Museu do Escravo
Mais na região Como chegar

Endereço: Praça da Matriz - s/n, Belo Vale , MG - Brasil

Telefone: (31) 3734-1151

Museu dedicado a preservar peças e artigos que demonstram de alguma forma o cruel tratamento que escravos recebiam no Brasil no período em que a escravatura era permitida.

Oferta

Quer receber ofertas do(a) Museu do Escravo?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores.

Baixe grátis nosso aplicativo e confira as ofertas:

Digite seu celular*: * Enviaremos sem custo algum, um SMS com o link de download
Opiniões dos consumidores
Primeira opinião do lugar

Localizado na bonita cidade de Belo Vale, já perdi a conta de quantas vezes visitei esse museu. Tendo minha família origem nessa cidade, volto lá sempre e até já fui, certa vez, guia em uma visita da escola onde estudava aqui em BH, numa escurão por essa cidade e esse museu.

O museu retrata exemplarmente essa realidade histórica, por reunir significativo acervo, composto por aproximadamente 3000 (três mil) peças, no qual se destacam equipamentos domésticos, de uso pessoal, de devoção e de culto, instrumentos de castigo e penitência, que são, em sua totalidade, vestígios da cultura material produzida e experenciada pelo escravo negro.

Apesar de dedicado ao escravo, o Museu reúne um acervo bastante variado: arte e objetos sacros, mobiliário de diferentes épocas e estilos, maquinário (relógios, máquinas fotográficas e de escrever, rádios, telefones, etc.) arte e utensílios indígenas, achados arqueológicos, objetos de montaria, instrumentos de trabalho, armaria, instrumentos musicais, utensílios e ornamentos domésticos, louça e prataria, dentre outros.

Em números reduzidos, o acervo de referência exclusiva ao escravo compõe-se de instrumentos de castigo, cópias de documentos iconográficos, objetos de arte afro-brasileira, objetos de uso pessoal, além de montagens museográficas como de um escravo sendo castigado em pelourinho, localizado no pátio externo; indumentária, moradia e utensílios, usados na produção do filme "Zumbi - Quilombo dos Palmares", doados pelo cineasta Cacá Diegues, expostos na construção em U no pátio externo, onde também está localizado um túmulo ao escravo desconhecido.

Eu não tenho conhecimento de nenhuma outra experiência parecida de preservação de material diretamente focada na vida e na cultura de uma população escravizada. Boa parte do que vi nesse museu nas vezes em que o visitei são extremamente chocantes, e eu considero muito interessante preservar esse conhecimento, até mesmo para estimular a capacidade de revolta das pessoas com esse tipo de realidade e de exploração.

Além desse museu, a cidade tem outras atrações e encantos, que qualquer outra hora resenharei também, e vale a visita.
Você conhece o Museu do Escravo? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)