Mais na região Como chegar

Endereço: Rua Jose do Patrocínio, 527, Cidade Baixa - Porto Alegre , RS - Brasil - 90050-002

Telefone: 51 3013-0158

Preço: $$$$  (De R$26 até R$50)

Sou dono deste estabelecimento

O Apolinário está instalado em um casarão antigo decorado de forma semelhante aos botecos cariocas e paulistas.

O cardápio do bar é composto por petiscos como o escondidinho de purê de aipim, charque e queijo e a porção de bolinho de bacalhau. Destaca ainda o entreveiro: iscas de filé, coraçãozinho, linguiça calabresa, cebola, pimentão e farofa.

Para o acompanhamento oferece chope, mais de 100 opções de cervejas como Bohemia, Coruja e Patrícia, além de caipirinhas diversas com destaque para a de frutas amarelas feita com carambola, manga e maracujá.

Avaliar
Salvar
Compartilhar


Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opinião em destaque

Visitando Porto Alegre fui a esse bar, recomendado por sua carta de cervejas.

O bar é bem decorado e intimista, iluminado por luz indireta. As mesas não são próximas umas as outras, mas quando estive lá chegaram a acomodar 6 pessoas numa única mesa, aí o espaço extra que eu tinha para não esbarrar no vizinho foi para o beleléu.

A carta de cervejas é bem variada com forte presença das cervejas regionais sulistas. Se não me engano haviam poucas cervejas importadas, mas a carta de nacionais era bem grande variada. Eles também forneciam as cervejas mais comuns como Brahma, Skol e a exclusividade Sulista a Polar.

O atendimento é atencioso e os garçons sabem recomendar algumas cervejas.

Além da carta de cervejas a opções de drinks e alguns poucos destilados.

Os petiscos são bem servidos, mas não sei se foi um problema no dia em que fui, demoravam um pouco para sair, aliás só por isso não dou 5 estrelas ao bar, porque o resto foi muito bom.

Enfim uma boa pedida para curtir a noite em POA.
avaliações recomendadas
   
Selecione uma nota

via Android

O Apolinário é uma delícia de boteco!
O ambiente é bem decorado e faz você se sentir naqueles botecos antigos.
As comidinhas são uma delícia e tem um ótimo cardápio de cervejas.
O preço é meio salgadinho para algumas comidinhas, como por exemplo, o bolinho de bacalhau. É gostoso mas vem 8 bem pequenos pelo preço se eu não me engano de 18 reias x.x
Tirando isso, é uma ótima pedida pra quem é apaixonado por botecos!
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

O bar é ao estilo boteco, ideal para sentar e conversar com os amigos. Oferece uma ótima carta de cervejas, com preços justos para a região. Em 2011 foi premiado pela veja como melhor boteco da cidade.

Quanto ao ambiente, é um boteco muito bem decorado.

Os escondidinhos merecem atenção especial. Para quem quiser provar os 4 sabores, a casa oferece todos em versão menor, pelo preço de um. É perfeito para quem ainda está em dúvida. O escondidinho de camarão é o melhor que já comi.

No inverno o bar acende algumas lareiras, o que deixa o ambiente bem romântico para se frequentar a dois.

Eu poderia dizer que adoro o Apolinário por ser um lugar acolhedor, pelo bom atendimento, por suas cervejas especiais e um escondidinho que me dá vontade de lamber a cumbuca. Mas a verdade é que eu vou no Apolinário porque eu me A-PAI-XO-NEI pela caipirinha de frutas amarelas. A fusão do azedo do maracujá com a doçura da manga e a textura da carambola, fazem minhas papilas saltarem felizes! Até agora foi só no Apolinário que encontrei essa bebida dos deuses (ou será de satã?) . Vinda dos céus ou dos abissais, degustar essas frutas amarelas, seja ao rum, com vodka ou a tradicional cachaça, é uma experiência deliciosa.

Do ambiente ao cardápio, tudo é demais!
Localizado em um casarão na José do Patrocínio, o Apolinário tem um clima bem botequeiro: mesinhas de madeira, quadros de cervejas pelas paredes, petiscos saborosos e justos no preço, chopp e uma excelente carta de cerveja! Lugar perfeito para um chopp pós expediente em um lugar agradável - com mesinhas na rua para os fumantes!
A gente sabe que um dos problemas da CB é a dificuldade pra estacionar, mas para quem vai no Apolinário, o estacionamento fica bem do ladinho - ao meu ver, poderia ser mais em conta $$$ para os clientes, mas ................... pelo menos a vaga tá garantida ;)

Escondidinhos, entrevero (filé, coração de galinha, linguiça, pimentão, cebola e farofa), pizza, pasteizinhos, tudo vai bem pra acompanhar o papo com os amigos e os bons drink!

Tenho uma certa queda por botecos. É um sentimento estranho, e nunca vi isso em outra pessoa além de mim. Mas não consigo evitar, me apaixono fácil por botecos perfeitos.

Bom, mas como definir um boteco perfeito? Para mim a resposta é simples: Precisa primeiro ser muito bem localizado; o ambiente também conta muito, como uma decoração bem feita ou temática, onde tudo combina com tudo. O cardápio é outro ponto importante, quero comida de boteco mas não comida mal feita, é preciso unir qualidade e tradição, como por exemplo em um maravilhoso bolinho de bacalhau. Falando em cardápio, cervejas tradicionais, artesanais, internacionais, chopps, tudo isso agrega e engrandece o lugar, quero variedade. E por último, mas tão importante quanto todos os outros é o atendimento, quero garçons atenciosos e simpáticos, quero me sentir em casa.

É claro que falei tudo isso para chegar e dizer que sim, o Apolinário é um desses botecos perfeitos pelos quais sou apaixonada. Mas a minha história com o Apolinário começou antes que eu conhecesse o estabelecimento propriamente dito. Conheci o Apolinário e seu irresistível Escondidinho de Charque no Boteco Bohemia, um evento que uniu as melhores comidinhas de boteco de Porto Alegre.

Sem nem saber onde ficava o Apolinário, me apaixonei pelo Escondidinho, tanto que repeti, ou seja, a gordinha tensa atacou e comeu dois escondidinhos na mesma noite. Juro que quando experimentei aquela maravilha pensei diretamente naquele clássico filme "nunca te vi, sempre te amei", foi amor à primeira vista com o Escondidinho, e depois disso não parei mais.

Gosto tanto do Apolinário, que ele foi o escolhido para prestigiar o meu aniversário ano passado, e digo com toda certeza, que a escolha foi perfeita. Se você é um daqueles que assim como eu busca um lugar que une boa comida, bom atendimento, boa cerveja e um lindo ambiente, saiba que esse é o boteco perfeito. Pronto, minha paixão pelo Apolinário deixou de ser platônica, agora todo mundo já sabe! :)

De todos os Bares conhecedores de cerveja em Porto Alegre, e o apolinário é com certeza o que tem os garçons mais conhecedores do assunto. Eles sabem tudo sobre o que estão vendendo, o que é elementar na hora em que tu quer experimentar novas cervejas. Recomendo muito.

Pois é, fomos ao Apolinário na Cidade Baixa esses tempos. E digo mais: fomos com três mulheres lindonas! A Fernanda Zaffari, a Samantha Carvalho (que eu carinhosamente chamo de “prima”), e a Laura Brentano.

Vou mais longe ainda: elas que sugeriram o encontro. Nossa bolinha tá cheia né?Tudo culpa da Samantha, que nos ligou um dia pedindo uma dica de lugar pra fazer uma reportagem. Daí indicamos um bar da Cidade Baixa. Só depois que ela disse que “é pro novo programa da Fernanda, que no caso será uma entrevista com vocês”.

Bom, não sou de dizer “não” pra primas né! E como o Diego e eu ainda não conhecíamos o Apolinário, vamos matar “dois coelhos com uma caixa d’água só”. Ah, e uma salva de palmas pro Apolinário que conta com estacionamento próprio ao lado do bar. Isso é uma evolução e a galera valoriza.O papo rolava descontraído enquanto íamos liquidando uns escondidinhos, que são um clássico da casa: camarão, bacalhau e charque. O de charque, que de SC pra cima chama-se carne-seca, foi o preferido da galera.Estávamos num boteco, e todo mundo que vai a boteco – com exceção da Lela que anda numa fase “on the rocks” – toma cerveja.

Faríamos diferente, portanto? “Mestre, dá aquela Original bem gelada, da parede, por favor”!Papo vai, papo vem, confissões destemperadas foram feitas, a cerveja foi terminando, a fita também, e era hora de tirar o time de campo. O que será que a gente falou nessa entrevista, Deus do céu?Essa experiência no Apolinário com a Fernanda Zaffari não tem preço.

Mas tivemos que pagar o consumo. E ele girou na casa de 17 reais por pessoa, levando-se em consideração que cada escondidinho custa 15 reais (exceto o de charque, que é mais barato), e a Original custa 5 reais.Querem ver o resultado final desse papo de boteco? Assistam hoje às 22hs o programa Estilo Próprio, na TVCom, ok? Os Destemperados agradecem a preferência, e voltem sempre!
Exibindo 68 opiniões | Total de 68 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o Bar Apolinario? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: