Feira de São Cristóvão (Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordesti

nota 4.1 de 5 em 223 opiniões
| Rank: 21º de 73 | Pontos Turísticos


Estabelecimentos neste local

Filtrar: Todos A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z 0-9
Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Feira localizada em São Cristovão ,agora bem organizada ,o grande problema é que antigamente a feira era bem cultural ,e com o direcionamento para o turista ,perdeu um pouco do charme ,mas ganhou em qualidade ,porem os preços também aumentaram ,e hoje não encontramos mais ,os forrozeiros ,de classe econômica inferior ,os verdadeiros artistas da feira ,hoje há barracas ou seja restaurantes com ar condicionado ,mas fazer oque ?faz parte do progresso.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Melhor local para quem quer se divertir e comer bem, gastando pouco dinheiro. Gente feliz e bonita pra todo lado e muita comida boa, pratos típicos nordestinos e muito mais. Dica: chegar cedo, escolher um bom restaurante, sentar e comer bem o dia todo, mais tarde dançar um forró, e curtir a feira.
De preferencia, use transporte público, para poder beber a vontade, sem preocupar na volta para casa.

Essa feira de são cristovão é um marco da cultura brasileira onde todos estão juntos pelo mesmo objetivo voltar as origens, outro conhecer a cultura do nosso vizinho,com isso aparece pessoas de todas raças e pensamento bom e ruim no entanto a festa prolongo-se noite a dentro e regada com muita bebida então ocorrem a chamada uma questão de fato e acontecimento, mas se ficar tem que permanecer ate o dia amanhecer porque o local de saida se a pé é muito deserto e perigoso não tem policiamento ostensivo e se for ao estacionamento não va sozinho espere sempre outros irem junto pega o veiculo fica mais dificil de uma abordagem por bandido que ali te varios....

O Lugar mais eclético do RJ, aliás a cidade toda é meio que Feira de São Cristóvão,fico impressionada, como que, em um mesmo lugar consigo encontrar o turista e o mendigo dançando no mesmo palco, amei, as diferenças são consequências de um olhar mais crítico, o meu, foi de pura felicidade.

via Android

Entrada da feira poderia ser 0800 que é o certo . Porque ser trata de uma feira nunca vir feira paga entra só feira São Cristóvão . Demos fazer um abaixo assinado para se 0800 ok

Feira de São Cristovão, também chamada de Feira de Tradições Nordestinas ou Feira dos Paraíbas ou Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, fica perto a rodoviária e ocupa um espaço de 34000 m² em formato de arena e é um local com decoração nordestina, quase 700 barracas e lojas, onde tem vários restaurantes especializado em cozinha nordestina e norte, feiras e 2 palcos onde são apresentadas bandas de forro, maxixe, xote, baião, xaxado, repente, embolada, martelo, arrasta-pé, maracatu, boleros, reggae, funk, pagode,brega, tecno e outras do gênero, Feira de São Cristovão (Rio de Janeiro)8duelo de repentistas que brincam com os visitantes, leitura de cordéis, shows de marionetes e de gaiteiros vestidos de cangaceiros.Feira de São Cristovão (Rio de Janeiro)13Têm estúdios para tirar fotografias com roupa de cangaceiro (média de R$10,00 a foto). Em certas épocas têm apresentações de quadrilhas juninas, bloco de carnaval e outras.

Nos restaurante e bares, alguns com ar condicionado, karaokê e espaço para dançar, os pratos são bem servidos e baratos. Tem lanches típicos, tapiocas salgadas e doces, suco da região, sorvetes e picolés de frutas regionais (cupuaçu, seriguela, açaí e paçoca), carne de sol com macaxeira, Feira de São Cristovão (Rio de Janeiro)18aipim cozido regado com manteiga de garrafa, baião de dois, farofas, paçoca, coxão de moça, azeite de dendê,buchada de bode, rapadura, escondidinho de carne, galinha caipira, queijo de coalho, queijo coalho no espeto, salsichão, sarapatel, galinhada, mocotó, moqueca, caldos (sururu), vaca atolada, feijão tropeiro, cará, molho a campanha, canjica, quebra-queixo, pastel de camarão, guaraná jesus. Tem barracas de caipifrutas com caipirinha de caju e licor de banana. Destacam-se a Barraca da Chiquita, Barraca Neyde e Cristina, restaurante Estação Baião de Dois, Maria de Tranças, restaurante Maria e Getúlio.

Tem um miniparque de diversões com brinquedos para as crianças como: carrossel, pula pula, caixa de bolinhas, fliperama, etc.

Tem várias barraquinhas que vendem artesanatos em geral, bonecos de barro tipo Vitalino, chaveiros, lembrancinhas e também produtos típicos do nordeste como: especiarias nordestinas, feijão de corda, manteiga de garrafa, carnes secas de todos os tipos, peixe seco, requeijão da Bahia, carne de sol da Paraíba, cocadas, doces de coco, doce de buriti, doce de leite, geleia de cupuaçu, mel, biscoitos tipo bolachão de Sergipe, castanha de caju, cajuína, ingredientes para vatapá, goma para fazer biju, pimenta, farinha da Paraíba e do Pará, farinha de tapioca, bolo de rolo, literatura de cordel, cachaças, etc. Lojas de roupas como camisetas do Rio de Janeiro, cangas estampadas com fitas do Senhor do Bonfim, roupas bordadas em algodão cru, renda do Ceará, sapatos típicos, chapéus de couro, tipo cangaceiro, xilogravuras com motivos nordestinos , carrancas, brinquedos, bolsas, lojas de tapetes, cortinas, redes, mantas, berimbaus, toalhas de renda , toalhas de renda Filé de Alagoas, lojas de CD/DVDs com raridades. Tem loja de tatuagem, livraria, salão de beleza.

As ruas internas receberam nomes dos noves estados do Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe). Foram batizados com nomes de artistas, personalidades e cidades da região os palcos João do Vale, Jackson do Pandeiro e Pinto Monteiro e as praças Padre Cícero, Frei Damião, Mestre Vitalino, Câmara Cascudo e Catolé do Rocha.

Há também estátuas de dois ícones nordestinos: Luiz Gonzaga e Padre Cícero.

O local é muito abafado por não ter ar condicionado e é fechado por lona. É também um pouco sujo, mal cuidado. Os banheiros fedem a urina e bebida.

Museu Canto da Religiosidade

É um pequeno museu com alguns paramentos, cartas do Padre Cicero, e relatos e estátua do Luiz Gonzaga, Rei do Baião devoto do Padim Ciço.

Veja mais:http://viagemeviagem.com.br/feira-de-sao-cristovao-rio-de-janeiro/

A tradicional "Feira dos Paraíbas" que funciona em São Cristóvão, RJ, é enorme! possui, nas ruas, situadas dentro do pavilhão ("Pavilhão de São Cristóvão": antigo nome de onde centralizaram a feira.), inúmeros bares, restaurantes, pistas de dança p/ o xote, o maxixe e o forró, lojas e sorveterias - tudo de origem nordestina - assim como shows dos músicos famosos e "anônimos", onde podem apresentar-se nos diversos palcos locais. No centro da feira, tem sempre show e pista de dança, onde se dança um forró "arretado"! nas ru as laterais, há um autêntico "pé-de-serra" c/ zabumba, triângulo e sanfona, tocado por trios. bem... é o NE no coração carioca.
Hoje em dia, tem até centro estético e parquinho. Até karaokê, onde se pode gravar um CD.
O ingresso é RS$ 3,00 e, na hora do almoço e nos dias de semana não é cobrado - me parece... Estacione a RS$ 10,00.
Os pratos saem em média, RS$ 55,00 p/ 4 pessoas e os petiscos, RS$ 30,00.
O ambiente é muito alegre, divertidíssimo e barulhento!
É frequentado por pessoas de vários níveis sociais! cada "figura"... até fantasiados ou/e vestidos tipicamente.
Sempre frequentei (Mais, antes da reforma - o que era mais bagunçado, desconfortável e despadronizado!!). Costumava ir, aos domingos, no final da manhã, comer churrasco de carne de sol, queijo coalho e cervejinha.
Uma vez, fui a um restaurante e, uma das "figuraças" que trabalhava por lá (Não sei se ainda...) fora uma fotógrafa gorda, trajando uma saia rodada e máquina fotográfica pendurada no pescoço. Volta e meia ela a levantava para exibir um órgão genital masculino, de pano, que amarrara na cintura. Mas, o modo que conduzia a performance era muito hilário!
Um vizinho, nosso amigo, tem duas sorveterias lá com mais de 40 sabores deliciosos - até de caipirinha!
Há, também, lojas de artesanatos, roupas e calçados típicos.
Huuuuum... me deu vontade de ir lá! ´bora?

A Feira de Tradições Nordestinas (São Cristovão) é um local super agradável! Durante o dia você tem diversas opções de restaurantes, com ar condicionado ou não, para comer comidas típicas do Nordeste: baião de dois, carne de sol, aipim cozido regado com manteiga de garrafa etc
A noite, além de ter as mesmas opções do dia para comer, tem shows e muito forró!
O ideal é ir em um dia mais fresco se você quiser passear pela feira (que tem muita coisa do Nordeste a venda), mas se for só para almoçar pode ir em qualquer época. Tapiocas de vários sabores e deliciosas!
Tem estacionamento, embora o preço esteja um pouco alto, R$13,00 nos finais de semana e R$10,00 nos dias de semana.
Acho que falta também um sistema de vapor de água para refrescar em dias mais quentes.
Tem que pagar para entrar, mas é barato, custa R$3,00.

via Android

Simplesmente adoro ! É uma feira nordestina, com grande variedade de restaurantes com pratos típicos de várias regiões nordestinas. Uma dica, que agrada a todos é a carne de sol que geralmente acompanha aipim, farofa e molho a campanha. Os restaurantes tem dos mais finos até os mais simples. Existem dois grandes palcos com apresentação de bandas nordestinas. A feira vende produtos de artesanato e produtos alimentícios do nordeste. Vale a pena conferir.
Exibindo 28 opiniões | Total de 223 opiniões
11 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Feira de São Cristóvão (Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordesti? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: