Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB
Mais na região Como chegar

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112, - São Paulo , SP - Brasil - 01012-000

Telefone: 11 3113-3651

De acordo com o ranking da publicação inglesa The Art Newspaper (abril/2013), o CCBB é o 3º centro cultural mais visitado no Brasil e o 65º no mundo. Inaugurado há 14 anos, o CCBB promove reconhecidas exposições, possui programas educativos, atividades culturais e muito mais - tudo por um custo-benefício muito acessível. Visite também o charmoso café e confira as sessões de cinema grátis com filmes alternativos.

Oferta

Quer receber ofertas do(a) Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores.

Baixe grátis nosso aplicativo e confira as ofertas:

Escolha seu celular:      
Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opiniões dos consumidores

via iPhone

Fácil acesso, basta descer na estação São Bento do metrô e caminhar alguns metros. O prédio é muito bonito, construído em 1901, foi adquirido pelo Banco do Brasil em 1923, era usado como agência bancária e escritórios e somente em 2001 começou a funcionar o Centro Cultural. Fui para ver a mostra do Kandinsky que ocupou os 4 andares do prédio. Mostra gratuita e para facilitar a visita você pode agendar dia e horário pelo site Ingresso Rápido. O piso da entrada é muito bonito, assim como a clarabóia. Como o prédio é pequeno, as exposições ocupam os andares, precisará de disposição para usar as escadas.
Há banheiros e bebedouros, assim como uma loja de lembranças no térreo e um café com mesas internas e externas. Paramos um momento para tomar um lanche, pedi um chocolate quente e um pão de queijo, mas o pão de queijo só ficaria pronto em 25 m, troquei pela coxinha que não tinha nada demais. O chocolate quente estava bom, meio amargo.
Foi bom conhecer, voltarei para ver outras exposições interessantes.
Os CCBBs são sempre uma excelente opção para vermos exposições e mostras de alguns acervos ou artistas fantásticos, e sempre com entrada franca, este de São Paulo não é diferente, para quem não sabe, são 4 unidades, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e este de São Paulo, são 25 anos de CCBBs, este de SP foi inaugurado em 2001. Outro dia tive de esperar um amigo efetuar consultas em outro prédio histórico de São Paulo, o edifício Martinelli, na Prefeitura, e aproveitei que a coisa ia demorar, para ver Hans Hartung: Oficina do Gestos, que ocupa todos andares até o mezzanino. Uma bela organização com funcionários que realmente sabem orientar o visitante, e são até complacentes com os visitantes que mesmo havendo avisos de proibido fotografar, fingem que não existe a proibição.
Foto opinião do Martin sobre Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB

via iPhone

Sem muito a comentar. O CCBB é um espaço cultural incrível! Desde a arquitetura até a programação com mostras e filmes fora do circuito comercial são de brilhar os olhos.

O atendimento é cortês desde o segurança do térreo até o café do terceiro andar.
Em estilo clássico, de muito bom gosto, diga-se de passagem, o prédio conta com galeria de arte, cinema, teatro, loja de conveniências e livraria. A propósito, recomendo visitar o Café do térreo, tem até umas mesinhas do lado de fora do prédio que remetem à Europa.

Além das exposições, é possível conferir a maquete do edifício, rica em detalhes.

Mais uma ótima exposição chega á São Paulo. trata-se de PICASSO E A MODERNIDADE.
Com cerca de 90 obras a exposição evidencia a influência de Picasso na arte moderna espanhola e os traços mais importantes e originais da sensibilidade artística que o pintor e seus contemporâneos espanhóis imprimiram ao cenário internacional das artes.

A exposição faz referência ao percurso de Picasso como artista e como mito, até chegar à realização de Guernica; à sua relação com mestres da arte moderna espanhola, como Gris, Miró, Dalí, Domínguez e Tàpies, entre outros presentes na mostra; e a suas contribuições para uma noção de modernidade voltada para o tempo presente.

Das 09hrs as 21:00 - Não abre ás terças.

Rua Álvares Penteado, 112 - Centro
CEP: 01012-000 | São Paulo (SP)
(11) 3113-3651/3652
Foto opinião do Marcos Marinho sobre Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB

Fui ao CCBB durante uma exposição de arte moderna de artistas espanhóis, a que incluiu Miró e Picasso. Uma das vantagens dessa exposição é que era totalmente gratuita. Mas falando sobre o lugar, é um prédio de arquitetura antiga, mas muito bem conservado. Muito bonito na fachada, e ainda mais bonito no interior. Tem quatro andares, e todos foram utilizados na exposição. A organização era ótima, apenas algumas indicações visuais no chão e paredes eram o suficientes para mostrar a "trilha", você tem que se esforçar pra se perder e deixar de ver alguma coisa.
O Centro Cultural Banco do Brasil no centro paulistano, foi outrora a primeira sede bancária do Banco do Brasil no Estado de São Paulo, com prédio próprio eregido ainda nos tempos do Império sob a regência de D. Pedro II, tendo sido fundado por Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá.

A história do banco se confunde um pouco com a história de alguns brasileiros. O conhecido Barão de Mauá, nascido no Estado do Rio Grande do Sul em uma família muito humilde, foi morar na cidade do Rio de Janeiro mandado por sua mãe que, viúva, precisando casar-se novamente, via nele um "estorvo" para a realização deste novo matrimônio, mandando-o então para viver com seu tio, ajudando-o em um armazém de "secos e molhados". Após aprender bem matemática, mostrar-se um bom administrador e cobrador, foi convidado a trabalhar no Loyd Bank após mostrar habilidade em negociar a dívida de seu tio com o banco.

Muitos anos após, convencido que o Brasil tinha de ter o seu próprio banco e diminuir a dependência do capital inglês, fundou o Banco do Brasil, que posteriormente foi assumido pelo império.

Atualmente, no prédio da antiga sede da Agência 001 do Banco do Brasil, abriga o CCBB, que até o dia 06 de janeiro de 2014 abriga a exposição idealizada pelo Instituto Wladimir Herzog para contar, através da linha do tempo de 1960 a 1985 a história da resistência à ditadura militar no Brasil.

É preciso conhecer o passado para não permitir que os erros se repitam e prejudiquem nosso futuro. Conhecer a história é uma forma de resistência. O conhecimento combate a ignorância, combate o preconceito e edifica o futuro.

O ambiente é riquíssimo, digno de receber grandes obras de arte, como por exemplo, a exposição realizada no ano passado com os pintores impressionistas, como Van Gogh.
Exibindo de 1 a 7
Total de opiniões: 125
Você conhece o Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: