Beco do Aprendiz

nota 4.1 de 5 em 16 opiniões
| Rank: 11º de 116 | Ar Livre

Além de ter vários muros grafitados, conta com vários barzinhos na região. É um lugar bem legal para conhecer gente nova e um pouco mais de São Paulo.

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Beco do Aprendiz , como o próprio nome diz, é um beco, que a noite pode ser bem assustador...hehe
Como se fosse uma rua fechada, com muros meio altos todos grafitados. Como foi a noite não consegui ver muita coisa, pois o local é bem escuro, não há nenhuma iluminação, por isso não é aconselhável ir sozinho.
Numa das pontas do beco há uma quadra de baskete que sempre tem gente, e tbm um espaço de convivência. Quando fui tinha um pessoal jogando e um outro jogando capoeira.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

Beco do Aprendiz , como o próprio nome diz, é um beco, que a noite pode ser bem assustador...hehe
Como se fosse uma rua fechada, com muros meio altos todos grafitados. Como foi a noite não consegui ver muita coisa, pois o local é bem escuro, não há nenhuma iluminação, por isso não é aconselhável ir sozinho.
Numa das pontas do beco há uma quadra de baskete que sempre tem gente, e tbm um espaço de convivência. Quando fui tinha um pessoal jogando e um outro jogando capoeira.
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

O Beco do Aprendiz é mais uma daquelas vielinhas cheias de grafite na Vila Madalena. Há duas entradas principais, a primeira na rua Belmiro Braga, pela quadra de basquete, e outra pela rua Padre João Gonçalves, por um beco bem escuro. Se você não é da região, pode se assustar, porque o beco é bem ermo à noite. Pra um visitante de primeira viagem, recomendo a entrada pela quadra.

O Beco segue a mesma lógica do Beco do Batman: cada grafiteiro garante seu espaço, desde que mantenha retocada sua obra, caso contrário, outro pode tomar o espaço e fazer algo em cima.

É bastante comum haver festas no Beco ou na quadra, muitas vezes organizados pelo Puxadinho, espaço cultural que tem bem na frente, ou por movimentos populares da Vila Madalena.

É uma visita obrigatória para os amantes da arte.

O Beco do Aprendiz é uma galeria a céu aberto,com a arte de vários mestres do grafitti,que vão se renovando de tempos em tempos. Fica bem escondido e para quem não conhece é dificil perceber a entrada. Numa das "pontas " do beco tem uma quadra de basquete toda estilizada. É melhor passear por lá acompanhado pois não há nenhum movimento de transeuntes pelo beco. Bem interessante.

Facilmente confundível com o Beco do Batman que fica bem próximo ao Beco do Aprendiz, entramos por uma portinhola que eu nunca repararia e por lá entramos praticamente em um lugar que eu não imaginava que tinha por Sâo Paulo.

Cada grafite possui sua história e seu estilo. Acho que se eu fosse lá sozinho não teria curtido tanto porque a guia do PasseiÔ explicou um pouco da história do local e das motivações de alguns dos grafites, o que deu um background um pouco melhor para apreciar os grafites.

Até as cestas da quadra de basquete são grafitados, pena que os arcos estão quase para se soltarem da tabela e o local já sofre um pouco de depredação de vândalos e dos efeitos do tempo.

Vale a pena conhecer o lugar, mesmo sozinho, se você gosta de arte, dá pra viajar bastante.
Foto opinião do Nobu Tateoka sobre Beco do Aprendiz

O Beco do Aprendiz é quase vizinho do Beco do Batman. Então foi um passo para conhecer no roteiro do II Graffiti Tour Kekanto - O PasseiÔ!

Aliás foi o primeiro a ser visitado. Como já havia comentado na resenha do Ô de Casa Hostel, é uma manifestação cultural que mistura um pouco de abstracionismo, surrealismo, psicodelismo (não necessariamente no estilo 60’s ou 70’s), pop art... e abre espaço para os graffiteiros exporem seu talento, suas críticas, denúncias...

Alguns desenhos são como "gritos" de protesto, porque não raro há predominância de tipos garrafais, o que, muitas vezes, também tornam o graffiti uma mensagem all type.

Interessante a quadra de basquete, toda pintada. As tabelas tinham desenhos espelhados, porém distintos, como rostos com grandes lábios. Vale a pena conferir, lembrando que os desenhos são transitórios, podem mudar com o tempo.

Como disseram em outras opiniões, é bem fácil confundir o Beco do Aprendiz com o beco do Batman. O beco tem grafites lindos e também tem uma quadra de basquete toda grafitada, achei lindo.
Pra quem curte grafites, é tudo de bom, e pra quem não curte também, pois é um bom passeio, dá pra tirar boas fotos por lá.
Foto opinião do Verônica Leme sobre Beco do Aprendiz

via iPhone

Conheci o Beco do Aprendiz pelo Graffiti Tour do Kekanto.
Sempre achei bem legal a ideia de grafites e intervenções urbanas, mad nunca tinha estado num beco cheio de grafitagem, e a quantidade de grafites nas paredes por todo o beco até intimida. Mas é incrível pensar que cada "arte" tem a sua história por trás.
No final do beco, há uma pequena quadra de basquete, onde até as cestas são grafitadas.
Como a guia nos explicou, o beco já foi um lugar onde as pessoas aproveitavam a localização escondida para usar drogas, mas que graças às iniciativas de grafiteiros e entidades tornou-se o lugar que é hoje.
Mas infelizmente, parece que o Beco do Aprendiz está novamente um pouco abandonado, pois dentre muitos outros motivos, fica localizado na parte de trás das casas, longe da visão dos moradores, fazendo com que não se importem pro que passa por ali. Existem várias pichações sobrepondo os graffites e chão sujo. Uma pena.
Pra quem tem interesse nos graffites, é um prato cheio!
Foto opinião do Akemi K. sobre Beco do Aprendiz

Ante de conhecer o Beco do Batman, sempre pensei que o Aprendiz era o Batman. É fácil confundir: o Beco do Aprendiz também é uma galeria a ceu aberto, como grafites de vários artistas que colorem todos os muros da rua Belmiro Braga! Nenhum espaço vazio e todos colaboram para manter o lugar com aquele colorido.

O bacana do Beco do Aprendiz é que além de ter vários muros grafitados, no final (ou início, depende de onde você começa), há uma quadra de esportes, barzinhos e espaços culturais. Aliás, um dos butecos mais famosos (butecão mesmo, de esquina, pé sujo) é o Bar do Corno: uma paradinha lá depois de visitar o Beco é sempre uma boa!

Assim como o Batman, cada grafiteiro tem seu espaço. Não vale pintar em cima do desenho que outro artista fez e para isso, apenas com permissão. O local também era perigoso e marginalizado, mas hoje se tornou este grande espaço cultural. Logicamente, à noite, é mais complicado andar por lá por causa da baixa iluminação, mas merece ser visitado várias e várias vezes.


Foto opinião do Sheila A. sobre Beco do Aprendiz

Frequento os bares da rua, conhecia o Projeto Aprendiz há anos, mas não sabia da existência do Beco do Aprendiz até o Kekanto organizar o Graffiti Tour.
Fomos guiados pelo artista Enivo que nos mostrou as nuances e características das diversas intervenções artísticas realizadas no beco.
Gostei muito do que aprendi.
Arte democrática.
Recomendo.

São Paulo é uma cidade que serve muito bem aos moradores de opções artísticas. O problema é descobrir ou estar disposto a arranjar um tempinho para ir conhecer todas elas. No caso específico do Beco do Aprendiz, soma isso a livrar de certos preconceitos. Independente de onde você esteja lendo esta opinião, uma coisa é fato: "beco" sempre traz uma má ideia em qualquer cidade do Brasil. Há pouco mais de dez anos aqui não era diferente quando era ocupado por traficantes.

Vejas as opiniões aqui no Kekanto sobre no que se transformou. É um caso exemplar do quanto a arte, educação e consciência social é capaz de transformar espaços urbanos degradados em ambientes incríveis em que os moradores podem se orgulhar. Particularmente me emociono ao conhecer histórias de pessoas que por meio da arte e educação mudaram suas vidas para melhor. Muitos dos grafiteiros tem esse tipo de trajetória. Se o Brasil não tivesse um conceito diferente e peculiar de "ídolos", acredito que muitos deles poderiam ser chamados assim por todos pelo que eles tem de melhor: os seus exemplos!

Caminhas pelo Beco do Aprendiz é uma experiência muito legal para quem curte arte de verdade e até mesmo aqueles que não se empolgam muito em contemplar trabalhos artísticos. Chamo assim porque não vou me ater nas explicações sobre as diferenças entre pichação e grafites porque são coisas completamente diferentes. Segundo informações que encontrei na web já que me esqueci de perguntar ou não prestei atenção direito no guia que estava orientando o nosso grupo, são mais de 50 trabalhos que ilustram os muros e que expõe os mais diferentes estilos e manifestações de seus artistas.

Por mais que esteja se falando sobre transformação e coisa e tal, aconselho que, por motivos de segurança, não vá sozinho. Procure ir com um número razoável de pessoas e, se possível, procure algum grafiteiro para ser o seu guia porque a experiência é mais enriquecedora ainda. Se tiver em dúvida onde conseguir um, procure o pessoal da A7MA que está cadastrado no Kekanto. Eles ficam ali do lado e você também pode conhecer aquele espaço que eu também recomendo. Mas isso é assunto para outra resenha...


Beco do Aprendiz: Selo Nobrezito de Recomendação!

Ok, já vi muito grafitti na rua, mas ver um beco inteiro cheio de grafittis incríveis é uma experiência única.

O grafitti é um pouco da alma da cidade, e está representado ali, nas paredes, pra todo mundo ver; é a arte, bem como a música, a caracterização da cidade, etc. Faz parte da nossa história.

Fiquei impressionado com a qualidade, as cores bem escolhidas, os detalhes, a iluminação (que é super difícil), tudo isso em uma enorme parede e sem referências. É impressionante!

Vale a pena ir conhecer!

Você certamente já ouviu aquela velha discussão da diferença entre pixação e grafite, acho que o Beco do Aprendiz é o lugar certo pra pensar sobre isso.
É uma galeria de arte a céu aberto e os desenhos são frequentemente renovados e substituídos por artistas de diversos lugares do Brasil, o que acaba ficando visível nos seus trabalhos que carregam diferentes histórias e visões de mundo.
Desde os mais coloridos até os pretos e brancos, é tudo muito bonito e bem pensado... Dá pra viajar bastante nos desenhos. As paredes acabam se tornando cenário de muitas fotografias ou assunto de trabalhos da faculdade (quem nunca?).
Atualmente o lugar foi meio "danificado" por pixadores que também quiseram deixar suas marcas lá.
Muitas pessoas conhecem e visitam o Beco do Batman, mas o do Aprendiz ainda não é muito conhecido, talvez por falta de divulgação, não sei... Mas enfim, vale muitíssimo a pena conhecer com bastante tempo disponível pra admirar e viajar em cada arte de lá.

Esse é um daquelas lugares que só poderiam existir em São Paulo! Um lugar tão rico culturalmente quanto renegado e desconhecido.

Há muito as empresas de moda, fotógrafos e artistas já descobriram o Beco do Batman, entretanto muitos ainda o desconhecem, não deveriam, trata-se de uma rua, ou seja, entrada free all day, all night, todos os dias do ano! Melhor serviço impossível, hein? Mas cautela, nunca, nunca vá ao beco de noite (exceto em dia de festas promovidas pelos espaços culturais do entorno) e evite ir sozinho/sozinha.

O Beco conta com dezenas de graffitis de dezenas de influências, chega a ser difícil descrever todas, pois o Beco vive e sofre constante renovação dos seus desenhos, thanks LOrD! Destaco da minha última visita: os políticos da entrada pela Fidalga, que datam da época do projeto aprendiz que incentivou a ocupação artística do Beco, os do Paulo Ito, O Lobo, O gorila, a carpa, Ninguém dorme etc.

Ir ao Beco é uma aula de arte, ocupação, sociedade e de transformação de uma cidade que tem tudo para se tornar mais bonita e mais unida pela vontade da cultura e não somente dos homens.

Conheci o Beco do Aprendiz no evento "Grafitti tour" do Kekanto. Adorei o lugar! O beco tem trabalhos incríveis!! O tour foi guiado por um graffiteiro que contou um pouquinho sobre os graffites de lá.

Dê uma olhadinha nas fotos. Vale muito a pena conhecer! Arte de primeira qualidade de fácil acesso e de graça. Os graffites são renovados de tempos em tempos, então vou passar por lá novamente quando tiver oportunidade.
Foto opinião do Marcela Ortega sobre Beco do Aprendiz
Exibindo 14 opiniões | Total de 15 opiniões
Você conhece o Beco do Aprendiz? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)