Caruso Empadas - Visconde do Rio Branco

nota 4.4 de 5 em 27 opiniões
| 3º melhor em Salgados de Curitiba   3º melhor em Salgados de Curitiba
Mais na região Como chegar

Fundada em 1954, a CARUSO produz empadas com massa folhada, tradicionais e muito famosas em Curitiba. Serve almoços executivos durante a semana e Feijoada de terça a sábado.

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Estive na Caruso com dois objetivos, comprar as melhores empadas de Curitiba (na minha modesta opinião) e fotografar essa casa, que faz parte da história de Curitiba e é citada e freqüentada por famosos e não famosos. Uma vez dentro da Caruso, fui muito bem atendido pelo Guilherme, atual e jovem proprietário da casa, que muito gentilmente permitiu que eu fotografasse o local e melhor ainda, enviou o texto que reproduzo abaixo, contando a história de sua família e de como a Caruso foi criada. Curitiba é feita de inúmeras histórias de imigrantes como essa, o que torna essa cidade tão especial e tão interessante de se descobrir a cada dia e a cada história. Saboreiem então a história dos Caruso (família) e da Caruso (confeitaria? Restaurante? Casa de empadas?) e caso ainda não conheçam o local, corram para lá para saborear as empadas e as outras especialidades da casa.

A relação da família Caruso com a área de alimentação e serviços começa no início do século XX, mais precisamente em 1904, quando o imigrante italiano Giuseppe Caruso mudou-se com a esposa Rosa Cesarino, grávida de “Nero”, seu terceiro filho, para Curitiba.

Antonio Nerone Caruso, nascido em Curitiba, começou logo cedo a trabalhar com a família Romanó – tradicional casta de grandes confeiteiros – e tornou-se especialista em doces e salgados pequenos. Casou-se com a Srta. Erna Victoria Wittig, filha do imigrante alemão Dr. Paul Wittig. Tiveram o primeiro filho, Nerino Caruso, conhecido como “Bábi” e, seis anos depois, em 1932, Enrico Caruso, o caçula.

Já adulto, Enrico Caruso conheceu a curitibana Gladis Heidmann, neta de alemães e italianos, com a qual se casou em 1954. No mesmo ano, abriu no agora conhecido endereço da Rua Visconde do Rio Branco, a Mercearia Caruso.

No começo, a Mercearia Caruso vendia de tudo. Produtos como salames finos, presuntos, queijos dos mais variados tipos, enlatados e embutidos eram encontrados apenas naquela pequena casa. Em meio a essa infinidade de produtos, algumas especialidades – de fabricação própria – começaram, quase sem querer, a se sobressair. Sorvetes cremosos feitos com o mais puro leite e ingredientes naturais, “apfelstrudell” (strudell de maçã), sonhos feitos com nata batida na hora e, é claro, as empadas de massa folhada, desenvolvidas por Nero. A qualidade de tais produtos tornou-os notórios, os “carros-chefe” da Mercearia, que ainda mantinha sua vocação de delicatessen.

Com o tempo, os produtos típicos de uma mercearia foram desaparecendo, tendo seu espaço tomado pelas especialidades da casa, principalmente as empadas.

Foi assim que, tendo enxugado sua gama de produtos para ficar apenas com os doces e os salgados (e também com os mais variados doces miúdos e derivados de coco vindos da pequena fábrica de Baby, primogênito de Nero), na década de 80 a Mercearia transformou-se numa Confeitaria. Uma confeitaria, sim, mas diferente de todas as outras, pois não fazia bolos ou outras coisas mais comumente associadas a essa atividade. Tratava apenas de fazer aquilo que fazia bem, e construiu assim um diferencial.

Como alguns problemas de interpretação do gênero “Confeitaria” eram inevitáveis, a casa terminou por adotar simplesmente o título “CARUSO” que, pela tradição construída ao longo do século, a tornava em si um gênero de negócio.

Hoje Guilherme Caruso, neto de Enrico é o atual proprietário da Caruso Empadas.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

Eu não conhecia a fama das empadas Caruso. Provei ontem, no Shopping Cristal pela primeira vez a de frango e a de palmito. Achei uma delicia. Só não entendo porque ainda hoje vocês utilizam a azeitona com caroço. Tirar o caroço da boca, na frente de outras pessoas é muito desagradável (e engolir é lógico, não é recomendado...) Usar azeitona sem caroço creiam, não vai alterar a tão famosa tradição delas.
Também senti dificuldades quanto a logística para saboreá-las. Não me acertei em comê-la dentro da caixinha utilizando o garfo; tentei utilizar o guardanapo e comê-la com a mão como uma outra empada qualquer, mas a massa finíssima que ela possui não permitiu, creio que deveria ser servida num pratinho.
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Acho que é a melhor empada de Curitiba!!!
A massa e o formato dele é diferente,fora o sabor que é deliciosa!!!
Os recheios que mais gosto é de camarão e palmito ,uma delícia!!!
Tem estacionamento conveniado e o local é pequeno.
Ambiente com móveis antigos ,mas muito aconchegante.
Bom atendimento.
Sempre que dá, gosto de levar para viagem,não sai mui barato mas pela sua qualidade vale a pena.

via Android

Considerada a melhor empada de Curitiba, realmente são saborosas e grandes.
A casa tem tradição da família que veio de Mafra,SC, e venceu agradando o paladar do curitibano.
O preço é acima da média, mas justificado oelo sabor, qualidade e tamanho.
Vale experimentar.

A família mais querida de Curitiba!!! Estão todos no meu coração, na minha memória e lembranças...O querido "tio"Caruso, "tia Gladys", os sonhos de nata, que nunca, em lugar algum provei igual, a querida Silvana...

Espero poder voltar à Curitiba e conseguir saborear toda as delícias, que só esta família proporciona, agora sob a batuta do Guilherme!
Exibindo 14 opiniões | Total de 27 opiniões
Você conhece o Caruso Empadas - Visconde do Rio Branco? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: