Shintori
Mais na região Como chegar

Endereço Al Campinas, 600, Jardim Paulista - São Paulo , SP - Brasil - 01404-000

Telefone 11 3283-... Clique para ver

Preço por pessoa $$$$  (Mais que R$100)

Um templo da culinária japonesa. É assim que o Shintori se intitula. Com um ambiente luxoso, a sensação é que, ao pisar no local, você está no Japão. Habilidosos chefs preparam a refeição na frente dos clientes, no salão Teppan Yaki. O cardápio é bastante variado e refinado, inclusive com uma degustação de camarão (dica do Chef).

Dicas Ver todas as dicas
Já foi nesse lugar? Compartilhe sua experiência! Escrever opinião
Opiniões

Especialista em Restaurantes Japoneses com 79 opiniões

Eu fui nesse restaurante com a minha família num fim de semana e no horário que a gente foi, o lugar não estava tão cheio.

O ambiente do lugar é muito legal, tem um jardim, sala de espera e música ao vivo. Pedimos alguns pratos de sushi que estavam bons. O atendimento do lugar é atencioso e o local possui um valet. É um bom lugar para reunir a família

via Android

Especialista em Restaurantes Japoneses com 30 opiniões

Restaurante japonês (antigo Suntori) de alto padrão localizado bem próximo à Avenida Paulista.
A casa é bem suntuosa e a sensação de estar dentro dela é a mesma de estar em algum lugar do Japão, pois tudo parece ser pensado em todos os detalhes, desde a decoração, a divisão de ambientes, e o jardim japonês.
Quando fui da primeira vez, não tinha gostado muito (era Restaurant Week), mas essa última experiência foi bem legal!
Fui na hora do almoço e optamos pelo teppanyaki, que é feito no salão das chapas. O preparo foi feito pelo Ronaldo (que segundo meus amigos,é o melhor!), e é um show a parte! É ovo voando, cebola pegando fogo ..
Antes do teppanyaki, são servidas as entradas: salada (com duas opções deliciosas de molho ), 3 peças de sushi e missoshiru. O teppanyaki é composto por cebola, abobrinha, berinjela, broto de feijão e carne, muita carne. Isso tudo vem acompanhado de 3 molhinhos (shoyu, um que parece de gergelim e shoyu e outro de maionese), além do yakimeshi que é preparado na hora também na chapa. Nessa hora, é possível se arriscar e lançar ovos e quebrá-los na chapa :).
No almoço o preço de tudo isso é de R$54/pessoa, incluindo sobremesa, que pode ser sorvete melona (não é mais Diletto! :(.), frutas da estação ou sorvete da casa.
O preço até é justo considerando toda a experiência, mas as bebidas são muito caras!! R$12 por um suco de abacaxi e R$10 por um de melancia. Portanto, preço final com o teppan, bebida e serviço: R$69,70/pessoa.


Há vallet no local.
Especificamente na chapa, recomendaria ir em grupos, porque com certeza a experiência será muito mais divertida.
Se for de casal, há outros ambientes na casa, no bar (que dá para o jardim) ou mesmo no 2o andar.

Especialista em Restaurantes Japoneses com 21 opiniões

Eu sou apaixonada por comida japonesa e não dispenso a oportunidade de conhecer um bom restaurante, estava hospedada na Av. Paulista e procurei aqui no Kekanto restaurantes para conhecer quando me deparei com o Shintore.
O restaurante fica em uma casa enorme e é dividido por salas, na entrada é mais um barzinho com música ao vivo rolando.
Na parte em que eu fiquei era um ambiente super romântico com uma vista incrivel pro jardim deles.
Pedi o prato que vinha com um pouquinho de cada coisa, o shimeji estava DELICIOSO! Tudo muito bem preparado, com um atendimento de tirar o chapéu.
Pelo o que notei muitos executivos vão ao estabelecimento para reuniões de negocios. O preço é de acordo com a qualidade! quem não conhece ainda, vale uma visita.

Especialista em Restaurantes Japoneses com 20 opiniões

O formato de castelo impressiona! Antes era o Santori (da marca de bebida) e mudou de dono e passou a se chamar Shintori. Ao estacionar o carro no estacionamento do local, você sobe um lance de escada e entra. Logo irá se deparar com pé direito alto e a suntuosidade de um castelo japonês. Irá ver também uma armadura de samurai autêntica dentro de um vidro. Verá também uma sala de espera, muito bonita e estilosa, e ao fundo, um jardim oriental, com laguinho, cascata e carpas, impecável!!!
Os corredores são muito típicos do Japão, com os garçons vestidos a caráter. Há salas com ozashiki (tatami), outras com chefs que fazem carnes e legumes na chapa na sua frente, em que as pessoas sentam em L. Há também áreas mais comuns, com menus para o cliente escolher o prato!
Indicado para eventos pessoais!
Fui e fiquei bem impressionada com esse restaurante! Trata-se de um local diferente, no qual o atendimento é mais personalizado.
O ambiente é sério, mas agradável.
Primeiro ficamos bebendo e comendo petiscos em uma sala ampla com vista para um lindo jardim japonês.. Depois, fomos para o salão teppan yaki e nos sentamos na frente de uma chapa grande onde um garçom preparou nosso jantar na nossa frente, com direito a demonstrações de "destreza" manual com a comida rsrs, esse foi o grande diferencial.
Estava tudo muito gostoso e bem preparado, legumes, carnes, lula, camarão, arroz e até ovos. De sobremesa, sorvete.
Pelo que vi tem várias opções de comida e vários salões diferentes, vale a pena conferir, só fui uma vez mas pretendo voltar para conhecer os outros itens do cardápio!
Instalado há mais de 30 anos nos Jardins, o restaurante era conhecido como Suntory e controlado pela multinacional japonesa de mesmo nome. Em 2005 o grupo decidiu encerrar as atividades mas felizmente 2 clientes assumiram o controle: Shigeaki Ueki e Jorge Saeki. Eles mudaram o nome para Shintori mas mantiveram a mesma equipe, cardápio e qualidade.

Sob uma fachada imponente, o local impressiona pelo tamanho e pelos vários ambientes. Ainda se nota um ar requintado ao entrar no restaurante, apesar da idade dele. No térreo, um lindo jardim japonês nos transporta para uma outra atmosfera. O atendimento é irrepreensível.

Já conhecíamos o local e aproveitamos o Restaurant Week para voltar, uma vez que o cardápio do evento estava bem atrativo.

Fomos acomodados na parte superior do restaurante, destinado a eventos. Apesar de tanto tempo, o Carlos reconheceu o garçom, chamado Edson, que nos atendeu na 1ª vez e que continua muito gentil. Ele trabalha no restaurante há 16 anos.

De entrada, pedimos o Aguedashi Tofu (tofu frito em caldo dashi). Estava muito bom, com o sabor bem delicado e muito mais suave que os servidos em outros restaurantes.

O Carlos aproveitou para pedir um Chawan Mushi, que não estava incluso no cardápio do evento. O Chawan Mushi é um creme de ovos, parecido com um pudim, cozido no vapor. Em seu interior haviam pequenos pedaços de frango, camarão, shitake e kamaboko. O sabor predominante era do dashi e não dos ovos.

Optamos pelo Sukiyaki como prato principal, e logo foi colocada uma panela com o fogareiro por uma moça de kimono. Estranhamos inicialmente pois o preparo começou antes das entradas serem sevidas. A atendente informou que como o preparo do Sukiyaki demora um pouco normalmente é iniciado antes mesmo das entradas.

Enquanto saboreávamos as entradas, ficamos observando o preparo do Sukiyaki em nossa mesa, onde a atendente ia colocando os ingredientes em ordem (cebola, cenoura, acelga, cebolinha, carne e por último o macarrão de arroz e o tofu) até que ficasse pronto.

O caldo estava adocicado, impecável. A carne estava tenra e os legumes saborosos. Acompanhava ainda gohan e missoshiru. Pode parecer clichê mas é um prato reconfortante pois lembra comida de "batchan" (avó). O Sukiyaki é um prato comum e frequente nas casas dos descendentes de japoneses e alguns podem perguntar se vale a pena sair de casa para comer um prato simples. A resposta é sim pois é interessante ver o prato ser preparado na sua mesa, em um ambiente super agradável.

Uma coisa que nos surpreendeu, foi o tamanho da porção. Normalmente as porções japonesas são pequenas, mas neste caso havia muita comida. Quase não aguentamos comer tudo.

Após o deleite do prato principal, escolhemos as sobremesas. O Carlos pediu um Anin Dofu (tofu de amêndoas) e eu um Jellychia (gelatina de lichia, com calda de tangerina e sakê).

O Anin Dofu estava perfeito, uma combinação excepcional de texturas e sabores. Suave e saboroso ao mesmo tempo

O Jellychia estava com um sabor exato de lichia e fazia uma bela combinação com a calda de tangerina e sakê. Uma opção mais leve e de apresentação irresistível.

Adoramos a escolha e quem tiver vontade de conhecer vale a pena. O forte do restaurante são os pratos quentes. Em especial o teppan que é preparado na frente do cliente em enormes chapas instaladas nas mesas. Oferece ainda algumas opções de degustação com vários pratos. Outro detalhe que conta pontos, a casa oferece estacionamento gratuito com manobristas (e ainda por cima educados, ao contrário dos encontrados nos valets da cidade).

Mesmo fora do evento, é uma opção interessante para quem busca um restaurante japonês mais tradicional. Não é tão caro quanto aparenta. O Sukiyaki por exemplo, no cardápio normal sai por R$ 45,00 por pessoa. E nem é necessário pedir entrada pois a porção satisfaz muito bem. Se analisar com calma, sai mais barato que muito rodízio fraquinho que tem por aí...

Especialista em Restaurantes Japoneses com 18 opiniões

Com certeza o Shintori é um restaurante japonês de primeiro nível! Com o friozinho de 20 graus, fomos experimentar o teppanyaki da casa na sala enorme com instalação de chapas. Desde o estacionamento até a mesa, fomos muito bem recebidos. Depois de deixar o carro com o manobrista, subimos na sala de entrada onde erguia uma armadura de samurai. Um atendente educado e simpático nos guiou até a mesa.

As mesas são instaladas em torno de uma enorme chapa e os ingredientes são grelhados bem na frente dos clientes. A garçom é bem atencioso e preparou um aventalzinho para cada cliente para que a eventual fumaça não suje as roupas.

De entrada, serviram salada com 2 opções de molho. Escolhi o de shoyu e recomendo fortemente! É difícil decifrar os gostos, mas foi o melhor molho de salada que eu já experimentei. Logo depois veio um prato retagular com 2 uramakis e um sashimi de salmão, todos deliciosos.

Enquanto apreciamos os uramakis e sashimi, chegou o chefe da nossa mesa para começar o show da noite.
Veio bastante coisa: carne, salmão, camarão, lula, abobrinha, champignon, brócolis, moyashi, cebola e couve flor. Além de ser divertido acompanhar o processo da preparação, tudo é bem leve e gostoso! Adorei principalmente a carne, lula e cebola. Outro ponto positivo é o molho feito de shoyu, limão e gergelim. Foram oferecidos 3 tipos de molho para acrescentar nas comidas, mas esse é o top!

E o melhor de tudo foi quando ele quebrou dois ovos e começou a preparar um gohan com pedacinhos de ovo, carne e cenoura. Quando estava finalizando, jogou um molho x (deve ter shoyu, de resto não sei) e saiu uma nuvem com barulho de gostoso de algo grelhando, da hooooora~ E esse arroz é uma delícia! Grãos gordinhos e brilhantes são macios mas não grudentos, deve ser muito difícil para acertar o tempo de preparo. E para acompanhar, um missoshiro que não perde nada pra esse gohan sensacional~

Por gula, pedi sorvete ainda como sobremesa >< Em comparação a toda festa da noite, o sorvete não teve nada especial.

Foi uma refeição e tanto, que não podia faltar um catalisador durante o tempo todo: saquê! Não conheço a marca (veja a foto) mas me falaram que é boa. Como estava friozinho, pedimos saquê aquecido, que veio num vaso cerâmico bem tradicional. Os garçons deixaram o vaso em cima da chapa para manter a temperatura e eles sempre estavam atentos para trocar o vaso vazio por outro cheio. Devido ao aquecimento, evaporou um pouco o álcool mas ficou a aroma. Como estava mais suave, acabamos com duas garrafas grandes. Nos dias de frio, recomendo isso fortemente, com cada gole, uma corrente percorre pelo seu corpo e te aquece, na garganta e na língua, o sabor da bebida permanece.
"Salada"
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 73
Você conhece o Shintori? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe o app grátis Veja mais