Opinião em destaque
Primeira opinião do lugar

Quando fui, não sabia muito bem o que procurar...e é uma casa residencial, como tantas outras nos arredores do Pacaembu. Para quem não sabe, a Monja Coen Sansei é uma monja adepta ao zen budismo que abre sua casa para práticas budistas. Lá, há desde zazen (prática de meditação) até aulas formais sobre o Darma (espécie de "pedra filosofal", algo como a "Verdade" do budismo), passando por conversas informais sobre preceitos do Darma (foi o que conheci ontem).

A casa não chama atenção, não fossem os portões abertos e a imagem de buda colada na porta da garagem (é exatamente o que tirei a foto). Na entrada, você deixa sua mochila e tênis, trocando-o por um par de chinelos, disponíveis gratuitamente. Quem quiser, pode contribuir com alguma quantia.

Fui numa conversa informal sobre Preceitos do Darma, a sala conta com cerca de 30 zazen (a almofada para a prática de meditação) e umas 20 cadeiras pra quem preferir sentar numa cadeira. O bate-papo é totalmente informal, a Monja fala sobre tudo (desde novela até sua barriga maior que o normal) pra aplicar e apresentar os preceitos do Budismo. Dura cerca de uma hora, mas vale a pena, é bom para pensar sobre o que ela fala e sobre o que o budismo prega.

Pretendo voltar no domingo para a prática de zazen.

O clima de calmaria e paz da casa é surreal, mas tente sair conturbado, pensativo, questionador. É isso que o budismo quer com a meditação ;-)
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Primeira opinião do lugar

Quando fui, não sabia muito bem o que procurar...e é uma casa residencial, como tantas outras nos arredores do Pacaembu. Para quem não sabe, a Monja Coen Sansei é uma monja adepta ao zen budismo que abre sua casa para práticas budistas. Lá, há desde zazen (prática de meditação) até aulas formais sobre o Darma (espécie de "pedra filosofal", algo como a "Verdade" do budismo), passando por conversas informais sobre preceitos do Darma (foi o que conheci ontem).

A casa não chama atenção, não fossem os portões abertos e a imagem de buda colada na porta da garagem (é exatamente o que tirei a foto). Na entrada, você deixa sua mochila e tênis, trocando-o por um par de chinelos, disponíveis gratuitamente. Quem quiser, pode contribuir com alguma quantia.

Fui numa conversa informal sobre Preceitos do Darma, a sala conta com cerca de 30 zazen (a almofada para a prática de meditação) e umas 20 cadeiras pra quem preferir sentar numa cadeira. O bate-papo é totalmente informal, a Monja fala sobre tudo (desde novela até sua barriga maior que o normal) pra aplicar e apresentar os preceitos do Budismo. Dura cerca de uma hora, mas vale a pena, é bom para pensar sobre o que ela fala e sobre o que o budismo prega.

Pretendo voltar no domingo para a prática de zazen.

O clima de calmaria e paz da casa é surreal, mas tente sair conturbado, pensativo, questionador. É isso que o budismo quer com a meditação ;-)
Adesivo de entrada do
"Adesivo de entrada do "Templo" da Monja Coen"
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.
Você conhece o Monja Coen Sensei? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)