Pinacoteca do Estado
Mais na região Como chegar

Endereço: Praça da Luz, 2, Bom Retiro - São Paulo , SP - Brasil - 01120-010

Telefone: (11) 3324-1000

Fundada em 1905 pelo Governo do Estado de São Paulo, a Pinacoteca é o museu de arte mais antigo e um dos maiores de São Paulo; e assim como a Sala São Paulo e o Theatro Municipal foi projetada pelo arquiteto Ramos de Azevedo. O prédio possui um arquitetura muito com exposições permanentes, mostras itinerantes, workshops gratuitos, oficinas e um charmoso café. A entrada é gratuita às quintas-feiras e aos sábados.

Oferta

Promoção

Entrada gratuita de quinta, sábado e domingo.

Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opiniões dos consumidores

via Android

A Pinacoteca fica bem do lado da Estação da Luz e praricamente do lado do Museu da Língua Portuguesa. Aos sábados a entrada é gratuita. O lugar é grandinho e o interior é bem antigo mas reformado.
Achei que deveriam colocar faixas no chão indicando a distância mínima das obras, já que chamaram a minha atenção por estar muito próximo de uma delas. Ora, esse negócio de estar perto demais ou longe suficiente é relativo. É bom ir com sapatos confortáveis e se preparar por passar um bom tempo em pé, já que pra ver todas as seções leva um tempinho. Em um dos andares há um café. Os preços são salgadinhos, mas é o que tem.
O piso range demais em algumas salas...
No geral, é um passeio gostoso, mas não acho que crianças ou adolescentes mais energéticos vão gostar muito.

Uno de los últimos días que estuve en Sao Paulo me llevaron a conocer la Pinacoteca, que es como uno de los museos de arte más importantes de la ciudad. Para llegar fuimos en metro, tiene una estación justo a la entrada, se puede ingresar con cámaras pero no se puede grabar con gopro ni usar flash, y tiene una cafetería abajo donde compramos agua porque hacía mucho calor. La cafetería no es cara a pesar de estar dentro del recinto (en chile suele ser carísimo, el triple por lo bajo).

El edificio es impresionante, yo pensaba que el palacio de Bellas Artes de Chile (nuestro museo principal) era bonito y grande pero este es otra cosa. Es realmente un castillo colonial, tiene pedazos de ladrillo a la vista y está restaurado respetando la forma original del lugar, tiene techos altísimos, balcones, y un patio interior, a pesar de todo eso es MUY amplio, y a la salida trasera da a una plaza encantadora, bien cuidada, con escaleras enormes. Cuando veo edificios así me encanta imaginarme los propósitos originales, una sola familia viviendo ahí donde hoy en día meteríamos a 100 familias si pudiéramos.

El arte se dividía en 3 tipos según yo: el moderno que eran expositores más bien abstractos con temas muy urbanos, como las maletas perdidas en los viajes y los aeropuertos, uno de ellos hacía representaciones con distintos planos (planos de construcción), había de estadios, de cuarteles, de tiendas, de casas, de todo, y también había un sector con objetos que se podían tocar.

La parte 2 eran las réplicas renacentistas o evocaciones, más que nada muchas estatuas, no tan antiguas, de períodos más modernos pero no actuales. Similares a las venus, muchas figuras humanas en mármol y en bronce envejecido.

La parte 3 (mi favorita total) es de artistas brasileños del periodo de la colonia (mi periodo estético favorito para toda américa latina). Me llama mucho la atención entender la situación por la que pasó la gente de cada país a través del arte que queda de esa fecha. Habían cuadros con temáticas de liberación, esclavitud, trabajo duro, y fiestas reales (royalties) que en chile no se vio mucho porque no hubo esclavos como tales, sólo servidumbre, y tampoco tuvimos un rey propio, sólo virreinatos y luego gobernadores.

En cuanto a ese arte colonial, pude conversar y preguntar sobre los emperadores y reyes (que tenían sus propios retratos en exposición), sobre las costumbres de las fiestas y vestimentas, y sobre cómo llevan hoy en día el tema de la esclavitud y la separación de razas. (En chile casi no había hasta 1990 personas de raza negra, la mezcla acá fue de indígenas mapuches, onas, alacalufes y españoles y alemanes, entonces la distinción no fue tan grande).

Me encantó que el museo muestre un poco de cada época, lo recomiendo como visita obligatoria si están en sao paulo y se interesan por el arte y la historia de latinoamérica y brasil

Um lindo museu de artes no qual todo paulista deveria conhecer , as belas obras ,
Sem duvidas esta um local no qual todos deveriam conhecer , a cultura , as imagens , o aprendizado , o lugar agrega muito a todos nós , além das belíssimas exposições que o lugar no dispõe com frequência , sem duvidas vale muito a visita.

Falando sobre a Pinacoteca é um ambiente mitigador do senso crítico enquanto contempla as exposições e obras, sejam itinerantes ou não, permite um auto-questionamento sobre o que é obra, o que é conceito e o que deabos estou fazendo aqui aehaeaaeuaue.
O prédio é amplo permitindo apreciar todos os seus cômodos porém o horário é restritivo durante a semana e por este motivo em exposições de grande visitação são constantes e sacrificantes as filas para conseguir apreciar a arte do expositor.
Existe outro prédio próximo, possivelmente 200 metros, chamado Estação Pinacoteca situado no prédio da Estação da Luz com exposições menores porém não menos interessantes e com um amplo estacionamento sendo de todas as vagas dois níveis só de vagas cobertas a um ótimo preço de R$11,00 por até 3horas, considero o estacionamento mais indicado pois com o ingresso da Pinacoteca ganha-se o acesso à Estação Pinacoteca , é ou não uma maravilha ?!
A Pinacoteca possui um pequeno café com boas opções para beliscar, observe que comento em beliscar pois se optar por fazer uma refeição ou perder o controle do que está escolhendo terá uma dolorosa surpresa XD.
Já falando da exposição talvez pela superexposição a visitação é volumosa pois não conseguimos entrar no domingo(30/11) e mesmo numa terça-feira havia uma pequena fila para o acesso.
Percebi um preciosismo exagerado nesta exposição com regras em demasia, do tipo "Não pode foto com flash", "não pode retornar à ala já visitada", "não pode sair e entrar da sala, precisa pegar fila novamente", "não pode avançar o braço além da demarcação do chão".
Desconheço os motivos para tamanha melindrisse desta exposição, é sempre gratificante uma visita pelas suas alas mas esta visita foi exaustiva para poucos momentos de contemplação.

Cara, que lugar incrivel!
Começa pelo fato de ser exatamente ao lado do metrô, e então você chega e ve toda aquela imensidão que por si só já conta muito da história de são paulo. Muito bem conservada, todos que visitam (ou quase todos) parecem colaborar muito com isso, e as exposições fixas e temporárias de lá são muito bem pensadas e realizadas. As salas são espaçosas e te direcionam para que você não se perca no que já viu ou não, podendo assim ver tudo sem cansar e repetir :D

E o melhor de tudo, aos sábados é gratuito! :)

Uma das lembranças que tenho da minha primeira viagem a São Paulo é de descer na Estação da Luz e me deparar com um local encantador, logo na saída vislumbrei a Pinacoteca e decidi expiar o que tinha ali dentro. A entrada foi gratuita e eu passei bem mais de um hora buscando cada andar e corredor do local.

A arquitetura de tijolinhos já chamavam bastante atenção, no pátio central tinha uma exposição de globos terrestres girando em cima das vitrolas, as conotações para aquilo eram tantas que eu fiquei olhando durante um tempo. Centenas de esculturas chamavam a atenção e eu queria fotografar todas para guardar a sensação, já que a lembrança se esvai muito fácil.

Lembro que não é permitido entrar com sacolas, mas há um guarda-volumes no local. A entrada gratuita é apenas para dias específicos, às quintas, após as 17h, e aos sábados o dia inteiro. Nos outros dias, o ingresso é R$ 6,00.
Exibindo de 1 a 7
Total de opiniões: 359
Você conhece o Pinacoteca do Estado? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: