Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS)

nota 4.3 de 5 em 142 opiniões
| 5º melhor em Museus de São Paulo   5º melhor em Museus de São Paulo
Mais na região Como chegar

Fundado em 1970, o Museu da Imagem e do Som registra e preserva o passado e o presente das ações relacionadas com a música, o cinema, a fotografia e as artes gráficas. O conteúdo diversificado conta com mais de 200 mil imagens, seja em fitas de vídeo ou áudio. Fique atento a programação mensal de shows, festivais de cinema e exposições de fotos e de artes.

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Moderno, com boas exposições, e arquitetura interessante.

Bem melhor que o seu vizinho, o MuBE (Museu Brasileiro de Escultura),o MIS é uma excelente opção no Jardim Europa. Combine o passeio com um almoço no restaurante do lugar e uma visita à Fundação Ema Klabin, do outro lado da rua. Imperdível.
Localizado na avenida Europa, em que concentra marcas de automóveis de luxo, como Porsche, Lamborghini, Bentley, Mercedes-Benz, Audi, BMW, dentre outras, está o MIS.
Quando eu estive por lá, paguei uma entrada de valor simbólico para conhecer uma exposição que se tratava da evolução dos jogos de videogame. O espaço é muito bem distribuído, com várias alas e segmentos que mostravam as gerações. Alguns andares compõem o museu e, se tratando de imagem e som, esta combinação é fatalmente sensacional para a percepção humana!

Criado na cidade de São Paulo em 1970, o MIS -Museu da Imagem e do Som - é um museu público estadual.
O espaço não é muito amplo, mas é alto suficiente para acomodar variadas exposições com bom gosto.
Nos últimos anos, ganhou destaque na cidade ao trazer grandes e bem sucedidas exposições para São Paulo. Tão importante e interessante quanto o Masp, não dá pra deixar de dar um pulinho lá.

Possui fácil acesso devido a localização privilegiada e o considero agradável.

Mais uma resenha de museu rs Sim,gosto muuito do MIS! É um espaço grande,moderno,cheira futuro rs As mostras são muito interessantes,sempre bem explicadas.A entrada é barata.Também existe um espaço para peças de teatro e o Mube fica próximo também,ou seja,dá para visitar o MIS e depois o MUBE,ou vice versa.Existe um restaurante bem badaladow - o Chez MIS. - mais um atrativo deste lugar! Muito bom para combinar arte + teatro+ gastronomia.Vale a pena levar os gringos!

Entre mansões e ruas tranquilas e bem arborizadas do Jardim Europa, conheci o MIS durante a exposição interativa “Game On” em 2011. Era a primeira vez no Brasil e contava toda a história do vídeo game, desde os primórdios como Atari, até o mais moderno como Xbox. O mais bacana era que além de rever antigos aparelhos que marcaram a minha infância, era possível joga-los durante um bom tempo ou até horas se o movimento estivesse tranquilo.
Além da programação de exposições, o MIS possui um acervo incrível com várias fotográficas, filmes, vídeos, peças gráficas e equipamentos que formam a memória do Museu e é possível acessa-lo sem agendamento. A estrutura do MIS é moderna com uma arquitetura fantástica.

Conheci o MIS na 3ª edição do Conexão Cultural São Paulo, uma espécie de comemoração do aniversário de São Paulo. (25/01)
O espaço é divido em uma área interna e uma externa no térreo, uma ao ar livre e descendo as escadas, você encontra mais uma parte interna.
No térreo, vi fotografias expostas de pessoas que tiveram suas imagens selecionadas para a exposição de acordo com o tema proposto pela exposição. No meu caso, uma parte estava destinada ao Memória Revelada, onde as pessoas podiam levar suas fotografias que registrassem vínculos, lugares ou situações de forma artística ou documental (todas em preto e branco). Em outro espaço na área interna, o tema era Expressões Urbanas da Cidade de São Paulo, fui porque a foto de uma amiga minha foi exposta (orgulho! ♥), mas acabei me encantando com todas as outras. Tinham fotos muito bonitas e bem pensadas que retratavam de uma forma diferente os "clichês" da cidade de SP.
Ainda no térreo, tinha uma espécie de jukebox misturada com uma caixa de cinema, onde duas pessoas podem selecionar uma cena de um filme e assistir dentro da cabine. Tinha bastante fila e por isso não cheguei a assistir, mas parece ser bem legal!
Na área externa, tinha uma "estátua" de gato e uma casa torta, huahauha. As paredes dos muros estavam todas pintadas e pelo que minha amiga me disse, as pinturas foram feitas no dia da inauguração da exposição (dia 25 no caso) e acredito que elas vão ficar até a exposição terminar.
Também tinham umas barraquinhas, mas como eu cheguei no fim da tarde (por volta das 18h), elas já estavam sendo desmontadas e eu não consegui identificar do que eram. :-(
Lá pra baixo, tinha um outro espaço com quadros enormes com diversos temas retratados (vejam nas fotos), mas não sei exatamente que tipo de exposição era. Só sei que esse espaço era BEM quente e já estava sendo fechado por volta das 19h.
Lá tem estacionamento e também vi uns "restaurantes" bem bonitinhos e descolados, mas não cheguei a conhecer.
Vai gente de todo tipo e vale bastante a visita. O jeito é ficar de olho na programação pra ver o que mais te agrada e reservar um dia pra visitar o MIS. ;-)

Fui ao MIS no mês de junho/12 para ver a exposição de Andy Warhol - Superfície Polaroides. Vi fotos bem legais que o Warhol tirou do MIck Jagger, dos músculos do Stallone e do Schwarzenegger! rs
Estacionamos o carro em uma rua próxima, sem flanelinhas.
É necessário deixar todos os seus pertences na chapelaria, até a bolsa de mão. Não gostei! Na hora de ir embora quase esqueci de pegar a bolsa, pois nem lembrava que a havia deixado na chapelaria. Ainda bem que o Alvaro me lembrou! :)

Cara, que museu legal! Depois de assistir o filme "A invenção de Hugo Cabret" e ver uma reportagem no jornal falando da exposição do sobre George Meliés aqui, eu e a Yasmim viemos voando para o MIS.

Localizado na Avenida Europa, o acesso a esse museu é bem fácil: tem ponto de ônibus na frente, estacionamento e é tranquilo de chegar. Viemos num domingo e estava bem cheio em virtude da exposição. Pagamos menos de 3$ pela meia (quase de graça) e passeamos pelos diversos ambientes com curtas do grande "mágico do cinema", além de cenários, rascunhos e peças de roupas utilizadas pelos artistas. Tudo bem indicado e com as informações em francês e em português.

Passeamos pelos dois andares de exposição e até encontramos um amigo meu que nos convidou para participar de um filme mudo. Depois de nos fantasiar, improvisamos uns 5 minutos de cenas, bem divertido e com direito a platéia. Passamos na lojinha, conhecemos o restaurante que fica aqui dentro e quase pegamos um teatro, se não fosse o horário. É um museu pequeno mas com conteúdo vasto, que tem muito a oferecer e só tenho a incentivar a visita!

O MIS, é prato cheio pra quem gosta de museu, primeiro por que é bem diferente dos demais, com muito mais cisa, não só peças expostas, ou eventos, lá você diversos tipos de eventos e atividades para serem frequentadas!
Vou muitas vezes lá no sábado de tarde, onde tem uma festa de musica eletrônica que rola, muito alternativa e bem diversificada!
Além disso oferece as opções básicas do MIS, interna claro!
Muito próximo ao metro da consolação, basta descer a rua augusta sentido bairro que você vai ver o MIS no jardim Europa, minha dica é ir de ônibus, pois é uma boa caminhada da paulista!
Vale a pena conhecer!

Um dos meus museus preferidos é o MIS ou Museu da Imagem e Som para quem preferir. Ele não é um predio bonito e imponente como os Museu do Ipiranga por exemplo mas o clima e as exposições que eles trazem são ótimas.Os monitores são atenciosos e sempre bem informados para tirar qualquer dúvida a respeito do que está rolando ou o que está exposto.
Fica localizado em uma região nobre mas mesmo assim é tem facil acesso de onibus ou para quem prefira ir de carro ,nunca encontrei problemas em achar vagas para estacionar na região do museu.
Para quem gosta de fotografia está acontecendo uma exposição bem bacana do Andy Warhol que se chama Superfície Polaroides vai até dia 24 de Junho de 2012.
É bom ficar de olho no site que está sempre atualizado e tem ótimas opções.

Domingo decidi visitar este intrigante museu da capital paulista que ainda não conhecia, o Museu da Imagem e do Som, ou simplesmente MIS para os íntimos, o museu fica localizado na charmosa Avenida Europa, bairro dos Jardins.

O Museu da Imagem e do Som foi criado em 29 de maio de 1970, a ideia era construir um museu que preservasse e produzisse a imagem e o som, conceito este que tomou forma após a inauguração do MIS do Rio de Janeiro.De ínício o museu funcionava no bairro dos Campos Elíseos, passando pela Avenida Paulista e pelo Itaim até se instalar no endereço atual.A ideia do museu é nos mostrar como ao passar do tempo o mundo se transformou graças ao som e a imagem, desde o surgimento do cinema quando o assunto passou a ser admirado por todos, facilmente você encontrará nas dependências do museu um grande acervo de obras, seja elas artes plásticas, cinema, vídeo, fotografia e música, além de uma vasta documentação que retrata os mais importantes legados artísticos de imagem e som.

Um ótimo lugar para quem gosta de cinema, fotografia e afins. Neste mês está rolando diversas exposições como a Caixa de Cinema, indispensável aos cinéfilos e para quem curte fotografia, a exposição Andy Warhol Superfície Polaroides (1969-1986), a exposição consiste em fotos tiradas por amigos do fotógrafo americano, morto em 1987, com máquinas Polaroid, você verá fotos de ícones do pop, como Lisa Minelli, Mick Jagger, Jane Fonda e outros.

O Horários de funcionamento de terça à sexta é das 12h às 22h;já aos sábado, domingos e feriados, das 11h às 21h.Mas fique atento que cada setor do museu tem horário próprio de funcionamento e condições específicas para adquirimento de ingresso.Algumas das exposições são gratuitas e outras custam em média $4,00.

Aproveite e conheça o restaurante atrás do museu, muito bom, mas essa conto depois....

O MIS tem sempre exposições que são demais, de fotografia, cinema, palestras, exposições interativas, etc.
Tem um restaurante super legal, bacanudo, um pátio gigante e muitos eventos bacanas que podem ser vistos no site do museu.
Esporadicamente rola uma festa chamada Green Sunset, que não perco por nada nesse mundo! Pois é uma festa diferente, a música é um eletrônico fino e pessoas de várias idades lotam a pista que fica linda e animada.

Uma passado no MIS coroa o que pode ser um ótimo passeio numa tarde de final de semana pelas ruas calmas e arborizadas do Jardim Europa. Eu adoro caminhar por ali e muitas vezes para, sem mesmo saber o que está rolando, no MIS para ver o que há.

Bacana é que o museu tem uma programação sempre intensa. Sempre há algo de interessante rolando por lá. Já fui a diversas exposições e também para alguns worshops - outro ponto que vale a pena observar. Recomendo que a galera fique atenta as atividades através do site da instituição.

O próprio estaço do museu já é legal, com uma grande área aberta e diversas esculturas. É um programa excelente para todo mundo. Para as crianças há toda uma agenda especial.

Minha dica é que separem uma manhã ou tarde para o programa e façam como eu, aproveitem a ida para se perder pelo bairro também.
Foto opinião do André Comber sobre Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS)
Exibindo 140 opiniões | Total de 142 opiniões
7 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS)? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: