68 opiniões Nota 4.2 de 5

Museu da Casa Brasileira

Museus

  | Rank: 10º de 71
Museu da Casa Brasileira
Mais na região Como chegar

Endereço Av Brigadeiro Faria Lima, 2705, Pinheiros - São Paulo , SP - Brasil - 01452-000

Telefone (11) 303... Clique para ver

O único museu brasileiro dedicado a design e arquitetura.

Dicas Ver todas as dicas
Já foi nesse lugar? Compartilhe sua experiência! Escrever opinião
Opiniões
Museus tem exposições transitórias e exposições fixas e, além da estrutura, o que define um bom museu são as exposições que tem por lá.

Eu fui ver uma exposição e acabei não gostei. Passei praticamente reto por toda ela. Depois fui ver a exposição fixa que fixa no primeiro andar da casa, apesar de um pouco mais interessante, não gostei muito porque realmente não fiquei interessado. Eles possuem o projeto Casas do Brasil, resgate e preservação da memória sobre a diversidade de morar do brasileiro.

Eles possuem móveis e objetos representativos da casa brasileira desde o século 17 até os dias de hoje e uma mostra que que aborda o uso residencial do imóvel que hoje abriga o museu por meio do cotidiano e da trajetória de seus moradores originais: o casal Renata Crespi e Fábio Prado.

Tem um restaurante também que parece bem gostoso de almoçar e um jardim enorme de aproximadamente 6.000 metros quadrados chama a atenção em meio à densa massa de concreto da região onde está o solar. Abriga aproximadamente 200 espécies de árvores brasileiras e várias espécies de pássaros.
Pois é, sinto um vazio até ao escrever este review. Mas realmente saí do Museu da Casa Brasileira sentindo um "vazio" enorme, porque nada me tocou, como acontece com praticamente todos os outros museus de SP. Explico...

A casa é linda, com um jardim de 6 mil metros quadrados que é praticamente um oásis na Faria Lima. Lá existe um restaurante contemporâneo, requintado e mega-gourmet. Não almocei por lá, mas dizem ser ótimo.

Mas, não é só de um bom jardim e uma casa imponente que se faz um museu. É principalmente de sua curadoria. Eu fui em uma exposição de Op-Art e, de quebra, havia uma sobre o Carandiru, inspirada no livro do Dr. Drauzio Varella. Se não fossem estas duas exposições, que estavam ok, eu sairia mais decepcionada ainda.

Achei que o espaço ia me ajudar a ter mais referências sobre as casas brasileiras, arquitetura, etc. Sabe aquele programa da GNT? Aprendo mais em 20min de programa que numa visita a este museu. No acervo permanente, havia somente móveis e objetos decorativos da família Silva Prado, proprietária da casa. E só.

O museu parecia mais um "ode à família Silva Prado" que uma homenagem aos vários estilos que formam a "casa brasileira".
Eu não cheguei a entrar, mas passei um tempão fotografando a parte externa. Estava numa saída fotográfica, e o professor conversou e conseguiu permissão. A galera foi gente boa, nenhum estresse.

A programação é bastante interessante, mas moro muito longe, então não voltei mais. Percebi que é uma casa bem bonita, com um belo jardim. Pra quem curte tranquilidade no meio da selva urbana, é uma boa escolha.
Quando fui conhecer o museu da casa brasileira, esperava que fosse somente uma exposição parada com peças e fotos que contam a história da arquitetura brasileira.

Mas quando cheguei lá descobri que este lugar é muito mais que isso! Além de contar história, o museu da casa brasileira também tem um ótimo lugar pra eventos e um ótimo restaurante. Tudo em um ambiente muito agradável e relaxante.

É um ótimo lugar pra quem procura relaxar em um sábado à tarde.
Concilia história, modernidade e espaço para relaxamento. Em seu acervo fixo, fica-se conhecendo muito sobre a fase em que a cidade se desenvolveu. Os cômodos originais do casarão possuem paineis fotográficos e amostras do mobiliário da família de alta classe que o habitou no início do século passado. Suas mostras temporárias são focadas no design de objetos do nosso dia-a-dia. Frequentemente há boas mostras fotográficas e eventos de lançamentos de livros. O jardim da propriedade é um convite ao relaxamento, com seu belo paisagismo. Por um instante nos esquecemos da movimentada avenida Faria Lima, logo em frente.
Museu bastante pequeno sobre as casas brasileiras e coisas que você costumava encontrar dentro delas. Na minha opinião, infelizmente a melhor parte desse museu é na verdade o restaurante que fica nos fundos, onde tem uma área ao ar livre bem agradável e com bastante verde. Não cheguei a provar a comida, só tomei um suco pois é um restaurante caro.

Vale a visita se já estiver passando por perto.
Nas exposições e eventos em que la fui, sempre sai maravilhado, pois alem do belo local, espaço enorme, bem cuidado, nos fundos tem um terreno enorme, e um restaurante muito bom e preços acessiveis, alem de que o estacionamento ate o ano passado era gratuito, ainda acho que é, e com manobrista. Também é um ótimo local pra quem gosta de fotografar, la tambem tem uma exposição fixa de moveis antigos, com a mobilia da casa aonde é explicado e contada toda historia da familia Silva Prado, uma importante familia do ciclo do café paulista, e a região é muito bonita com belas praças e monumentos. \pra quem gosta ainda pode tomar um café da Alta Mogiana ali no Otavio, que é da familia do ex-gov. Orestes Quercia.
O Museu da Casa Brasileira é o antigo solar (ou solarium) do casal Fábio da Silva Prado (ex-prefeito da capital Paulista) e Renata Crespi Prado, cujas iniciais estão entrelaçadas na fachada da antiga casa construída na década de 1940 em estilo clássico grego que reproduzem as linhas do Palácio Imperial de Petrópolis. Totalmente ornamentada, com arcos e colunas jônicas, a arquitetura ia na contramão do desenvolvimento da Capital. Seu interior, porém, adotou padrões de modernidade e funcionalidade da época. A construção é toda de alvenaria de tijolos rebocados, seu revestimento interior é de arenito de Minas Gerais e mármore português, portas de madeira nobre e mosaicos italianos ornamentando os banheiros. A obra somente foi concluída em 1945.

O casal viveu no endereço por tão somente 15 anos e durante este período foi local de recepções oficiais onde recebeu e hospedou hóspedes ilustres como a Rainha Elizabeth II e o Príncipe Phillip, dentre outros.

O endereço deixou de ser residência com a morte de Fábio Prado em 1963, sendo que a viúva em 1968 transferiu a posse do solar à Fundação Padre Anchieta, sendo este um desejo expresso do ex-prefeito. Desde 1972 este é o endereço do Museu da Casa Brasileira.

O jardim, que perdeu 9.000 metros quadrados de área, contando atualmente com somente 6.000 metros quadrados, abriga cerca de 200 espécies de árvores brasileiras e várias espécies de pássaros.

O Museu da Casa Brasileira abriga uma vasta coleção de móveis com 4 séculos de história que conta um pouco mais dos hábitos e estilos de vida dos séculos XVII (anos 1600) até os dias atuais. Há também palestras e debates, além de cursos e oficinas sobre design e arquitetura.

Eu conservo especial carinho ao lugar pois nele eu realizei o lançamento de meu primeiro livro, "O Céu de Baco - Uma viagem aos prazeres do vinho" (Editora Baraúna, 2012, Danilo Bueno) e foi uma experiência enormemente agradável, o lugar atribuiu requinte ao evento.

Indico e recomendo que todos conheçam-no.
"Foto da parte de trás do MCB"
En mi opinión pese a que es muy pequeño el acervo del museo, las exhibiciones temporales que llegué a ver en el museo fueron muy interesantes pues siempre fueron temas actuales de profundo interés para un mismo Paulistano. De ahí una deliciosa comida en el restaurante del museo es ideal para acabar el recorrido junto con un vaso de jugo de capim santo bien frío en el jardín del museo.
Fui uma vez para ver uma exposição de arquitetura moderna. No dia estava presente o curador da exposição e o responsável por faze-la. Enquanto quem organizou falava, o curador traduzia para o português. Todos que me atenderam foram solícitos. No fundo há um jardim, bom para relaxar. E existi a exposição permanente de moveis antigos.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 68
Você conhece o Museu da Casa Brasileira? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe o app grátis Veja mais