Oferta

Quer receber ofertas do(a) A Favorita?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores.

Baixe grátis nosso aplicativo e confira as ofertas:

Escolha seu celular:      
Divulgue seu estabelecimento aqui
Saiba como
Dicas rápidas Ver todas as dicas
avaliações recomendadas
Nosso sistema de inteligência artificial recomenda automaticamente as opiniões com maior probabilidade de serem relevantes a você. Ele leva em conta diversos fatores como, por exemplo, a qualidade de texto e fotos, e o histórico de publicações do autor. Apenas as avaliações recomendadas são levadas em conta na avaliação geral do estabelecimento.
   
Selecione uma nota
Compartilhar experiências reais é nosso objetivo. São filtradas resenhas spam, ofensivas, que não se refiram ao local ou que sejam/pareçam resultado de conflito de interesse.

Fomos almoçar no A Favorita e assim que chegamos lembrei que já tinha ido lá. Muito difícil esquecer restaurantes que já fui, mas acontece…

Lembrei que o restaurante era agradável e pude reafirmar desta vez. Ambiente super delícia, com iluminação natural, décor despojado e charmoso, daqueles restaurantes bons pra se passar uma tarde toda ao redor da mesa vivendo a vida.

A estrela do couvert era tipo um crostini de parmesão bom demais da conta, como falam os mineiros néahm!? Os pães deliciosos, amei um deles que bombava no recheio de tomate seco. Nhammmm! vinho branco italiano encorpado djá! Já estava adorando tudo!

O serviço estava meio chongas, mas não chegou à me deixar irritada. Pedimos ao garçom para nos mudar de mesa porque na mesa de fora, que estava à nossa frente, um senhor fumava tranquilamente seu cigarrinho horroroso e a fumaça estava incomodando. Apesar de já ter mesas vagas, o garçom não queria nos mudar de jeito nenhum, acredito que talvez por conta da praça dele ou algo assim…. mas acabamos mudando. :-)

Os principais foram: camarões VG ao molho de alho confit e capelini ao pesto. Bem saboroso.

E um peixe com mexilhões e risotini no próprio molho que fez o namorado comer de joelhos. Tipo, vai ficar na memória, um dos melhores pratos que ele já comeu. Lógico que eu provei e não pude deixar de concordar, estava muito bom. O sabor do mexilhão é forte, mas o molho estava incrivelmente suave.

Por fim, Deus fez a sobremesa! Afe Maria, a sobremesa era demais! Simples e delícia. Eu sempre gosto de dividí-la, mas essa eu fiquei querendo só para mim. Gente, era um corneto com mascarpone, sorbet e frutas vermelhas (na verdade só morangos). Esse corneto é um cone de massa crocantíssima (que lembra aquele biscoito que era vendido na porta das escolas, lembram?) recheado com um mascarpone denso, com a caldinha vermelha coroando o sorvete e morangos fatiados. Uauuuuuuuuu! A Favorita virou um dos meus favoritos em Belo Horizonte. Se for por lá experimente você também!
Foto opinião do Karine Mariath sobre A Favorita

via iPhone

Lugar delicioso!!!! Ambiente agradável, gente bonita e um cardápio super gostoso!!
Muita gente prefere varanda, mas no caso da A Favorita, eu prefiro lá dentro, que é bem fresquinho e é mais aconchegante!
Os pratos são de comidas mineiras mais repaginadas com um toque bem moderno!
Mas além do cardápio tem também i prato do dia, que sempre é um valor mais em conta e eu acho sempre válido experimentar e pedir o garçom uma boa bebida para harmonizar.
O que mais gosto de lá é o filet mignon!!! 😍 Nossa!!! Delicioso!! Ele não tem muito segredo! Vem servido com legumes cozidos e fica ainda mais gostoso se acompanhado de um espumante!
Vale a pena!!!!
O preço da casa é salgado, então não dá pra ir todo dia se você não tem os bolsos cheios, assim como eu, só visito de vez em quando!
Uma curiosidade da casa, é que ela é muito freqüentada por gente famosa! Então é bem comum você ir lá e ver gente da tv, jogador de futebol, esse pessoal! 😉
Depois de um longo e tenebroso verão, volto num dos melhores restaurantes de Belo Horizonte.
Sabe aquela velha expressão: o que era bom ficou ainda melhor...esse é o caso da Favorita.

Como era um encontro de um grupo seleto de pessoas, não me perguntem preço de nada...mas podem ter certeza que é bem caro.

Não é muito meu estilo o restaurante...mas me agrada e muito...pode soar meio contraditório..mas fazer o que. O que me incomodou, foi ficar o tempo inteiro sentado, sensação estranha para mim.

Experimentei duas carnes...maravilhosas..Ojo de bife e Bife de chorizo...contrariando o maitre...que recomendou excelentes vinhos...preferi ir nos destilados mesmo... com dois Gold Label e claro...e uma bela pinga...acho que foi uma combinação perfeita.

Quem gosta de estilo, classe, requinte, excelente atendimento e outros mimos mais...vão...pelo menos uma vez na vida vale a pena.

Quer conquistar uma mulher...leve lá
Quer quebrar com o seu namorado, marido ou qualquer tipo de vingança...la é o local para isso... brincadeiras a parte.

O restaurante é lindo, bem decorado e sofisticado, como a maioria das coisas que ficam no Lourdes.
Você pode optar por sentar nas mesas da calçada, no salão interno ou na varanda, que é fechada por vidros.
Acho a varanda o melhor ambiente da casa, já que a parte interna é um pouco apertada.

Não pedimos entrada, ficamos com o couvert de pães, patês e manteiga, que não nos foi cobrado. Menção honrosa para o crostini de parmesão com algo que parecia gergelim, que estava perfeito!

Pedimos um vinho (média R$60,00) e fomos apreciar o cardápio, que espantosamente não me chamou a atenção por nenhum prato.

Na dúvida, criei um, pedi um tornedor de filé com risoto parmegiana (R$62,00), mais precisamente, peguei a carne de um prato com o risoto de outro e criei o meu, personalizado, não sem antes consultar o garçom a possibilidade.

Quando o prato chegou, meia hora depois, a carne que veio ao ponto que pedimos mas um pouco sem sal, veio acompanhada de um risoto com arroz quase cru, de tão duro.
Reclamei com o garçom que voltou com o prato pra cozinha, e lá se foram quase 20 minutos, até retornar meu risoto com arroz ainda duro, mas não tanto quanto antes.
Decepcionou!

Meu marido foi de costeleta de cordeiro com batatas (cozida e frita) e folhas (alface) (R$69,00) e foi muito mais feliz! Apesar do pouco tempero da carne, o prato em si ficou muito harmonioso, com atenção voltada para as costelas, que estavam muito boas e macias.

Para sobremesa, pedimos o bom e velho petit gateu (R$18,00), apesar do tão falado corneto com mascarpone, sorvete e frutas vermelhas, não quisemos arriscar.

O atendimento foi bom, não tenho nada a reclamar, mas também não houve nada que me chamasse a atenção. Os garçons são prestativos, atentos e conhecem o cardápio da casa, tudo como deve ser.

O banheiro feminino, apesar de pequeno é limpo e tem até uma TV (?) lá dento.

Não possui estacionamento, mas é bem tranquilo estacionar na rua. Há serviço de manobrista.

No fim das contas, o saldo foi positivo, quero voltar lá e ver se eu não tive sorte com o prato ou se o restaurante A Favorita não vai entrar pros favoritos.

Delícia de restaurante!! Ambiente bacana, bom atendimento, ótima localização, carta de vinhos completa, comida excelente!! É uma ótima pedida para ir com amigos ou a dois. Gosto de ir no happy hour e sentar na varanda. Dali é possível "apreciar tudo" (rs)... O preço não é dos mais atrativos, mas o custo-benefício é muito bom.
A Favorita é sempre uma aposta certa se você procura por um restaurante de qualidade, ambiente e atendimentos diferenciados.
Por ser muito tradicional e frequentado por um público cativo, a primeira vista o preço pode parecer um pouco diferenciado, no entanto, é totalmente compatível com a experiência oferecida aos clientes.
É particularmente um dos meus restaurantes favoritos em BH, pois é possível chegar no Sábado quase meia noite e ser muito bem atendido. Durante o dia é muito bacana para um almoço de negócios.
Muitíssimo recomendado!
Foto opinião do Fred Baião sobre A Favorita

Ah, Belo Horizonte. Seus modos e costumes parecem acompanhar a velocidade do tempo, mas, no fundo, se mantém muito parecido com o que era antigamente. O que os vizinhos vão dizer? Essa é uma postura esperada de alguém da Tradicional Família Mineira? E a roupa da fulana, filha de não sei quem? Olha o carro novo do fulano, ele está bem de vida assim?

Não que todos os lugares de BH sejam assim, mas os restaurantes mais badalados da cidade, onde as pessoas vão para ver e ser vistos, para passar de mesa em mesa cumprimentando amigos e conhecidos, como se fosse uma confraria que visitam há anos, ainda mantém traços da capital provinciana.

Dito tudo isso, podemos revelar que fomos ao "A Favorita", no Lourdes. Almoçar ou jantar lá é quase uma experiência antropológica. Talvez por isso sempre tivemos um pouco de preguiça de ir lá. Mas, superando qualquer barreira de ordem psicológica e sociológica, o restaurante era um dos que queríamos experimentar, pois as referências sobre a comida sempre eram boas.

Um dos pratos escolhidos foi o risoto de funghi com lascas de queijo Pecorino e trufas (R$ 56). No cardápio não explicava, mas, pelo que veio no prato, era só azeite de trufas. O risoto estava no ponto, cremoso, com muito cogumelo. O queijo era praticamente um broche, assim como o sabor da trufa. O prato era enorme e acabou sobrando. Se pensar em pedir esse risoto para dois, saiba que a casa cobra 20% a mais pelo prato.

O outro prato foi um Ojo de Bife, corte típico do Uruguai e Argentina, ao molho de Malbec, acompanhado de polenta (R$ 64). A carne estava sensacional. Era um filé alto, suculento, no ponto certo, com pouquíssima gordura. O molho casou perfeitamente. Ele era um pouco doce, bem estruturado e com uma certa acidez. Já a polenta… Bem, a polenta estava ruim e só não estragou o prato porque a carne e o molho eram boas demais. Acabou que o risoto que sobrou do outro prato virou o acompanhamento da carne.

Soma aí na conta também R$ 19 do couvert intrometido, que é aquele que você não pede e eles te cobram. Além de tudo, o serviço não é lá essas coisas. Parece que o garçom está com tanta pressa que joga as coisas na mesa e nem olha na sua cara – talvez a gente tenha cara de pobre. Mas, nos dias que lugares como o A Favorita não causarem preguiça, como foi nosso caso, vale voltar para comer bem.

http://2byfood.wordpress.com/

Esse restaurante é um dos meus favoritos, agradável,com boa gastronomia. E se você gostar de vinho, com certeza é o lugar certo, a carta é maravilhosa e tem somelier. O restaurante conta com vários ambientes, inclusive com mesas na calçada, eu prefiro um ambiente mais aconchegante que é dentro do mesmo. Pedimos um atum grelhado e minha namorada um risoto de camarão, ambos estavam uma delicia.O melhor é que os preços são justos. Para não ficar esperando faça reserva, pois o local fica em uma área muito badalada do bairro de Lourdes.

via Android

Nossa experiência foi no geral muito boa. Não esperávamos ser atendidos rapidamente. E, por isso, um jantar de 2 horas não nos decepcionou. Os garçons nos atenderam muito bem: foram pacientes explicando cada prato e sugerindo opções que nos agradasse.
Experimentamos de entrada o coquille de saint jacques. Muito bom! Mas caro: R$ 46, cada!
Foi difícil escolher o prato principal, mas acabei comendo o badejo grelhado com pinole e arroz negro: muito bom! Meu marido pediu o mix de frutos do mar com risoto siciliano. Vieram 2 camarões e um pedaço pequeno de polvo: embora saboroso, estava mais para mix de peixes.

Agora, as sobremesas são espetaculares: meu marido pediu queca com doce de leite e sorvete de creme e eu pedi o canudo com mascarpone com sorvete e calda de frutas vermelhas. Excelente! Recomendo muitíssimo!

Decidimos voltar ao Favorita, já que a lembrança dos nossos pratos era muito boa e o cardápio e os pratos do dia nos deram a impressão de que era preciso voltar lá para explorar mais o restaurante. E com a iminência de mudar o cardápio, isto não poderia tardar. Pois bem, fomos lá de coração aberto.

Depois de devorar o couvert, fomos às escolhas. Primeiro dilema, era encontrar um prato que não tivesse nenhum derivado de leite. Como esta é uma tarefa muito difícil, o mâitre se dispôs a ajudar, sugerindo um tagliatelle ao pomodoro com scallopini de filé sem o molho de pecorino (R$ 67).

Pra começar, o prato veio errado. O mâitre, que aparentemente havia se mostrado solidário, foi inútil. O scallopini veio com o molho de pecorino, mesmo a gente tendo reforçado a questão da intolerância à lactose. Pedimos para o prato voltar, mesmo com o restante da mesa já comendo. E não é que eles pegaram a carne, ‘limparam’ o molho de forma medíocre, e devolveram como se tudo estivesse resolvido? Difícil de acreditar… A solução foi separar o pedaço com o pecorino e torcer para que nada mais desse errado.

A partir daí, azedou nosso almoço. O outro prato, que era costeletas de cordeiro com risoto de funghi (R$ 69), perdeu a graça. O risoto estava bem preparado e a costeleta tinha passado um pouco do ponto, mas não estava ressecada. Nada que comprometesse o prato.

Na hora de fechar a conta, o mesmo mâitre teve a cara de pau de perguntar se foi tudo bem no almoço. Relembramos a pisadas na bola, que é questão de saúde, e não de gosto pessoal, e nada mudou para eles. Foi depois de toda essa novela que o Favorita saiu da nossa lista de favoritos.

www.2byfood.com.br
Exibindo 14 opiniões | Total de 20 opiniões
1 opiniões não são recomendadas
Você conhece o A Favorita? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: