A Prefeitura de São Paulo trouxe a CicloFaixa de lazer para a cidade no dia 30/9/2009 e, junto com ela, mais uma opção para que as pessoas pudessem aproveitar o domingo junto com a família e os amigos ou simplesmente fazerem um programa saudável, divertido e prazeroso.



Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Apesar de conhecer algumas pessoas que reclamam das ciclos faixas aos domingos, eu nunca tive problemas, muito pelo contrário! Se essas pessoas andassem de bicicleta veriam o quanto é divertido!

As faixas são muito bem sinalizadas. O passeio é muito bacana e a extensão da ciclo faixa é bastante grande: para mim o melhor trecho é o o próximo ao parque Vila Lobos, pois a rua é bem arborizada e é uma reta bacana :)
avaliações recomendadas

Apesar de conhecer algumas pessoas que reclamam das ciclos faixas aos domingos, eu nunca tive problemas, muito pelo contrário! Se essas pessoas andassem de bicicleta veriam o quanto é divertido!

As faixas são muito bem sinalizadas. O passeio é muito bacana e a extensão da ciclo faixa é bastante grande: para mim o melhor trecho é o o próximo ao parque Vila Lobos, pois a rua é bem arborizada e é uma reta bacana :)
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Vou falar a verdade é uma opção tudo bem ,motiva a usar bicicletas em São Paulo mas como usuário já vi vários erros primeiro as pessoas que usam andam rápido acham que são pilotos ,tem gente que não sabe nem andar de bicicleta e pior muitos usam para correr a pé ou caminhar e ainda xingam se for falar com eles podendo dar acidente.Outra coisa anda do lado de carros e motos aonde está a saúde tem que fechar as ruas todas sem carro aí sim seria bom.Mas as pessoas que controlam os faróis estão de parabéns ,e também o apoio que ajuda a arrumar a bicicleta instrui muito bem .Falta muito que fazer mas deve melhorar e continuar a ter

CicloFaixa é um excelente projeto que deveria ser ampliado para demais endereços de São Paulo e contemplas os sábados também. Sou frequentador assíduo da CicloFaixa Tiquatira, a única da Região da Zona Leste que poderia ser ampliada, pois é a única CicloFaixa que não tem ligação com qualquer outra do Programa, sua única ligação é com a Ciclovia da Radial Leste porém a mesma termina no Metrô Tatuapé.

Sempre bem sinalizada, com serviço de apoio aos ciclistas, creio que poderia ser ampliada sentido Avenida São Miguel e Sentido Penha.

Excelente dica de diversão para os iniciantes ou treinamento para ciclistas, a Ciclofaixa Tiquatira é em quase sua totalidade plana.

Quando eu queria muuuito andar de bicicleta, ia para o Parque do Ibirapuera, alugava uma na entrada do parque e ficava estressada, porque as pessoas não respeitam a ciclofaixa dentro do parque.
Desisti de andar de bicicleta, porque ao invés de curtir, ficava mais estressada.
Até que surgiu a ciclofaixa, mas demorei alguns meses para testar, pois ficava com medo de andar perto dos carros. Num dia de muita vontade de andar de bicicleta, aluguei uma no Parque do Ibirapuera e sai de lá para a ciclofaixa da rua. Nossa! Que sensação maravilhosa! Como o aluguel era por hora, só fui até o Parque das bicicletas e voltei. Ficou a sensação de quero mais.
Felizmente, ampliaram o tempo de funcionamento e o percurso. Mas ainda acho que deveria funcionar até 18h.
Quando eu não tinha bicicleta, ia para a casa do meu namorado e de lá, íamos pedalando até o trecho mais próximo, que era próximo ao metrô Butantã. De lá, fomos para diversos pontos da cidade:


- Metrô Butantã-Parque Villa Lobos:
* pior parte: subida da ponte Cidade Universitária
* melhor parte: avenida que leva ao Parque, cheia de árvores que fazem sombra
* Parque Villa Lobos: não recomendo entrar. É sempre muito lotado. Acho que se aproveita melhor o tempo andando na ciclofaixa.
* na Praça Panamericana, tem um Restaurante chamado Senzala, com mesas ao ar livre e comida muito boa


- Metrô Butantã-Vila Olímpia:
* pior parte: passar pelo túnel próximo ao Jockey: sempre tem água acumulada e a subida é bem forte
* melhor parte: na avenida do Jockey, toda arborizada
* passa pelo Parque do Povo, com um circuito de mão única para bicicletas. Lá tem bebedouros
* bem próximo, tem o Milk & Mellow, onde dá para almoçar


- Vila Olímpia-Ibirapuera:
* pior parte: a subida para a Avenida República do Líbano - looonga subida forte; mas dá pra descer da bike e ir empurrando (nunca consegui subir montada na bike, sempre empurrando); bom que o trecho tem bastante árvores
* melhor parte: Avenida República do Líbano, com trechos arborizados
* passa em frente ao shopping JK Iguatemi, mas e a coragem de entrar lá toda ciclista? rs
* passa em frente ao shopping Vila Olímpia, que eu só soube que existia graças a ciclofaixa; no estacionamento no subsolo tem bicicletário
* leva até o parque Ibirapuera
* passa pelo Parque das Bicicletas


- Parque do Ibirapuera-Paulista:
* pior parte: Avenida Indianópolis, tem a maior subida que eu já andei, não é muito forte, mas é um longo percurso, o que cansa demais
* melhor parte: parar na feirinha da Carneiro da Cunha para comer um pastel
* passa em frente a vários supermercados, como Wal Mart, Hirota, Pastorinho
* passa em frente a uma bicicletaria, que agora, passou a abrir aos domingos
* acompanha a linha azul do metrô a partir da estação São judas, até Paraíso; se cansar, pode voltar de metrô
* há vários postos de gasolina, para encher os pneus das bicicletas


Trecho Paulista:
* sensação única de passear pela Paulista, sentindo o constante ventinho gelado de lá
* só fui uma vez, neste último domingo de Páscoa. Achei que estava bem tranquilo, mas um senhor que ajuda na sinalização (segura a bandeirinha quando o farol está fechado) disse que sentiu falta dos graaandes grupos que vêm da cidade toda. Então, suponho que este deve ser o trecho mais movimentado

Ainda quero conhecer o trecho que vai para o centro de SP.
Ciclofaixa na Avenida Paulista
"Ciclofaixa na Avenida Paulista"

Amo a ciclofaixa e tenho certeza que esse e um dos melhores incentivos que a populacao paulista ja teve. `Parabens pelo projeto!!!
+ para ser nota 10 e necessario apenas uma melhoria , que as monitoras de bandeira ganhem um banquinho e protetor solar.
Obrigado pelo espaco

Cicera Dias ( aux de enfermagem)

Adorei passear na Ciclofaixa!!! Passeio mais que recomendado em um domingo ou feriado de sol!

O trecho todo é mto bem sinalizado, com "guardinhas" que ajudam no trânsito e obrigam a galera da bike a parar quando os semáforos estão vermelhos.

O Bradesco tem uma iniciativa bem legal de deixar alguns "mecânicos" andando na ciclofaixa, e eles te ajudam de graça em qualquer lugar do percurso que cruzarem com vc.

O trecho da Berrini é bem tranquilo, recomendo se vc quer fugir da muvuca. Não recomendo o trecho da Av Roberto Marinho (Água Espraiada), pq é cercado de favela e além de tudo está em reforma.
Caso vc ainda sinta vontade de ir nessa Avenida, minha dica é ir da Berrini até a Av Portugal e voltar.

O trecho próximo ao Parque do Povo acho que é o mais cheio. MInha dica é sair do Parque Ibirapuera, passar pelo Parque do Povo, e ir até o Parque VIla Lobos. Tome uma água no parque, descanse e volte pela ciclovia do Rio Pinheiros (é mais rápida... rs). Esse percurso dura umas 2h30min, tem que ter folêgo para aguentar!

via Android

Ciclofaixa é uma iniciativa da prefeitura show de bola! Recomendo que todos em São Paulo façam um passeio nela pelo menos uma vez na vida.

Os melhores trechos são o do vila lobos, jockey e Berrini. Nesses três pontos há um retão gostoso de pedalar e poucos faróis.

O único trecho que não recomendo é o da Agua Espraida, lá alem de estar em reforma, há alguns pedaços que passam por uma favela.

Outro ótimo benefício são os SOS Bicicleta que arrumam sua bike de graça caso tenha algum problema. Eles ficam andando o dia todo pela ciclofaixa.

Outra recomendação é alugar a bike no parque de povo. É barato e fácil.
Primeira opinião do lugar

O trecho da ciclofaixa que comentarei se restringe ao percurso do Parque Villa Lobos ao Parque do Povo.
Inaugurado em 23/01/2011 este trecho funciona todos os domingos das 7 as 14hr, assim como o restante da Ciclo Faixa.

Com uma extensão de 20 km, ida e volta, é um percurso bem tranquilo para ser percorrido, inclusive para os atletas de final de semana (como eu! rs).

Mesmo o ciclista mais inexperiente pode ir com tranquilidade. Todo o trajeto é demarcado com cones que separam os ciclistas dos carros, exstem diversos agentes da CET para ficar do olho nos motorista e impedir abusos. Além disso os carros devem andar em velocidade reduzida de até 40 km/h e alguns trajetos foram alterados para impedir que os carros cruzem a ciclovia, aumentando a segurança.

Durante o caminho cruzamos diversas vezes com pessoas de camisetas vermelhas, com o logo da ciclo faixa, do Bradesco (patrocinador) e escrito ORGANIZAÇÃO, eles tem um pequeno kit de ferramentas para acudir os ciclistas no caso de um banco que ficou frouxo, um pneu que furou, etc... Não exite em pedir ajuda se precisar!

Minha sugestão é iniciar pelo Parque Villa Lobos. Ele dispõe de amplo estacinamento e se você não possui bicicleta pode alugar uma lá por R$ 8,00 a hora. o trecho na Av. fonseca rodrigues é bem tranquilo, e segue protegido pela sombra das árvores. Se estiver casando ao chegar na Praça Panamericana pare em uma das lojas de conveniência nos Postos Ipiranga ou Shell e avalie se pretende continuar ou voltar para o parque.

seguindo em frente você encontrará dois pontos de dificuldade. Na subida para a ponte cidade univercitária, existe uma leve inclinação tanto na ida quanto na volta, mas é perfeitamente suportável. E o segundo ponto é a Passagem Subterrânea Dr. Euryclides de Jesus Zerbini próximo ao Joquey. Aproveite o embalo da descida antes para conseguir completar a subida sem dificuldades. A dica vale para os dois sentidos.

Chegando ao Parque do Povo aproveite para descançar sob as árvores, para ver a escultura interessante do Homem na Chuva (vide foto) e recuperar o fôlego para a volta.

Ao longo do caminho, alguns pontos merecem destaque e até uma paradinha para serem visitados:

- Parque Villa Lobos:
Para os que preferirem não se aventurar pelas ruas da cidade, o parque dispões de caminhos específicos para as bicicletas.

- Cidade Universitária:
A ciclofaixa passa bem em frente a entrada principal da Cidade Universitária. Infelismente, nos finais de semana, só é possível entrar se você for alunos, funcionário ou quando ocorrem eventos no local. De qualquer maneira, para os que não conhecem esse campus, vai uma breve descrição:
Implanta na época do regime Militar, tinha como um de seus objetivos coibir as manifestações estudantis. Diz a Lenda que suas avenidas foram projetas com o tamanho certo para permitir a passagem inclusive de tanques de guerra. O que poucos sabem é que antes toda a área era ocupada por uma enorme fazenda, onde já existia o curso de medicina veterinária. Na época essa região era bem afastada do centro, hoje já faz parte do centro expandido. Lá estão localizados diversaso Facultades, Museos, etc... mas isso já é assunto para uma outra resenha...

- Joquey Clube:
Não ocorrem corridas ou treinos nos domigos, mas é possivel entrar, conhecer a pista e até beber ou comer algos nos restaurante ali localizados, o Carter Bar e a Mercearia São Roque, ambos abrem meio-dia aos domingos. Além disso o joquey também abriga eventos tradicionais como o CASA COR e o Q-BAZAR. Se passar por lá na época em que estiverem acontecendo vale a pena dar uma espiadinha.

- Parque do Povo:
É um dos parques mais novos da cidade, foi inaugurado em 2008. Ele também dispões de um percurso especifico para as bicicletas, além de aparelhos de ginastica sem impacto (veja fotos) e parquinho para as crianças.

este trecho pode ser percorrido em aproximadamente 2 hr em velocidade baixa.
Exibindo 10 opiniões | Total de 10 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o CicloFaixa SP? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)