A estação de São Paulo que além de ser a mais antiga, é a mais bonita também.

Oferta

Quer receber ofertas do(a) Estação da Luz?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores.

Baixe grátis nosso aplicativo e confira as ofertas:

Escolha seu celular:      
Divulgue seu estabelecimento aqui
Saiba como
Dicas rápidas Ver todas as dicas
avaliações recomendadas
Nosso sistema de inteligência artificial recomenda automaticamente as opiniões com maior probabilidade de serem relevantes a você. Ele leva em conta diversos fatores como, por exemplo, a qualidade de texto e fotos, e o histórico de publicações do autor. Apenas as avaliações recomendadas são levadas em conta na avaliação geral do estabelecimento.
   
Selecione uma nota

via iPhone

É bom evitar nos horários de pico porque o fluxo de passageiros é enorme, tudo tem muita fila. Em contrapartida, é uma linda estação de trem, com estrutura em ferro inglês, a estação é muito frequentada por fotógrafos em busca de cenários rústicos para o ensaio prefeito de casamento, pre wedding etc. A estação tem acesso à linha 4 amarela.
Foto opinião do Pedro Oliveira sobre Estação da Luz
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

via iPhone

Adoro a arquitetura dessa estação que já foi o maior vão livre de São Paulo. Mas daí veio Lina Bo Bardi e se fez o MASP. Daqui dessa estação sai o trem para Mogi das Cruzes, fazendo o passeio turístico pela região. Local com muitos moradores de rua, tome cuidado com seus pertences. No mais, lindo prédio. Recomendo uma visita.

Projetada na estética vitoriana, a Estação da Luz foi construída com matéria-prima trazida da Inglaterra sob a supervisão do engenheiro inglês James Ford. A construção foi inspirada na estação australiana Flinders Street Station, em Melbourne.

Em 1946, um incêndio quase destruiu tudo, mas pequenos ajustes foram feitos e a construção foi reerguida e passou, inclusive, a abrigar o Museu da Língua Portuguesa. Do outro lado da rua, fica o Parque da Luz e a Pinacoteca do Estado de São Paulo, que também vale muito a pena conhecer.

Não só aqui, mas em todos os locais muito movimentados da cidade, fique atendo aos seus pertences, pois não é raro haver furtos.

via Android

Em meio à pressa, nossa e dos que nos circundam, aliada às preocupações com a segurança própria e dos pertences, amplificadas pelas preocupações de foro íntimo, que todos carregamos, simplesmente negligenciamos ao hábito de apreciar uma obra prima arquitetônica como a desta estação.
Vale uma visita mais acurada, em horário de tranquilidade, que possibilite apreciar, fotografar e aprender com a arquitetura e história deste rico lugar, que inadvertidamente deixamos o cotidiano empobrecer.

via Android

Sem dúvida é a estação mais bonita da cidade de São Paulo, se bobear, do Estado. Apesar de ser uma estação muito cheia, ainda mais depois da linha amarela, ela é de uma beleza inacreditável. Além disso, o prédio e a estrutura é um marco da arquitetura. Sem contar que é uma estação que te leva pra qualquer lugar, inclusive para o interior com passeios turísticos.
Pelo que notei é uma das estações mais antigas da cidade. Fui para o Brás e passei por ela. Era um horário de pico, muitas pessoas agitadas e correndo para pegar o metrô!!!

Por dentro tem uma aparência antiga e mal cuidada. Por fora é uma arte quando vemos sua arquitetura. De noite é muito perigoso assim com a maioria dos lugares em São Paulo

Uma pena que a região da Luz e do Centro Antigo ainda sejam tão desvalorizados e sem segurança. Mesmo com toda a revitalização dos prédios históricos, a região da Luz ainda é mal vista por muitos. Porém, não há como negar que o circuito Pinacoteca, Memorial da Resistência, Theatro Municipal, Sala São Paulo e Estação da Luz sejam incríveis!

A Luz foi construída pela empresa inglesa São Paulo Railway para o transporte de café e outras cargas ao porto de Santos a partir de Jundiaí, inaugurada em 1901. Em 1982, foi tombada como Patrimônio Histórico.

Atualmente integra a CPTM (Linha 11 - Coral e Linha 7 - Rubi) com o metrô (Linha 1 - Azul e Linha 4 - Amarela). Obviamente, pela quantidade de linhas que integra é uma estação gigante, com várias saídas e entradas, e a movimentação é intensa, principalmente entre 06h30-09h e 16h30-19h. Sempre bate uma deprê ter de passar pela Luz por esses motivos.

Porém, porém, porém, lá você pode ter belas surpresas...É um cenário incrível para fotos, lembrando SP antiga. É lá também o melhor acesso para o Bom Retiro, para a Pinacoteca e ao Museu da Língua Portuguesa, anexo à estação. É também é lá que existe um piano onde volta e meia há pessoas tocando (com talento ou não). São surpresas de São Paulo. E à noite? Lindamente iluminada.

Uma pena que o Centro ainda esteja tão desvalorizado e que esta Estação frequentemente enfrente problemas com linhas de metrô e trem paradas...
Foto opinião do Sheila A. sobre Estação da Luz

Em meados de 1993 escrevi uma de minhas músicas preferidas: "Expresso Paranapiacaba".
Preferida sim, não por ser algo complexo ou elaborado, nem por dizer coisas a se pensar e sim pela simplicidade e por conta de uma época inesquecível na qual eu ainda tentava esticar mais um pouquinho minha adolescência. De volta das cachoeiras de Rio Grande da Serra, descemos alguns amigos e eu na Estação da Luz e o refrão não parava de martelar em minha cabeça e eu, desinibido por conta de algumas "canelinhas" cantava alto: "Eu vou pegar esse trem, que acaba em paranapiacaba em paranapiacaba em...". Quando a escrevi por completo, fiz uma reflexão sobre a estação da luz e decidi recitá-la antes da parte cantada. As observações eram das piores, segue o texto:

Expresso Paranapiacaba (introdução)

Estação da luz, por trás de sua bela e a antiga arquitetura sua verdadeira face cotidiana, trevas. A luz que seu nome carrega talvez se esconda no passado e hoje o que reflete é a miséria resultante de injustiças sociais e a brutalidade de seus transeuntes que correm apressados atrás da sobrevivência. Educação respeito ou um simples sorriso de nada valem, talvez alguns até desconhecem essas virtudes. Da ferrovia chegam e saem trens precários lotados e o que se vê o retrato do abandono. Dali um trem parte para o posto cruzando os municípios SP, ABC, M de Mauá. Após algumas estações já não se vê tanta pressa, sobram assentos livres e o ar mais puro da janela se vê belas paisagens de pequenas cidades industriais. Finalmente destino, Rio Grande da Serra Campo Grande Paranapiacaba pequenas e fascinantes, escondem tão lindas paisagens e tudo tão belo e torna-se difícil acreditar que é um vizinho tão próximo à capital.

Gravação !

Mais de dez anos se passaram e na gravação de meu primeiro CD incluí essa música com alguma tristeza. O trem não chegava mais em Paranapiacaba, ia somente até Rio Grande da Serra e a música, desatualizada falava do passado no tempo presente e não havia como modificar, "que acabava em paranapiacaba" ficaria horrível além de matar o trocadilho do refrão que deu origem à música utilizando-se de uma licença poética já que o que se acaba é o percurso.

Dupla alegria !

Alegria 1) Há muito tempo eu não visitava a Estação da Luz e quando estive lá tive uma agradável surpresa ! Minha reflexão (introdução) sobre a Estação da Luz estava totalmente desatualizada. A estação está restaurada, linda por dentro e por fora, um piano foi colocado no saguão para quem quiser tocar e alegrar os ouvidos dos transeuntes que param por um tempo para apreciar a música de um desconhecido qualquer que se aventure a sentar e tocar o que quiser. Até um flash mob em homenagem aos 100 anos de Adoniran rolou lá e ficou lindo ! (confira no vídeo abaixo). Fiquei impressionado ao ver uma foto da Estação no ano de 1903 em um bar que toco e notar que a arquitetura permanece intacta. Igualzinha depois de mais de um século !

https://www.youtube.com/watch?v=LW9-nirDQXY


Alegria 2) Meu refrão não está mais desatualizado !!! A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) inauguraram o roteiro do Expresso Turístico que é um serviço ferroviário inaugurado em 18 de abril de 2009 e pelo menos uma vez por mês um trem de passageiros volta a chegar na vila histórica.

Música: Introdução + Expresso Paranapiacaba: http://www.danielnavarro.com.br/audio.html


Mais informações: www.cptm.sp.gov.br/E_OPERACAO/ExprTur

Foto opinião do Daniel Fernandes sobre Estação da Luz

via Android

Palco de gravações e videoclipes de músicas românticas, a estação da Luz é cheia de encantos.
Bem, na verdade, sua estrutura antiga é bem bonita e ampla, mas é claro por pertencer ao transporte publico de São Paulo, também possui seu lado obscuro.
A estação é uma das mais movimentadas da cidade, pois permite baldeação entre as linhas rubi e coral da CPTM, e entre as linhas azul e amarela do metrô.
A estação fica ao bem próxima de vários lugares de SAMPA que eu amo: a Pinacoteca, o museu da Lingua Portuguesa e a Rua José Paulino.
Apesar de seus benefícios, a estação também é bem trash. Há muitas prostitutas e usuários de drogas no entorno, então recomendo tomar cuidado ao andar pelas redondezas.
Por conta da superlotação do sistema metroviário, em horários de pico é bem difícil embarcar em algum trem ou metrô vazio nessa estação.
Para quem quer apreciar a estação com mais calma e deseja realmente remeter ao passado, recomendo pegar um dos expressos turísticos que saem da luz e vão até Paranapiacaba ;)

A Estação da Luz está tão enfronhada na correria do dia a dia de quem vai para o trabalho que poucos para para admirar ou sequer percebem sua beleza. Sugiro olharem o corrimão, os lustres, os detalhes das paredes... são lindos. Alguns são mesmo impressionantes. É só, algumas vezes, levantar a cabeça naquele tempinho em que se espera o trem e descobrir esta beleza no meio deste caos urbano...

Quando eu estava passeando por São Paulo,não me lembro muito bem de onde eu vinha, mas acho que passei, meio sem querer, pela cracolândia (eu me perdi e minha acompanhante não me ajudou muito) e perto de um museu que a única coisa de que me lembro era do mau cheiro nas redondezas, quando ela me mostrou esta estação e me contou a sua história. Já tem muita história aqui então isso basta: Aberta ao público em 1º de março de 1901, a Estação da Luz ocupa 7,5 mil m² do Jardim da Luz, onde se encontram as estruturas trazidas da Inglaterra que copiam o Big Ben e a abadia de Westminter. Deve ser por isso que tanto se diz que parece algo tirado de um livro de Harry Potter, mas deixe-me dar minhas impressões de turista. O local é LINDO! Contra fotos (sim, fotos), não há argumentos. Essa arquitetura, o material usado, o salão de entrada, as roupas dos funcionários, tudo é muito bem feito. O que me chamou atenção é que lá tem um mapa de todas as linhas de trem e metro da cidade com todas as suas estações e cores bem detalhados (muito bom pra um perdido como eu). Ah, também tinha um piano lá, que de vez em quando vinha algum aventureiro tocar (alguém pode me dizer se já consertaram o piano?), eu achei a ideia de ter um piano lá incrível (eu amo música instrumental). Como estávamos com um pouco de pressa (se perder gasta muito tempo) não pudemos aproveitar muito o local (soube que lá tem um museu, o Museu da Língua Portuguesa, não esqueçam de visitá-lo) e descemos para ir embora. Pra um sábado até que tinha muita gente lá (é o terceiro mais visitado não é?), mas nada que tornasse a viagem desagradável. Pelas fotos que vi, a noite deve ser muito bonito de se ver. A cidade de São Paulo é mesmo linda (sim, eu passei pela cracolândia, mas isso não importa), andei por muitos lugares que não sei o nome (mas lembro pelas fotos) e posso dizer que até viajando me surpreendi com a beleza desse lugar. Experiência única, irretocável!
Foto opinião do Ernandes Melo sobre Estação da Luz

A Estação da luz em si é muito bonita, tem uma arquitetura desenhada com traços perfeitos e bem pensado na estruturação. É um local que tem cultura e História, bem na porta dela tem o museu da língua portuguesa, que dever ser visitado. Sempre está muito cheia por que dá acesso a diversas cidades através do trem, é uma das estações mais movimentadas de São Paulo, eu inclusive passo por ela todos os dias, por morar em outro município, lá é de onde sai o trem. A estação em si está meio abandonada e mau cuidada, porém, ela é bem a cara de São Paulo. Cuidado com a região que é um pouco perigosa.

Um símbolo de modernidade e nostalgia, a Estação da Luz, uma mistura de Antiguidade com Modernidade, a estação em si e muito bonita e elegante... centenas de pessoas utilizam suas plataformas para acessar vários pontos de São Paulo, o Museu da Língua Portuguesa fica em anexo com a estação, também tem ligação com a linha azul e amarela do metro, tudo isso no subterrâneo da estação, o que estraga são as ruas ao redor da estação....
Exibindo 14 opiniões | Total de 217 opiniões
11 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Estação da Luz? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)