Instituto Tomie Ohtake

nota 4.1 de 5 em 84 opiniões
| Rank: 10º de 83 | Museus


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

via iPhone

Aproveitei a noite de terça-feira livre para ir ao Instituto Tomie Ohtake, conferir a exposição sobre a vida e obra de Frida Kahlo e outras importantes mulheres do surrealismo.
Cheguei próximo às 19h, último horário para entrar. Era só se aproximar da bilheteria que eles já entregavam seus ingressos gratuitos.
Ao entrar, é possível ver dois andares. No segundo, está a exposição. Antes de conhecer, é preciso guardar bolsas ou mochilas em um chapelaria após as escadas. Tudo gratuito e cuidadoso. Te entregam uma chave com um número para você pegar suas coisas no final.
Há dois espaços grandes, um de cada lado, com as obras. No meio, há um espaço que parece um cubo, onde transmitem um documentário sobre a vida da artista.

Além de Frida, há obras de Kati Horna, Alice Rahon, Maria Izquierdo, Remedios Varo, Leonora Carrington, entre outras artistas que representam o surrealismo no México, ou foram influenciadas por tal. A exposição é linda. Há alguns modelos das roupas que Kahlo usava também. Além há cartas, reportagens e gravuras. As obras refletem sua personalidade e contam sua história.
Havia uma monitora, que visitou todos os espaços, contando sobre cada uma das peças, das autoras e a conexão entre elas. Você pode se juntar ao grupo e ir ouvindo as histórias, ou admirar tudo por conta própria. Ela abre para questões do público também e é bem dinâmica durante o tour. Uma aula e tanto sobre arte!

Há muitos seguranças, para evitar que ultrapassem os limites de aproximação dos quadros.
No segundo andar visualizei uma lanchonete, que já estava fechada quando saí. Há também banheiros no segundo andar. Nos outros dias da semana, a entrada é R$10 inteira e R$5 meia. O Instituto vem recebendo importantes exposições nos últimos tempos e ganhou mais popularidade, o que gera grandes filas em alguns dias. Acredito que durante a semana o movimento seja menor, então se puder ir nesses dias, melhor. Recomendo e sem dúvidas, irei voltar ainda nessa exposição.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

via iPhone

Já passei em frente ao Instituto Tomie Ohtake várias vezes durante vinte anos, mas só no final de agosto/2014 conheci de verdade o famoso prédio de exposições. Eram os últimos dias da exposição "Obsessão Infinita" e embora o lugar só abrisse às 10h, por volta de uma hora antes já havia uma fila considerável de pessoas esperando para conhecer a tão falada mostra da artista plástica japonesa Yayoi Kusama.
Como uma pessoa muito crítica quando se trata de espaços para eventos, não esperava muito de uma instituição privada que abrisse suas portas gratuitamente para uma grande quantidade de público. Felizmente, eu não poderia estar mais errado.
O Tomie Ohtake conta com incríveis seis espaços para abrigar as obras de arte e design que são expostas por lá. As instalações são bem arejadas, nada claustrofóbicas, espaçosas e com luz controlada na medida certa.
O único problema, talvez, seja a organização quando o público visitante é maior do que o esperado. Alguns meses depois da minha primeira visita, o Instituto deu início à exposição "Salvador Dalí". Mesmo tendo chegado cedo, pouco antes do horário de abertura, a fila já dava a volta pela calçada e em pouco tempo muita gente entrou para conferir as pinturas, fotografias, películas e desenhos do surrealista espanhol. Não deu outra: muita gente concentrada em algumas obras principais e filas internas para completar, tanto que não consegui entrar em uma das salas de exposição pelo volume de pessoas na fila.
O melhor momento para visitar o Tomie Ohtake é realmente durante a semana, quando o problema das filas dificilmente existe e dá para aproveitar tranquilamente as incríveis exposições que a curadoria do Instituto traz e completa sua proposta de ser um lugar ousado e bem doido no coração de São Paulo.

O Instituto Tomie Ohtake, projetado pelo arquiteto Rui Ohtake, filho da artista plástica Tomie Ohtake, que dá nome ao Instituto, fica na esquina da av Coropés com a Pedroso de Moraes
É um espaço cultural muito bem projetado e com arquitetura adequada para receber exposições de arte as mais variadas, algo que nem todos os museus/espaços culturais em São Paulo estão adequados, preparados.

Agora, e até dia 11 de Janeiro (se não me engano), o Instituto Tomie Ohtake tem a tão conhecida e falada exposição de Salvador Dali: muito bem organizada, simples quanto baste para não se tornar exaustiva, mas ao mesmo tempo bastante cativante. Se não me engano, 1h ou 1h30 no máximo chegou para ver a exposição e dar uma olhadela no que havia no piso térreo do Instituto...
No caso do edifício, é uma excelente obra de arquitectura: vence não só pela sua peculiaridade exterior como pela organização e ambiente interior.

E, como se sabe... não há nada melhor do que uma boa exposição num excelente edifício e a custo zero! Recomento

Com certeza o prédio do Instituto Tomie Ohtake chama bastante a atenção! Você consegue ver ele de longe em alguns pontos da zona Oeste. "Olha ali aquele prédio rosa! (rsrs)"...

Além de chamar atenção e costuma chamar atenção mesmo pelas suas atrações, costumeiramente o instituto acaba sendo lar, em algumas temporadas, de algumas exposições de arte, música e cultura!

Principalmente aos sábados de manhã você pode ver filas gigantes se formando de pessoas querendo ver essas exposições. Aqui já teve muita coisa bacana, por isso vale a pena ficar de olho na programação no próprio site.

Gosto muito do Tomie Ohtake desde a exposição Obssessão Infinita da artista Yayoi Kusama. O Instituto possui uma programação diversificada com exposições que ocorrem simultaneamente pelo local ao longo do mês, o que é uma boa para quem passa a fim de conhecer o local. Possui um restaurante dentro do local e vários bares ao redor.
Anexado ao Instituto, você também pode conhecer o Complexo Ohtake Cultural que conta com as temporadas das peças de teatro mais badaladas de São Paulo.
Possui estacionamento com manobrista no local, e também fica próximo a estação Faria Lima do metrô.

O lugar é ótimo, bem espaçoso e sempre com exposições muito boas.

Fui recentemente na Exposição da artista japonesa Yayoi Kusama - Obsessão infinita, levei meus primos na faixa de 13 anos e adoraram.

Fica a dica para quem curte arte.

Agora estou no aguardo da exposição do Salvador Dali, prevista para agora para o mês de Outubro.

O lugar é ótimo, bem espaçoso e sempre com exposições muito boas.

Fui recentemente na Exposição da artista japonesa Yayoi Kusama - Obsessão infinita, levei meus primos na faixa de 13 anos e adoraram.

Fica a dica para quem curte arte.

Agora estou no aguardo da exposição do Salvador Dali, prevista para agora para o mês de Outubro.

via Windows Phone

Fui pela primeira vez ao Instituto Tomie Otake, para a exposição da Yayoi Kussama, achei a exposição muito linda, principalmente a sala que possui espelhos com luzes que mudam de cor, a parte ruim são as filas para entrar que dobram a rua Coropés e na entrada de cada sala, porém o local é muito grande, bem agradável, a exposição estava muito organizada, os seguranças são muito simpáticos com o público e possui um espaço de dois andares com salas bem distribuídas. Acho que vale a pena conhecer o Instituto, porque a entrada é gratuita além das exposições serem incriveis!!!

Fui pela primeira vez no Instituto Tomie Ohtake para ver a exposição "Obsessão Infinita" por Yayoi Kusama. Foi sensacional.

Quando cheguei a fila estava enorme! Tipo, mesmo. Pensei que ficaria lá pelo menos 2 horas. Mas que nada, a fila andou rápido e eu estava na porta depois de 45 minutos de fila.

Entrei e me decepcionei ao perceber que em cada sala havia mais 20 minutos(no mínimo) de fila para conseguir ver a arte. Acabei indo em todas e simplismente AMEI. O espaço não é gigantesco, mas é bom. Não deixou a desejar.

A verdade é que eu e meu namorado fomos embora com uma baita dor nas costas. Mas acho que valeu a pena :)
Exibindo 56 opiniões | Total de 84 opiniões
4 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Instituto Tomie Ohtake? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: