Dicas rápidas Ver todas as dicas
Opiniões dos consumidores
Chegando quase na reta final de nosso Tour,da nossa difícil escolha:o melhor pão de queijo de BH.À poucos passos de nosso marco zero do hiper centro,nossa Praça Sete,ponto principal para início de manifestações,encontros,reivindicações ,o Obelisco, este reverencia e é reverenciado pelo aroma tão característico,embriagante,peculiar,pairando o tempo todo no ar,exalado pela antiga máquina em inox brilhante,brilhando de doer, de tão limpa e bem cuidada, fabricando incessantemente aquele café, no modo de nossos avós, com coador de pano,tomado com ou sem açúcar ou adoçante ou ainda não menos tradicional ,o café com leite.3º local escolhido,não mais que o badalado Café nice, de reunião o dia inteiro,na calçada mesmo ou se apertando lá dentro,fervilhando de senhores ,em grande maioria , jovens,políticos,personalidades,aposentados,anônimos, sexo masculino quase na totalidade, mas não fechado à presença do sexo "frágil",sempre bem vindo,bate papo de assuntos sérios,banalidades também,ferrenha e sadias discussões de preferências políticas,conversa jogada fora.Tudo isso acompanhado daquela xícara branca de louça,aguardando na água quente,para higienização máxima,o pedido de um cafezinho e quase sempre acompanhado do delicioso,quente,feito várias vezes ao dia,pelando,queimando a língua,sabor incrível,o nosso pão de queijo verdadeiramente mineiro,à unidade, de bom tamanho e por 1,90.Sente-se realmente na massa o queijo, meia cura ,vindo direto de um fornecedor do Serro.Fabricado em loco,nos fundos do estabelecimento ,na cozinha ,impecável de limpa.Vendido ainda congelado à quilo por apenas 18 reais.Sr Renato,o proprietário, gentilmente nos recebeu e nos contou a história do estabelecimento e tudo também a respeito de nossa guloseima,em uma prosa muito gostosa e esclarecedora.Não menos atenciosos, educados e profissionais os atendentes,caixa e demais.Tabacaria integrada bem na entrada.Outros salgados e refeições rápidas também fazem parte do cardápio.Preços praticados tudo dentro da normalidade.Sanitário não oferecido à clientes.Muito fácil de chegar tanto de táxi,coletivo e complicado veículo próprio por tanta falta de vagas no centro mesmo em estacionamentos pagos.Ainda com muita dúvida em escolher o meu local e pão de queijo preferidos.
Estamos na avenida mais famosa de cidade,onde bem no seu miolo está a Praça Sete,que é o principal ponto de referencia de BH e somos informados que o 3º estabelecimento do nosso tour seria o Café Nice. Tradicional cafeteria da cidade,foi fundada em 1939,o local conta a historia de Belo Horizonte através das pessoas que por la passaram em seus 75 anos de vida. Ponto de encontro de várias personalidades mineiras, entre políticos e artistas,o Café Nice não possui bancos nem mesas, sendo freqüentado diariamente por todo tipo de gente, desde clientes assíduos à pessoas que param para um lanche rápido,muitas sem mesmo saber a importância do local para cidade, eu por exemplo já fui uma delas. Mas ao entrar no pequeno corredor do café, vemos através dos quadros que compõe sua decoração que não se trata de apenas mais um estabelecimento. As paredes são recheadas de quadros, reportagens, fotos e fatos para relembrar seu passado glorioso. Fomos recebidos pelo Renato que é filho do fundador e hoje toca o café. Bacana de ver os olhos dele brilhando e contando com orgulho as historias do passado. O local é bem simples como deve ser. A casa serve diversos salgados e o tradicional cafezinho é coado em coador de pano,o que combina com a essência do lugar. O pão de queijo servido havia literalmente acabado de sair do forno. Massa leve, crocante e com bastante sabor de queijo,queijo esse que é entregue pelo mesmo fornecedor do Serro desde 1980. A unidade sai em torno de R$ 1,90 e ainda vendem por R$ 18,00 o kg da massa .Estava em frente a cozinha degustando o meu pão de queijo e perguntei para a atendente quem fazia o quitute. Ela apontou para a moça que estava lavando as vasilhas. Perguntei se poderia ir até lá bater um papo. As mãos que fabricam o melhor pão de queijo do centro da BH pertencem a uma senhora simples chamada Rozenda. Quis saber o que ela utilizava na massa, e a mesma me disse: ” Tem segredo não,só polvilho e queijo minas, uai!!!!” . Precisa dizer mais nada né. Como boa mineira,acredito que tradição e originalidade é tudo!!!
O café Nice está localizado no coração do Centro de BH, e é sem dúvidas um dos mais tradicionais cafés de BH. Fundado desde 1939 tem clientes assíduos, que passam por lá todos os dias para tomar um cafezinho, comer pão de queijo e bater papo na calçada. Com um público variado é possível ver desde o patrão ao empregado.
Na ocasião do I Pão de Queijo Tour-edição Centro experimentamos o ~pão de queijo tradicional, cuja fabricação é própria. Fomos recebidos pelo proprietário do estabelecimento ,que nos contou a história do café ,bem como sobre a produção do pão de queijo . Uma curiosidade é que o queijo vem diretamente do Serro e é comprado com a mesma pessoa há anos.
Em minha opinião o pão de queijo do Café Nice foi o melhor experimentado no Pão de Queijo Tour, saiu do forno bem quentinho, é enorme, massa crocante e com bastante queijo que chega a derreter na boca e ainda por cima é o pão de queijo que tem o menor preço: R$1,90.
Único defeito é não ter banheiro para os clientes, mas mesmo assim vale a pena passar pelo Café ,seja para comer pão de queijo e tomar café, ou para bater um papo e conhecer a história do lugar que com certeza faz parte da história da nossa cidade.
Quando chegamos a Praça Sete, que é considerada o Coração de Belo Horizonte, a expectativa era grande, qual seria o terceiro estabelecimento proposto pelo Kekanto a ser visitado.
Para muitos não foi surpresa, foi o Café Nice.
Um dos tradicionais Café de Belo Horizonte, fundado em 1939.
Frequentado pela maioria de homens, além de políticos, pessoas públicas, refúgio de muitos aposentados.
Está bem localizado, de fácil acesso, o espaço é pequeno, mas com boa ventilação.
Fomos muito bem recebidos pelo Sr. Renato, que é proprietário do local, além do bom atendimento dos funcionários.
Conhecido pelo café de excelente sabor, o qual é coado num Coador de pano, o que caracteriza mais o seu sabor. A média custa R$ 1,30.
O pão de queijo é produzido com o Queijo Meia Cura do Serro, o qual é fornecido desde a inauguração do estabelecimento.
O Pão de queijo servido para degustarmos, estava quentinho, o tamanho era grande em relação a muitos da região, com muita massa, que estava macia, leve, a casca crocante, sem ser dura, fácil de comer. Estava muito gostoso.
O valor unitário custa R$1,90.
Para quem quer levar a massa para fazer em casa, ela custa R$18,00 Kg, e o peso mínimo vendido é de 250 gramas.
Gostei muito do lugar e do atendimento.
Café Nice, desde 1939. Parte da história de BH. Terceiro local do roteiro 1º PÃO DE QUEIJO TOUR - em busca do PÃO DE QUEIJO PERFEITO. E põe perfeito nisso. A tarefa não foi nada fácil, rsrsrs. Segundo o Sr. Renato, que gentilmente nos recebeu e nos contou um pouco da história do Café Nice, aqui o pão de queijo é feito com queijo meia cura do Serro, a mesma receita desde a inauguração da casa. Sai a 1,90 a unidade. Preço muito bom, aliado ao sabor e textura sensacionais. Com localização privilegiada, não há quem não tenha passado em frente ao Café Nice. Se você nunca experimentou esse pão de queijo, não perca tempo. É um manjar dos deuses, bem aqui ao seu alcance.
Tradicional ponto de encontro de várias pessoas, inclusive personalidades de BH, o Café Nice já é uma referência na cidade. Muitos políticos já passaram por este charmoso local situado na Praça Sete. Fundado em 1939, o pão de queijo servido é, de fato, um dos melhores da cidade. A receita é tradicional e feita com um queijo do Serro. O fornecedor já é o mesmo há 20 anos. Ele é macio, crocante e dentre os quatro experimentados durante o tour do Pão de queijo, foi o que mais manteve o sabor original do quitute mais famoso das Minas Gerais. Nada como saborear um pão de queijo com um cafezinho no balcão do Café Nice. O preço também é muito bom: R$ 1,90. Vale a visita! O atendimento também é muito bom.
O Café Nive parece ficar em um universo meio paralelo, em meio a tantas lojas e lanchonetes no centro da cidade.

Localizado bem próximo à Praça Sete, o Café Nive é um corredorzinho de uma só porta, com uma tabacaria junto ao caixa.

O que é interessante é que o público, apesar de ser um comércio bem no coração do centro, em nada se assemelha ao encontrado nas outras lanchonetes.

Quando fui, alguns velhinhos puxavam fumo e conversavam na porta, como quem está ali apenas para passar o tempo mesmo.

E lá realmente tem um ar, no mínimo, nostálgico.

O pão de queijo, a R$1,90, é um dos mais gostosos que já comi. Sem contar que é bem grande e recheado, o que agrega ainda mais valor ao camarote.

Sempre recomendado pela Veja BH, é um lugarzinho que vale a passada, se a fome apertar por ali.
Exibindo de 1 a 7
Total de opiniões: 60
Você conhece o Café Nice? Escreva uma opinião! Dê sua nota! Nota geral
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Quais hotéis em Belo Horizonte estão promoção? Ver hotéis
Baixe grátis o app do Kekanto Escolha sua plataforma: