de 345 opiniões
22 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Museu da Língua Portuguesa? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: