Del Barbiere Café & Bistrô

nota 4.4 de 5 em 5 opiniões
| Rank: 11º de 16 | Restaurantes Francês e Bistrô

O Del Barbiere é comandado pelo Chef Chef Marcelo Schambeck, e já foi indicado pela revista Veja Porto Alegre entre os melhores chefs revelação de 2008 e novamente indicado em 2010 e 2011 como chef do ano

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Opinião em destaque

O Del Barbiere Café e Bistrô resgata aquele tempo antigo onde as pessoas podiam parar para fazer uma boa refeição,mesmo no meio do dia. Um retorno para época que a vida tinha menos pressa e mais detalhes somado à total confiança no menu do chef Marcelo Schambeck.

Sempre tive como conceito básico que uma boa refeição inicia-se com um ótimo atendimento, sendo seguido de produtos de altíssima qualidade e harmonia entre os mesmos. Parece um preceito simples e básico, mas não é comum de se encontrar. Um dos lugares em que estes pilares são muito fortes é o Del Barbiere em Porto Alegre.

O conceituado Chef Marcelo Schambeck conseguiu criar uma referência culinária neste lugar, antes dividindo espaço com a antiga barbearia que pertencia a seu pai (daí o nome do restaurante) e hoje tomando conta de todo prédio, que diga-se de passagem é ainda bem pequeno. A casa abriga cerca de 25 pessoas no máximo.

O ambiente é super original, decorado com fotos de Porto Alegre e antigos utensílios de barbeiro, na verdade, tudo é inspirado na temática barbearias antigas.

A arquitetura que abusa das madeiras e cores quentes cria uma atmosfera envolvente e acolhedora, ideal para um almoço em casal ou reunião com amigos.

Onde era a antiga Barbearia Elegante agora funciona a cozinha de 16m². São 6 pessoas na equipe, três na cozinha e outras três no atendimento. Tudo em uma sintonia única, fluindo de forma harmoniosa.

Quando chegamos fomos atendidos pela Regina, mãe do Marcelo e uma das responsáveis pelo Del Barbiere. Com um sorriso no rosto já foi nos perguntando se tínhamos alguma restrição alimentar, ritual que se repete a cada novo cliente que chega ao bistrô. Todos os dias o restaurante lota muito rápido, nossa reserva foi para os lugares no balcão.

O restaurante fica aberto de terça a sábado, das 12:00 às 15:00 e é praticamente impossível almoçar lá sem uma reserva, que são feitas somente pelo telefone 51-3019-4202 entre 9:00 e 15:00.

Durante a semana o menu é fixo com couvert, entrada, prato principal e sobremesa pelo valor de R$ 48,00 (02/2015). São pratos diferentes a cada dia da semana que se repetem nas quatro semanas do mês. Aos sábados o valor fica por R$ 82,00 (02/2015) e o sistema da casa muda para o mais verdadeiro menu confiança, onde Marcelo Schambeck vai até a feira local, escolhe os produtos orgânicos da estação e define o menu do dia que conta com couvert, entradinha, entrada, prato principal e sobremesa.

É este estilo de menu confiança e comida slow food que conquista mais fãs do chef Marcelo a cada dia. As combinações de menu são inovadoras e recheadas de surpresas. A verdadeira cozinha contemporânea, mas cheia de sabor e afeto.

Para beber escolhemos 2 taças do espumante da casa Marcelo Schambeck – Rosé Brut – R$ 16,00 cada taça (02/2015) – Vale a experiência, é um espumante de uma bela tonalidade rosa claro com um sabor extraordinário e paladar sutil de frutas cítricas e uma grande sensação de frescor na boca.

Quando se ouve o sininho tocar é sinal que tem comida para pegar, e lá vem a dona Regina trazendo a entrada que faz parte do menu de todas quartas feiras do mês de março/2015: Salada de folhas jovens com tomates assados e vinagrete de maracujá com mel nativo. O tom doce da salada é fantástico, o maracujá age em harmonia com o mel nativo, foi a primeira vez que experimentei esta fusão e não sei porque, mas para nós, a mistura gerou um sabor próximo ao da goiaba. Vou tentar copiar isto em casa com certeza!

