31 opiniões Nota 3.4 de 5

Carioca Club

Casa de Shows

  | Rank: 13º de 38
Carioca Club
Mais na região Como chegar

Endereço Rua Cardeal Arcoverde, 2899, Pinheiros - São Paulo , SP - Brasil - 05407-004

Telefone 011 3813... Clique para ver

Estacionamento, Camarote, Lista de Aniversário, Música ao vivo

Dicas
Já foi nesse lugar? Compartilhe sua experiência! Escrever opinião
Opiniões
Levo do Carioca club boas lembranças , uma casa de shows que toca um bom samba , muitas vezes com ótimas atrações , tem um espaço bem amplo e um ótimo atendimento , durante muito tempo foi a sensação dos finais de semana .

Infelizmente , não sei como está o lugar hoje , faz alguns poucos anos que não vou lá , lembro me do ótimo preço das bebidas , as vezes a casa se torna bem eclética e realiza shows de diversos ritmos musicais , dependendo do show as filas são quilométricas , o preço é bem razoável.
Estive no Carioca ontem dia 14/08 no show do Peter Murphy, cheguei por volta de 17 hs e a abertura dos portões estava prevista para 17:30hs, porém atrasou um pouco, pois teve algum show antes e atrasaram a desmontagem do palco.
Cheguei e fui ao banheiro, antes que ficasse uma loucura e acabasse o papel....rs
A fila do caixa já estava grandinha, as atendentes estavam um pouco enroladas.
O preço da cerveja era a partir de R$ 5,00, uma dose de vodka smirnoff R$ 10,00 e red bull R$ 16,00.
Wayne Hussei abriu o show, estava tudo muito bom, quando o Peter entrou, não tinha som do microfone dele para plateia e ele ficou o show inteiro pedindo pra abaixar ou aumentar o som do retorno dele, maior bagunça e maior mancada.
Fui nesse domingo 10/08 no show do Scalene e dos Raimundos. Cheguei cedo, cerca de 16:00 para tentar evitar filas e ficar na frente. A casa só foi aberta cerca de 18:15, acho que devido o atraso da Banda.

O local é bem pequeno mas bem organizado, peguei ingresso para a pista e consegui ficar bem na frente do palco.

O show do Scalene (Banda de Brasília) começou umas 19:00, os caras realmente tocam muuuito, conhecia uma música deles e acabei curtindo as outras também.

E finalmente começou a tocar Raimundos m/, por volta de umas 20:00, eles tem muita presença de palco e toda aquela demora valeu muito a pena, inclusive o calor, apesar de ter ar condicionado, o Carioca Club é bem quente.

Com certeza voltaria lá mais vezes, é de fácil acesso (pertinho do metrô) local com ótima acústica. Recomendadíssimo !
O Carioca Club é uma casa de eventos, que bizarramente tem shows de samba e também de grandes banda de metal kkkkkk.

Localizado em Pinheiros, não tem estacionamento próprio, porém é fácil parar na ruas ao redor ou em estacionamentos localizados próximos.

Achei o lugar muito pequeno, visto que tem shows de bandas bem famosas....
Não tem ar condicionado e tem poucos ventiladores, ou seja, fui em um show semana passada e estava EXTREMAMENTE quente lá dentro, os poucos ventiladores não davam conta...

Se a banda for muito famosa, pode esperar por bastante aperto e calor rs.
Definitivamente NÃO GOSTO dessa casa!
Sou baixinha, o palco é MUITO alto, fico com dor no pescoço e muito brava sempre que alguma banda maneira confirma show lá! Na hora de subir pra pular do palco, você precisa de uns 2 amigos, um pra te fazer escadinha, e outro pra te dar apoio por trás.
HORRIVEEEEEEEEEEEEEEEEER
É meio longinho da estação (pelo menos eu lembro de ser longe quando fui) , acho que o único ponto positivo é que lá é bem grandinho, tirando isso: SAI SAIIIIII.
Alguns dos melhores shows que vi, foram no Carioca. É na verdade uma casa de pagode, mas abre para shows de rock também. Lugar pequeno, os shows ficam mais intimistas, vc sente melhor a empolgação do público, a acústica é muito boa. Costuma ter ótimos shows menores. Preços justos, com meia entrada também. Bom atendimento, mas não excelente. Não tem como estacionar na rua ali, só nas ruas mais distantes, então tem que pagar estacionamento. Recomendo!
Eu nem tenho muito o que dizer sobre o Carioca, porque como todo amante da cena do metal mais atual, já sabe o que essa casa de shows significa.

O Carioca sempre tem shows de bandas que são rotuladas como underground e é nesses que eu costumo ir. O local é até espaçoso, mas tem um sério problema de temperatura. Até quando não tem tantas pessoas o local fica muito quente.

Possui dois andares e um "quintal" para os fumantes.

Já em questão de bebidas e etc, recomendo comprar o mínimo possível lá dentro. Como toda casa de show, é muito caro. O diferencial é que eles possuem um cartão que você pode usar depois, se quiser. É só recarregar o cartão e usar. Achei bem prático.

O legal também é o bar, que muitas vezes é utilizado um espaço para venda de artigos das bandas (Camisas, bonés, adesivos, etc) e que obrigatoriamente deve ser mostrado o RG antes de entrar. Menores de 18 não podem entrar no bar e só podem ficar na área maior.
Estive nessa casa de show no dia 12 de março, para conferir o Showcase da Dulce María (EX-RBD). Tem uma localização boa, por ficar bem próximo ao metrô Faria Lima, deu para ver que as instalações são bem antigas, porém bem conservadas. É bem pequeno o local, mas a acústica deles é ótima e o palco é bem alto, então de qualquer lugar você terá uma visão boa. Só é um pouco abafada a casa de show, mas é algo que dá para aguentar sem muito sufoco.
Ontem eu e meu marido fomos ao local assistir o show 'Peter Murphy canta Bauhaus'... muitos kekanteiros que já escreveram suas resenhas do Carioca não entenderam o propósito de shows 'diferentes' (principalmente de rock) nessa casa tradicional de pagode: meu marido disse que um dos proprietários também é dono do lendário Madame Satã... entenderam agora??? Hehehe...

Pegamos uma fila enorme e que dobrava a esquina, mas isso já era esperado: o lendário vocalista do Bauhaus fazendo as honras da noite era óbvio que a casa bombaria. Não achamos a casa quente, mas acredito que o tempo na cidade colaborou: ontem fez 11º e a sensação térmica era bem menor, sendo assim a questão da temperatura ambiente não fez diferença.

Fui ao banheiro logo que chegamos, e ele ainda estava limpo... só achei meio escuro demais para o meu gosto, combinação de luz fraca e pintura escura (um rosinha meio salmão bem brega).

O som teve problemas durante todo o show, mas como as músicas do Bauhaus tem um toque "sinistro e gótico", só os ouvidos mais apurados perceberam isso... quem não conhece e quer entender as minhas aspas é só colocar no Youtube 'Bauhaus - Bela Lugosi´s Dead'... ou para o povo sub-25, é dessa banda que a Mônica gosta... 'péra, mas quem é essa fulana?' Explico: Legião Urbana - Eduardo e Mônica: "ela gostava do Bandeira e do BAUHAUS"...

Estranhei a venda de cervejas em lata, mas ainda bem que não houve nenhuma ocorrência de latas voadoras na plateia... vi também um cara tomando wiskhy num copo de vidro... gostei de ver: o povo rock n' roll alternativo provando que é educado... não consumimos nada lá dentro, então não sabemos dizer como estavam os preços.

Adorei ouvir ao vivo Bela Lugosi's Dead, Dark Entries, She's In Parties e Cuts You Up: detalhe para a perfomance sensacional do baixista tocando violino... e para melhorar 1000%, Wayne Hussey (The Mission UK) estava na plateia e foi chamado ao palco por Peter Murphy para cantar... WOW!!!! Eles cantaram juntos duas músicas, sendo uma delas Ziggy Stardust de Bowie...

Única coisa meio estranha é que ele falava muito com o pessoal do backstage, mesmo durante as músicas... mas Peter Murphy pode né... rs.

Ah, outra coisa que irritou profundamente são as pessoas que levantam seus celulares e ficam gravando o show... porra, vão ao show e ao invés de curtirem e apreciarem o artista ficam gravando para colocar no Youtube? Dane-se quem queira ver vídeo... se quiser que pague para ver, não é mesmo...

A saída foi super tranquila, sem muvuca ou demora... voltaria sim para outro show, só recomendaria aos donos reverem a questão do som... recomendo, mas nessa circunstância: just rock n' roll... ;-)
Primeira balada na que fui em São Paulo, esse dia tinha show ao vivo e a entrada estava na volta de R$35 para mulheres sem consumação... A bebida tem um preço parecido com os dos bares do mesmo estilo, mas os drinques como as caipirinhas não achei muito bons, o espaço é grande e espaçoso, tem dois andares e mesmo ficando cheio, não achei que ficasse tão abafado e quente. Voltaria com os meus amigos de novo mas num dia com show ao vivo (não sei se todos os dias é assim)
Fui no Carioca Club pra ver um dos meus cantores mais queridos: Sebastian Bach. Descemos no Metrô Faria Lima, que fica bem próximo do local. Chegamos por volta das 17hs, e já estava uma fila enorme lá fora, ficamos aproximadamente duas horas esperando abrir a casa. Era pra abrir às 18h, mas só abriram às 19h15, não sei se devido ao atraso da banda, ou por outros motivos.
O local é realmente MUITO quente, o som estava bom, mas quando a banda de abertura foi se apresentar, o som falhou um pouco, mas logo depois, tudo se normalizou.
Acho que a organização deixou a desejar, muito tumulto na hora da saída, ninguém pra orientar, mas tudo bem, eu gostei do local, é pequeno, mas é super bonitinho.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 31
Você conhece o Carioca Club? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe o app grátis Veja mais