"Blá" é sinônimo de conversa e tem como conceito abrigar os amigos. Toda a decoração é inspirada em uma casa, justamente para as pessoas se sentirem em casa, com direito a espaço para biblioteca, sala de estar e, claro, o lounge, mezanino e espaço para eventos mais privados. À noite, o cardápio é composto por petiscos, lanches, risotos e massas; durante o dia, é servido buffet a quilo.

Avaliar
Salvar
Compartilhar
Oferta

Promoção

- Aniversariante é VIP com acompanhante

- A partir de 15 convidados confirmados na casa, o aniversariante ganha 01 espumante

- Reserva de mesa até às 20h30

- Lista de convidados com valor consumível até às 23h00 na porta

Conheça também Patrocinado
Promova seu negócio no Kekanto e deixe-o em destaque entre milhares de estabelecimentos.
saiba como
Vila do Samba A melhor casa de samba de São Paulo! Vila do Samba A melhor casa de samba de São Paulo!
Dicas rápidas Ver todas as dicas
avaliações recomendadas
Nosso sistema de inteligência artificial recomenda automaticamente as opiniões com maior probabilidade de serem relevantes a você. Ele leva em conta diversos fatores como, por exemplo, a qualidade de texto e fotos, e o histórico de publicações do autor. Apenas as avaliações recomendadas são levadas em conta na avaliação geral do estabelecimento.
   
Selecione uma nota
Fui nesse lugar nojento dia 6 de agosto e já pra minha surpresa após as 23h os preços de comanda sobem absurdamente (geralmente isso ocorre depois da 00h). Entrei no lugar e totalmente lotado, não dava pra andar, provavelmente enfiam muito mais gente do que a casa aguenta. Se tivesse ocorrido um incêndio lá todos morreriam presos. Mas agora vem o principal: estava com minha comanda de 40 reais e meu namorado de 100. Vimos o cardápio e combinamos que poderíamos consumir 7 caipirinhas ao todo e daria o valor certinho (20 reais cada uma de vodka nacional orloff). Fomos no bar 4 vezes e cada hora um barman que atendia, e assim pediamos normalmente a caipirinha de vodka nacional. Tudo certo, até na hora de pagar. Simplesmente cobraram as SETE caipirinhas por valor de vodka importada, o que cada uma seria 26 reais aproximadamente, dando 42 reais a mais, SEM CONTAR o serviço da casa de 10 ou 15%. QUERIAM ROUBAR A GENTE NA CARA DURA, só porque estávamos bebendo e achariam que ninguém daria conta do preço que estávamos pagando. DOIS PROBLEMAS EM UM: serviram vodka nacional por preço de absolut, e ainda queriam que nós pagassemos isso. Sem contar que não éramos os únicos passando por essa situação lá. Quando fui confrontar, ainda ouvi que "pra você que é mulher tudo bem nós cobrarmos o valor correto, mas pro seu namorado não" HAHAHAHAHA PALHAÇADA TOTAL! LADRÕES NOJENTOS!!!!!!!!!!!!!!! Podem notar que as avaliações da página do facebook estão desativadas, pois certeza que haveriam MUITAS reclamações.. Quem não deve, não teme!
No dia fiquei tão nervosa pois demoramos pelo menos uns 30 minutos para resolver a situação, que acabei deixando cair minha carteira do convênio médico. Liguei agora lá e INSTANTANEAMENTE me avisaram que ninguém encontrou nada. Não se deram ao trabalho nem de olhar o achados e perdidos, se é que esse lugar de roubos possui. NUNCA MAIS VOLTO LÁ, e indico a todos a passarem longe, a não ser que tenham dinheiro sobrando e aceitem ser roubados na cara dura.
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Agora o Bar Blá está com show dos Inimigos da HP todos os domingos à noite e é a melhor opção para este dia para quem quer sair. O show é diferente do que eles costumavam fazer, misturando sucesso da própria banda com de outros artistas de samba, sertanejo, pagode antigo e um pouco de axé. O público é bem bonito e o preço vale a pena, 40H e 30M com nome na lista.

O ideal é chegar antes das 19h para entrar tranquilo e sem filas. O preço acima é para quem chega até as 18h30, depois disso fica 10 reais mais caro. É possível pegar mesas apenas comprando garrafas, que saem a partir de 260.

Conheci o Bar Blá por causa do Kekanto: um jantar lá foi oferecido à equipe ganhadora das Olimpíadas! (Dá-lhe Wally!) Daí, fomos num sábado aproveitar nosso prêmio =)
Como o nome diz, o lugar é um bar – com uma forte vocação pra balada. Quando cheguei, lá pelas 20h30, o lugar estava bem tranquilo, até com mesas disponíveis; quando saímos (23h), a luz estava mais baixa, os “espaços livres” (ou seja, sem mesas) já estavam com várias pessoas em pé, e na porta havia uma bela de uma fila!
Como fomos lá jantar, é nisso que vou me focar. Analisando o cardápio (que é uma gracinha, em formato de balão de fala), nota-se que há algumas tantas porções e poucas opções de pratos: 1 carne bovina, 1 ave, 1 peixe, 2 risotos e 1 massa, todos por 30 e poucos reais... Esse número de opções tornou-se ainda menor quando o garçom nos disse que, naquele dia, possivelmente não fariam nenhum grelhado por causa um vazamento de gás ocorrido mais cedo. Foi aquela hora “aimeudeusdocéu, quero correr!”, mas creio que valeu muito a honestidade do garçom – senão, teríamos uma péssima impressão do local.
(Nota sobre os garçons: apesar da honestidade, pode ser MUITO difícil conseguir chamá-los... e eles até podem te dar um baile: chegam do seu lado, olham pra você e, na hora em que você começa a falar, vão para outra mesa. ¬¬’)
Resultado: os únicos pratos da mesa foram o Risoto Mix de Cogumelos (com shitake e shimeji ao molho roty) e o ravioli de muçarela de búfala ao molho pomodoro. Meu pedido foi o risoto, que estava fantástico!! Só acho que a quantidade podia ser maior... hehe
Além dos pratos, pedimos uma porção de batatas fritas. Custa R$ 19 e, sinceramente, achei muito cara pela quantidade oferecida (e um pouco pela qualidade também, vá).
Para beber, fomos de diferentes drinques – aliás, a carta de drinques é bem longa! A Leilah tomou um Vanilia Rose: Absolut Vanilla, morangos e açúcar. Tinha tudo para ser uma caipiroska normal, mas a baunilha deu um toque especial! Eu fui de Trilogy: Absolut Mango, lichia, caju e açúcar. Achei impressionante o quão possível era sentir os gostos de todos os ingredientes!! Foi super aprovado – e até já estou com saudades ;)
Quanto ao banheiro: só de chegar perto dele, já era possível sentir o cheiro artificial de melancia que o permeava. No mínimo, estranho! O lugar estava bem limpo, mas creio que uma coisa poderia ser melhorada: as lixeiras das cabines podiam ser maiores. Há espaço para uma lixeira maior, e assim o lixo não lotaria tão rápido.
No geral, a experiência gastronômica foi mais ou menos – mas creio que é difícil julgar a casa por uma atividade que não é o carro-chefe. Quem sabe voltando lá pra um “esquema baladinha” a minha opinião não muda? ;)

Pessímo lugar!
O segurança Paulo direcionando os clientes p/ caixa totalmente mal educadao, faxineiras empurrando a porta do banheiro batendo nos clientes não se desculpam, barmen perdido fazendo os drinks errado pq tem muita gente pedindo ao mesmo tempo e gritando em volta do bar. E anda no final tentaram me cobrar 10% de taxa de serviço!!!! Absurdo, nunca mais volto.

Estive no Blá para comemorar um aniversario e achei o local pequeno, são no total 3 espaços. No dia que fui o mezzanino estava fechado para um grupo, como normalmente fica para festas privadas.

O ambiente tem decoração sofisticada, no primeiro espaço é basicamente um ponto de encontro, com mesas e bar centralizado, depois acaba virando uma pequena pista, mas as musicas nesse ambiente são mais tranquilas.
Atras tem um outro ambiente, com mais cara de balada e toca de tudo um pouco.


Ponto positivo - Entrada revertida em consumação
Ponto negativo - lotação e atendimento ruim

Localizado na Avenida Brigadeiro Luis Antônio, e bem próximo da Avenida São Gabriel, é cercado por escritórios e agências de publicidade.
Um ótimo local para um delicioso happy hour com os amigos, há uma diversidade muito grande de drinques, muitos de criação da própria casa, junto com a barwoman.
Há a opção de jantar também, no sistema à la carte, com uma grande variedade de risoto, massa, peixe, aves, carne e saladas.

Na questão diversão, a casa tem um DJ que fica responsável em deixar o pessoal bem a vontade e sempre com boas músicas.
O salão tem mesas super bem dispostas, e com cadeiras muito confortáveis, além de ter uma vela que é acessa assim que sentam, há um bom espaço para ficar em pé, jogar o papo fora.
Há 2 áreas de fumantes, uma no térreo e outra na parte superior da casa.

Não há estacionamento próprio, porém, oferecem o serviço de vallet.
A entrada na casa é num valor fixo, com aproximadamente 70% do valor pago em consumação.

Para você que curte um bar/baladinha, o Bla é o lugar certo. Com quitutes gostosinhos de comer (super indico as sobremesas!) e drinks bem legais (o Cosmopolitan é uma delícia), é legal ir com uma galera de amigos. Fui apenas uma vez, porque é meio difícil de chegar e um pouco caro. Mas o ambiente é bem legal, decorado e tudo mais. O lugar começa a bombar mesmo depois das 22 horas. Tem estacionamento com manobrista, e não aconselho ir de metrô principalmente se você for descer na Brigadeiro ( Linha Verde), porque é bem longe da Paulista.

Um conselho, não passe nem pela porta! Fiquei uma hora na fila, e assim que consegui entrar estava lotado, pessoas empurrando, atendimento péssimo e demorado, músicas ridículas de dez anos atrás. Que bom que arrependimento não mata, porque estaria morta.

Mas para quem quiser pagar pra ver, boa sorte, vai precisar!!

via iPhone

Ótimo lugar para um Happy Hour com os colegas de trabalho ou para ouvir um som ao vivo com os amigos. O ambiente não é muito grande, mas isso não tira o conforto do local. A localização é ótima e o público é excelente. Tem promoção de double chopp das 18h as 20h nas terças, quartas e quintas. Nas quintas paga R$20,00 para entrar e consome os 20 e nas sextas paga R$60,00 e pode consumir. Um chopp custa R$6,20, um lanche na faixa de R$26,00, um risotto R$36,00 e um raviole R$36,00 e uma Weissbier por R$22,00.
O local possui valet acho que R$23,00, eu nunca paguei. Paro sempre na primeira rua à direita após o Blá, sempre tem vaga lá. O atendimento é de primeira e a qualidade do chopp é excelente também.
Foto opinião do Bruno Isoda sobre Blá Bar

via iPhone

Ótimo lugar para um Happy Hour com os colegas de trabalho ou para ouvir um som ao vivo com os amigos. O ambiente não é muito grande, mas isso não tira o conforto do local. A localização é ótima e o público é excelente. Tem promoção de double chopp das 18h as 20h nas terças, quartas e quintas. Nas quintas paga R$20,00 para entrar e consome os 20 e nas sextas paga R$60,00 e pode consumir. Um chopp custa R$6,20, um lanche na faixa de R$26,00, um risotto R$36,00 e um raviole R$36,00 e uma Weissbier por R$22,00.
O local possui valet acho que R$23,00, eu nunca paguei. Paro sempre na primeira rua à direita após o Blá, sempre tem vaga lá. O atendimento é de primeira e a qualidade do chopp é excelente também.
Foto opinião do Bruno Isoda sobre Blá Bar

Uns tempos atrás fazia estágio em uma rua perto da Joaquim Floriano, e sempre que voltava para casa pegava o finzinho da Avenida Brigadeiro. Foi nessas idas e vindas que inicialmente reparei no Blá, já que ficava no caminho, e sempre tive curiosidade para saber o que era aquilo. Só passava durante a semana, por volta das 18h, então estava sempre fechado, e eu ficava na dúvida para saber se era um bar, restaurante, covil secreto de vilões do mal ou o que. E foi com a segunda parte da premiação das Olimpíadas do Kekanto que finalmente tive a oportunidade de conhecer o lugar.

O dia já tinha começado bem, com uma visita à Depilação Clara Bela, e o próximo encontro seria na Pizza Piola, mas como acabamos decidindo a data muito em cima da hora e a casa informou que não conseguiria disponibilizar uma mesa para aquele dia, o Guto entrou em contato com o pessoal do Blá e transferiu a Parte II da premiação para lá.

Cheguei lá um pouco atrasada porque pra variar sai tarde de casa, mas encontrei uma fila pequena à minha frente. Dois minutos depois já estava sentando na mesa que fora reservada para nós, próxima ao bar e do lado da escada. Papo vai, papo vem, pedi uma bebida que agora não lembro o nome, e que não consegui encontrar no cardápio do site, mas era com morango e muito boa. Mais um tempinho de conversa e decidimos finalmente fazer o pedido, e curiosamente cada um quis experimentar um prato diferente, o que achamos que seria legal pois assim daria para experimentar tudo.

Chamar o garçom não foi a coisa mais fácil do mundo, porque o lugar LOTOU. Nos quinze minutos entre o horário que eu cheguei e a hora que resolvemos fazer o pedido, o público no interior do bar/restaurante praticamente dobrou. Finalmente conseguimos chamar um garçom, e recebemos a triste notícia: devido a um problema com a grelha nenhum dos pratos grelhados seriam servidos naquela noite. Como fora os grelhados só tinham duas opções de pratos acabou que eu e a Yasmin pedimos a pasta (ravioli de mussarela e búfala ao molho pomodoro) e o Wiliam e a Luiza o risoto mix de cogumelos (risoto de shitake e shimeji ao molho roti). Aproveitamos e já pedimos uma porção de fritas também, que é de lei.

Levando em consideração o tanto de jeito que tinha no restaurante os pedidos até que não demoraram para chegar. A pasta estava bem cozida e no ponto, mas honestamente não gostei muito. O molho era feito com polpa de tomate fresco, mas realmente achei que ficou aquela sensação de que estava faltando alguma coisa. Não sei se senti falta de sal ou algum tempero mais marcante, mas para mim ficou uma coisa meio insosa. E na outra mão, o risoto de cogumelos que eu não dava muito crédito e imaginava que seria uma coisa estranha estava MA-RA-VI-LHO-SO! Bom, pelo menos a garfada que eu roubei do prato da Luiza, hahaha. Confesso que a aparência não me atraiu muito – veja bem, não estava feio nem nada do tipo, estava muito bem apresentado, na verdade. É que eu sempre fui meio frescurenta mesmo – mas uma garfada daquilo mudou toda minha opinião. Nunca fui muito fã de risoto pois todos os que experimentei me davam a impressão de algo mal cozido, com aquele miolo duro como se tivessem apagado o fogo cedo demais. Bom, esse estava macio e inteiramente cozido, e todo o conjunto era uma delícia. A vergonha maior foi a porção de fritas, que achei absurdamente pequena para o preço proposto. Brincamos que até no Mc Donald’s vem mais batata que lá. Ah, minha memória é SUPER fraca então não lembro os valores, mas sei que mesmo pro meu bolso de estagiária não achei muito caro.

O ambiente também é algo a se pontuar. Na entrada, mais perto da porta e da rua, o Blá assume mais o ar de restaurante, com mesas espalhadas pelo ambiente e poucas pessoas em pé. Mas se você vai mais para os fundos, onde começa o bar e até os banheiros, fica com mais ares de baladinha – foi minha impressão, ao menos. A quantidade de pessoas é absurda, e você tem que se espremer entre uma pessoa e outra pra conseguir passar. Nessa área o teto é um toldo transparente retrátil, e em dias sem chuva, como foi aquele que visitamos, o mesmo fica aberto, fornecendo uma vista espetacular – além de ajudar a aplacar o clima abafado pelo acúmulo de pessoas.

Enfim, batatas e grelhas à parte, é um lugar realmente muito legal e que vale a pena conhecer. Mas se quiser sentar recomendo que chegue cedo, pois é praticamente impossível achar uma mesa depois das 21h30, e a fila para entrar no lugar fica bem grandinha após as 22h.
Exibindo 14 opiniões | Total de 30 opiniões
Você conhece o Blá Bar? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: