Astronete

nota 3.9 de 5 em 15 opiniões
|

Baladas Alternativas

Este local está fechado
Oferta

Quer receber ofertas do(a) Astronete?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores.

Baixe grátis nosso aplicativo e confira as ofertas:

Escolha seu celular:      
Conheça também Patrocinado
Promova seu negócio no Kekanto e deixe-o em destaque entre milhares de estabelecimentos.
saiba como
Vila do Samba A melhor casa de samba de São Paulo! Vila do Samba A melhor casa de samba de São Paulo!
Divulgue seu estabelecimento aqui
Saiba como
Dicas rápidas Ver todas as dicas
avaliações recomendadas
Nosso sistema de inteligência artificial recomenda automaticamente as opiniões com maior probabilidade de serem relevantes a você. Ele leva em conta diversos fatores como, por exemplo, a qualidade de texto e fotos, e o histórico de publicações do autor. Apenas as avaliações recomendadas são levadas em conta na avaliação geral do estabelecimento.
   
Selecione uma nota

via Android

Este bar/balada localizado na Augusta é pura diversão!
Fui com umas amiga num sábado à noite e dançamos muito!
A música é da melhor: Rock, indie e um pouco de pop e hip-hop e funk dos 80' e início dos 90'. Essas músicas que todos sabem cantar e que anima qualquer festa!
O local tem uma decoração super original: Paredes com cores fortes e pôsters de filmes eróticos antigos. Há uma boa quantidade de opções de drink e bebidas, mas ficamos na cerveja que tinha um preço razoável. O mais chato foi a fila para pagar a comanda no fim da noite, de resto tudo lindo!
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Suspeita para falar do Astronete .
Para os amantes da música dos anos 50,60,70... e para aqueles que adoram o tema vintage , esse é o lugar !
Lugar pequeno , mistura de Pub com casa de shows , sem falar da decoração que conta com um belo acervo de posters de filmes antigos o que dá mais o toque vintage do lugar!
fácil acesso , tanto indo a pé quanto de carro!
preço varia com o horário , até 00hrs é VIP
Recomendo tbém os Drinks ! especialmente o mojito e sex on the beach <3

via Android

Este bar/balada localizado na Augusta é pura diversão!
Fui com umas amiga num sábado à noite e dançamos muito!
A música é da melhor: Rock, indie e um pouco de pop e hip-hop e funk dos 80' e início dos 90'. Essas músicas que todos sabem cantar e que anima qualquer festa!
O local tem uma decoração super original: Paredes com cores fortes e pôsters de filmes eróticos antigos. Há uma boa quantidade de opções de drink e bebidas, mas ficamos na cerveja que tinha um preço razoável. O mais chato foi a fila para pagar a comanda no fim da noite, de resto tudo lindo!

via Android

Este bar/balada localizado na Augusta é pura diversão!
Fui com umas amiga num sábado à noite e dançamos muito!
A música é da melhor: Rock, indie e um pouco de pop e hip-hop e funk dos 80' e início dos 90'. Essas músicas que todos sabem cantar e que anima qualquer festa!
O local tem uma decoração super original: Paredes com cores fortes e pôsters de filmes eróticos antigos. Há uma boa quantidade de opções de drink e bebidas, mas ficamos na cerveja que tinha um preço razoável. O mais chato foi a fila para pagar a comanda no fim da noite, de resto tudo lindo!

Eu gosto do Astronete, e concordo com cada coisa que foi dito sobre ele, um lugar bem alternativo, que antes ficava na Matias Aires e agora fica na Augusta.

Decoração Kitsh/alternativo com paredes vermelhas gritantes, quadros, vinis, discotecagem sempre boa, público mais pro alternativo mesmo e gente de boa, lembro de um dia que um cara cismou comigo porque eu parecia a Pocahontas, na brisa dele, e eu dei muita risada, porque o cara já era meio tiozão e bem alternativo. Todas as duas vezes que fui no astronete sempre acontecia algo engraçado.

O preço das bebidas é razoável, preço praticado nas baladinhas da Augusta.

Casa nova da balada antiga, depolis de um tempo fechada, após a saída do endereço original, o Astronete, ou astroneka para os íntimos, voltou a funcionar agora no endereço mãe da noite alternativa da city, a rua augusta.

E como era alternativo o astronete, viu? Sessões trash de cinema, pub de tarde, balada de noite, inspiração e piração espacial, tipo marte ataca com cruza de b52's, dezenas de cartazes de filmes B e demais zonas das zonas cinéfilas, hoje um pouco disso tudo restou, mas bem em pitadas, a casa em estrutura mesmo, parece muito com a anterior, até na disposição dos banheiro em duas portas ao lado da pista e do palco, cool. Mas esqueceram na mudança de trazer a alma.

Se a casa original era um porto seguro para algumas das noites de rock mais divertidas e originais (sonoramente falando) da cidade, o novo astro perde na comparação e na diversão. A entrada continua cara, mas é possível diminuir com consuma, mas o local já não abre mais tão cedo e nem todos os dias, creio que agora só de sexta e sábado! ? :O cadê a cena e a vida da augusta nos demais dias? Muito triste...

As bebidas continuam a preços de pubs, mas as garrafas rendem os melhores custo benefícios d anoite, ainda é possível se sentir rico bebendo uma garrafa de espumante a modestos 70$ (modesto pros padrões das noites de SP). O staff é bacanis e atende bem, principalmente no bar. Gosto, e ainda continuarei gostando de gastar um pouco da minha juventude por lá.
Foto opinião do Allan Gonçalves sobre Astronete

via Android

Melhor balada pra quem quer se distrair e se soltar sem toda aquela bagunça!
Repertório musical demais, rock, mpb, tudo bem diferenciado! Tinha uma dançarina muito boa, o espaço tem uns sofás confortáveis pra se aconchegar e não é nada lotado mas também não é vazio, e é cheio de gente bonita. O banheiro é limpíssimo. Adorei e espero voltar lá mais vezes. *-*

Tem a mesma cara do endereço anterior, mas a atmosfera mudou, não tem mais o mesmo clima, mas mesmo assim ainda é uma boa opção de balada. Na entrada tem um balcão com chope Guinness, depois um corredor e a pista com decoração legal, toca Rock clássico e indie, tem banda nas sextas, funciona de quinta a sábado. Vale a pena

Fechado desde o início de 2011, por problemas com a prefeitura, o Astronete reabre em novo endereço, mas na mesma região que o consagrou, o baixo Augusta.

Para quem curte uma balada com um som alternativo: garage, punk, glam, new wave, pós punk, indie, soul, oldschool, vai gostar muito da casa, que está menor, com apenas um piso, mas seguindo sua decoração e estilo retrô, com paredes vermelhas e quadros trash.

Logo na entrada há um bar, com algumas cadeiras altas no balcão, oferecendo boas opções de bebidas, inclusive cervejas importadas, com preços razoáveis.

Em direção a pista, encontramos os 02 caixas da casa. A entrada aos sábados está em R$ 20,00, ou com o nome na lista, R$15,00.

Existem 03 toaletes unissex espaçosos, localizados no mesmo ambiente da pista, há sempre um segurança do lado destes.

Para quem for fumante, há uma sala fechada e pequena, bem ao lado da pista.

A pista é menor do que a anterior, com uma iluminação bem colorida, onde o sistema dispara luzes vermelhas, verdes e azuis, que decoram o ambiente.Do lado da pista existe um palquinho para shows.

A qualidade do som estava ótima, sem problemas técnicos, além da boa performance dos djs, que acertaram em cheio na programação.

Aos sábados, o projeto chama-se Discotexxx e o setlist inclui:

Beatles, Ramones, The B-52's, The Strokes, Blur, Iggy Pop, Devo, Stray Cats, Placebo, Morrissey, Le Tigre, Depeche Mode, The Smiths, David Bowie, MGMT, Daft Punk, Of Montreal, Yeah Yeah Yeahs, Junior Senior, Jet, Kings Of Leon, The Cure, Miami Horror, Siouxsie, LCD Soundsystem, Rolling Stones, Cardigans, Jackson Five, Two Door Cinema Club, Elvis Presley, Kaiser Chiefs, Blondie, Cut Copy, Janelle Monáe, Phoenix, The Clash, Franz Ferdinand, etc.

Como o bar tinha acabado de reabrir e ainda por cima era feriado, estava bem tranquilo, mas acredito que vá lotar como era usual no antigo endereço.

O atendimento e a organização estavam de acordo, desde a entrada até o fechamento da conta.
Foto opinião do Mirian Uchida sobre Astronete

Meu confesso que a minha passagem pelo Astronete foi bem breve. Isso é um problema meio recorrente meu, quando eu deço para a baixa Augusta eu nunca fico em um lugar apenas, sempre vou comer e passo por umas duas três nights hahaha. Mas tive a oportunidade de aproveitar um pouco do som, da diversidade do ambiente.

O serviço atende, o preço é bom, me lembro de ter pago R$20 a entrada, e a bebida não é abusiva. Preciso voltar um dia para curtir a night toda por lá falam muito bem, e pelo que eu vi. E a mais pura verdade;)

Recomendo:)

Encare a coisa da seguinte maneira: você não faz parte da multidão que vai passar horas na estrada no Carnaval. Também não está entre os que gostam de pular com marchinhas e axés nos clubes por aí. E nem entre os que querem ficar no sofá vendo desfile na televisão.
Comemore. Você está entre os poucos que podem aproveitar um dos melhores carnavais que existem: o do Astronete, com muito rock, soul, indie, punk, new wave e nenhuma – absolutamente nenhuma – música de Carnaval.
O Astronete é um dos clubes mais descolados da badalada região da Consolação / Baixo Augusta. E não por pouco. Ali, uma discreta portinha com cortinas vermelhas dá passagem a um mundo fantástico (e estranho), onde esconde-se um espaço dividido entre bar, lounge e uma pista com palco, onde costumam se amontoar um pouco mais de 200 pessoas. Tudo decorado de um jeito meio retrô e com diversos cartazes de filmes um pouco cult, um pouco trash, um muito diferentes.
Em alguns dias é mais balada, em outros é mais bar, com eventos variados e um cardápio incomum aos clubes da região, incluindo aí até opções como os chopes Braumeister e Guiness.
Sobre os eventos, é difícil dar uma noção exata, ou mesmo próxima, do que rola por lá. Mas vou tentar dar alguns exemplos:
Quase toda semana tem “Cinetrash Astronete”, com projeção de filmes de diretores meio “marginais” como Dario Argento ou Zé do Caixão, que fazem parte de um acervo monumental de 1.200 filmes pra lá de alternativos dos donos da casa. É provável que você não conheça o que estará passando. É bem possível que você nunca tenha nem ouvido falar. Mas é certeza que você nunca esquecerá.
De vez em quando tem o “Super Bazar de Discos”, feito em conjunto com a Big Papa Records, com dezenas de expositores de discos de vinil, troca de LPs, discotecagem rolando e tudo mais, ou a “Astronete Boutique”, que vende roupas novas e usadas de marcas modernosas como À Dor Amores, By Boogie e Bella & Me.
E tem o “Neuman’s Cocktail”, um evento mensal inspirado simplesmente na revista MAD(!!), com camisetas, revistas antigas, chaveiros e até músicas ligadas ao tema!
Isso sem falar das festas como a Monster Club, com de rock, eletro e indie e talvez a mais cheia de todas, a Ácido Plástico, que homenageia a piradíssima casa dos anos 80, ou ainda uma festa calcada num rock mais eletrônico e que leva o singelo nome “P#rra!!!”.
Esse insano caldeirão de idéias sai das mentes borbulhantes de Cláudio Medusa e Noemi Santana, sua esposa.
Medusa é um DJ de rock daqueles que não encontramos mais por aí. Ele curte o gênero desde garoto a ponto de se tornar um grande colecionador, com cerca de 5 mil LPs, quase todos de rock. É ele quem seleciona das catacumbas as “pérolas esquecidas” que tanto animam os fiéis frequentadores da casa.
Noemi é bartender, hostess e, principalmente, animadora do bar. Com seus vestidos sessentistas e muitas plumas, ela recebe os clientes lembrando que estão dentro de um universo diferente. Ali o clima é de pin ups dançando sensualmente no palco, vitrolas analógicas, groove, rock n’roll e diversão.
Se você já se animou, grave a programação de Carnaval:
Sexta é noite de Shakesville SP!, com soul music, boogaloo e rock ‘n roll vindo direto dos vinis.
No sábado tem Discotexxx, festa com hits e novidades do rock, punk e disco.
No domingo, uma edição especial de Viva El Roque, festa itinerante que já passou por Jive, CB e Inferno e que lota a casa com muitos rocks, punks e grooves das décadas de 60 as 90.
Segundona é vez da Veneno, com muito groove, soul, funk, latin, brasa, disco e hip-hop, além de alguns filmes malucos rolando no telão.
Na terça o inferninho da Mathias Ayres fecha as portas. Lá não é Carnaval, esqueceu? É dia, então, de tirar a fantasia e curtir as últimas horas de sossego na cidade.

Sempre ouvi falar do Astronete, mas a casa da Matias Aires fechou antes que eu pudesse conhecer. Até fui numa das festas (a Discotexx) na Lions, mas não gostei da casa. Faltava mesmo conhecer a original.
Eis que a Astronete ressurge na Augusta, bem perto do Centro. A casa é bem pequena, com um pequeno bar (somente balcão) na entrada e a pequena pista ao fundo. A decoração é baseada em cartazes de filmes eróticos antigos, a maioria latinos. Tem um palco para bandas de um lado e a cabine do DJ do outro lado. No meio, 3 banheiros para uso de todos, sem distinção de sexo e uma porta que dá para o pequeno fumódromo.
A festa é marcada pelo som de indie rock, rock eletrônico e alguns mais clássicos. Toca também um pouco de punk rock, new wave e alguns technos dos anos 1990. A pista fica bastante cheia e os 2 enormes ar condicionados não conseguem dar conta do calor. O público é composto pelos moderninhos e alternativos.
Para quem quer chopp, tem Guinness, Erdinger e Braumeister. A surpresa fica por conta de Chopp Colorado Appia (R$ 14 o pint), bem tirado. Aliás, casas como o Astronete e o Alberta #3 ganham muitos pontos servindo esse chopp. Eu adoro ;).
A entrada é R$ 20, e R$ 15 com o nome na lista. A Discotexx acontece aos sábados e é bom chegar antes das 23h e não pagar a entrada (além de não pegar fila).
Exibindo 14 opiniões | Total de 15 opiniões
Você conhece o Astronete? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: