Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opiniões dos consumidores

Passo por essa praça quase sempre desde os meus 15 anos! Comecei a passar por lá primeiro pra ir para o meu curso de desenho que fica na rua de baixo, e hoje voltei a frequentar por trabalhar ali perto. E eu consigo gostar um pouco do clima, porque é realmente oriental, fazem dali uma colonia japonesa mesmo. As lojas são todas voltadas para produtos japoneses, seja alimenticio ou não. Os restaurantes são japoneses e por ali tambem tem escolas só para crianças japonesas. Mas a praça em si não é muito bem frequentada, sempre tem muitos sacos de lixos dos restaurantes ali da rua e é sempre cercada de mendigos. Nunca vi muito problema acontecer por conta disto, mas infelizmente não deixa o ambiente 100% agradavel, né...

Mas isso tem em todo lugar :/ Deixando isso de lado, é exatamente nesta praça que é realizada a feirinha da liberdade todos os finais de semana, e alguns eventos da cultura, com direito a palco e música :D

É uma ótima opçao os restaurantes dali, para quem quer conhecer mais da culinaria, e pra quem quer comprar alimentos e doces diferentes japoneses, la tem bastante mercearia com produtos proprios e altamente recomendaveis! haha

via Android

A Praça da Liberdade é hoje um local agradável que proporciona aos visitantes uma experiência única com o contato de uma cultura diferente da nossa, é possível sentir-se estrangeiro em visita de algum país asiático sem sair de São Paulo. Mas nem sempre foi assim.

Durante a época do Brasil Império, quando nossa Sampa Tonga minguados 35.000 habitantes aproximadamente, a hoje denominada Praça da Liberdade era conhecida como Praça da Forca. Era um local de execução pública, em sua maioria de escravos revoltosos mas, também de criminosos comuns e militares sentenciados à morte por enforcamento.

No fim fio Século XIX, um soldado sentenciado à morte despertou pedidos de clemência da multidão que aguardava antes,o seu enforcamento. O Praça, teve a corda rompida durante a sua execução, em nova tentativa com tia de couro, novamente não foi morto, o que fez com que a população pedisse por clemência acreditando que aquilo fosse um sinal divino de sua inocência. Entretanto, sua execução foi levada a cabo por linchamento.

Por conta disso populares ergueram a Capela da Santa Cruz das Almas dos Enforcados, que não resistiu ao tempo mas, que cedeu lugar à Igreja que hoje existe lá.

Vale a pena conhecer o local, por sua cultura asiática, não preço histórico sombrio de outrora.

São Paulo tem a maior colônia japonesa fora do Japão, e como tudo é mega nesta metrópole, o bairro da liberdade, tradicional reduto da imigração japonesa, possui esta praça.
Aqui tem um feira de artesanato e comida de rua japonesa, e a praça é rodeada por restaurantes orientais.
Preços legais e aquele clima de estar visitando a terra do sol nascente.

A praça é ambientada no estilo oriental. Inclusive a agência do Bradesco remete às construções antigas do Japão - e no natal costuma caprichar na decoração.

No entorno tem restaurantes, lojas de bijuterias entre outras coisas interessantes. No fim de semana é que a coisa fica bacana. É porque acontece a feira, que bomba de gente. É cada coisa mais bonita e interessante do que a outra. Tem barracas de artesanatos, lembranças e até comida típica. Vale a pena conhecer.

A Praça da Liberdade eu a conheço desde 1985, quando fui trabalhar na Editora Clube do Livro que ficava na Praça Carlos Gomes número 26, ali ao lado, para trabalhar sempre descia na Estação Liberdade e também como trabalhava de Office-boy na época sempre ia ao Banco Bradesco que ficava no centro da Praça da Liberdade.
Atualmente sempre gosto de ir aos domingos, ao qual a Praça é muito movimentada devida a feira que acontece na praça e pelo bairro, e fazer compras na rua Galvão Bueno e poder comer nas barracas com comidas típicas japonesas e chinesas. Sem contar com uma vasta rede de restaurantes pela região. Ótimo lugar para passear no final de semana.
Já fui várias vezes na praça da liberdade e a maioria delas foi nos finais de semana. Nos finais de semana o lugar é lotado, por conta da feirinha e também por causa do metro.

Ao redor da praça existem vários restaurantes, bancos e lojinhas. O lugar é um bom ponto de encontro. Em algumas datas, a praça se transforma em palco para apresentação de show, vale a pena conhecer.

Primeira vez que fui a S.Paulo, ha muitos anos atras tive a oportunidade de conhecer a praça, muitas lojas em estilo oriental onde são encontrados muitos produtos japoneses e chineses.
Só tem uma coisa que tenho notado aqui no Japão os mesmos produtos chineses aqui são bem melhores!
Exibindo de 1 a 7
Total de opiniões: 80
Você conhece o Praça da Liberdade? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)