O estilo slow food é levado a sério aqui. Tem um bom espaço entre um prato e outro facilitando a interação entre clientes. É tudo orgânico e feito sem pressa. Uma comida com ingredientes simples, aqueles do dia a dia, transformados em obra de arte.

Falando em arte, eis que toca o sininho mais uma vez e somos apresentados ao: Medalhão suculento de filé com salteado de cogumelos, batatinha, vagem com mousseline de couve-flor. Os cogumelos são bem apimentados, a batata salgadinha e o filé ao ponto, mais para o mal passado. Perfeito.

Para sobremesa algumas opções são apresentadas: Pudim da mãe com calda de bergamota; Ambrosia de maracujá; Negrinho de gengibre. Estas sobremesas são as mesmas a semana toda.

Acredito que este seja um dos almoços mais felizes e diferentes de Porto Alegre. Não é comida, é muito mais do que isto, um lugar para quem é apaixonado pela boa experiência gastronômica.

O Del Barbiere poderia estar em qualquer capital do planeta, mas temos a sorte de estar no Rio Grande do Sul.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

O Del Barbiere Café e Bistrô resgata aquele tempo antigo onde as pessoas podiam parar para fazer uma boa refeição,mesmo no meio do dia. Um retorno para época que a vida tinha menos pressa e mais detalhes somado à total confiança no menu do chef Marcelo Schambeck.

Sempre tive como conceito básico que uma boa refeição inicia-se com um ótimo atendimento, sendo seguido de produtos de altíssima qualidade e harmonia entre os mesmos. Parece um preceito simples e básico, mas não é comum de se encontrar. Um dos lugares em que estes pilares são muito fortes é o Del Barbiere em Porto Alegre.

O conceituado Chef Marcelo Schambeck conseguiu criar uma referência culinária neste lugar, antes dividindo espaço com a antiga barbearia que pertencia a seu pai (daí o nome do restaurante) e hoje tomando conta de todo prédio, que diga-se de passagem é ainda bem pequeno. A casa abriga cerca de 25 pessoas no máximo.

O ambiente é super original, decorado com fotos de Porto Alegre e antigos utensílios de barbeiro, na verdade, tudo é inspirado na temática barbearias antigas.

A arquitetura que abusa das madeiras e cores quentes cria uma atmosfera envolvente e acolhedora, ideal para um almoço em casal ou reunião com amigos.

Onde era a antiga Barbearia Elegante agora funciona a cozinha de 16m². São 6 pessoas na equipe, três na cozinha e outras três no atendimento. Tudo em uma sintonia única, fluindo de forma harmoniosa.

Quando chegamos fomos atendidos pela Regina, mãe do Marcelo e uma das responsáveis pelo Del Barbiere. Com um sorriso no rosto já foi nos perguntando se tínhamos alguma restrição alimentar, ritual que se repete a cada novo cliente que chega ao bistrô. Todos os dias o restaurante lota muito rápido, nossa reserva foi para os lugares no balcão.

O restaurante fica aberto de terça a sábado, das 12:00 às 15:00 e é praticamente impossível almoçar lá sem uma reserva, que são feitas somente pelo telefone 51-3019-4202 entre 9:00 e 15:00.

Durante a semana o menu é fixo com couvert, entrada, prato principal e sobremesa pelo valor de R$ 48,00 (02/2015). São pratos diferentes a cada dia da semana que se repetem nas quatro semanas do mês. Aos sábados o valor fica por R$ 82,00 (02/2015) e o sistema da casa muda para o mais verdadeiro menu confiança, onde Marcelo Schambeck vai até a feira local, escolhe os produtos orgânicos da estação e define o menu do dia que conta com couvert, entradinha, entrada, prato principal e sobremesa.

É este estilo de menu confiança e comida slow food que conquista mais fãs do chef Marcelo a cada dia. As combinações de menu são inovadoras e recheadas de surpresas. A verdadeira cozinha contemporânea, mas cheia de sabor e afeto.

Para beber escolhemos 2 taças do espumante da casa Marcelo Schambeck – Rosé Brut – R$ 16,00 cada taça (02/2015) – Vale a experiência, é um espumante de uma bela tonalidade rosa claro com um sabor extraordinário e paladar sutil de frutas cítricas e uma grande sensação de frescor na boca.

Quando se ouve o sininho tocar é sinal que tem comida para pegar, e lá vem a dona Regina trazendo a entrada que faz parte do menu de todas quartas feiras do mês de março/2015: Salada de folhas jovens com tomates assados e vinagrete de maracujá com mel nativo. O tom doce da salada é fantástico, o maracujá age em harmonia com o mel nativo, foi a primeira vez que experimentei esta fusão e não sei porque, mas para nós, a mistura gerou um sabor próximo ao da goiaba. Vou tentar copiar isto em casa com certeza!

O estilo slow food é levado a sério aqui. Tem um bom espaço entre um prato e outro facilitando a interação entre clientes. É tudo orgânico e feito sem pressa. Uma comida com ingredientes simples, aqueles do dia a dia, transformados em obra de arte.

Falando em arte, eis que toca o sininho mais uma vez e somos apresentados ao: Medalhão suculento de filé com salteado de cogumelos, batatinha, vagem com mousseline de couve-flor. Os cogumelos são bem apimentados, a batata salgadinha e o filé ao ponto, mais para o mal passado. Perfeito.

Para sobremesa algumas opções são apresentadas: Pudim da mãe com calda de bergamota; Ambrosia de maracujá; Negrinho de gengibre. Estas sobremesas são as mesmas a semana toda.

Acredito que este seja um dos almoços mais felizes e diferentes de Porto Alegre. Não é comida, é muito mais do que isto, um lugar para quem é apaixonado pela boa experiência gastronômica.

O Del Barbiere poderia estar em qualquer capital do planeta, mas temos a sorte de estar no Rio Grande do Sul.
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

O Del Barbiere Café e Bistrô resgata aquele tempo antigo onde as pessoas podiam parar para fazer uma boa refeição,mesmo no meio do dia. Um retorno para época que a vida tinha menos pressa e mais detalhes somado à total confiança no menu do chef Marcelo Schambeck.

Sempre tive como conceito básico que uma boa refeição inicia-se com um ótimo atendimento, sendo seguido de produtos de altíssima qualidade e harmonia entre os mesmos. Parece um preceito simples e básico, mas não é comum de se encontrar. Um dos lugares em que estes pilares são muito fortes é o Del Barbiere em Porto Alegre.

O conceituado Chef Marcelo Schambeck conseguiu criar uma referência culinária neste lugar, antes dividindo espaço com a antiga barbearia que pertencia a seu pai (daí o nome do restaurante) e hoje tomando conta de todo prédio, que diga-se de passagem é ainda bem pequeno. A casa abriga cerca de 25 pessoas no máximo.

O ambiente é super original, decorado com fotos de Porto Alegre e antigos utensílios de barbeiro, na verdade, tudo é inspirado na temática barbearias antigas.

A arquitetura que abusa das madeiras e cores quentes cria uma atmosfera envolvente e acolhedora, ideal para um almoço em casal ou reunião com amigos.

Onde era a antiga Barbearia Elegante agora funciona a cozinha de 16m². São 6 pessoas na equipe, três na cozinha e outras três no atendimento. Tudo em uma sintonia única, fluindo de forma harmoniosa.

Quando chegamos fomos atendidos pela Regina, mãe do Marcelo e uma das responsáveis pelo Del Barbiere. Com um sorriso no rosto já foi nos perguntando se tínhamos alguma restrição alimentar, ritual que se repete a cada novo cliente que chega ao bistrô. Todos os dias o restaurante lota muito rápido, nossa reserva foi para os lugares no balcão.

O restaurante fica aberto de terça a sábado, das 12:00 às 15:00 e é praticamente impossível almoçar lá sem uma reserva, que são feitas somente pelo telefone 51-3019-4202 entre 9:00 e 15:00.

Durante a semana o menu é fixo com couvert, entrada, prato principal e sobremesa pelo valor de R$ 48,00 (02/2015). São pratos diferentes a cada dia da semana que se repetem nas quatro semanas do mês. Aos sábados o valor fica por R$ 82,00 (02/2015) e o sistema da casa muda para o mais verdadeiro menu confiança, onde Marcelo Schambeck vai até a feira local, escolhe os produtos orgânicos da estação e define o menu do dia que conta com couvert, entradinha, entrada, prato principal e sobremesa.

É este estilo de menu confiança e comida slow food que conquista mais fãs do chef Marcelo a cada dia. As combinações de menu são inovadoras e recheadas de surpresas. A verdadeira cozinha contemporânea, mas cheia de sabor e afeto.

Para beber escolhemos 2 taças do espumante da casa Marcelo Schambeck – Rosé Brut – R$ 16,00 cada taça (02/2015) – Vale a experiência, é um espumante de uma bela tonalidade rosa claro com um sabor extraordinário e paladar sutil de frutas cítricas e uma grande sensação de frescor na boca.

Quando se ouve o sininho tocar é sinal que tem comida para pegar, e lá vem a dona Regina trazendo a entrada que faz parte do menu de todas quartas feiras do mês de março/2015: Salada de folhas jovens com tomates assados e vinagrete de maracujá com mel nativo. O tom doce da salada é fantástico, o maracujá age em harmonia com o mel nativo, foi a primeira vez que experimentei esta fusão e não sei porque, mas para nós, a mistura gerou um sabor próximo ao da goiaba. Vou tentar copiar isto em casa com certeza!

O estilo slow food é levado a sério aqui. Tem um bom espaço entre um prato e outro facilitando a interação entre clientes. É tudo orgânico e feito sem pressa. Uma comida com ingredientes simples, aqueles do dia a dia, transformados em obra de arte.

Falando em arte, eis que toca o sininho mais uma vez e somos apresentados ao: Medalhão suculento de filé com salteado de cogumelos, batatinha, vagem com mousseline de couve-flor. Os cogumelos são bem apimentados, a batata salgadinha e o filé ao ponto, mais para o mal passado. Perfeito.

Para sobremesa algumas opções são apresentadas: Pudim da mãe com calda de bergamota; Ambrosia de maracujá; Negrinho de gengibre. Estas sobremesas são as mesmas a semana toda.

Acredito que este seja um dos almoços mais felizes e diferentes de Porto Alegre. Não é comida, é muito mais do que isto, um lugar para quem é apaixonado pela boa experiência gastronômica.

O Del Barbiere poderia estar em qualquer capital do planeta, mas temos a sorte de estar no Rio Grande do Sul.

O Del Barbiere Café e Bistrô resgata aquele tempo antigo onde as pessoas podiam parar para fazer uma boa refeição,mesmo no meio do dia. Um retorno para época que a vida tinha menos pressa e mais detalhes somado à total confiança no menu do chef Marcelo Schambeck.

Sempre tive como conceito básico que uma boa refeição inicia-se com um ótimo atendimento, sendo seguido de produtos de altíssima qualidade e harmonia entre os mesmos. Parece um preceito simples e básico, mas não é comum de se encontrar. Um dos lugares em que estes pilares são muito fortes é o Del Barbiere em Porto Alegre.

O conceituado Chef Marcelo Schambeck conseguiu criar uma referência culinária neste lugar, antes dividindo espaço com a antiga barbearia que pertencia a seu pai (daí o nome do restaurante) e hoje tomando conta de todo prédio, que diga-se de passagem é ainda bem pequeno. A casa abriga cerca de 25 pessoas no máximo.

O ambiente é super original, decorado com fotos de Porto Alegre e antigos utensílios de barbeiro, na verdade, tudo é inspirado na temática barbearias antigas.

A arquitetura que abusa das madeiras e cores quentes cria uma atmosfera envolvente e acolhedora, ideal para um almoço em casal ou reunião com amigos.

Onde era a antiga Barbearia Elegante agora funciona a cozinha de 16m². São 6 pessoas na equipe, três na cozinha e outras três no atendimento. Tudo em uma sintonia única, fluindo de forma harmoniosa.

Quando chegamos fomos atendidos pela Regina, mãe do Marcelo e uma das responsáveis pelo Del Barbiere. Com um sorriso no rosto já foi nos perguntando se tínhamos alguma restrição alimentar, ritual que se repete a cada novo cliente que chega ao bistrô. Todos os dias o restaurante lota muito rápido, nossa reserva foi para os lugares no balcão.

O restaurante fica aberto de terça a sábado, das 12:00 às 15:00 e é praticamente impossível almoçar lá sem uma reserva, que são feitas somente pelo telefone 51-3019-4202 entre 9:00 e 15:00.

Durante a semana o menu é fixo com couvert, entrada, prato principal e sobremesa pelo valor de R$ 48,00 (02/2015). São pratos diferentes a cada dia da semana que se repetem nas quatro semanas do mês. Aos sábados o valor fica por R$ 82,00 (02/2015) e o sistema da casa muda para o mais verdadeiro menu confiança, onde Marcelo Schambeck vai até a feira local, escolhe os produtos orgânicos da estação e define o menu do dia que conta com couvert, entradinha, entrada, prato principal e sobremesa.

É este estilo de menu confiança e comida slow food que conquista mais fãs do chef Marcelo a cada dia. As combinações de menu são inovadoras e recheadas de surpresas. A verdadeira cozinha contemporânea, mas cheia de sabor e afeto.

Para beber escolhemos 2 taças do espumante da casa Marcelo Schambeck – Rosé Brut – R$ 16,00 cada taça (02/2015) – Vale a experiência, é um espumante de uma bela tonalidade rosa claro com um sabor extraordinário e paladar sutil de frutas cítricas e uma grande sensação de frescor na boca.

Quando se ouve o sininho tocar é sinal que tem comida para pegar, e lá vem a dona Regina trazendo a entrada que faz parte do menu de todas quartas feiras do mês de março/2015: Salada de folhas jovens com tomates assados e vinagrete de maracujá com mel nativo. O tom doce da salada é fantástico, o maracujá age em harmonia com o mel nativo, foi a primeira vez que experimentei esta fusão e não sei porque, mas para nós, a mistura gerou um sabor próximo ao da goiaba. Vou tentar copiar isto em casa com certeza!

O estilo slow food é levado a sério aqui. Tem um bom espaço entre um prato e outro facilitando a interação entre clientes. É tudo orgânico e feito sem pressa. Uma comida com ingredientes simples, aqueles do dia a dia, transformados em obra de arte.

Falando em arte, eis que toca o sininho mais uma vez e somos apresentados ao: Medalhão suculento de filé com salteado de cogumelos, batatinha, vagem com mousseline de couve-flor. Os cogumelos são bem apimentados, a batata salgadinha e o filé ao ponto, mais para o mal passado. Perfeito.

Para sobremesa algumas opções são apresentadas: Pudim da mãe com calda de bergamota; Ambrosia de maracujá; Negrinho de gengibre. Estas sobremesas são as mesmas a semana toda.

Acredito que este seja um dos almoços mais felizes e diferentes de Porto Alegre. Não é comida, é muito mais do que isto, um lugar para quem é apaixonado pela boa experiência gastronômica.

O Del Barbiere poderia estar em qualquer capital do planeta, mas temos a sorte de estar no Rio Grande do Sul.

via iPhone

Primeira visita ao lugar... E em 6 meses de funcionamento percebi que eles aumentaram bastante o preço do menu... Pra uma cidade conhecida por preços baixos e boa comida assustou um pouco! R$35 ante R$22 o anterior... Vamos ao o que interessa! A comida! Todos os dias o cardápio muda sendo que sua publicação e mensal... Na Terça feira o dia que fui era o seguinte... Couvert... Lascas de piadina italiana com Cream cheese... básico... Enterrada: sopa de cogumelos defumados e alho poró... Estava com leve gosto de queimada... E Prato principal: risoto de camarão com amêndoas e limão... Delicioso mas em pouquíssima quantidade! O ambiente super charmoso... Atendimento super pessoal mesmo por ser um lugar extremamente pequeno! Sobremesa torta gelada de doce de leite estava deliciosa... Mas por alguns quesitos fica com meu primeiro 3 estrelas...
Foto opinião do Paul Bessa sobre Del Barbiere Café & Bistrô
Primeira opinião do lugar

Taí um lugar que me surpreendeu. Me pegou de jeito. Não é de hoje que ouço falar dele, mas sabe-se lá porque, me enrolava pra ir. Até que um dia meu amigo Floriano Spiess me liga, fazendo um convite pra almoçar. Pô, o Floriano me convidando… vou aproveitar porque não é todo o dia.O lugar escolhido por ele foi o Del Barbiere, no centro. No centro?

É, no centro. E tem esse nome porque divide espaço com a Barbearia Elegante (olha que genial!), do pai do Marcelo Schambeck, o chef do Del Barbiere.Na verdade, o bistrô surgiu depois. Antigamente só existia a barbearia, e um café para o freguês (acho até que a palavra “freguês” foi inventada pra ser empregada quando mencionamos “cliente de barbearia”) aguardar sua vez.Eis que – acredito eu – o Marcelo cansou de servir café e fazer docinhos, e estruturou melhor o espaço (além, lógico, de ter estudado pra caramba).

E aí é que eu aplaudo de pé a iniciativa desse cara: ao contrário de muita gente, que veria essa união da barbearia com o bistrô como um casamento inusitado e sem futuro, ele percebeu que isso seria um tremendo de um fato relevante, que faria as pessoas comentarem o inusitado [palmas!].A única influência da barbearia no bistrô (além de ter somente uma parede dividindo os dois ambientes) é o clima familiar.

Senti uma energia muito legal das pessoas que trabalham ali. São somente cinco pessoas na equipe (três na cozinha e duas no diminuto salão), mas fluem numa sintonia quase imperceptível.Quando digo “diminuto salão” é porque de fato o é. Sem exagero. Comporta no máximo 14 pessoas, creio eu, e não há absolutamente qualquer chance de você almoçar lá sem fazer reserva.

O genial de ser no centro é o encontro de públicos tão distintos. E ao mesmo tempo em que são diferentes, são tão iguais. Isso é muito impressionante, e deve ser igualmente surpreendente para o chef, que consegue receber harmonicamente todas as gerações, mas que guardam em comum a paixão por uma boa food experience.O esquema lá funciona com menu confiança. Ou seja, confiança total no chef, que prepara a cada dia da semana uma sequencia de entrada, principal e sobremesa por pouco menos de trinta reais. Mas de “boas vindas”, antes ainda da entrada, uns crocantinhos para serem saboreados com pasta de berinjela.Aí sim veio a entrada, que na ocasião era uma salada. Salada é salada em qualquer lugar do mundo. Eu adoro e não refugo. Mas são todas iguais.

Aí entrou em cena a estrela do dia, um medalhão de filé (alto, suculento e no ponto, como deve ser) com chip de bacon, tomate defumado e crisp de alho poró, com um gratin de batata que – juro – parecia um mil folhas de tão… sei lá, de tão incrível. O Floriano, que já tem alguns kilômetros rodados, chamou o chef na mesa e falou “cara, esse teu gratin é melhor que o do Claude, e não me leva a mal mas foi precisar comer outro”. Pô, salta dois então, né chef!Repetimos o gratin, extasiados pela grata sutileza e pelo sabor do troço. E pra fechar, a bala de prata do chef, que atende pelo nome de brownie de amêndoas com sorvete de milho.

Aí judiou do véio. Assim, como é que eu posso explicar… imagina um brownie quentinho, feito com um chocolate nota onze e com aquele fator “tchananã” do sorvete de milho, que dá uma quebra formidável à garfada. Pois é, é oitocentas vezes mais delicioso do que a sua imaginação.Final de jogo. Vamos respeitar o pessoal que tá na espera, tomar um café e pular fora porque senão vou começar do zero, lá na salada. Eu me conheço, sei do que sou capaz. Gastamos 50 reais cada um e batemos mais uma salvinha de palmas pro chef, que conseguiu fazer com que eu não parasse mais de falar no tal do “bistrô que fica ao lado da barbearia, no centro”.
Foto opinião do diogo c. sobre Del Barbiere Café & Bistrô
Você conhece o Del Barbiere Café & Bistrô? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: