Happening

nota 3.5 de 5 em 6 opiniões
| Rank: 511º de 1617 | Restaurantes


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque
Primeira opinião do lugar

Andamos um pouco e logo fomos atraídos pelo estilo clássico do Happening.
Ficar no deck com vista para o porto iluminado certamente seria bastante agradável, mas o vento gelado fez com que preferíssemos o espaçoso e elegante salão interno.

pães, manteiga, patê e vinagrete foram trazidos à nossa mesa. Para os padrões de Buenos Aires, este foi um couvert caprichado – a maioria dos restaurantes serve apenas pão.
O friozinho daquela noite pedia um vinho. A carta não era muito grande, mas tinha certa variedade. Optamos pelo Alamos de Mendoza Reserve malbec (73 pesos).

Não foi a melhor escolha. O vinho era um pouco forte, sem equilíbrio e com acidez bem marcante. Aliás, não demos muita sorte com os vinhos nessa viagem.No enxuto cardápio do Happening, as carnes predominam. Frango e peixes também aparecem, mas em pouquíssimas variações.Na tentativa de uma refeição mais leve, o Fernando foi de Lenguado en salsa de Atún, Zucchine y Berenjenas (53 pesos).
O peixe estava no ponto certo, mas não empolgou muito. O molho de atum foi o destaque do prato, já que a abobrinha e a beringela estavam sem graça (e sem tempero!).Eu fiquei com o ojo de bife en reducción de Malbec, con panceta ahumada y Papas Dauphine (54 pesos).

O miolo do contra filé é uma carne alta, mas, mesmo assim, foi servida bem macia e cozida ao ponto. O molho de Malbec me agradou, porém, no geral, a combinacão com o bacon deixou o prato pesado e um pouco enjoativo. Não deu para comer tudo.Em relação à variedade dos pratos principais, a oferta de sobremesas era interessante. Resisti bravamente à panqueca de doce de leite e pedi Crema Catalana (19 pesos). Boa, apenas.

Já o Fernando, apaixonado pelo doce de leite argentino, não podia deixar de provar a mousse de Dulce de Leche (19 pesos).
Pena que, assim como o peixe, o doce também não empolgou muito. E, acreditem, o sabor do doce de leite quase não foi notado.Realmente não acertamos nas escolhas em Puerto Madero. E, com tanta falta de sorte, melhor não arriscar nenhuma prata no cassino.
Sugestão do chef: para quem tiver algumas horas (e pesos) para gastar na região, vale conhecer o Cassino Puerto Madero.

A atração funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. Na parte interna, conta com um bar que serve bebidas no balcão. O problema é aguentar o forte cheiro de cigarro.
avaliações recomendadas
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Conhecemos o Happening por indicação do taxista que nos levava para um outro restaurante onde havíamos feito reserva prévia ainda no Brasil, o qual encontramos fechado pro problemas elétricos. Íamos ao famosos Las Lilas, mas o motorista nos garantiu que o Happening era tão bom quanto (ou melhor) e um pouco mais barato. Como o Las Lilas estava com fila na porta, acatamos a sugestão. "Que coisa linda!", era só o que eu sabia dizer enquanto comia uma das melhores carnes da minha vida, de frente para o rio iluminado pelas luzes de Puerto Madero. Ficamos ENCANTADOS. Os pratos, são individuais e muito bem servidos (carne + chimichurri - o melhor que já provei). Pedimos um acompanhamento cada (purê de maçã e papas fritas), mas só precisávamos ter pedido um, que dava para duas pessoas tranquilamente. Com dois vinhos e sobremesa, o jantar ficou por 550 pesos. A sobremesa era muito boa, mas preferimos o sorvete do Freddo.

Fui muchas veces a cenar con mi familia pero cada vez se come peor. Una lástima. Recomiendo la mesa fria con gran variedad de quesos, fiambres, ensaladas, tartas y mas.
Se destaca su hermosa terraza con su linda vista.

Era el restaurant preferido de la familia. Pero no sé que le paso con el tiempo. Allá en el 2007 tenían una de las mejores cocinas de ese Puerto Madero turista, pero fui no hace mucho y todos los platos nos llegaron frios. Tampoco la atención fue muy cordial.
Con pena le dimos otra chance, pero al de la Costanera, y ni parece ser de mismo nombre, ahí el local es excepcional y tienen un rotulos de carne gratinados que dan agua en la boca jaja.

Fui tres veces a este restaurante, y siempre por comidas de empresa.

Las tres veces comí muy bien, aunque no sé el importe exacto por persona.

En general pedimos provoleta y achuras para compartir, algunas ensaladas y papas fritas, carnes para compartir y postres para compartir.

En general la calidad me pareció muy buena, sin ningún punto sobresaliente, y ningún punto para criticar.

Para mi bolsillo personal lo consideraría un poco caro, pero creo que dentro de lo que es Puerto Madero está bien.
Primeira opinião do lugar

Andamos um pouco e logo fomos atraídos pelo estilo clássico do Happening.
Ficar no deck com vista para o porto iluminado certamente seria bastante agradável, mas o vento gelado fez com que preferíssemos o espaçoso e elegante salão interno.

Pães, manteiga, patê e vinagrete foram trazidos à nossa mesa. Para os padrões de Buenos Aires, este foi um couvert caprichado – a maioria dos restaurantes serve apenas pão.
O friozinho daquela noite pedia um vinho. A carta não era muito grande, mas tinha certa variedade. Optamos pelo Alamos de Mendoza Reserve Malbec (73 pesos).

Não foi a melhor escolha. O vinho era um pouco forte, sem equilíbrio e com acidez bem marcante. Aliás, não demos muita sorte com os vinhos nessa viagem.No enxuto cardápio do Happening, as carnes predominam. Frango e peixes também aparecem, mas em pouquíssimas variações.Na tentativa de uma refeição mais leve, o Fernando foi de Lenguado en salsa de Atún, Zucchine y Berenjenas (53 pesos).
O peixe estava no ponto certo, mas não empolgou muito. O molho de atum foi o destaque do prato, já que a abobrinha e a beringela estavam sem graça (e sem tempero!).Eu fiquei com o Ojo de bife en reducción de Malbec, con Panceta ahumada y Papas Dauphine (54 pesos).

O miolo do contra filé é uma carne alta, mas, mesmo assim, foi servida bem macia e cozida ao ponto. O molho de Malbec me agradou, porém, no geral, a combinacão com o bacon deixou o prato pesado e um pouco enjoativo. Não deu para comer tudo.Em relação à variedade dos pratos principais, a oferta de sobremesas era interessante. Resisti bravamente à panqueca de doce de leite e pedi Crema Catalana (19 pesos). Boa, apenas.

Já o Fernando, apaixonado pelo doce de leite argentino, não podia deixar de provar a Mousse de Dulce de Leche (19 pesos).
Pena que, assim como o peixe, o doce também não empolgou muito. E, acreditem, o sabor do doce de leite quase não foi notado.Realmente não acertamos nas escolhas em Puerto Madero. E, com tanta falta de sorte, melhor não arriscar nenhuma prata no cassino.
Sugestão do chef: para quem tiver algumas horas (e pesos) para gastar na região, vale conhecer o Cassino Puerto Madero.

A atração funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. Na parte interna, conta com um bar que serve bebidas no balcão. O problema é aguentar o forte cheiro de cigarro.
Foto opinião do Débora Cheruti sobre Happening
Você conhece o Happening? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)