Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

O Haus München é mais do que um restaurante, é um tributo à culinária e os costumes alemães que presenteiam Belo Horizonte com fantásticos sabores.

Assim que chegamos já pudemos perceber que este era um lugar especial e diferenciado. A fachada envidraçada anuncia que a noite aqui pode ser uma experiência muito interessante.

No primeiro ambiente do restaurante há uma charmosa mercearia, com itens tradicionais da Alemanha, tais como conservas, condimentos, mostardas e lógico, cervejas. Aliás, o quadro negro traz “Os 5 mandamentos da cerveja” escritos à mão com giz. Outro ambiente traz a livraria “Mundo Gourmet”, cheia de livros sobre gastronomia e cerveja, rodeados de porquinhos, o símbolo do Haus.

O salão frontal tem um teto retrátil e um jardim suspenso, quando aberto deixa a sensação de que estamos nos biergarten alemães. A área interna é bem espaçosa, perfeita para todos os momentos, desde um romântico jantar até uma animada comemoração.

Tudo no Haus nos remete as tavernas da Alemanha, dá para passar um longo tempo observando os detalhes que compõem este ambiente.

Assim que sentamos os cardápios chegaram e me surpreendi com o menu e a carta de bebidas digitalizadas em um Ipad. Tem o menu tradicional também, em papel, escrito em português e alemão.

A carta de cervejas é muito diversificada, são mais de 300 rótulos de vários países, perfeito para harmonizar com qualquer refeição.

Para entrada optamos pelo famoso Combinado de salsichas Caseiras (Rauchbier). Vem quatro “salsichas tamanho GG”: Salsicha de Vitelo, Frankfurter, Pinguim Imperador e Defumada. Acompanhadas com mostardas clara e escura, uma típica saladinha de batatas alemã e um chucrute de repolho roxo, adocicado e suave.

Quando nós falamos “da casa”, relacionado ao Haus München, é da casa mesmo. Tudo é produzido ali, na frente dos clientes em uma cozinha completamente visível, isolada do salão por portas de vidro. Descobrimos que neste espaço também são ministradas aulas de culinária.

Durante toda a noite fomos muito bem atendidos por vários garçons, com destaque para o simpático Arnaldo que deu ótimas sugestões de pratos e também nos incentivou a conhecer a maravilhosa cerveja Hoegaarden White. Altamente refrescante, suave, e ao mesmo tempo doce e levemente ácida. Perfeita para a ocasião.

O prato principal foi vitela Panadinha. Um bife de vitela empanado em farinha panko e farinha de rosca servido com aspargos, cogumelos paris, abobrinha, quiabo e brócolis salteados na brasa com manteiga, páprica e alho. Preciso falar que estava muuuuito bom?

E como se não bastasse, ainda conseguimos dividir uma torta Alemã. Para fechar a noite com chave de ouro.

Depois de um jantar que deixaria feliz até Odim, o soberano dos deuses da mitologia germânica, nada melhor do que um expresso e um tempo para comprar alguns produtos disponíveis na mercearia.

Definitivamente o Haus München, ou simplesmente Haus como é chamado agora, é uma jóia do roteiro gastronômico e etílico de Belo Horizonte, um dos ambientes mais bacanas e uma das cozinhas mais interessantes da capital mineira. Indicadíssimo por nós do Comer. Dormir. Viajar.
avaliações recomendadas

O Haus München é mais do que um restaurante, é um tributo à culinária e os costumes alemães que presenteiam Belo Horizonte com fantásticos sabores.

Assim que chegamos já pudemos perceber que este era um lugar especial e diferenciado. A fachada envidraçada anuncia que a noite aqui pode ser uma experiência muito interessante.

No primeiro ambiente do restaurante há uma charmosa mercearia, com itens tradicionais da Alemanha, tais como conservas, condimentos, mostardas e lógico, cervejas. Aliás, o quadro negro traz “Os 5 mandamentos da cerveja” escritos à mão com giz. Outro ambiente traz a livraria “Mundo Gourmet”, cheia de livros sobre gastronomia e cerveja, rodeados de porquinhos, o símbolo do Haus.

O salão frontal tem um teto retrátil e um jardim suspenso, quando aberto deixa a sensação de que estamos nos biergarten alemães. A área interna é bem espaçosa, perfeita para todos os momentos, desde um romântico jantar até uma animada comemoração.

Tudo no Haus nos remete as tavernas da Alemanha, dá para passar um longo tempo observando os detalhes que compõem este ambiente.

Assim que sentamos os cardápios chegaram e me surpreendi com o menu e a carta de bebidas digitalizadas em um Ipad. Tem o menu tradicional também, em papel, escrito em português e alemão.

A carta de cervejas é muito diversificada, são mais de 300 rótulos de vários países, perfeito para harmonizar com qualquer refeição.

Para entrada optamos pelo famoso Combinado de salsichas Caseiras (Rauchbier). Vem quatro “salsichas tamanho GG”: Salsicha de Vitelo, Frankfurter, Pinguim Imperador e Defumada. Acompanhadas com mostardas clara e escura, uma típica saladinha de batatas alemã e um chucrute de repolho roxo, adocicado e suave.

Quando nós falamos “da casa”, relacionado ao Haus München, é da casa mesmo. Tudo é produzido ali, na frente dos clientes em uma cozinha completamente visível, isolada do salão por portas de vidro. Descobrimos que neste espaço também são ministradas aulas de culinária.

Durante toda a noite fomos muito bem atendidos por vários garçons, com destaque para o simpático Arnaldo que deu ótimas sugestões de pratos e também nos incentivou a conhecer a maravilhosa cerveja Hoegaarden White. Altamente refrescante, suave, e ao mesmo tempo doce e levemente ácida. Perfeita para a ocasião.

O prato principal foi vitela Panadinha. Um bife de vitela empanado em farinha panko e farinha de rosca servido com aspargos, cogumelos paris, abobrinha, quiabo e brócolis salteados na brasa com manteiga, páprica e alho. Preciso falar que estava muuuuito bom?

E como se não bastasse, ainda conseguimos dividir uma torta Alemã. Para fechar a noite com chave de ouro.

Depois de um jantar que deixaria feliz até Odim, o soberano dos deuses da mitologia germânica, nada melhor do que um expresso e um tempo para comprar alguns produtos disponíveis na mercearia.

Definitivamente o Haus München, ou simplesmente Haus como é chamado agora, é uma jóia do roteiro gastronômico e etílico de Belo Horizonte, um dos ambientes mais bacanas e uma das cozinhas mais interessantes da capital mineira. Indicadíssimo por nós do Comer. Dormir. Viajar.
Foto opinião do Fábio Junior Alves sobre Haus München
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Muito bom o bar, grande variedade de cervejas e garçons atenciosos. TEm cerveja de vários países e os preços variam de 10,00 à 300,00. Menu em tablet com interface muito fácil. MAs é bom chegar cedo porque o lugar enche depois de 19:00, 20:00. O Haus é bem localizado na Rua Juiz de Fora e fica fácil arrumar vaga na rua no sábado e domingo se você chegar cedo.

A comida é muito boa, os petiscos com linguiça (caros) mas vale o quanto pesa.

via iPhone

Comida otima, atendimento excelente...peçam o Combinado Haus com batata pq é mto bom. O joelho de porco frito é inacreditavelmente crocante. Muitas opções de cervejas e os garçons recomendam as melhores combinações. Preço é comparável ao do Outback e Applebees.

via iPhone

Excelente!

De cara eu já fiquei surpreendido pelo cardápio ser um tablet! Hehe.

O ambiente era legal, todo decorado no estilo alemão e exaltando as cervejas especiais.

A comida estava excelente! Principalmente a torta alemã! Tomei uma das melhores cervejas da minha vida, se não for a melhor, chama Weihestephaner, indico fortemente! Atendimento muito bom!

A conta saiu cara: R$140,00. 3 cervejas, 1 suco, comida sobremesa. Mas valeu demais a experiência. Devo voltar com certeza!

Nota 5 de 5


ótimo restaurante alemão, na região central de Belo Horizonte. As comidas são muito bem feitas ao estilo tradicional alemão, e conta com uma ampla carta de cervejas importadas, não só alemãs, como também tchecas, americanas, austríacas, etc. O que desanima é o alto preço de tudo no local, até mesmo das cervejas mais populares, que chegam a custar entre R$ 8 e R$ 10 uma long neck.

O restaurante tem um jeito de bar pela excelente carta de cervejas, uma das maiores da cidade, além de ter mais de 50 anos de bom atendimento. É um templo para quem aprecia uma cerveja de qualidade. O menu do restaurante traz belas porções e pratos, como o O famoso Eisbein (joelho de porco) que é campeão.

Tive oportunidade de conhecer o Haus Munchen, ambiente agradabilíssimo, tudo muito bem organizado, uma carta de cervejas maravilhosa, e atendimento fantástico.
Os garçons foram super atenciosos, experimentamos uma costela, muito gostosa, porém bem básica, não achei nada demais.
O que deixa a desejar, e somente o custo benefício, pois realmente o mesmo é um pouco caro.
Exibindo 14 opiniões | Total de 72 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Haus München? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)