82 opiniões Nota 3.9 de 5

The Orleans

Pubs

  | Rank: 7º de 63
The Orleans
Mais na região Como chegar

Endereço Rua Girassol, 398, Vila Madalena - São Paulo , SP - Brasil - 05433-000

Telefone (11) 303... Clique para ver

Preço por pessoa $$$$  (De R$51 até R$100)

Música e Gastronomia no coração da boemia paulistana!

Promoção

Vip de entrada pro aniversariante e a cada 10 convidados mais um vip pra um convidado.

Dicas Ver todas as dicas
Já foi nesse lugar? Compartilhe sua experiência! Escrever opinião
Opiniões
Em uma esquina da Rua Girassol na Vila Madalena está esse ótimo pub que conheci hoje através de evento do Kekanto. O pub possui três espaços, sendo que no térreo fica um espaçoso bar e nos outros andares acessados através de escadas mesinhas e um palco onde são realizados shows. Em todos os locais há telões então é um bom lugar para assistir jogos, apesar de estar muito cheio e não ser possível acomodar todos sentados o que fica bem ruim para assistir um jogo de 90 minutos. Gostei do toillets limpos e arrumados, o atendimento é simpático, é um lugar que pretendo voltar num dia mais calmo. Muitos gringos procuram o bar pela sua atmosfera de Pub, até eu e meu marido fomos confundidos com gringos o que foi bem engraçado.
Não tive uma boa experiência ao conhecer o The Orleans. Além de pegar uma fila chata para poder entrar, presenciei desrespeito referente à reserva de cliente, que, inclusive, gritou com a recepcionista e deixou os seguranças sem saber o que fazer. Para piorar, a recepcionista não apresentou solução ao problema. Então, para não perder a viagem e o jogo de estreia do Brasil na Copa do Mundo, o rapaz resolveu desembolsar uma grana para entrar- e conseguiu- mesmo a recepcionista dizendo que a casa estava lotada e que ninguém mais poderia entrar. Na prática, o que acontecia era outra coisa: vi várias pessoas pagando e ela autorizando a entrada. Fiquei com uma sensação estranha.

Lá dentro, apesar de 3 ambientes, a casa estava mesmo lotada e não tinha lugar sequer para ficar em pé. Sentar era luxo. Conseguir assistir o jogo era para poucos, pois havia vários
pontos cegos no local que atrapalhavam a visão. Além disto, não ganhei a camiseta, como fora prometido, e, ao questionar o motivo, uma das staffs me disse simplesmente que
havia acabado o estoque.

Também presenciei discussão entre barman e cliente e me imaginei como consumidor. Fiquei achando o local bem desorganizado e não preparado para receber um evento desse porte.
Não recomendo para quem quer assistir jogo do Brasil durante a Copa.

Talvez em outras ocasiões a casa seja bem legal, pois tem palco e parece que bandas de jazz tocam ao vivo por lá. De qualquer forma, valeu a experiência. Na dúvida, a região tem vários barzinhos interessantes.
Infelizmente não tive oportunidade de conhecer a casa funcionando, apenas de conhecer a estrutura e ver o ensaio de uma banda. Mas isso foi mais do que suficiente pra me deixar com vontade de voltar lá.

O lugar é bem legal, a decoração é bem original e retrata um pouco do mundo do jazz, é possível encontrar quadros, instrumentos e até uma moto num dos andares da casa!
Conheci o The Orleans por meio de um colega que comemorou o aniversario lá e me convidou para a festança.
Pelo lado de fora, o local parece um restaurante, mas do lado de dentro percebe-se que é um barzinho muito simpático e bonito.
No dia em que fui, uma banda de genuíno funk soul era a grande atração do bar e confesso que foi o diferencial da casa. A banda era muito boa e tocou muitas músicas legais, incluindo tim Maia.
Quando senti fome procurei o cardápio mas fiquei un pouco chateada ao ver que a maioria das porções eram de frituras. Acabei pedindo espetos de carne (não lembro qual era, mas estava muito boa) e uma caipirinha de frutas vermelhas que estava MA RA VI LHO SA!
O garçom que me atendeu estava um pouco afobado, mas o atendimento foi OK.
Recomendo!
Se teve um lugar que o Kekanto acertou em cheio em fazer um evento, este lugar é o The Orleans. Foi o primeiro lugar em São Paulo que não me incomodou tanto pelo fato de se inspirar em algo do América do Norte, algo que costuma me irritar profundamente. Acredito que pelo fato deles se posicionarem claramente quanto a sua inspiração e propósito, me fazendo lembrar até de lugares que conheci durante o Free Jazz Montreal, no Canadá.

A capacidade do lugar é de 220 pessoas sentadas e as plantas que conferi no release do estabelecimento dão conta de que a pista tem capacidade de 450 pessoas em pé. Este music bar tem uma pista, um mezanino, balcão e lounge (60 pessoas) na sua estrutura. Acabei não conhecendo o espaço dedicado aos famigerados e tão excluídos (por mérito.. hehe!) fumantes.

A música é tema em todos os espaços, inclusive no que está cerca da famosa Harley-Davidson original ano 1977 que acredito que está lá mais para um efento UAU do que algo a ver com a casa. Vai entender... Sobre a polêmica iluminação baixa, o que eu digo: ADOREI! Sobre esta questão, é certo que não haverá consenso por ser algo demasiadamente subjetivo. Tô certo ou tô errado?

Se de bebidas o Nobrezito aqui não entender patavinas, o contrário posso dizer de comidas. Convenhamos: que luar sensacional! O menu é bem elaborado, doses generosas e os valores cobrados não são abusivos levando em conta o lugar. A batata rústica não foi novidade para mim, mas foi a melhor que eu comi até agora em um ano de São Paulo. Se alguém conhece uma que supere a daqui, favor me avisar nos comentários. As bolinhas de queijo (R$24) e o canapé de carppaccio (R$30) foram no ponto.

Nota-se uma preocupação do lugar com a questão música ao vivo, com boa disposição e ótima acústica dos artistas que se apresentam. Quem quiser ir de carro, a casa disponibiliza serviço de vallet por R$20,00. Ah, falando nisso, algo que é positivo ao extremo é que no site o menu completo está disponível. Você e seus amigos podem se planejar tranquilamente antes de ir lá e não terão uma surpresa que a gente costuma ter ao ir em um lugar tão legal quanto esse e ter diferentes reações ao tomar conhecimento de valores cobrados. Melhor assim, né?

Como nem tudo são rosas, pontos que considero ou a melhorar ou em dúvida:

# A melhorar 1: atendimento da funcionária do caixa que se encontrava bastante irritada no momento em que fui acertar a minha conta. Se eu não tivesse de bom humor, teria saído uma discussão das brabas. Por mais pressionada que seja uma profissional neste posto, ela tem que se preocupar com o trato com os clientes. Sugiro um "boa noite!", "o valor da sua conta deu...", "obrigada, volte sempre". Coisas simples que marcam.

# A melhorar 2: Outro fato que me chamou a atenção foi eu ter pedido uma cerveja para um atendente no balcão inferior, ele pegar minha comanda, marcar e simplesmente sumir de lá sem entregar minha bebida. Cinco minutos depois, nada de eu ter minha long neck entregue, reclamei para um outro atendente e ele marcou de novo a cerveja que já estava contabilizada na comanda. Até explicar que focinho de porco não é tomada, perdi um tempo desnecessário.

# A melhorar 3: controle de comandas.

# A melhorar 4: acessibilidade. Se um dia meus pais vierem para São Paulo me visitar, queria levar eles a lugares legais. Mas a acessibilidade daqui é muito ruim. Se você quer promover uma festa e tiver algum cadeirante, pessoa com problemas de subir escadas ou com mobilidade comprometida, esqueça! Procure outro lugar. Até nos banheiros (impecáveis, diga-se de passagem) é preciso descer um pequeno lance de escadas que é intransponível para quem tem problemas com movimentação. Uma pena...

# Dúvida: com a movimentação do evento do Kekanto, acabei não percebendo um item fundamental que é segurança. Se alguém que notou esse item melhor, poderiam dizer nos comentários se notaram extintores de incêndio vísíveis e em quantidade suficiente e saídas de emergência bem sinalizadas? Nos dias de hoje pós-Kiss, esse item indispensável torna-se necessário ser compartilhado. Falha minha, meus amigos.

Recomendo fortemente. Vale a pena!
Os pontos fortes ficam por conta da decoração muito bonita, com quadros de guitarras famosas e motos. Ambiente escurinho como todo bom pub. A banda "THe Soundtrackers" é excelente (toca trilhas sonoras famosas).

Os pontos fracos ficam por conta do péssimo atendimento, do alto valor cobrado pela entrada (R$ 35,00 em 09.2014), do alto valor da cerveja (R$ 09,00 Bud e Stella em 09.2014) ou seja, bebi SOMENTE 04 cervejas e uma Pepsi e paguei, ao total, R$ 84,00. Péssimo custo benefício.
O evento do Kekanto aconteceu faz um tempão e eu só estou escrevendo a resenha agora. Cheguei com o Leo e a Denise bem cedo, então tive a oportunidade de passear pelos andares, apreciar a decoração (é muito bonito o lugar) e ver a staff se preparando para o evento de pertinho.

Fiquei a maior parte do tempo lá no último andar, onde pude apreciar as batatas rústicas com alecrim e alguns canapés. Chamo a atenção em especial ao com cobertura de carpaccio, pois ataquei vários de tão saborosos que estavam.

A acústica do lugar é bem tranquila, nos andares superiores dá para conversar mesmo ao som alto das bandas. Gostei do palco e dos agradecimentos a comunidade do Kekanto, e só foi uma pena não ter sido sorteado para receber alguns brindes...
Conheci o The orleans no evento do aniversário do Kekanto. depois que fiquei sabendo que naquela noite todos os convidados eram do site.
Quando cheguei já peguei uma boa fila para entrar. O The Orleans é bem grande e com vários ambientes diferentes. Estava na área Star que tinha um bar exclusivo e 'varios petiscos rolando a noite toda.
Estava tocando um excelente jazz mas quando a banda Vinagre ainda é vinho tocou foi muito bom!!! Adorei o repertório e curti muito!!!
Vários petiscos foram servidos como bolinhos de queijo e de arroz, bem gostosos.
Ainda fui sorteado com uma caneca rock'n roll e pude rever vários amigos que fiz por aqui.
Pretendo voltar para conhecer a casa em um dia normal pois me pareceu um lugar bem interessante.
Tive a oportunidade de almoçar no The Orleans em uma Terça-feira, por R$20,00 à vontade. Pois é... Imaginem como eu me acabei de comer.

O espaço já me encantou com aquela decoração meio Jazz meio rock'n roll, com guitarras na parede, imagens do Ramones. Muito show!!!

A comida estava bastante saborosa, com muitas opções no buffet. E eu como uma viciada em doce, aproveitei e experimentei o merengue de frutas vermelhas e um brigadeiro MARAVILHOSO (comi até devagarzinho - igual criança - pra durar mais HaHaHa).

Minha conta no final ficou R$ 22,00 com comida, bebida e sobremesa!

=D Ótima opção pra quem trabalha pela região!
Passando pela rua do The Orleans descobri que eles abrem para o almoço. E melhor ainda, almoço buffet por R$20. Difícil uma gordice dessas dar errado. O ambiente mesmo de dia é super cool e há um numero grande de pratso quentes e frios. A costelinha ao molho barbecue e a beringela gratinada são os destaques! Recomendo a todos que trabalhem na região!
Estive no local por ocasião do evento promovido pelo Kekanto: era uma terça-feira e a casa estava fechada somente para os convidados.

Pelo avançado da hora em que cheguei, e também cedo que saí (no dia seguinte era dia de "trampo") eu não pude explorar tão bem todos os espaços da casa, mas os que aproveitei eram bem legais: o mezanino e a pista. Não houve aperto e o ar condicionado dava conta de todo o "calor humano" produzido pelos mais de 200 convidados do evento. A iluminação não era tão forte, e criava tanto um clima de paquera para os solteiros, quanto de romance para os casais... rs.

Achei um pouco "over" o valor das bebidas: não lembro muito ao certo, mas era por volta de de 8 / 9 reais a cerveja Bohemia. Dei uma olhada geral no cardápio e não tive coragem de dispor o que era pedido nas bebidas...

Adorei as porções: tanto a polenta quanto o bolinho de arroz com queijo estavam excepcionais! Meu marido disse que o bolinho é o melhor que ele comeu até hoje na vida! Agora uma situação embaraçosa e/ou curiosa: eu e meu marido pedimos uma porção do cardápio ao garçom, mas não sei se ele imaginou que queríamos "de graça" por estarmos no ambiente VIP do evento ou sei lá o quê, só sei que ele disse que não estavam mais servindo porções e isso era umas 23h30... e depois disso nem apareceu outro garçom para tentarmos esclarecer a situação... resumo: fomos embora com fome.

Apesar de ser uma pessoa eclética, não curti muito o som da banda de jazz... too much boring... mas depois da entrada da banda Vinagre também é Vinho, "velha" conhecida dos kekanteiros, a coisa melhorou bem e esquentou a galera que estava na pista.

Não sei se voltaria na casa, uma vez que o foco é blues e jazz... mas se eventualmente tocasse outro tipo de som, com certeza eu voltaria!
Regado a Jazz e muito Rock N Roll, assim foi a noite da 24º Festa do Kekanto onde pude conhecer o The Orleans.

Já tinha ouvido falar super bem da casa e não me decepcionei nem um pouco.

O bar fica em uma esquina da Vila Madalena, é todo de tijolos parecendo uma construção antiga.
como já é esperado ao ver pelo lado de fora, a decoração é extremamente charmosa e chama bastante atenção, com temática musical, tem vários quadros de ícones da música além de vários instrumentos musicais pendurados na parede.

O ambiente é bem espaçoso separados por vários ambientes, como era a festa do Kekanto, no mezanino foram servidos petiscos da casa e redbull. O redbull estava ótimo e o garçom via o copo vazio e já voltava para encher rs. Provei o bolinho de queijo, que tinha pouca massa e muito recheio, bem saboroso. Provei também a bruschetta e as batatas rústicas, que estavam temperadas e bem gostosas.

Único ponto ruim é que pessoas com deficiência de mobilidade terão dificuldade nesse bar, pois todo o acesso é feito por escadas e o banheiro fica um andar abaixo da pista, com vários degraus para descer.

A acústica também estava perfeita, os shows foram incríveis e deram a trilha sonora perfeita para embalar a nossa festa.

Os preços do cardápio são caros, base dos estabelecimentos da Vila Madalena, porém pela qualidade vale a pena.
O The Orleans já estava na minha lista de lugares pra conhecer aqui do Kekanto já fazia um tempo e foi graças a ele que finalmente conheci o pub!
Sempre que passava pela rua Girassol, ficava ensaiando pra entrar lá e confesso que olhando de fora, eu imaginava um ambiente completamente diferente. O The Orleans é muuuuito mais bonito do que eu pensava!
A decoração, as luzes baixas, os banheiros, a Harley Davidson no segundo andar e o mezanino com vista pro palco e pra rua... É tudo muito lindo e phyno!
Os estilos de música que ~embalam a noite~ são jazz e rock e ACHO que por não ser tão "yeaaahhh rock'n'roll na veia", o pub acaba sendo mais bonito e glamourizado do que outros pubs por aí onde você vê vários roqueiros, cabeludos e barrigudos (nada contra) que vão só pra curtir um show de rock mesmo.
Quanto aos preços, não se diferenciam muito de outros pubs, não. Tudo obviamente mais caro que os barzinhos da Vila Madalena, então vá preparado pra deixar uma grana. Caipirinhas por volta de R$20,00, cervejas (Bud e Bohemia) por volta de R$8,00... Não cheguei a ver se tem um cardápio com cervejas importadas, mas da próxima vez que for lá, pedirei com certeza.
E falando em pedir, recomendo pra qualquer um que for lá pedir os bolinhos de queijo! Meu Jesusssss, que coisa maravilhosa!!! Aliás, todos os petiscos que provei estavam deliciosamente bons. As polentas, os bolinhos, as batatas rústicas, os canapés... Enfim, tudo muito bom! Podem pedir sem medo de ser feliz...
Resumindo, posso dizer que foi mais um dos lugares que eu conheci graças ao Kekanto, mas que já recomendei pra um monte de gente e pretendo voltar com certeza!
Vale a pena consultar a agenda e preços no site, chamar uma galera e se programar antes de ir.

Ah! Pra quem vai de carro, na rua tem algumas opções de estacionamento, todos por volta de R$25,00.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 82
Nota geral Você conhece o The Orleans? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe o app grátis Veja mais