La Penisola do Cabral

nota 3.8 de 5 em 22 opiniões
| Rank: 989º de 8691 | Restaurantes

Localizado no famoso bairro do Bexiga, a La Penisola do Cabral traz um aconchegante ambiente e a tradicional comida italiana. A casa gaba-se por seu fartíssimo couvert: carpaccio, conservas de pepino e de pimentão, sardela, azeitonas, bolinho de mandioca, berinjela à parmigiana, torrada, pães de alho e italiano e até casquinha de siri. Para a refeição principal, o carro-chefe é a famosa lasanha.

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

É uma cantina bem honesta na região do Bixiga. Lotação máxima de 50 pessoas, estacionamento pago pertinho - quase ao lado - mas conseguimos uma vaga milagrosa na rua. Se você for em grupo, recomendo reservar lugar por telefone. É um tipo de ambiente para se ir ou a dois ou número considerável de amigos ou familiares (aos berros, diga-se de passagem, o que é normal quando se fala em qualquer coisa referente a Itália).

Quando me disseram que é o maior couvert do mundo, não duvidem. É um exagero M-E-S-M-O! Havia pães na mesa com abobrinhas no vinagrete, pimentão em tiras, azeitonas, manteigas e torradinhas (industrializadas, diga-se de passagem). Você pensa que a entrada é só isso e antes mesmo do garçom trazer o menu, ele serve você com cortes bem finos de copa como ainda parte do couvert.

Pensa que terminou? Dá-lhe bruschettas. Hora de pedir o prato principal, certo? Não. Eis que chegam bolinhos de mandioca com queijo. "Not bad!". Olha pro lado e aparece uma bandeja de berinjela ao forno. Acabou? Para o desespero geral da nação, o couvert se encerra com casquinha de siri. Se eu que sou bom de levantamento de garfo me vi mal, imagina quem come em doses moderadas.

.
E os pratos não paravam de chegar: depois vieram bruschettas, bolinho de aipim com 4 queijos, carpaccio (fe-LO-me-nal!), casquinha de siri, berinjela ao forno.. UFA! Finalmente acabamos o couvert, e ele já tinha nos deixado satisfeitos. Antes de começar a comer, peça ao garçom explicar detalhadamente a complicada lógica do valor do couvert. Segundo o menu, os pratos são para duas pessoas. Se duas pessoas pedem um prato principal, o couvert custa R$15,00. Se ela ficar satisfeita e não quiser mais, o valor salta para R$40,00.

Enfarados pela entrada, resolvemos pedir dois pratos para ser degustado entre SEIS PESSOAS. Deu e sobrou! Os pratos são, em sua maioria, cobrados em uma faixa de valor que vão entre R$60,00 e R$120,00. É cobrada a taxa de serviço de 10%. Uma pena que o couvert tenha feito eu não sentir os sabores tanto do polpetoni quanto da lasanha que foi uma dica do gerente do estabelecimento, o que deixou a minha experiência incompleta. Não tenho do que reclamar do atendimento, todos os garçons foram solícitos comigo.

Não tenho experiência em cantinas italianas no Bixiga. Se você não tiver também, acredito que aqui pode ser um bom começo para começar as suas comparações e ter segurança em recomendar ou não para algum amigo ou inimigo.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

A casa onde fica o restaurante é pequena e não comporta muita gente, mas isso dá uma aura diferente para o lugar, pois parece que segue aquela tradição de ser algo "da família" que a maioria dos restaurantes italianos deveriam ter. Por ser um espaço pequeno é bom checar para ver se tem espera, pois costuma lotar. E não se preocupe com o carro, eles tem serviço de manobrista e é gratuito.

Sobre a comida: sensacional. O couvert é o maior que eu já comi e vale muito provar tudo que eles colocam na mesa, pois tudo é feito com muito cuidado e o sabor é bem realçado. Brevemente, torradas, pães, etc (o mais comum de todos os couverts), só que adicione: casquinha de siri, bolinho de mandioca com queijo, carpaccio, copa, berinjela recheada e... eu até já esqueci o resto ( tudo muito bom).

Depois do couvert (se tiver espaço) os pratos costumam servir duas pessoas e não são muito baratos (faixa entre R$ 60 - 80), mas vale a pena. Quando eu fui eu pedi um polpettone com capellini na manteiga, muito bom, um dos melhores que já provei, ele não desce pesado em nem fica o dia inteiro no seu estômago. Além desse prato também pedimos um ravioli de mussarela de bufala com molho de espinafre... divino!

A conta no final saiu em torno de R$70,00 para cada, mas lembro que não comi mais nada pelo resto do dia, de tão satisfeito que fiquei (e de tanto que eu comi). Por isso, La Penisola tem um preço salgado, mas a comida é muito gostosa e saborosa. Vale a visita.

via Android

Comecei a frequentar essa cantina desde sua inauguração, quando eu ainda era uma criança e pedia aos meus pais para nos levar ao "Restaurante do Cabral".

O que dizer do La Penisola, simplesmente, que é uma escolha acertadíssima de cantina italiana em São Paulo.

O couvert é imenso e sensacional, destaque para o carpaccio, que sem dúvida, na minha opinião, é o melhor que eu conheço, vale pedir um bis.

Os pratos são ótimos também, o preço é justo e o atendimento é simpático e eficiente.

Recomendo a todos que conheçam!

via iPhone

Nada melhor que uma comida Italiana no inverno, couvert e pratos principais muito bons. Nem vou procurar detalhar pois aqui já tem opiniões bem completas. Vale a pena conhecer essa cantina, que por fora não chama muito atenção, mas surpreende ao entrar.

via Android

Conheci o La Penisola no jantar étnico do Kekanto e gostei bastante.

A primeira impressão é de um lugar tradicional e familiar e era exatamente assim. Os garçons e gerentes foram bem atenciosos e receptivos.

O couvert apresentava opções infinitas rs, comemos uma beringela recheada muito boa, além dos tradicionais pães com pastas. O couvert custa 45 reais mas sai por 15 se você também pedir o prato. Isso é devido ao fato de o couvert ser tão farto que é ficar satisfeito apenas com ele.

Como prato principal experimentei a lasanha verde que estava muito boa mas nada excepcional.

No geral a experiência foi OK. Penso voltar pois gostei do ambiente.

Quando a gente vai conhecer um lugar novo,sempre estamos arriscados a errar ou acertar.
Nesse caso em particular,não gostei da experiência.Começou com a localização,perigosa para uma mulher que vai sozinha,por exemplo,pois fica próximo a um viaduto onde pessoas ficam se drogando! O atendimento foi bem confuso.A comida,como dizia minha bisavó italiana,era tipo mata fome.Ou seja,muita quantidade mas sem qualidade.Praticamente tudo que comi lá,tenho certeza que já comi melhor em outros lugares.A única coisa que achei realmente boa foi o carpaccio servido no couvert.Aliás,esse negócio de mudar o preço do couvert se você não quiser o prato principal é no mínimo deselegante.Deveria rever isso urgentemente. Além de tudo achei a conta caríssima por um prato de massa.Não tenho vontade de voltar.
Polpettone
"Polpettone"

É uma cantina bem honesta na região do Bixiga. Lotação máxima de 50 pessoas, estacionamento pago pertinho - quase ao lado - mas conseguimos uma vaga milagrosa na rua. Se você for em grupo, recomendo reservar lugar por telefone. É um tipo de ambiente para se ir ou a dois ou número considerável de amigos ou familiares (aos berros, diga-se de passagem, o que é normal quando se fala em qualquer coisa referente a Itália).

Quando me disseram que é o maior couvert do mundo, não duvidem. É um exagero M-E-S-M-O! Havia pães na mesa com abobrinhas no vinagrete, pimentão em tiras, azeitonas, manteigas e torradinhas (industrializadas, diga-se de passagem). Você pensa que a entrada é só isso e antes mesmo do garçom trazer o menu, ele serve você com cortes bem finos de copa como ainda parte do couvert.

Pensa que terminou? Dá-lhe bruschettas. Hora de pedir o prato principal, certo? Não. Eis que chegam bolinhos de mandioca com queijo. "Not bad!". Olha pro lado e aparece uma bandeja de berinjela ao forno. Acabou? Para o desespero geral da nação, o couvert se encerra com casquinha de siri. Se eu que sou bom de levantamento de garfo me vi mal, imagina quem come em doses moderadas.

.
E os pratos não paravam de chegar: depois vieram bruschettas, bolinho de aipim com 4 queijos, carpaccio (fe-LO-me-nal!), casquinha de siri, berinjela ao forno.. UFA! Finalmente acabamos o couvert, e ele já tinha nos deixado satisfeitos. Antes de começar a comer, peça ao garçom explicar detalhadamente a complicada lógica do valor do couvert. Segundo o menu, os pratos são para duas pessoas. Se duas pessoas pedem um prato principal, o couvert custa R$15,00. Se ela ficar satisfeita e não quiser mais, o valor salta para R$40,00.

Enfarados pela entrada, resolvemos pedir dois pratos para ser degustado entre SEIS PESSOAS. Deu e sobrou! Os pratos são, em sua maioria, cobrados em uma faixa de valor que vão entre R$60,00 e R$120,00. É cobrada a taxa de serviço de 10%. Uma pena que o couvert tenha feito eu não sentir os sabores tanto do polpetoni quanto da lasanha que foi uma dica do gerente do estabelecimento, o que deixou a minha experiência incompleta. Não tenho do que reclamar do atendimento, todos os garçons foram solícitos comigo.

Não tenho experiência em cantinas italianas no Bixiga. Se você não tiver também, acredito que aqui pode ser um bom começo para começar as suas comparações e ter segurança em recomendar ou não para algum amigo ou inimigo.

Conheci o La Penisola pela realização do 9º Jantar Étnico do Kekanto que prestigiou a culinária italiana.

Pelo horário, por volta das 19h30 e 20h, foi muito fácil estacionar em frente.

O ambiente é pequeno, típica cantina italiana tradicional. E bem discreta, passei por essa rua com frequência durante anos quando voltava de um bureau de fotolito na Rua Abolição e nunca percebi a presença dessa cantina. (Dica: colocar uma bandeira italiana na fachada, não atenta contra a Lei Cidade Limpa e chama a atenção).

Eram quase 21h e ainda estávamos no couvert (rs). Realmente bem farto, é servido por etapas, com o legítimo pão italiano, torradas, manteiga, pimentão em conserva, sardela... Depois carpaccio, berinjela, casquinha de siri (muito boa), pão assado com alho (excelente), bolinhos de mandioca... e por aí vai.

Das opções do prato principal pedimos três massas para seis pessoas: Lasanha, Spaghetti e o outro de massa verde, que eu não lembro o nome. Tudo muito bom.
Média de R$ 45,00 por pessoa já incluso o couvert. Para beber foram 3 Coca-Colas. Com taxa de serviço o meu total ficou em R$ 66,00.

O restaurante adota um cálculo de preço diferenciado para o couvert que aumenta de R$ 15,00 para R$ 40,00 se o prato principal for dividido por mais de duas pessoas.

Eu acho que não faz sentido aquele exagero do couvert. Aumenta a conta e ninguém vai numa cantina para apreciar o couvert e sim o prato principal. Couvert é uma distração para o estômago enquanto o prato principal não chega. Fica a sugestão para o restaurante oferecer "opções de combinações" de couvert. O cliente escolhe a que lhe agradar, não precisar servir tudo aquilo. Tanto é assim que não sobrou espaço para a sobremesa (rs).

Mas foi muito bom, a comida estava ótima e foi bem animado.

De inicio, achei que o La Penisola era um restaurante italiano com o melhor custo-benefício de todos. O couvert (R$15/pessoa) parece um banquete e os pratos para duas pessoas custam em média R$50,00.

O custo benefício vai por agua baixo quando você descobre que se não pedir um prato, seu couvert sai por R$40... É praticamente impossível comer o couvert e ainda conseguir dividir um prato.

No final das contas acabei gastando R$62 com um couvert + prato divido em 4 pessoas + bebida. Por esse valor dá para comer em restaurantes italianos bem melhores.


Foto opinião do Allan P. sobre La Penisola do Cabral

Estive neste restaurante em duas ocasiões. A primeira foi há quase 20 anos e a segunda vez no jantar étnico Kekanto.
Quase duas décadas depois, posso afirmar que a casa perdeu muito do encanto e da personalidade.
Nem me lembro o que comi da primeira vez que estive lá, mas lembro bem que tive uma boa experiência. Tanto que fiquei bem contente pela escolha do lugar, achei que fosse reviver um momento que tinha sido bom. Infelizmente, não foi assim.
A casa está mal cuidada, carece de uma manutenção.
O atendimento é muito ruim. A impressão que eu tive é que eles achavam que não íamos pagar a conta. Não curti.
O fato do couvert ser farto não me atraí, até porque ele vem com ítens que eu não consumo. Os pratos para dois são fartos e serviriam bem 3 pessoas, mas os garçons fazem questão de destacar que se não pedir um prato pagará mais pelo couvert. Achei deselegante.
A comida é honesta. Eu não curto muito lazanha então não sou a melhor pessoa para avaliar, mas posso dizer que já comi melhores.
A carta de vinhos estava desatualizada, o que eu pedi não estava disponível. E o que estava disponível foi vendido a um preço acima do mercado.
Minha conta ficou alta.
Não pretendo voltar e por isso mesmo não recomendo.

Fomos conhecer essa cantina num jantar étnico do Kekanto, quando chegamos o pessoal já estava no couvert e pensei que logo pediriamos os pratos principais... mas o couvert não acabava nunca, era uma refeição completa!

Quando finalmente pedimos os pratos, que serviam duas pessoas cada, serviram três!

O ambiente é simples, mas não deixa a desejar, tem um bom espaço entre as mesas, é tranquilo, rola música e até uma TV.

Tem um estacionamento bem ao lado que me custou R$12,00
Exibindo 14 opiniões | Total de 21 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o La Penisola do Cabral? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: