Cervejaria e Cachaçaria Clube Mineiro

nota 4.1 de 5 em 89 opiniões
| Rank: 9º de 726 | Bares e Botecos

Bar/restaurante onde você encontra os melhores pratos da culinária mineira, mais de 1.200 marcas de cachaça e a cerveja sempre gelada.

Avaliar
Salvar
Compartilhar
Oferta

Promoção

4º Feira tem promoção no Clube. Cervejas Heineken, Original, Brahma. Apenas R$7,50

Porção de Jiló C/Parmesão + 02 Caipirinhas por R$24,90. Aproveitem. Promoção válida todas as quartas até o fim de 2016.

Divulgue seu estabelecimento aqui
Saiba como
Dicas rápidas Ver todas as dicas
avaliações recomendadas
Nosso sistema de inteligência artificial recomenda automaticamente as opiniões com maior probabilidade de serem relevantes a você. Ele leva em conta diversos fatores como, por exemplo, a qualidade de texto e fotos, e o histórico de publicações do autor. Apenas as avaliações recomendadas são levadas em conta na avaliação geral do estabelecimento.
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Falo aqui do Clube Mineiro da Cachaça, cujo nome anterior fora Clube do Porre. Com a troca de donos, acontecida há cerca de cinco anos, o bar seria rebatizado com o nome atual, mais longo e enfatizando sua a sua grande vocação. Nele já havia comparecido em 2010, para o aniversário de um amigo, e retornado durante o carnaval de 2012, feriado quando é um dos poucos a prestigiar a folia. A última visita, da qual falo hoje, aconteceu em uma quarta-feira de janeiro. Fui acompanhado do meu pai, admirador da mais mineira das bebidas, e escolhemos uma mesa no ambiente dos fumantes, que dentre todos, é o único descoberto. Além de atender aos amantes das baforadas, serve de ligação entre os outros dois, quais sejam o interior da casa, que é de fato uma construção residencial, e o quintal. Este último, maior e atualmente coberto, ao que parece só funciona em dias de maior movimento ou em confraternizações. Independente de qual seja o ambiente escolhido, a atmosfera será mineiramente rústica.





Para a apresentação do cardápio, não há anfitrião melhor do que o garçom Jarbas. Se questionado sobre a carta de cachaças então, dará até aulas sobre o assunto, inclusive por ser mais um dos degustadores da dita cuja. Escolhemos apenas o rótulo da cerveja, no caso a Original (R$ 7,20), e deixamos a sugestão da cachaça e do petisco por conta do competente profissional. Meu pai sugeriu apenas que a aguardente fosse envelhecida em amburana, e nós recebemos uma dose da boa Água da Bica (R$ 6,00), de Brumadinho.





Para “tirar o gosto”, uma porção de almôndegas ao molho de tomate e manjericão (R$ 22,00).





São almôndegas, sem qualquer reinvenção gourmet, mas saborosas e reconfortantes, como deveria ser qualquer prato da cozinha mineira.





De outra sorte experimentei a linguiça flambada na cachaça com requeijão, que não repeti dessa vez em função do susto com o seu preço atual, de R$ 37,00. Seja como for, o saboroso prato fica como uma segunda dica do cardápio, que ainda enumera outros vinte e oito petiscos. Acha que são muitas as opções? Pois dentre as cachaças são mais de 1200 rótulos, 65 destes listados na carta de doses, e com o preço variando entre R$ 5,00 e R$ 65,00. Fora os coquetéis à base de aguardente, que homenageiam artistas mineiros como o Lô Borges, que leva maracujá, pimenta biquinho, gengibre e cachaça branca (R$ 12,00). Com tantas reverências, alguém ainda duvida que a cachaça chegou à prateleira de cima?

A casa possui vários ambientes com decoração agradável. O "arsenal" de cachaças é excelente, apesar de não terem minha idolatrada "Cachaça Carnaval". É possível provar um mix de mini doses de várias cachaças. O atendimento sempre foi muito bom. A porção com iscas de filé, é feita com FILÉ de verdade. Mas de um modo geral as porções ficaram menores de uns tempos para cá. Mas não perderam no sabor. Tanto que vou lá repetidas vezes.
Sempre ouvi falar muito bem deste bar, mas nunca tive a oportunidade de conhece-lo até ontem.
A frente do bar é bem discreta e a sua placa de madeira com o nome do lugar pode, facilmente, passar desapercebida.
Assim que você entra, já cai em um espaço pequeno, mas confortável onde, dizem as pessoas que lembram, existem alguns sofás. No canto desta primeira área ficam os banheiros. O banheiro masculino, apesar de pequeno, estava limpinho.

É até engraçado, parece bruxaria. Você entra em uma casa pequena e lá dentro percebe que o lugar é gigante.Saindo dessa área inicial, você entra em uma espécie de corredor, onde existem mais algumas mesas. Este segundo espaço tem a desvantagem que, se você sentar de costas para o lado por onde as pessoas circulam, provavelmente vão esbarrar em você o tempo todo. Isso porque existe um quintal (coberto) aos fundos da casa e lá é um espaço bem grande, com várias mesas. Este terceiro espaço é ótimo para reunir uma galera grande, pois ele é mais reservado. A iluminação neste terceiro espaço é é bem escassa (o que pode ser bom, dependendo da sua intenção).

Nesta terceira área também havia um DJ que, muito competente, percebeu as músicas que mais agradavam e tocava mais neste estilo. As musicas tocadas foram desde MPB, passou por Psycho Killer, Dire Straits, Man at Work e outros.
Não sei se o DJ era a atração da noite (de quarta), mas espero que ele toque la mais vezes durante a semana.

Agora que falei imparcialmente do ambiente, vamos as curiosidades do local. De acordo com uma fã do Clube Mineiro da Cachaça, o bar possui mais de 1200 tipos de cachaça e, como você já deve ter imaginado, existem garrafas de cachaça pelo bar inteiro, inclusive nos banheiros. Sim, nos banheiros.
Quando fui ao banheiro, tive a surpresa de ver duas prateleiras (lacradas com portas de vidro) cheias de garrafas de cachaça. Inclusive, o rotulo de uma delas chamou atenção, era um cara cortando cana e uma nave alienígena sobrevoando o local (veja a foto).
Em outro ponto do bar tem uma daquelas garrafas gigantes de cachaça e naquele 'corredor' que mencionei anteriormente, existe uma fonte infinita de cachaça para degustação.

O lugar realmente é uma perdição, especialmente para quem aprecia uma boa cachaça e gosta de um lugar descontraído e com bom atendimento.

Falando em atendimento, os garçons estão de parabéns. Não faltou nada, fomos muito bem atendidos e os garçons eram super ágeis. Alias, faltou uma coisa. Na nossa mesa pediram um caldo verde, mas ele estava em falta. Então o garçom voltou, passou a má noticia e já entregou o cardápio para que a pessoa pudesse escolher outra coisa. Sei que isso parece óbvio, mas tente se lembrar de quantas vezes você teve que pedir o cardápio para o garçom após ele te informar que determinado prato acabou? Pro-atividade é isso aí! =]

Para degustar, pedimos jiló frito com parmesão (muito bom, mesmo para quem não gosta de jiló. Aliás, nem parece que é aquele jiló que já fez muita gente torcer o nariz só de pensar) e depois pedimos uma porção de linguiça flambada com catupiry. A porção estava excelente e tivemos uma belíssima surpresa, o catupiry era, na verdade, um molho branco. Não sei se a porção era pequena ou se a galera avançou no prato e ele acabou rápido mas, de qualquer forma, estes pratos são excelentes pedidas.
Também experimentei o caldo de abobrinha com carne seca e gostei muito. Ótima pedida para quem quiser esquentar o estomago. (Para os que gostam de pimenta, eles também tem uma muito boa, só pedir para o garçom)

Infelizmente não tive a oportunidade de conversar com o famoso Jarbas, mas voltarei a casa em breve e pretendo resolver isso. =]

Parada obrigatória para quem curte uma boa cachaça, cerveja gelada e boa comida. Se você ainda não conhece a casa, fica a sugestão para a sua próxima saída.
Foto opinião do Breno sobre Cervejaria e Cachaçaria Clube Mineiro

Fui ao Clubinho algumas vezes, mas em todas elas, fiquei pouco tempo, só de relance etílico mesmo...

Na primeira vez, chegamos depois da meia noite de uma sexta-feira e parece que a cozinha já tinha fechado. Então acabamos só tomando uma cachacinha e uma breja. Minha namorada é amiga da esposa do dono, então ficamos lá dentro até depois do bar fechar, mas só no papo, sem consumir nada, exceto uma cachacinha do barril.

Na outra vez, passei pelo clubinho pra ir ao banheiro durante o carnaval.

Em todas as vezes eu tive experiências ok. Ainda preciso ir pra comer e provar mais cachaças (eles tem uma carta bem boa, apesar de já terem me admitido que a melhor é a do barril).

Achei interessante esse bar, pois de fora parece ser bem pequeno, mas lá dentro vão surgindo ambientes e é até bem grandinho. A especialidade da casa, como o próprio nome diz, são as cachaças. Experimentei algumas muito boas. Tinha uma "Velho" alguma coisa, acho que era velho barreiro ou algo assim, que era bastante saborosa. E nem sou muito fã de cachaça.

Um item que me surpreendeu e achei muito gostoso foi o jiló com parmesão. Conseguiram fazer jiló ficar com gosto bom. Mas infelizmente o preço em relação ao tamanho da porção acaba não combinando (preço meio alto para porção meio pequena). Mas valeu a pena experimentar.

Achei interessante esse bar, pois de fora parece ser bem pequeno, mas lá dentro vão surgindo ambientes e é até bem grandinho. A especialidade da casa, como o próprio nome diz, são as cachaças. Experimentei algumas muito boas. Tinha uma "Velho" alguma coisa, acho que era velho barreiro ou algo assim, que era bastante saborosa. E nem sou muito fã de cachaça.

Um item que me surpreendeu e achei muito gostoso foi o jiló com parmesão. Conseguiram fazer jiló ficar com gosto bom. Mas infelizmente o preço em relação ao tamanho da porção acaba não combinando (preço meio alto para porção meio pequena). Mas valeu a pena experimentar.

Para quem não bebe bebida alcoolica em demasia, é interessante sair onde os petiscos, sucos e demais bebidas sejam deliciosos e nada gordurosos, pois foi exatamente o que encontrei, além do jantar que lá servem também.
Um cantinho reservado ao fundo é aconchegante para família e grupos maiores.
Mas recomendo observar cardápio e valores.

Gosto muito do ambiente, apesar de ter a área interna bem apertada, abafada e um pequeno banheiro na parte interna (pela quantidade de pessoas quando o clube está cheio, filas ocorrem). A área externa (lateral e fundos) é aconchegante mas pecam no exagero de algumas mesas que são muito grandes e ocupam um espaço desnecessário.

Passou por reformas em meados de maio de 2013 e teve a área externa melhorada, com uma boa estrutura de banheiro, mesmo assim, pequena se a casa estiver cheia.

Algumas noites ocorrem shows ou na parte interna ou na externa (fundos) quando se cobra couver artístico.

O grande atrativo da casa é a diversidade de cachaças, que ficam espalhadas nas paredes do clube, para a degustação visual da clientela, mas tem também cerveja para quem não curte o suco de cana. O atendimento é bom, são até atenciosos, mas ainda não me convenceram na presteza... Apenas em 1 das minhas 3 idas ao local o atendimento foi satisfatório, mesmo assim porque foi numa quinta-feira e o bar estava vazio.
Mas essa dificuldade é superada!!!

A localidade do clube também é um ponto positivo, pois fica na rua principal de entrada para o bairro e no quarteirão antes da praça, sem mencionar que fica praticamente do lado do famoso bar do Bolão. Com esse CEP favorável, você pode sair do bar após uma verdadeira cachaçada e forrar a pança com o macarrão ou com o rochedão do bolão.

Amei conhecer o Clube Mineiro da Cachaça!

O Lugar é super aconchegante, é claro que tem garrafas de cachaça pra todos os lados, como a Suellen já mencionou, até no banheiro! São vários ambientes, além do salão principal existe um corredor com uma parte ao ar livre e outra fechada, outro salão grande no "quintal" e mais uma área com mesas ao ar livre, uma delícia. O Ambiente rústico lembra uma fazendinha e as pinturas nas paredes são a cara do Santa Tereza.

O atendimento foi perfeito. O Jarbas não deixou faltar cerveja bem gelada na nossa mesa. Os petiscos que experimentei estavam divinos. Adorei a linguiça flambada com requeijão (na verdade não parece requeijão e sim um molho branco maravilhoso, daqueles que só a mãe da gente sabe fazer, perfeito) estava deliciosa!!! O jiló frito com provolone também é uma ótima pedida.

Pagamos R$10,00 para entrar porque era um dia especial, comemoração do Dia Internacional da Mulher e havia um DJ tocando músicas que nos homenageavam. Mais para o fim da noite a coisa virou festa mesmo. O som foi ficando cada vez mais diversificado e animado e nos acabamos de tanto dançar! Porém é bom saber que normalmente não existe DJ na casa, também não é cobrada a entrada.

A simpatia do dono, dos garçons, da cozinheira que no final da noite também foi parar na nossa mesa nos cativou imensamente! Agradeço à Suellen Tobler por tem me apresentado um lugar tão bacana!
Foto opinião do Clau VB sobre Cervejaria e Cachaçaria Clube Mineiro
Exibindo 14 opiniões | Total de 89 opiniões
7 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Cervejaria e Cachaçaria Clube Mineiro? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: