Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Jantei com o namorado em um restaurante antigo em Florianópolis, com mais de 16 anos de existência, que nunca tinha ido, apesar de passar em sua frente quase todo final de semana. Foi somente no começo de maio desse ano que conheci o Il Caravaggio, restaurante italiano na Cachoeira do Bom Jesus, muito mencionado pelos amantes de vinho.

O Claudio já conhecia, mas fazia muito tempo que não colocava os pés lá novamente.
Chegamos sem saber se seriamos aceitos ou não, porque já era 23h - e a fome gritava. Sinal positivo. Não fomos os únicos a jantar tão tarde, um casal estava batendo papo e tomando vinho na área interna, portanto zero peso na consciência.

A casa possui dois ambientes grandes: salão interno e varanda. A decoração foge do modernismo e agrega rusticidade ao local: madeira, quadros e poucos objetos.


Os proprietários são um casal de brasileira e italiano, Silvana e Maurício. Silvana formou-se em gastronomia na Itália e construiu um cardápio interessantes de massas. Massas simples (spaghetti, fettuccine, penne, gnocchi, tagliarini e pappardelle) massas recheadas (ravioli, bauletti, conchiglie, rondelle, tortelloni, sorrentino e tortei de zucca), lasanhas e canelonis fazem parte do time que vem à mesa em 25 opções de molho para o cliente escolher, além de antepastos, carnes, frango, saladas e sobremesas.


Nos ofereceram o couvert, mas passamos. Queríamos mesmo era ir direto ao assunto: prato principal. Escolhemos fetuccine como massa e ficamos cheios de dúvidas quanto ao molho. Entre afirmações e negações, chegamos à conclusão: Fetuccine alla Sciliana: creme, tomate, gorgonzola e orégano (R$80). Todas as massas servem bem duas pessoas.

Como era noite e estava frio, nada melhor que um vinho: vinho tinto chileno Terranoble Carmenère (Que na verdade é 90% Carmenère e 10% cabernet sauvignon - R$58) e água com gás (R$4).


Gostamos muito do vinho escolhido, leve no início e potente no final, que veio acompanhado de um biquinho para garrafa personalizado, brinde da casa, uma pequena "atençãozinha" aos detalhes que já marca sua diferença. Não esperamos muito até chegar nosso prato. O molho chegou borbulhando e exalando cheirinho delicioso. Consideramos que não foi o melhor pedido, pois o molho de gorgonzola ficou bastante enjoativo. A fome era grande, comemos muito e ainda sobrou.

Quem sabe numa próxima visita acertamos no pedido do molho, pois a massa em si, estava muito boa.
Tarde da noite e meio constrangidos quanto ao horário, levantamos acampamento e pagamos a conta de R$156,20.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

via iPhone

Uma ótima opção de comida italiana na cidade.
O ambiente é muito agradável, música italiana gostosa de ouvir, atendimento muito gentil e simpático. Uma boa carta de vinhos.
Mas a comida realmente é a estrela da casa. Deliciosa, saborosa, bem servida, deixa aquela vontade de voltar e escolher outro prato. Escolhemos nhoque com camarões e cogumelos, com molho de gorgonzola: divino.
O preço é um pouco caro, mas vale cada centavo.
Foto opinião do Marilaine Biazi sobre Il Caravaggio
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Jantei com o namorado em um restaurante antigo em Florianópolis, com mais de 16 anos de existência, que nunca tinha ido, apesar de passar em sua frente quase todo final de semana. Foi somente no começo de maio desse ano que conheci o Il Caravaggio, restaurante italiano na Cachoeira do Bom Jesus, muito mencionado pelos amantes de vinho.

O Claudio já conhecia, mas fazia muito tempo que não colocava os pés lá novamente.
Chegamos sem saber se seriamos aceitos ou não, porque já era 23h - e a fome gritava. Sinal positivo. Não fomos os únicos a jantar tão tarde, um casal estava batendo papo e tomando vinho na área interna, portanto zero peso na consciência.

A casa possui dois ambientes grandes: salão interno e varanda. A decoração foge do modernismo e agrega rusticidade ao local: madeira, quadros e poucos objetos.


Os proprietários são um casal de brasileira e italiano, Silvana e Maurício. Silvana formou-se em gastronomia na Itália e construiu um cardápio interessantes de massas. Massas simples (spaghetti, fettuccine, penne, gnocchi, tagliarini e pappardelle) massas recheadas (ravioli, bauletti, conchiglie, rondelle, tortelloni, sorrentino e tortei de zucca), lasanhas e canelonis fazem parte do time que vem à mesa em 25 opções de molho para o cliente escolher, além de antepastos, carnes, frango, saladas e sobremesas.


Nos ofereceram o couvert, mas passamos. Queríamos mesmo era ir direto ao assunto: prato principal. Escolhemos fetuccine como massa e ficamos cheios de dúvidas quanto ao molho. Entre afirmações e negações, chegamos à conclusão: Fetuccine alla Sciliana: creme, tomate, gorgonzola e orégano (R$80). Todas as massas servem bem duas pessoas.

Como era noite e estava frio, nada melhor que um vinho: vinho tinto chileno Terranoble Carmenère (Que na verdade é 90% Carmenère e 10% cabernet sauvignon - R$58) e água com gás (R$4).


Gostamos muito do vinho escolhido, leve no início e potente no final, que veio acompanhado de um biquinho para garrafa personalizado, brinde da casa, uma pequena "atençãozinha" aos detalhes que já marca sua diferença. Não esperamos muito até chegar nosso prato. O molho chegou borbulhando e exalando cheirinho delicioso. Consideramos que não foi o melhor pedido, pois o molho de gorgonzola ficou bastante enjoativo. A fome era grande, comemos muito e ainda sobrou.

Quem sabe numa próxima visita acertamos no pedido do molho, pois a massa em si, estava muito boa.
Tarde da noite e meio constrangidos quanto ao horário, levantamos acampamento e pagamos a conta de R$156,20.
Fettuccine Alla Sciliana
"Fettuccine Alla Sciliana"
Primeira opinião do lugar

Sigo em Floripa, e com esse frio que anda fazendo por aqui, nada melhor que a boa e velha comida italiana. Hoje vou contar minha experiência no Il Caravaggio, que fica lá na Cachoeira do Bom Jesus, no norte da ilha.

Legal ter uma opção diferente dos inúmeros restaurantes de peixe no norte da ilha, já que normalmente as casas especializadas em frutos do mar tomam conta das praias de Floripa e, principalemente no verão, as pessoas tem que dirigir até o centro para conseguir saborear um bom prato de massa.

O Il Caravaggio fica em uma casa com o pé direito alto, o que da uma dimensão maior ao salão interno.Quando eu fui conhecer o restaurante, não fazia tanto frio quanto esta fazendo hoje em dia. Então optei por sentar numa dessas mesas na varanda.Achei um charme essas mesinhas de espera, um clima meio interior da Itália…

Dando inicio ao trabalhos e enquanto pensávamos no que iríamos comer, eu tratei logo de pedir um bom pedaço de pão italiano que eu havia avistado logo na entrada do restaurante.Como eu não sou mulher de ficar comendo pão seco, pedi duas entradinhas: primeiro uma saladinha caprese, só para fazer um lastrinho.Depois, o meu preferido, Presunto de parma com fatias de Melão.

Eu simplesmente adoro isso, tanto no inverno quanto no verão.Já que estávamos em uma turma grande, resolvemos pedir dois pratos. Começamos com um Talharim ao molho de queijo com frutos do Mar. Nada de fantástico, mas cumpriu bem a função.Logo em seguida vieram os Raviolis ao molho de Funghi, e esses sim, fantásticos! Massinha al dente e molho na quantidade certa, não tinha como dar errado.Sem espaço para sobremesa, acertamos os cerca de 150 Reais por tudo isso e fomos embora, com a certeza que comida italiana é boa sempre, faça chuva ou faça sol.
Foto opinião do Lela Zaniol sobre Il Caravaggio
Você conhece o Il Caravaggio? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: