Morrison Rock Bar
Mais na região Como chegar

Endereço Rua Inácio Pereira da Rocha , 362, Vila Madalena - São Paulo , SP - Brasil - 05432-011

Telefone (11) 381... Clique para ver

Preço por pessoa $$$$  (De R$26 até R$50)

O Morrison Rock Bar leva em seu nome uma homenagem a um dos maiores poetas da história do Rock, James Douglas Morrison, ou simplesmente Jim Morrison, líder e vocalista da Banda The Doors.

Foi inaugurado em 1994, e antigamente estava instalado na Rua Fidalga, após o sucesso do local, mudaram-se no ano de 1999 para a Rua Inácio Pereira da Rocha.

Conta com camarote, estacionamento, lista de aniversário, restaurante e três pistas no ambiente. A programação pode ser consultada através do site.

Promoção

Aniversário: Acima de oito pessoas ganha um bolo, e acima de 16 pessoas ganha um bolo e uma champagne

Dicas Ver todas as dicas
Já foi nesse lugar? Compartilhe sua experiência! Escrever opinião
Opiniões
Cara, não conta pra ninguém, mas o Morrison foi o primeiro lugar proibido pra menores que eu entrei... quando era menor... mas obviamente isso já faz aproximadamente 9 anos, quando a fiscalização não era tão acirrada, e eu usei o RG de uma amiga do meu namorado da época, que até era parecidinha comigo, então não foi culpa deles. Mas daquele dia não guardei muitas lembranças, fora o nervoso na fila pra entrar, o medo de que me barrassem e eu ferrasse com a balada de todo mundo, e o alívio ao finalmente atravessar a porta e me ver lá dentro.

Depois, já grandinha, e uns namorados depois, voltei lá com minha prima (a mesma que ia comigo no Republic, se você leu minha opinião de lá hehe) pra assistir o show de duas bandas cover, uma de Aerosmith e outra de Guns. E as bandas eram phodas. Tipo altamente. Tipo senti que tava vendo o Steven e o Axel de verdade. Pena que na época meu super celular era um V3, então nem tenho tantas fotos, mas vou achar alguma aqui no computador pra postar.

Se você associa "banda cover" com algo meio blé e sem graça, é só porque você nunca foi assistir as bandas que tocam no Morrison. E nunca foi num show da God Save The Queen (Dios Salve La Reina) obviamente.

Eu não diria que é o tipo de lugar que eu tenho vontade de ir toda semana, mas é bem legal você ficar de olho na programação deles no site e ir conferir uma banda que te interessar, porque nunca vi tocar nada menos que incrível lá. E o ambiente em baixo é bem underground rock, com a luz baixa, as cadeiras altas, o teto baixo. Eu prefiro, nunca fico no andar de cima quando vou.
A única reclamação que tenho a fazer desse bar é a qualidade do som, que não é das melhores.
Na parte de baixo, onde fica a banda (que por sinal, era muito boa) o som estava alto demais, alto de chegar a machucar o ouvido.
Na parte de cima, onde tem um telão passando o show que acontece na parte de baixo, o som estava péssimo. Não dava pra ouvir nada, ouvia-se mais ruído do que música.
Tirando isso, o bar está de parabéns, o atendimento excelente, nossa mesa foi atendida pela Priscila, super prestativa. Adorei.
Reservamos mesa antes, pois era aniversário da minha irmã. Chegamos cedo pois a reserva só vale até as 22:30, por isso não enfrentamos nenhuma fila.
Esse horário o bar ainda estava vazio, mas depois ficou bem cheio.
Meus amigos que chegaram mais tarde pegaram fila para entrar, mas a fila foi rápida.
Achei super justo os preços das bebidas e comidas.
Aproveitei mais a parte de cima do bar com meus amigos, pois a parte de baixo era impossível de transitar.
O bar é bem bonito e bem frequentado, gostei bastante.
É a minha balada favorita em São Paulo. O melhor do rock, público interessante, bem localizada e bebida barata! Além disso, as pessoas cadastradas no site ganham desconto.

Não há muita variedade nas atrações, mas vale a pena conhecer todas as noites. A "Noite Hard Rock" traz 3 covers: Bon Jovi, Aerosmith e Guns N' Roses e é a minha preferida. Vale dar uma passada no bar superior e pedir um Sex on the Beach no intervalo entre as bandas.
Tive duas experiências no Morrison, em aniversários de amigos, e as duas me desapontaram. Na primeira, um amigo estava usando uma corrente presa no cinto da calça e foi pedido na entrada que o adereço ficasse na chapelaria, em função das normas da casa. Não era uma chapelaria, na verdade...Era uma caixa, onde eram recolhidos objetos não permitidos dentro do bar. Até aí ok. O problema é que na saída, fomos informados que a corrente havia sumido. A casa não se responsabilizou e foi a equipe de segurança que juntou uma grana pra reembolsar meu amigo.
Além disso, estava rolando um show de um cover de Legião Urbana. A pista em frente ao palco era pequena e estava bem lotada. Conseguimos um espacinho somente nos primeiros degraus da escada que leva ao andar superior. Espremidos no canto, ainda assim veio um segurança nos chamar a atenção, porque não poderíamos ficar ali.
Na segunda vez, um outro amigo chegou e foi impedido de entrar, porque estava com uma camisa de time de futebol, a Portuguesa. Pra resolver o problema, ela vestiu a camisa do avesso e foi permitida a entrada.
Mas enfim...por causa desses acontecimentos, tenho memórias chatas do Morrison. Entendo a importância das regras, pela segurança. Mas tudo depende de como as regras são transmitidas aos clientes...Lá, não houve muita gentileza nessas situações e senti que não dava pra ficar à vontade e aproveitar tranquilamente. Não sei se já aconteceram muitas brigas no local e foi preciso tornar tudo mais rigoroso...Mas sei lá...a não ser que seja nessa situações - aniversários de amigos - que não dá pra faltar, não volto.
Por fim, o cardápio é caro e sem grandes atrativos...
Já tinham me falado que o lugar era sensacional, eu so não esperava tanto!
Fui lá num sábado, casa lotada, gente bonita, adulta, e a banda da noite, Mr. Kurk, absolutamente DEMAIS! Tocou so os clássicos do rock n roll, com direito a rock farofa (:
Mil suspiros pro velhinho da banda, que era a sensação e cantava/tocava muito bem.
Os drinks são mais ou menos.. O legal é que muitos tem nomes de banda.
Fiquei mesmo no Sex on The Beach, mas tava bem fraquinho..
Valeu a noite!
Volto lá com certeza.
Primeiramente o Morrison nunca deixou a desejar do atendimento. Desde os seguranças da entrada até os bartenders e balconistas nunca fui tratado com frieza, pelo contrário, sorriem de bom humor e até acompanham nas brincadeiras típicas de uma boa cervejinha eum rock´n roll.

Quando começa as bandas covers prepare-se para o tumulto pois todos vão até o palco - quanto mais próximo da banda mais apertado fica - tipo não levante seu pé se quer deixá-lo no chão... mas vale a pena pela animação e esteja preparado para esbarrar em uma ou outra mão com bebida (minha especialidade... Stella Artois no pé é fichinha).

TIrando o aperto do andar de baixo o andar de cima tem um clima de restaurante e happy hour, mesmo no sábado, e é mais apropriado para ver confortavelmente o cover que está embaixo e comer algo. Além do fumódromo e do banheiro para ambos os sexos. O andar de cima é grande e dá para ficar sossegado lá.

Agora a tensão surge na saída, se você é daquelas pessoas que gosta de sair quando o dia vai raiar então prepare a paciência pois quase todos fazem isso lá. Uma vila que já vi ir até o palco quando todos vão pagar a comanda e ir embora. Pelo menos dá para se fazer amizades nessa fila (um final feliz! rs).

Tirando isso, lugar muito bom para se ir e se divertir horrores. Animado, confortável e com ótimo som.
Exibindo de 15 a 28
Total de opiniões: 96
Nota geral Você conhece o Morrison Rock Bar? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe o app grátis Veja mais