Le Bou Bistrô
Mais na região Como chegar

Endereço: Rua Bandeira Paulista, 387, Itaim Bibi - São Paulo , SP - Brasil - 04532-020

Telefone: (11) 3078-7619

Preço: $$$$  (De R$51 até R$100)

Bienvenu ao Le Bou Bistrô, um charmoso bistrô localizado no Itaim, em São Paulo, o ponto de encontro dos amantes da culinária francesa e do clima parisiense. Nossos pratos são nossa melhor tradução da cultura da França e nos orgulhamos por aproximar as pessoas do rico universo da Cidade Luz.

Venha nos visitar e experimentar nossas especiarias.

Nós ganhamos a medalha, pelo Guia Kekanto, de 2º melhor restaurante/ bistrô francês de São Paulo. Venha e avalie também sua experiência.

Oferta

Quer receber ofertas do(a) Le Bou Bistrô?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores.

Baixe grátis nosso aplicativo e confira as ofertas:

Digite seu celular*: * Enviaremos sem custo algum, um SMS com o link de download
Conheça também Patrocinado
Promova seu negócio no Kekanto e deixe-o em destaque entre milhares de estabelecimentos.
saiba como
NARU SUSHI BAR PERDIZES O melhor da culinária japonesa!
Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opiniões dos consumidores

Quando eu fui ao Le Bou eu esperava encontrar mais um bistrô francês típico de São Paulo, cheio de mimimi e caro pra caramba, mas o que eu descobri foi que #existeParisemSP, um lugar delicioso e nada pretensioso. Atendimento singelo, atento e educado. Os pratos, cujos valores não são nada de impressionar, surpreendem pelo sabor e pela montagem.

Eu comi uma salada com queijo roquefort, com nozes e depois pedi um tal de cassolet (uma delícia) e por fim comi uma sobremesa de comer de joelhos, o pain perdu. Maguinifique!!!!! Amei tudo. Todos estão de parabéns! Espero voltar muitas outras vezes.
Fui jantar no Le Bou no último final de semana e tive uma experiência maravilhosa. Um ambiente decorado como os lindos bistrôs de Paris, com uma comida excelente. De aperitivo, comi os deliciosos pastéis de costela, com geléia de pimenta e vinagrete. Como prato principal, escolhi o Linguini com Camarão, simplesmente delicioso! Do atendimento à apresentação dos pratos, tudo estava impecável. Indico para todos que querem desfrutar de um jantar agradável com uma das melhores comidas de SP.

O Le Bou é bacana, sim. O ambiente é super gostoso, com uma decoração bem à moda parisiense. Entre os pratos, pedi a costela bovina ao vinho tinto, que foi muito bem preparada e bem apresentada pela casa.
O atendimento é bom, mas os garçons são atenciosos até demais. Achei que eles ficam muito em cima dos clientes, o que impede a privacidade e o diálogo no local - cheguei a me sentir um pouco constrangido -, o que prova que "pecar pelo excesso" também existe.
Minha única grande crítica vai à sobremesa. Quando pedi tarte au chocolat, achei bem enjoativa e sem nada de diferente.
No entanto, apesar das pequenas observações, vale a ida. O custo-benefício é interessante.

Fui jantar em um restaurante na Bandeira Paulista, porém estava lotado. Por isso decidimos ir no Le Bou. Por fora nos chamou atenção. Um ambiente charmoso, agradável e convidativo. A experiência foi ótima! Comida boa da entrada a sobremesa. Recomendo o hamburger parisiense..tem um sabor fora do normal! Atendimento impecável e garçons simpáticos e educados. Voltarei com certeza!!!

Apesar de estar classificado como mediterrâneo, o Le Bou é, incontestavelmente, um bistrô francês. Desde a fachada de madeira avermelhada e janelas grandes, o tamanho diminuto do salão, os pequenos abajures de cúpula presos à parede, ornada como fotos P&B da linda Paris até o enxuto menu somente frente-e-verso e os assentos estofados a la Art Nouveau, não se pode negar: é bistrô e é francês.

No segundo dia de Restaurant Week, para o Le Bou fui eu. As opções pareciam atraentes e, assim como o Biondi, eles também têm parceria com o Multiplus. Troquei mil pontos por um almoço, um negócio válido somente se, como eu, você tem milhas a vencer.

O ambiente agrada. Estava lotado, o que já era de se esperar, principalmente se tratando de um lugarito tão pitico. Como estava sozinha, não tardou para que eu fosse acomodada por uma senhorinha que parecia ser a proprietária do local. Novamente, não tinha o voucher impresso, e novamente não foi um problema. Apresentei o código na tela do celular e foi o suficiente.
As entradas eram a Sopa parisienne, feita de batatas e alho-poró aromatizados com azeite de manjericão ou Salada printemps, um mix de folhas com pera, nozes e molho de blue cheese. Fiquei com a primeira opção, que não surpreendeu. O caldo era bastante ralo e não se sentia o sabor nem do alho-poró, nem do manjericão. O gosto da batata era demasiado suave. Sem ofensas, eu poderia compara-la com uma sopinha Vonno de batatas. O pão que acompanhou foi praticamente atirado no prato, sem cuidado, sem beleza, branquelo e pouco apetitoso.

Entre os pratos principais, estavam o Saint-Pierre à la meunière com purê de batata – que já havia acabado –, o Picadinho à la Maison, com arroz, pastel de banana, farofa da casa, ovo frito e caldinho de feijão – prato que de francês nem o sotaque tem – e o Spaghettine aux fruíts de Mer sauce citron de Sicile – ou spaghettine com frutos do mar ao molho de limão siciliano, em bonito e claro português. Como já não havia peixe, a opção substituta foi uma Picanha com fritas, simples assim. Como eu estava com lombrigas para comer um bifão, foi essa a minha opção. Gostei? Éééé... Mezza-mezza. Optaria pelo espaguete de frutos do mar se pudesse mudar o passado? Sim, sem dúvidas!

A picanha estava queimada por fora e praticamente crua por dentro. Eu sou uma vampirinha, adoro sangue, mas para os que preferem a carne ao ponto ou mesmo bem passada, isso seria decerto um problema. E em nenhum momento me perguntaram o ponto da carne. Por sorte, eu aprecio um gostinho de queimado, mas prefiro dar dessas em casa – em restaurantes, gosto mais dos pratos perfeitamente preparados, o que está longe de ser o caso no Le Bou.

O que mais me incomodou, no entanto, foram as batatas. Acho inaceitável que um restaurante que se coloca como bistrô ouse servir batatas fritas congeladas. Sério? Congeladas? É, mon’amour! Congeladas! Batatinha McCain! Chega a ser um desrespeito tremendo com o visitantes: você prestigia um restaurante entre as milhares de opções da cidade e eles te servem batata McCain! Convenhamos, sabe?

A sobremesa foi a grande salvação do almoço. Entre o Crème caramel e o Gâteau au chocolat et confiture d’orange – ou só bolo de chocolate com geleia de laranja – fiquei com o creme. Apesar de eu ter imaginado algo como um crème burlé, o que chegou à mesa foi uma espécie de pudim de leite. Estava quase ficando triste quando coloquei a primeira colherada na boca e – OOOH! Que explosão de sabores. A consistência era perfeita, o pudim em si não exagerava no doce e a calda, brilhante, linda, caramelizada e com um toque de laranja era de agradecer aos céus!

Ponto pro doce!

Pela experiência e os preços que vi no menu, não acho que volto ao Le Bou tão cedo. Está longe de ser o pior restaurante que estive, tão longe quanto de ser o melhor. Entre as milhares de opções de São Paulo, é possível encontrar cozinha francesa mais autêntica e que sirva batatas de verdade. Porque McCain... Ah, me poupe!
Exibindo de 1 a 7
Total de opiniões: 14
Você conhece o Le Bou Bistrô? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: