Porto Rubaiyat
Mais na região Como chegar

Endereço Rua Amauri, 225, Itaim Bibi - São Paulo , SP - Brasil - 04542-001

Preço por pessoa $$$$  (De R$51 até R$100)

Cardápio à la carte.

Dicas Ver todas as dicas
Já foi nesse lugar? Compartilhe sua experiência! Escrever opinião
Opiniões
Caros senhores proprietários do grupo
A minha intenção é alertá-los a tomarem providencias quanto ao abandono da propriedade do antigo restaurante O Porto, rua Leopoldo Couto Magalhaes. Transeuntes e moradores dos arredores, como eu, são frequentemente assustados, alguns assaltados, por pessoas drogadas que naquele ponto fazem point e as suas necessidades. Em pleno Itaim Bibi, em virtude da falta de respeito dos proprietários do grupo Rubayat, acontece este tipo de situação. Peço , como morador desta região, providências de limpeza antes que eu tome outras atitudes jurídicas contra o descalabro. Aguardo 7 dias. Obrigado. Marcio Miranda.
Passagem para conhecer o Porto em dia de restaurant week.
O cardapio foi muito interessante uma vez que apresentava um prato de variados frutos do mar com lula, salmão, lagostim, sardinha e mais um peixe que não me recordo agora mas também apresentava um opção de carne vermelha.

O ambiente do restaurante impressiona bastante. Com cadeiras muito confortáveis e mesas espaçosas além de talheres de boa qualidade. Os copos utilizados ficaram um pouco a desejar. Variavam demais de pedido a pedido.

Sabores: muito bons... as fotos falam por si só.

Atendimento: Por ser um dia de restaurant week, mesmo com o volume de cliente, o atendimento nao foi bom. Sem atenção devida aos clientes.
Vou começar fazendo uma correção.

O restaurante Porto não é mais Rubaiyat. O Restaurante Rubaiyat foi vendido a um grupo, e o mesmo não adquiriu o Restaurante Porto. Portanto o mesmo teve o 'Rubaiyat' removido do nome.
Detalhes a parte, o restaurante Porto é um lugar refinado, com uma decoração impecável o ambiente é super agrável.

O atendimento, desde o maître aos garçons é em sua grande maioria das vezes impecável. Minha última experiência no Restaurante Porto pecou um pouco tanto na comida quanto no atendimento. Mas isso não tira o brilho e qualidade do lugar, pois já fui outras vezes ao restaurante e tudo foi perfeito.
Depois de ter tido uma ótima experiência com o Figueira Rubaiyat e considerando minha preferência por peixe e frutos do mar, estava ansiosa para conhecer o novo Porto Rubayat.
O restaurante ficou um bom tempo fechado e sua reinauguração ocorreu em maio/2011 (ou junho, acho) Antes na rua Leopoldo Couto e agora a casa está localizado na Rua Amauri, 225 - Itaim. De longe, ao chegar no lugar já se percebe o capricho e sofisticação, marcas do grupo Rubaiyat. O restaurante é bem amplo, finamente decorado. Tudo muito lindo.

Nos foi servido o couvert impressionante (R$ 29,00 por pessoa). Beemm carinho mas simplesmente Divino! Já comi muitos couverts maravilhosos mas até agora ninguém bate o couvert do Rubaiyat.
No couvert, veio um prato com costelinha de tambaqui, vinagrete de polvo, figo com creamcheese, tartar de salmão. Veio ainda uma bandeja com pão de queijo (dos melhores), bolinho cremoso e crocante de camarão, acompanhados por paezinhos, um patê de azeitonas pretas e de um shot de tomate. Valeu cada centavo o couvert.

Pedi moqueca de peixe com camarão. Sou fã de moquecas, ensopados, cadeiradas, caçaroles e etc, mas a moqueca do Porto foi a melhor que já comi. Leve, saborosa, sem dendê e leite de côco, mas um caldo consistente de tomates sensacional. Acompanhada arroz e farofa.

O grego foi mais ousado e pediu pirarucu crocante e grelhado. O pirarucu é um peixe de rio com sabor forte, que lembra o bacalhau. Vieram duas postas de pirarucu, um grelhado e outro assado selado com castanha, acompanhado de batatinhas sautée e de dois molhos, um de ervas e outro alaranjado e apimentado, parecido que chipotle.
Não pegamos sobremesa, mas apenas café que como na maioria dos restaurantes classe A, vem acompanhado de uma bandeja de docinhos.

Lugar nota 10, comida e atendimento nota 10. E o precinho final, por volta de 350 reais, apesar de bem caro para nosso bolso, é mais do que condizente com tudo que foi oferecido.
Fomos num domingo, "almoçar" e já passavam das 4h da tarde, o restaurante estava bem vazio em razão do horário. O atendimento foi impecável do começo ao fim. Maitre e garçons muito atenciosos.No final, até fomos cumprimentados pelo dono Belarmino Iglesias, um plus do passeio.
Filho do fundador Belarmino Iglesias, o médico e restaurateur Carlos Iglesias transferiu a casa em junho de 2011 da Rua Leopoldo Couto de Magalhães para a movimentada Rua Amauri, assim o Porto Rubaiayt ressurgiu em num ponto menor e mais aconchegante, com salão envidraçado cercado por um belo projeto paisagístico, para completar, um bonito aquário divide o ambiente.
O menu assinado pelo chef espanhol Jesús Ramiro mescla itens da gastronomia ibérica com ingredientes brasileiros, como os peixes tambaqui e pirarucu.
Estivemos 2 vezes neste restaurante, sempre maravilhoso, durante o almoço e o jantar (em dias diferentes viu gente!) serviço atencioso e sempre presente (só demorou para trazer a conta e trouxe errado nas 2 vezes), o couvert é imperdívelprovamos várias entradas: casquinha de siri, ostras e as inesquecíveis costeletas de tambaqui grelhadas! A decoração é rústica, de bom gosto, um enorme aquário, um lindo piano sendo dedilhado ao fundo, excelente! recomendo.
Sinceramente eu acho que se é para tratar mal os clientes que participam do restaurante week o restaurante não deveria participar.

Quando terminamos de comer o prato principal o garçom perguntou se queríamos pedir a conta ....??????

Nem comemos a sobremesa e ja começaram a querer expulsar a gente pq tinha fila do lado de fora.

Aqui é um lugar que não volto nunca mais!!!!!!!!!
Devidamente instalados no lugar que havíamos garantido, partimos para a fila do buffet. Nosso maior interesse era, claro, pelos pratos com frutos do mar, por isso não exageramos na parte fria. Escolhemos poucas saladas e alguns queijos – um deles muito bom e cuja variedade dois funcionários não souberam informar.

De volta à fila, que exigia paciência, era hora dos pratos quentes. Comemos ótimas lulas, uma paella que carecia de maior quantidade de frutos do mar, assim como as massas. Alguns peixes eram bem interessantes. Uma pena que não estavam identificados e com o movimento frenético dos clientes ficou difícil confirmarmos um por um.

Encerramos colocando no pratinho quase tudo o que aparecia na mesa de doces. Menção honrosa para bolo brownie, pudim de leite e mil folhas cheio de doce de leite.

Apesar da confusão gerada pelo grande fluxo de clientes – o que não deveria ser um problema para nenhum estabelecimento –, é muito bom que restaurantes consagrados participem do evento, abrindo espaço para que pessoas de diferentes perfis conheçam a casa.

Brincando de Chef – www.brincandodechef.com.br
Infelizmente, foi a prova do que dissemos no post anterior. Ao invés de criarem um menu, pensarem em algo legal pro festival, promover a experimentação, eles fizeram um buffet. Me senti como em um dos restaurantes por quilo que como todos os dias pelo Itaim.

A comida? Muito boa! Tinha um atum marinado maravilhoso e um salmão defumado divino também, mas não passou muito disso. Abobrinha temperada, salada de berinjela e um interessante confit de atum com tomate e abacate.

Os quentes deixaram bastante a desejar. A paella estava insossa (perdeu feio pra Paella's Peppe) e o macarrão com tinta de lula estava duro. Havia mais opções que talvez nos surpreendessem quando fôssemos pegar o segundo prato, mas não foi possível.

É óbvio que todo mundo queria pagar 30 reais pra comer numa das melhores casas de frutos do mar de São Paulo. O resultado foi esse:

A fila continuava à direita da foto até a parede do restaurante (isso por volta de meio dia e meia). Só nos restou ir para a mesa de sobremesa, repleta de frutas, um docinho de amêndoas sem graça e um maravilhoso pudim de leite, que gerou toda uma enquete na mesa pra ver se a preferência era por pudins "lisos" ou "com furinhos".

A experiência como um todo não passou de nota 6. Muita demora pra pegar a comida, ainda mais em pé. Nenhuma vantagem em ser buffet, já que é impossível repetir por causa da fila. A menos que você faça 2 horas de almoço. A solução seria perder a vergonha e fazer o "prato de pedreiro" (sem ofensas :P) que estamos acostumados quando vamos no quilinho da esquina.
Primeira opinião do lugar

Especialista em Restaurantes de Frutos do Mar com 32 opiniões

Resolvi conhecer o buffet do Porto Rubayat durante o Restaurant Week, pois o preço estava mais acessível e inclui um buffet de sobremesas. Sinceramente o que mais gostei foi o buffet de sobremesas, já que o de frutos do mar faltaram alguns itens essenciais como camarões grandes, carangueijo, salmão defumado ou algo mais sofisticado. Não é a minha nota final, pois ainda não experimentei os pratos A la Carte que devem ser muito bons.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 25
Você conhece o Porto Rubaiyat? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)